Archive for the ‘Copa São Paulo 2014’ Category

Rapidinhas do Lina

29/08/2014

Brasileirão x Sul-americana e Copa do Brasil – Ontem o São Paulo perdeu para o Criciuma. Resultado normal ? Talvez, se considerarmos que o Tricolor jogou com um time diferente do que seria o titular. Torcedores mais exigentes podem cobrar a escalação do Muricy, mas será que ele está errado ? Entendo que não. O São Paulo que não tem um grande elenco, apesar de já ter provado que tem um bom time, deve mesmo priorizar o campeonato brasileiro por causa de contusões. Ao perder um jogador chamado titular em um torneio de menor expressão por algum tipo de lesão, pode no fim das contas prejudicar a performance do time em todas as competições. Na minha opinião, jogar apenas o brasileiro, com pausas para descanso e preparação, é o ideal. Afinal os jogadores não são máquinas e não se pode mais reclamar que eles não estão correndo ultimamente…

Douglas, Evangelista e o caixa – Todo mundo sabe que o São Paulo, como a maioria dos clubes do país, não está nadando em dinheiro como o próprio presidente Aidar confirmou. Heranças da gestão de JJ que fez várias lambanças no clube, entre elas, o contrato com a SEMP que venceu no meio do ano. Para um ano já atípico por conta da copa do mundo no país, um erro crasso deste, pode ser chamado de imperdoável. Nenhuma empresa vai fechar patrocínio faltando quatro meses para o fim do ano, empresas têm budgets ( orçamento ). Para resolver o rombo, o Tricolor tirou dois coelhos da cartola: as vendas de Douglas e Evangelista para o futebol europeu. Ainda assim não resolve, porque entram no caixa R$ 18 mi para um rombo de R$ 45 mi. Quem será o próximo jogador a nos deixar ?

E pra suprir a vaga do Douglas ? – Que tal o Auro da base pra reserva do Paulo Miranda ? Não sei se já está com o elenco profissional, mas deveria. O moleque tem bola. Assista e veja.

Centenário da sep – Além da indelicadeza de não convidar ninguém do São Paulo para participar da festa verde ( mesmo com alguns diretores Tricolores dizendo que têm ótimo relacionamento do outro lado do muro ), os mitômanos se lambusaram com seus “causos”. Não sei se os amigos viram, mas vários vídeos que a ESPN, BAND e TV Gazeta produziram pra mostrar a história da tal arrancada heróica de 42, têm as velhas inverdades. O que chamou a atenção é que participam destes vídeos historiadores da sep, o que significa que o que foi dito nas matérias apresentadas na TV contam com a aprovação deles. É dito que o São Paulo se retirou do campo, que o time deixou a partida no intervalo, entre outras inverdades. Naquela época, início do futebol profissional, mas ainda com um certo jeito amador de encarar o esporte, os times quando se sentiam prejudicados faziam o chamado corpo mole. O São Paulo fez o corpo mole e ficou em campo. A sep inclusive já fez o mesmo e até pior, ao perder jogo por WO. O São Paulo ao aplicar uma goleada em partida contra o Santos de Pelé, fez com que o time da baixada simulasse contusões e assim não ter o mínimo número de jpgadores, pra não ter que continuar a disputar partida em que poderia tomar uma goleada histórica, mas a gente não fica falando isso por ai, porque no Morumbi não faltam glórias a ponto de ter que criar fantasias. Isso é coisa de clube que se “apequena com o passar dos anos”.

***(*) ******(*)

ÁUDIO: Aidar Fala da Expectativa Sobre Kaká, Reforma do Morumbi e União dos Clubes

07/07/2014

***(*) ******(*)

São Paulo FC 3×0 CRB

08/05/2014
Rubens Chiri / Site Oficial

Rubens Chiri / Site Oficial

Que venha a terceira fase! Na noite desta quarta-feira (7), no Pacaembu, o Tricolor mostrou um bom futebol, venceu o CRB-AL por 3 a 0 e garantiu a sua permanência na Copa do Brasil de 2014. Com gols de Osvaldo, Lucas Silva e Rogério Ceni (de pênalti), o São Paulo eliminou os alagoanos e conseguiu reverter a derrota sofrida na ida, por 2 a 1, em Maceió.

Na próxima fase do torneio nacional, que dará ao campeão o direito de disputar a Libertadores da América de 2015, a equipe são-paulina medirá forças contra Figueirense ou Bragantino. Já o próximo compromisso do clube será no final de semana, na Arena Barueri, no clássico contra o Corinthians.

Sem Douglas e Paulo Miranda, lesionados, além de Rodrigo Caio, suspenso, o técnico Muricy Ramalho apostou na volta de Ganso e escalou o time no esquema tático 4-3-3 com Rogério Ceni; Luis Ricardo, Lucas Silva, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato, Luis Fabiano e Osvaldo.

Empurrado pela torcida, que mais uma vez compareceu em bom público ao Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – já que o Morumbi receberá o show da banda One Direction nos dias 10 e 11 deste mês -, o Tricolor começou pressionando e buscou o resultado positivo desde os primeiros instantes.

Aos sete minutos, Souza desceu pela direita e cruzou para Alexandre Pato, que se antecipou ao marcador, mas cabeceou por cima do gol. Com forte marcação, os alagoanos tentavam impedir as jogadas na intermediaria e dificultavam a armação dos homens de frente do São Paulo.

Ainda assim, mais envolvente e ofensivo, os paulistas conseguiram abrir o placar. Aos 17, após boa troca de passes pela esquerda, Ganso inverteu o jogo e acionou Luis Ricardo pela direita. O lateral cruzou, a marcação do CRB e o goleiro Julio Cesar falharam e Osvaldo, livre na segunda trave, testou para o gol vazio: 1 a 0.

Em vantagem no marcador, os comandados de Muricy diminuíram a intensidade após o tento e deram até mais espaços aos visitantes, que levaram algum perigo ao gol de Rogério. Mais cadenciada, a partida esfriou e somente nos acréscimos da primeira etapa, aos 48 minutos, o Tricolor assustou novamente. Luis Fabiano, porém, parou no arqueiro Julio Cesar.

Na volta para a segunda etapa, incentivado pelos torcedores, o Tricolor retomou as rédeas do confronto e encurralou os rivais. Dessa forma, as redes logo balançaram novamente no Pacaembu. Desta vez, porém, com o jovem Lucas Silva, que marcou o seu primeiro gol pela equipe profissional. Ganso cobrou falta pela direita na cabeça do zagueiro, que desviou no canto direito de Julio Cesar, logo aos 5 minutos: 2 a 0.

Melhor no jogo, o São Paulo continuou apertando os alagoanos e criando as oportunidades. Aos 8 e 9 minutos, Ganso e Pato, respectivamente, passaram perto de ampliar. Porém, nos dois casos, o goleiro adversário praticou boa defesa e impediu o terceiro gol são-paulino.

Luis Ricardo, aos 22, também teve boa chance, mas assim como os companheiros ficou no quase. Satisfeito com o resultado e, principalmente, com a classificação para a próxima fase, o Tricolor tirou o pé e administrou a vitória, mas ainda assim anotou mais um. Ademilson, que acabara de entrar, sofreu pênalti aos 36 minutos. Com categoria, o M1TO converteu e fechou o placar na capital paulista: 3 a 0 e na briga pelo título da Copa do Brasil.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 0 CRB-AL

Local:  Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 7 de maio de 2014 (quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Ronan Marques da Rosa (SC)
Assistentes: Fernanda Colombo Uliana (Fifa-SC) e Helton Nunes (SC)
Público: 20.853 pagantes
Renda: R$ 364.725,00
Cartões amarelos: Paulo Henrique Ganso (São Paulo); Diego Aragão, Johnnattan, Júlio César (CRB)
Gols:  SÃO PAULO: Osvaldo, aos 17 minutos do primeiro tempo; Lucas Silva, aos 4 minutos, e Rogério Ceni (de pênalti), aos 36 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Luis Ricardo, Lucas Silva, Antônio Carlos e Álvaro Pereira; Souza, Maicon e Ganso (Boschilia); Alexandre Pato (Ademilson), Osvaldo e Luis Fabiano Técnico: Muricy Ramalho

CRB: Júlio César; Diego Aragão, Marcus Vinícius, Gabriel e Gleidson; Olívio, Audálio (Marcelo), Bruno Martins (Denílson) e Johnnattan (João Vítor); Diego Rosa e Tozin Técnico: Eduardo Souza

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

VÍDEO Bastidores: São Paulo FC 3×0 CRB

“Quando tem criação, ficamos contentes”

Classificados, mas dispostos a melhorar

‘Top 3’, Muricy recorda ensinamentos de Telê

No Pacaembu, Tricolor decide o seu futuro na Copa do Brasil

Pato quer o time “ligado” no Pacaembu

“Não podemos deixar o adversário jogar”

Relacionados para São Paulo x CRB-AL

***(*) ******(*)

Copa SP – São Paulo FC (4)1×1(2) Brasília

16/01/2014

spovsbrasiliacopaspO São Paulo sabia que teria uma missão difícil nas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, já que enfrentaria o Brasília, equipe que fazia uma ótima campanha no torneio. E o Tricolor sofreu para conseguir a vaga nas quartas de final da competição.

Após sair atrás do marcador na segunda etapa e empatar no final do jogo, com Lucas Possignolo, a equipe venceu na decisão por pênaltis: 4 a 2: Boschilia, Lucas Silva, Ewandro e Inácio converteram para o Tricolor.

Na próxima fase, os são-paulinos vão jogar contra o Atlético-MG, em jogo marcado para o sábado (ainda sem horário definido), ainda na Arena Barueri.

O jogo

O domínio da primeira etapa foi do São Paulo. A primeira chance veio com Lucas Possignolo, após escanteio cobrado por Bochilia aos seis minutos, mas a bola foi pra fora.

Aos 13 minutos, lance incrível. Após linda jogada pela direita, Matheus Queiroz recebeu a inversão de bola, invadiu a área e chutou cruzado. A bola bateu na trave, passou em cima da linha e não entrou!

Outra oportunidade de abrir o placar veio após Leonardo Prado fazer ótima jogada pelo lado esquerdo de campo e cruzar para a área. Ewandro, bem posicionado, tentou o domínio, mas foi atrapalhado pelo zagueiro e não conseguiu completar para o gol.

No intervalo, Menta fez a primeira mudança: saiu Gustavo Hebling, entrou Pedro Leão. Mas o Tricolor não conseguiu repetir o bom primeiro tempo. Em jogada aérea, o Brasília marcou aos 20 minutos. Dois minutos depois, Luiz Araujo entrou em campo no lugar de Paulo.

E aos 32 minutos veio, enfim, a reação.  Após escanteio pela esquerda, Lucas Possignolo subiu, a bola bateu nas costas do zagueiro e encobriu o goleiro. A partir daí, o jogo virou outro. E aos 42 veio o segundo gol do São Paulo, mas o assistente marcou impedimento inexistente de Ewandro. Pedro Bortoluzo ainda entrou no jogo aos 45 minutos, no lugar de Leonardo Prado, e a partida foi para a decisão por pênaltis.

Aí, entrou em campo a tranquilidade dos são-paulinos. Boschilia, Lucas Silva e Ewandro marcaram, enquanto dois batedores do Brasília perderam. Pedro Bortoluzo errou a cobrança, mas na sequência Inácio converteu e garantiu a vaga ao Tricolor.

Via Site Oficial

Melhores Momentos

Relacionados

Bastidores de São Paulo x Brasília-DF

***(*) ******(*)

Copa SP – São Paulo FC 5×1 Nacional-SP

14/01/2014

Rubens Chiri / Site Oficial

Quem foi à Arena Barueri na noite desta terça-feira sofreu com a forte chuva que caiu sobre o estádio, mas foi recompensado com outra chuva: a de gols. Foram cinco feitos pelo São Paulo contra apenas um do rival, o Nacional-SP, em jogo válido pela segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Ewandro (3), Lucas Possignolo e Gabriel Boschilia marcaram para o Tricolor.

Na próxima fase, a equipe vai enfrentar o Brasília, que eliminou o Botafogo. A partida deve acontecer na quinta-feira, ainda sem horário definido, ainda na Arena Barueri.

O jogo

A partida começou sob muita chuva, mas mesmo assim o gramado da Arena Barueri continuou em boas condições. E logo no início da partida, o Tricolor encaixou o jogo e abriu o placar. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou nos pés de Ewandro, que completou para o gol aos cinco minutos. E mesmo com o gol, domínio de jogo totalmente são-paulino na primeira etapa, com diversas chances de gol.

Aos 25 minutos, Matheus Queiroz cobrou escanteio pela esquerda e Lucas Possignolo marcou o primeiro dele na Copinha, de cabeça. No minuto seguinte, Menta teve de fazer a primeira mudança: Felipe Araruna saiu do jogo com incômodo na coxa esquerda e Leonardo Prado foi para o jogo.

Logo depois, aos 31, mais um escanteio, mas agora da direita. Boschilia cobrou com perfeição na cabeça de Ewandro que, sozinho, cabeceou forte, sem chances para o goleiro. Dois minutos depois, mais uma mudança: Auro saiu e Lucas Fernandes, um dos atletas mais jovens do elenco, fez a estreia dele na Copinha.

Em seguida, uma jogada maravilhosa de Leonardo Prado. O meia deu um chapéu em dois jogadores de uma vez, driblou o zagueiro e cruzou rasteiro pra área, onde Boschilia estava muito bem localizado. Dali foi como um pênalti para o camisa 10, que chutou forte pra marcar o quarto. Entretanto, o Nacional diminuiu aos 38 minutos, após cobrança de falta. Mas o Tricolor revidou: faltando um minuto para o fim do primeiro tempo, Ewandro aproveitou o rebote do goleiro e deixou o terceiro dele.

Após os cinco gols marcados no primeiro tempo, a segunda etapa foi de muito pouca produtividade de ambos os lados. Menta mudou pela última vez com a entrada de Tyroane no lugar de Ewandro, aos 22 minutos. Aos 35 minutos, por pouco não saiu outro gol após rebote da zaga.

Via Site Oficial

Melhores Momentos

Relacionados

Bastidores de São Paulo x Nacional

VÍDEO: Entrevista Muricy antes do jogo para a Rede Vida

***(*) ******(*)

Copa SP – Grêmio Barueri 0x2 São Paulo FC

09/01/2014

O São Paulo venceu o Grêmio Barueri por 2 a 0 na noite desta quinta-feira (09), na Arena Barueri, e garantiu vaga na segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Gabriel Boschilia e Ewandro marcaram os gols do Tricolor, ambos no Segundo tempo do jogo.

Com o resultado, os são-paulinos garantiram a primeira colocação do grupo W, com sete pontos marcados. O Kashiwa Reysol terminou com a mesma pontuação, mas com menor saldo de gols. Agora, o Tricolor aguarda a definição da primeira fase para saber quem será o adversário da sequência da competição.

O jogo

O São Paulo dominou totalmente o primeiro tempo. O goleiro Jairo não precisou trabalhar, e do outro lado o time rival colocou a retranca em campo. Mesmo assim, os são-paulinos tiveram muitas chances de marcar.

Aos sete minutos, Gabriel Boschilia fez ótima jogada, deu uma meia-lua no marcador e Ewandro finalizou, mas a bola ficou na trave. Em seguida, Inácio arriscou o chute forte em cobrança de falta, mas o goleiro conseguiu segurar.

Felipe Araruna, aos 21 minutos, deu outro susto no goleiro do Barueri, após chute de muito longe, mas a bola saiu à direita do gol. Outra grande chance veio aos 25: Auro achou Boschilia na área, e o jogador tocou com o bico da chuteira, mas o goleiro desviou. Joanderson brigou com o zagueiro pelo rebote, ganhou e chutou forte, mas novamente o goleiro interveio e conseguiu fazer a defesa.

Com 31 minutos, Ewandro roubou a bola na lateral e cruzou para a área. O lance encobriu o goleiro e Boschilia por pouco não completou para o gol, mas a jogada saiu pela linha de fundo. Matheus Queiroz também teve chance: ele fez uma jogada linda aos 38, quando driblou toda a defesa do Barueri e tentou encobrir o goleiro, mas chutou por cima do gol.

No segundo tempo, já aos sete minutos boa chance. Após rebote do cgoleiro, Ewandro completou de cabeça, mas o lance saiu por cima do gol. Em seguida, Menta fez a primeira alteração: saiu Pedrinho, entrou Pedro Bortoluzo. A dinâmica do jogo seguiu favorável ao Tricolor, que teve outra mudança: Foguete entrou em campo na vaga de Joanderson.

Até que, aos 32 minutos, Ewandro achou Gabriel Boschilia na area, o meia fez a jogada e tocou na saída do goleiro, para a alegria da torcida que veio em ótimo número à Arena Barueri.

Machucado, Foguete deixou o campo para a entrada de Pedro Leão. E aos 42 minutos, o meia foi decisive: ele ficou com a bola e tocou para Ewandro. O atacante avançou em velocidade e finalizou no canto esquerdo do goleiro, selando a classificação são-paulina.

Via Site Oficial

Melhores Momentos

Relacionados

Bastidores de Grêmio Barueri x São Paulo

***(*) ******(*)

Rapidinhas do Lina

07/01/2014

Interditado – Todo mundo se lembra que o São Paulo exigiu que o regulamento da copa sul-americana fosse cumprido à risca na semi-final do torneio no ano passado, lembram ? Então, uma das preocupações da diretoria Tricolor era com a segurança. A parte podre das redações, claro, se levantou contra a “manobra de bastidores” do São Paulo. É amigo, no Brasil cumprir regulamento é manobra. O paladino da moral e da ética relembrou 2005 e a Arena da Baixada com capacidade comprovadamente inferior ao regulamento (mínimo de 40 mil) na época, para despejar todo seu carinho contra o rival. Agora, o que ninguém disse e que não fizeram questão de ligar ao caso do ano anterior, foi a notícia que a FPF interditou o estádio campineiro para o paulista deste ano, imaginem, “por questões de segurança”. Puxa vida,  quer dizer então que o São Paulo tinha razão ?

Eleições de abril – O conselho do São Paulo já deve estar vivendo momentos de reflexão, já que faltam pouco mais de três meses para um dos pleitos mais importantes da história. Eu no lugar deles estaria em dúvida. Acho que o Aidar é mais preparado que o Kalil, até por já ter sido presidente do clube e por estar à frente de vários movimentos do futebol nacional. C13, plano de criar uma liga de clubes, projeto sócio torcedor e etc. Pesa contra, ao meu ver, o fato de ser candidato de um presidente com extrema rejeição entre a torcida e a ampla maioria quer mudança. Já o Kalil tem experiência em administração de hospitais, obviamente administrar a Santa Casa é bem diferente, mas ele tem na sua chapa, o nome de consenso entre a maioria da torcida: MAC. Além disso diz ter investidores para montar uma máquina de futebol, um fundo de R$ 100 mi, ele diz. Bom lembrar que consenso e simpatia não são necessariamente competência. Em resumo, o que temos é o risco da experiência, que pode levar a soberba – como no caso do Juvenal e o quase rebaixamento, contra o risco da inexperiência do Kalil ( em futebol ) mas com um humanismo latente e carisma. Se você fosse conselheiro, qual seria sua escolha ?

Ou vai ou racha – Com a saída do Aloísio Boi Bandido (lamentável), a tarefa de marcar gols ficou toda com o Fabuloso que tem contrato até dezembro de 2015. Esta é a temporada do vai ou racha. Se não rolar, vai rodar. Qualquer presidente eleito vai querer se livrar desta despesa mensal, de custo-benefício até agora questionável, apesar de todo seu talento. Hora de reagir, eu boto fé no cara.

A base – O São Paulo tem uma safra boa de jogadores. Este time da copinha táticamente deixa a desejar, como se viu no primeiro jogo do torneio contra os japoneses, mas individualmente têm alguns nomes interessantes. Gostei do Lucas Silva, do Ewandro, do Boschilla, do Adelino e de outros. Do meio pra frente o time é show. Se o Muricy quiser, gente vai subir para o principal. A julgar pelas contratações até agora, este deve ser um dos caminhos para formar elenco.

Lista de dispensas – Decidiram não fazer lista de dispensas como fizeram ano passado após a eliminação da Libertadores. No final do mandato, o JJ aprendeu que isso desvaloriza os jogadores. Geshitorra (gestor em carioquês).

Clube gigante não cai – Viram o China ( Juarez Soares ) falando bobagem na TV ? Disse que “vamo ver se o Muricy é bom na segundona”. Agora chupa que a manga é tua. Aliás, têm vários ai que vão chupar essa manga.

O espanto de Blatter – O atraso nas obras da copa chamaram a atenção do cartola da FIFA: “É o maior atraso que já vi” – falando a respeito das copas que organizou – e completa dizendo que “apenas agora faltando seis meses para o início do evento, o país acelerou as obras”. Por quê será que isso acontece, você sabe ? Eu também não sei, mas eu desconfio.

Procurica ConsultoriaNão te parece um tanto ridículo, uma empresa de consultoria que pega um determinado período de tempo pra criar um ranking ? Não está escrito em nenhum lugar que não se pode pegar um período e dele extrair uma lista. Mas será que é justo escolher a partir de quando medir ? O certo não é fazer sempre um ranking histórico ? Toda hora estes caras vêm com estas notinhas medíocres. Eu acho graça, sério. Quem deveria ter vergonha é quem aceita este tipo absurdo de marketing forçado. Mas tudo bem, vamos relevar. Quem gosta de ranking histórico é quem tem história pra contar e bom lembrar, sem asteriscos…

A imagem do Brasil no exterior – Outro dia disseram que a imagem do país tinha mudado lá fora.

***(*) ******(*)

A Pintura de Leonardo Prado

06/01/2014

Golaço. Pombo sem asa à la Cicinho em Barueri. ( A porcada treme ).

***(*) ******(*)

Copa SP – Auto Esporte-PB 0x5 São Paulo

06/01/2014

GolsO São Paulo venceu o Auto Esporte Clube, da Paraíba, por 5 a 0, no segundo jogo da equipe na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2014. A equipe superou o rival com gols de Lucas Silva, Ewandro (2), Leonardo Prado e Gabriel Boschilia, na Arena Barueri.

Com o resultado, o Tricolor assume a liderança do grupo W, com quarto pontos somados em dois jogos. Na próxima rodada, marcada para quinta-feira (09), às 19h, a equipe joga contra o Grêmio Barueri, que perdeu os dois primeiros jogos no torneio.

O jogo

Logo no começo do jogo o Tricolor abriu o placar. Auro sofreu falta na lateral direita, Gabriel Boschilia cobrou com perfeição e Lucas Silva, de cabeça, balançou as redes, aos quatro minutos.

Empolgados, os garotos partiram pra cima do rival. Ewandro tentou por cobertura e a bola passou muito perto do gol!  Aos sete minutos, Gabriel Boschilia recebeu a bola na esquerda e chutou forte, mas a bola ficou no travessão!

Outra boa chance veio com Ewandro, após cobrança de escanteio de Boschilia, mas a zaga desviou. Paulo também teve boa chance. Bem posicionado na area, o atacante completou cruzamento rasteiro para o gol, mas a zaga desviou.

E, melhor no jogo, houve tempo para o segundo gol ainda na primeira etapa. Auro fez o levantamento para Ewandro, aos 46 minutos, e o atacante fuzilou o goleiro da entrada da área.

A primeira boa chance da segunda etapa foi de Pedrinho. Aos oito minutos, o meia chutou forte, de fora da area, e obrigou o goleiro a mandar em escanteio. Aos nove, Boschilia recebeu na direita e chutou cruzado, mas pra fora! Mais uma bola na trave aos 22 minutos do segundo tempo, após chute de Auro. Aos 25 minutos, Menta fez a primeira mudança: saiu Felipe Araruna, entrou Matheus Queiroz.

E com 28 minutos no relógio, mais um gol do tricolor. Paulo, pela esquerda, chutou, a bola desviou no zagueiro e o goleiro desviou. A bola ia entrando, e Ewandro empurrou para as redes.

Menta fez a segunda mudança aos 32 minutos: Joanderson entrou em campo no lugar de Ewandro, e aos 37 colocou Leonardo Prado no lugar de Gustavo Hebling, e o meia aproveitou a chance. Aos 39 minutos, Leonardo acertou uma bomba de muito longe, e a bola entrou no ângulo direito alto do goleiro, um verdadeiro golaço!

No minuto seguinte, Gabriel Boschilia driblou os marcadores, e da entrada da área chutou cruzado. Uma bola impossível de o goleiro defender!

Via Site Oficial

Melhores Momentos

Relacionados

Delegação do Kashiwa Reysol visita o Morumbi

Bastidores de Auto Esporte x São Paulo

***(*) ******(*)

Copa SP – São Paulo 1×1 Kashiwa Reysol

03/01/2014
spo kas

Rubens Chiri / Site Oficial

O São Paulo empatou com o Kashiwa Reysol, do Japão, no primeiro jogo da Copinha 2014, disputado na noite desta sexta-feira, na Arena Barueri. O Tricolor saiu na frente com um lindo gol de falta feito por Gabriel Boschilia, mas sofreu o empate no segundo tempo e ainda teve um pênalti no atacante Ewandro não marcado.

Na próxima rodada, marcada para às 19h de segunda-feira (06), os são-paulinos voltam a campo para enfrentar o Auto Esporte, da Paraíba, equipe que venceu o Grêmio Barueri na primeira rodada.

> VEJA A FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

O jogo

Como esperado pelos tricolores, os japoneses dificultaram bastante o jogo para o Tricolor. Foi difícil conseguir espaço para chegar à área adversaria, e os rivais, em alguns momentos, assustaram o goleiro Jairo.

Após os 20 minutos, os são-paulinos se soltaram mais. Ewandro quase marcou do meio da área, como fez nesse mesmo campo, contra o Fluminense, pela Copa do Brasil Sub-17. Aos 29, o lateral-direito Auro encheu o pé de longe e obrigou o goleiro a espalmar em escanteio.

Amadurecido, o gol saiu aos 40 minutos. Gabriel Boschilia cobrou falta com perfeição no canto alto esquerdo, e abriu o marcador para o Tricolor na Copinha.

No intervalo, Menta fez a primeira mudança: saiu Adelino, entrou Joanderson. Mas no segundo tempo, a tendência do início do jogo se repetiu, os rivais complicaram a partida. A segunda substituição foi a entrada de Matheus Queiroz no lugar de Pedrinho, mas logo depois o Kashiwa empatou, aos 13 minutos. Foi aí que os são-paulinos melhoraram no jogo e tiveram mais calma para ter a posse de bola.

Os lances de maior perigo vieram da parceria entre Auro e Ewandro. No primeiro, o atacante aproveitou cruzamento do lateral e cabeceou muito bem, mas o goleiro espalmou. Depois, recebeu um lindo passe em profundidade, invadiu a área e iria finalizar, mas foi chutado em lance claro de pênalti, não marcado pelo árbitro e que gerou muita reclamação dos tricolores, que têm dois dias para se preparar para a próxima partida.

Via Site Oficial

Melhores Momentos

Relacionados

Bastidores de São Paulo x Kashiwa Reysol

Menta: ”Dificuldades são um aprendizado para o grupo”

***(*) ******(*)

78 Anos – A Tua História, Não Tem Fim

15/12/2013

A tua historia nao tem fim 78 anos de glorias I

A tua historia nao tem fim 78 anos de glorias IIa

***(*) ******(*)