Archive for the ‘Recopa 2013’ Category

Nunca Antes Na História do Maior Clube do Brasil

27/11/2013

JJUm presidente perdeu tanto em torneios mata-mata:

01)   2006 – Eliminado da Libertadores (Inter-RS)
02)   2007 – Eliminado do Paulista (São Caetano)
03)   2007 – Eliminado Copa Sul-Americana (Milionários-COL)
04)   2007 – Eliminado da Libertadores (Grêmio-RS)
05)   2008 – Eliminado do Paulista (Palmeiras)
06)   2008 – Eliminado da Libertadores (Fluminense)
07)   2009 – Eliminado do Paulista (Corinthians)
08)   2009 – Eliminado da Libertadores (Cruzeiro)
09)   2010 – Eliminado do Paulista (Santos)
10)   2010 – Eliminado da Libertadores (Inter-RS)
11)   2011 – Eliminado do Paulista (Santos)
12)   2011 – Eliminado da Copa do Brasil (Avaí-SC)
13)   2011 – Eliminado da Copa Sul-Americana (Libertad-PAR)
14)   2012 – Eliminado do Paulista (Santos)
15)   2012 – Eliminado da Copa do Brasil (Coritiba)
16)   2013 – Eliminado do Paulista (Corinthians)
17)   2013 – Eliminado da Libertadores (Atlético-MG)
18)   2013 – Vice da recopa Sul-Americana (Corinthians)
19)   2013 – Eliminado da Copa Sul-Americana (Ponte Preta)
 
Via Roberto Dias 1935
 
***(*) ******(*)

Feliz Dia do Amigo

20/07/2013

Feliz dia do amigo

***(*) ******(*)

Travecada 2×0 São Paulo FC Tri-Mundial

18/07/2013

O São Paulo batalhou, mas não conseguiu bater o Corinthians na decisão da Recopa 2013. Na noite desta quarta-feira (17), no Pacaembu, a equipe são-paulina entrou em campo precisando reverter o placar de 2 a 1, do duelo de ida, mas acabou derrotada por 2 a 0 com gols de Romarinho e Danilo.

Atual campeão da Copa Sul-Americana, o Tricolor entrou em campo em busca do tricampeonato sul-americano (venceu em 1993 e 1994), mas não conseguiu passar pela defesa corintiana. A equipe até criou boas oportunidades, porém, não balançou as redes no Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho.

Para o duelo da volta, sem poder contar com o meio-campista Jadson, que ainda sentia dores após sofrer um entorse no tornozelo direito, o técnico Paulo Autuori montou o time com Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toloi e Juan; Denilson, Rodrigo Caio, Wellington e Paulo Henrique Ganso; Osvaldo e Luis Fabiano.

Com a bola rolando o confronto começou mais estudado e foram poucas as oportunidades de gol no primeiro tempo. O goleiro Rogério Ceni foi exigido algumas vezes e apareceu bem quando o adversário atacou. Nos primeiros 45 minutos de jogo, a melhor chance do Tricolor saiu dos pés do atacante Osvaldo. Aos 16, o jogador arriscou de fora da área e a bola passou com perigo.

As equipes continuavam trocando passes no meio de campo, mas não conseguiam assustar a defesa rival. E quando o confronto seguia equilibrado, os corintianos abriram o placar na capital paulista com Romarinho, aos 35 minutos, e o resultado se manteve até o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, atrás da virada no placar, Autuori deu mais ofensividade ao time e promoveu a entrada de Aloísio no lugar do volante Wellington. Centralizado, Ganso seguiu com a função de organizar o São Paulo, mas ganhou mais opções para tabelar no ataque. Aos 21 minutos, o maestro são-paulino deu um belo lançamento e achou Aloísio na grande área. O atacante matou no peito, bateu firme, mas parou na grande defesa do goleiro Cássio.

Sentindo que o Tricolor poderia ganhar mais posse de bola no meio de campo e chegar ao gol de empate, o treinador colocou Maicon na vaga de Juan, aos 22 minutos, e deslocou Rodrigo Caio para a lateral direita e Douglas para a esquerda. No entanto, no minuto seguinte e sem que o novo esquema tático pudesse ser testado, o Corinthians anotou o segundo gol da partida com Danilo.

Em vantagem, os mandantes trataram de tocar a bola e souberam neutralizar as investidas do São Paulo, que ainda assustou com as jogadas aéreas, mas parou na falta de sorte ao finalizar. Passada a final da Recopa, o Tricolor trabalhará firme para a sequência do Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, o time recebe o Cruzeiro no Morumbi.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 17 de julho de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Assistentes: Márcio Santiago (MG) e Fabricio Vilarinho (GO)
Cartões amarelos: Danilo (Corinthians); Douglas (São Paulo)

Gols: CORINTHIANS: Romarinho, aos 35 minutos do primeiro tempo; Danilo, aos 23 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Guilherme; Romarinho (Renato Augusto), Danilo e Emerson (Ibson); Guerrero (Alexandre Pato) Técnico: Tite

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toloi e Juan (Maicon); Wellington (Aloísio), Denilson, Rodrigo Caio e Ganso; Osvaldo e Luis Fabiano Técnico: Paulo Autuori

Via Gazeta Esportiva

Gols

Relacionados

Sem perder tempo, Autuori reunirá o grupo de olho no Brasileiro

Osvaldo afirma: “Vamos trabalhar para reagir rapidamente”

***(*) ******(*)

Leitura Obrigatória

11/07/2013

Pra quem quer entender o porquê estamos aqui, quase no fundo do poço.

A Crise, Tintin por Tintin!

Um breve diagnóstico

***(*) ******(*)

Coletiva: Adalberto Confirma Demissão de Ney Franco do São Paulo

05/07/2013

.

.

***(*) ******(*)

São Paulo 1×2 Time do Governo

04/07/2013

Acabaram os primeiros 90 minutos da decisão da Recopa, mas o São Paulo segue firme na briga pelo título do torneio. Na noite desta quarta-feira, no Morumbi, o atual campeão da Sul-Americana recebeu o Corinthians, perdeu por 2 a 1, mas mostrou que ainda está no páreo. No próximo dia 17, no Pacaembu, no duelo de volta, será definido o vencedor da competição continental.

Diante de sua torcida, o Tricolor lutou bravamente, encurralou o rival por boa parte do jogo, mas não conseguiu balançar as redes mais vezes. Aloísio marcou o tento do São Paulo, enquanto Paolo Guerrero e Renato Augusto anotaram para os visitantes.

Com o retorno de Jadson, que estava na Seleção Brasileira e participou da conquista da Copa das Confederações 2013, o técnico Ney Franco apostou na parceria formada pelo camisa 10 e Paulo Henrique Ganso no meio de campo. Dessa forma, a equipe foi escalada com Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toloi e Juan; Denilson, Rodrigo Caio, Jadson e Ganso, Osvaldo e Luis Fabiano.

No primeiro tempo, apostando nas jogadas pela lateral esquerda, principalmente com Osvaldo bem aberto, o São Paulo trabalhava as jogadas ofensivas. Porém, diante de um adversário disposto a passar o tempo  e conter as investidas tricolores, as boas oportunidades demoraram para aparecer.

Aos 20 minutos, Jadson puxou ataque pela direita e serviu o atacante Luis Fabiano. Mesmo sem ângulo, o camisa 9 bateu firme e deu trabalho ao goleiro Cássio. No entanto, quando o São Paulo dominava as jogadas no meio de campo, o Corinthians abriu o placar com Guerrero. Aos 28 minutos, o centroavante aproveitou jogada pela direita e anotou  o gol corintiano.

Atrás no marcador, o Tricolor se lançou ao ataque e pressionou o rival. Aos 33 minutos, Jadson tabelou com Luis Fabiano, arriscou de fora da área, mas o chute saiu por cima do gol. Dessa forma, as redes não balançaram novamente na primeira etapa e as equipes foram para o intervalo com os visitantes em vantagem.

Na volta para o segundo tempo, insatisfeito com o rendimento do time, o técnico Ney Franco mexeu na estrutura são-paulina. Saíram Douglas e Ganso para as entradas de Wellington e Aloísio, respectivamente. Assim, Rodrigo Caio foi deslocado para a lateral direita e o São Paulo atuou no esquema tático 4-3-3.

Logo de cara as alterações do treinador surtiram efeito e o Tricolor empatou o Majestoso. Aos 40 segundos, Aloísio arriscou da entrada da área, Cássio não conseguiu segurar o chute do camisa 17 e a torcida são-paulina explodiu de alegria no Morumbi.

Melhor na partida e ligado, o São Paulo continuou pressionando o Corinthians e buscando o gol da virada. Aos 11 minutos, novamente Aloísio apareceu com perigo na grande área adversária. O jogador aproveitou cruzamento de Jadson, testou firme e a bola passou rente a trave.

Pelo alto, o Tricolor continuava criando as melhores oportunidades, mas em um rápido contra-ataque a equipe acabou surpreendida pelo rival. Aos 30 minutos, o meia Renato Augusto anotou o terceiro gol da partida e deu números finais ao clássico, 2 a 1. Até o apito final, os anfitriões pressionaram, mas as redes não balançaram novamente.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 2 CORINTHIANS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 3 de julho de 2013 (quarta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (SP) e Kléber Lúcio Gil (SC)
Público: 31.691 torcedores
Renda: R$ 1.237.275,00
Cartões amarelos: Paulo Henrique Ganso, Jadson, Juan e Wellington (São Paulo); Ralf, Emerson e Renato Augusto (Corinthians)

Gols: SÃO PAULO: Aloísio, a um minuto do segundo tempo – CORINTHIANS: Guerrero, aos 28 minutos do primeiro tempo; e Renato Augusto, aos 30 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas (Wellington), Lúcio, Rafael Toloi e Juan; Rodrigo Caio, Denilson (Lucas Evangelista), Jadson e Ganso (Aloísio); Osvaldo e Luis Fabiano Técnico: Ney Franco

CORINTHIANS: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Guilherme; Romarinho, Danilo (Douglas) (Renato Augusto) e Emerson (Ibson); Guerrero Técnico: Tite

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Rodrigo Caio completa 50 jogos e segue ganhando espaço no Tricolor

Bastidores de São Paulo x Corinthians

Eterno tricolor

Jogadores alertam: “foi só o primeiro tempo”

Ney Franco quer equipe mais ofensiva no Pacaembu

***(*) ******(*)

Três Toques

10/05/2013

Danette chocolateDanette Brasil – Escrever sobre a palhaçada que a empresa que fabrica este produto fez no Facebook, é fazer exatamente o que eles querem: colocar sua marca em evidência às custas da queda do gigante. Não ia mencionar, mas não consegui deixar pra lá.

Até entenderia a brincadeira se a empresa que fez gracinha fosse parte do contexto, se patrocinasse por exemplo o time mineiro, se desse nome ao estádio de BH, se estivesse envolvido com o jogo.

Não está.

Portanto, além do mal gosto, a tentativa de embarcar no sucesso do maior jogo do ano até aqui foi ridícula e ficou claro a pobreza de espírito do marqueteiro torcedor.  Mais tarde a imagem acima foi retirada e a seguinte retratação foi publicada: “Pedimos desculpas a todos que se sentiram ofendidos com um post equivocado publicado hoje aqui na página da marca. Respeitamos as reações e reforçamos que o conteúdo não reflete nossos valores e atitudes.

Só que agora é tarde. Eu não pretendo consumir mais nenhum produto da marca Danone e sugiro que o amigo que lê isto reflita e faça o mesmo. Não se brinca com 20 milhões de pessoas. Na hora de escolher o que você for levar pra sua casa, lembre-se disso.

Lista de dispensa – Segundo um jornalista da ESPN no twitter, estes jogadores estão sendo dispensados por várias razões:  Cañete, Wallyson e Cortez não estavam se empenhando em treinamentos. Fabrício sempre machucado, teve péssimo custo-benefício, mal jogou. Neste quesisto o Cañete poderia ser incluído, já que ficou mais de um ano se tratando de lesão. Wallyson também foi citado no Diário de São Paulo. Segundo a coluna o jogador é considerado indolente pela diretoria. Em relação aos casos de João Filipe, Luiz Eduardo e Henrique Miranda não descobri porque fazem parte da lista. Os dois últimos devem ser apenas emprestados. Ainda fazem parte dos planos do clube.

Caras de pau – Depois de tudo que falou do São Paulo, o sr. Renê Simões diz que vai mostrar a lista de dispensa Tricolor para o Paulo Autuori ver se alguma coisa serve lá em São Januário. Só falta o São Paulo fazer negócio. Pior foi ver o tal de Brunoro sugerir em tom de galhofa ( só pode ), uma possível troca entre Valdívia e Luis Fabiano. Amigos, se isso acontecer é melhor nós esquecermos o futebol, porque neste caso estariamos entrando na fase um da nossa palestrização rumo ao fundo do poço. O Luis Fabiano tem que ficar.

***(*) ******(*)

Juvenal Abre o Jogo: Jogadores Que Não Rendem, Inveja da Base Sãopaulina e Arapuca Mineira

09/05/2013

***(*) ******(*)

Jadson, Camisa 10

26/02/2013

Jogando o fino da bola e calando a boca dos paladinos…

***(*) ******(*)

Rapidinhas do Lina

18/02/2013

Fabuloso – No final do ano passado, depois da expulsão do Luis Fabiano no primeiro jogo da final contra o Tigre, o JJ disse que colocaria um psicólogo à disposição do explosivo matador. Bom, manso ele está, mas com o tal “controle” a boa pontaria se foi e com ela os gols. Será que tem alguma ligação ? Não é melhor ter um maluco goleador do que um cordeirinho infeliz e apagado ? Eu mesmo tinha reclamado do comportamento dele, mas pensando bem…

Lúcio mais Toloi ou Rhodolfo – A mudança que o Ney Franco fez para melhorar a zaga não surtiu o efeito desejado. Preocupante levar mais dois gols do poderosíssimo Ituano…

Sobre o lance do R10 em MG – A falta de fair play virou malandragem, virou esperteza. A imprensa que deveria condenar a atitude do jogador do time mineiro, por ter usado um artifício anti-esportivo, endeusa o jogador. Veja se isto não é o trágico ápice da inversão de valores. O M1TO demonstrando gentileza com seu colega de trabalho,  serviu água ao invés de ficar atento a um possível ataque adversário. O time mineiro cobrou o lateral e o Ronaldinho ao invés de se negar a continuar a jogada, não se importou com a situação e deu continuidade ao lance que culminou em gol. A regra diz que não há impedimentos em cobranças de lateral. A regra é a lei. Mas desde quando a lei serve a justiça ? Já disse um sábio pensador: Teu dever é lutar pelo direito, mas no dia em que encontrares o direito em conflito com a justiça, luta pela justiça – Eduardo Couture, jurista uruguayo. Assim, deste ponto de vista, o juiz errou, o R10 deveria ser condenado e não exaltado pela tal imprensa esportiva…

Do jornalismo mentiroso – Falando em imprensa esportiva, impressiona a quantidade de crises e situações que jornalistas de caráter duvidoso, descompromissados com a verdade tentam plantar no Morumbi. Em 2012, o veneno foi jogado entre M1TO e Ney Franco, com aquele episódio ocorrido no Morumbi no jogo contra a LDU de Loja. O Rogério sugeriu o Cícero no lugar do Ademílson e o Ney colocou o Willian José. Chegaram a dizer que o M1TO questionou a substiuição. Nos primeiros jogos deste ano, a tentativa foi com Ganso e Ney Franco, já que o técnico andou barrando o valioso jogador do time titular. PH Ganso continua entrando no segundo-tempo, mas como não vingou a tentativa de criar atrito no grupo, o assunto esfriou. Mais tarde o alvo da discórdia seria a relação entre Marin e Juvenal. Diziam que o JJ apoiava o cara de areia na criação de uma liga. O título da reportagem era algo como “Juvenal se rebela”. Em entrevista após evento no Morumbi, JJ negou qualquer apoio político ao ex-presidente travesti e chamou tais invenções de absurdos e coisa de quem quer fazer futrica. A intenção óbvia por trás da tentativa de abalar esta relação, é isolar o São Paulo na questão da possível interdição do Morumbi na Libertadores por causa dos incidentes do jogo entre São Paulo e Tigre. Houve ainda a questão do patrocínio master que foi ridicularizado por um desconhecido jornalista de uma revista ligada ao grupo do monopólio do futebol brasileiro. Mais tarde em nota oficial, um diretor do clube chamou a matéria de imprestável e outras fontes confirmaram o valor do patrocínio Tricolor. Agora a mais nova aberração. O São Paulo desmentiu notícia que dizia que o clube proibiu o Juan de treinar no clube. Tem cabimento encostar um jogador que pode render dinheiro ou servir como moeda de troca em algum negócio de ocasião ? O quê te parece tudo isto, paranóia de torcedor ou gente querendo obter vantagens por fora ?

Soberano 2 – Vi por ai em alguns sites, o novo filme do São Paulo disponível para download. Óbvio que denunciei todos eles. Mas o que me chamou a atenção é que quem upou tais arquivos eram ditos “torcedores”do clube. Será que precisa ser gênio pra entender que disponibilizar um arquivo de um produto oficial prejudica o clube ? Será que é difícil concluir que vendas de produtos oficiais são parte da receita que vai servir pra contratar jogadores, pagar salários de funcionários entre outras despesas ?

Brookfield / Saviah – Surgiu na internet a informação que um dos CEOs da Brookfield é presidente da tal ONG que tanto enche o saco do São Paulo e do Morumbi. A pergunta que eu me faço é, por quê isso não foi pesquisado antes ? Quer dizer, sites  na internet que tanto espaço deram para esta tal “demonstração legítima de ativismo”, fizeram nada mais que papel de inocentes úteis a serviço de grupos econômicos. Não seria melhor ter feito a tal pesquisa recém divulgada no tempo em que foram procurados pela primeira vez ?

Injustiça na favila das privadas – O mal foi premiado mais uma vez. O TJD tirou apenas um mando de campo do santinhos e aplicou multa de R$ 10 mil pelas moedas jogadas nos jogadores do São Paulo. Veja como são as coisas. O discurso é que os adversários são muito agressivos com o astro do time litorâneo, não respeitando o patrimônio e o investimento do clube, mas cuspir e jogar objetos para dentro do campo pode ? E o respeito com o patrimônio dos outros ?

***(*) ******(*)

#ElCampeónVolvió

18/02/2013

***(*) ******(*)