Archive for the ‘Copa do Brasil 2014’ Category

São Paulo FC 1×3 Bragantino

14/08/2014
Rubens Chiri/Site Oficial

Rubens Chiri/Site Oficial

O Tricolor até largou na frente, mas acabou eliminado da Copa do Brasil de 2014. Na noite desta quarta-feira (13), no Morumbi, o São Paulo foi derrotado pelo Bragantino por 3 a 1 e, assim, se despediu do torneio. Na ida, em Ribeirão Preto, a equipe são-paulina havia vencido por 2 a 1, mas não foi suficiente para garantir a sua permanência na competição nacional.

Os gols da partida foram marcados por Paulo Miranda, que abriu o placar para o Tricolor, e Cesinha, Gustavo Carbonieri e Guilherme Mattis, que decretaram o triunfo dos visitantes. Com o revés, o clube seguirá agora na disputa da Copa Sul-Americana deste ano.

Poupando alguns titulares, além de uma série de desfalques, o técnico Muricy Ramalho escalou o time com Rogério Ceni; Luis Ricardo, Paulo Miranda, Edson Silva e Alvaro Pereira; Souza, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Ademilson, Alexandre Pato e Osvaldo.

Com a bola rolando, o jogo começou bastante disputado. O Bragantino ficava mais tempo com a bola no ataque, mas aos poucos foi perdendo terreno e viu o Tricolor dominar as ações da partida. Dessa forma, as redes logo balançaram na fria capital paulista. Aos 7 minutos, após cobrança de escanteio, Paulo Miranda subiu mais alto que o goleiro Renan e tirou o zero do placar.

Com a vantagem no marcador, os anfitriões começaram a tocar a bola com mais tranquilidade e conseguia envolver o adversário. No entanto, atrás do empate, os visitantes se lançaram ao campo de ataque e conseguiram bater Rogério. Aos 23, Cesinha bateu de primeira e igualou o confronto: 1 a 1. Depois de sofrer o gol, o São Paulo não conseguia mais trocar passes e chegar com perigo e, dessa forma, sofreu pressão do Bragantino até o intervalo.

Na volta para a segunda etapa, tentando retomar o controle do embate e dar mais marcação ao meio de campo, Muricy promoveu a entrada de Denilson no lugar de Maicon. Porém, diante de um rival mais ofensivo, o São Paulo não encontrava espaços para contra-atacar.

Ademilson, aos 9, até assustou a equipe de Bragança em chute cruzado, mas os visitantes seguiam rondando a área são-paulina. E de tanto insistir, o clube do interior conquistou a virada. Gustavo Carbonieri, após cobrança de escanteio anotou o terceiro gol do duelo: 2 a 1.

E se o cenário não era favorável, o panorama da partida ficou ainda mais complicado para o Tricolor aos 30 minutos. Guilherme Mattis aproveitou bate e rebate para balançar as redes e ampliar a vantagem no Morumbi: 3 a 1, que se manteve até o apito final e garantiu a vaga aos visitantes.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 3 BRAGANTINO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 13 de agosto de 2013, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Público: 7.522 pessoas (total)
Renda: R$ 174.185,00
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)
Cartões amarelos: Álvaro Pereira e Maicon (São Paulo); Geandro, Léo Jaime e Nunes (Bragantino)
Gols: SÃO PAULO: Paulo Miranda, aos 7 minutos do 1º tempo; BRAGANTINO: Cesinha, aos 23 minutos do 1º tempo; Gustavo Carbonieri, aos 19, e Guilherme Mattis, aos 30 minutos do 2º tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Luis Ricardo, Edson Silva, Paulo Miranda e Álvaro Pereira; Souza, Maicon (Denilson) e Ganso; Ademilson, Osvaldo e Alexandre Pato Técnico: Muricy Ramalho

BRAGANTINO: Renan; Samuel Santos, Gustavo Carbonieri, Guilherme Mattis e Bruno Recife; Geandro, Gustavo e Sandro; Cesinha (Luisinho), Nunes (Lincom) e Léo Jaime (Magno) Técnico: PC Gusmão

 Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Craques da Arquibancada 2014: São Paulo x Bragantino

Bastidores de São Paulo x Bragantino

Eu no Morumbi: São Paulo x Bragantino

Muricy sobre revés: “Não dá para aceitar isso”

Ganso lamenta: “Infelizmente, não fomos bem”

Frustrado, elenco quer reagir no clássico

Campeão brasileiro em 91, Bernardo recorda duelos com o Bragantino

No Morumbi, Tricolor luta para avançar na Copa do Brasil

Tricolor encerra preparação para mais um duelo no Morumbi

Liberado, Alvaro Pereira encara o Bragantino

Regenerativo já foca duelo da Copa do Brasil

***(*) ******(*)

Contratação de Michel Bastos Surpreende

13/08/2014

michel bastosE eis que surge do nada o nome de Michel Bastos no São Paulo. Aquela coisa do tal negócio de oportunidade. Pegou todo mundo de surpresa.

O presidente do São Paulo diz que o jogador é polivalente, mas ele é por ofício lateral-esquerdo e pra esta posição já temos até mais do que o necessário. Veja.

O Tricolor já tem os direitos de Cortez (emprestado ao Criciúma, tem contrato até dezembro de 2016), Clemente Rodrigues (treina separado em Cotia, tem contrato até junho de 2015), Reinaldo (contrato até dezembro de 2017), além de Álvaro Pereira (contrato até junho de 2015).

Em um time que sofre com o sistema defensivo e tem na zaga seu ponto fraco, além de sofrer com a falta de um primeiro-volante (qual foi nosso último primeiro-volante de responsa ?) , surpreende a contratação, até porque o Álvaro Pereira é titular absoluto da posição.

Pra tentar entender o que eles estão pensando, temos aqui algumas suposições: ou ele vem pra jogar na lateral-direita ( encontrei vídeos com ele jogando por ali ); ou o Michel Bastos ou o Álvaro vai atuar na posição de volante; ou o Palito está sendo negociado sem alarde; ou na pior das hipóteses, o Álvaro está com algum problema clínico por causa das suas quedas na copa do mundo e no jogo contra o Cricúma. Informações dão conta que ele passaria por exame nesta terça-feira. Tomara que não seja este o caso.

Sobre o jogador.

Michel Fernandes Bastos é gaúcho de Pelotas, tem 31 anos, canhoto, 1,79m. Foi titular da seleção na copa do mundo em 2010. Estava no Roma emprestado pelo Al Ain dos Emirados Árabes.

***(*) ******(*)

Papo de Boleiro Com Alan Kardec e Souza

02/08/2014

***(*) ******(*)

Bragantino 1×2 São Paulo FC

31/07/2014
Rubens Chiri/Site Oficial

Rubens Chiri/Site Oficial

Após duas partidas sem vitória, o São Paulo conseguiu reagir na temporada na noite desta quarta-feira (30), pela Copa do Brasil. Em Ribeirão Preto, a equipe venceu o Bragantino por 2 a 1, gols marcados por Bruno Mineiro (contra) e Alexandre Pato (de pênalti), atacante que fez uma ótima partida e voltou a marcar após seis rodadas – o último gol havia sido no dia 21 de maio.

A partida de volta acontece no dia 13 de agosto, às 22h, no Morumbi. Antes, o time volta a atuar pelo Campeonato Brasileiro. O próximo jogo, válido pela 13ª rodada do Nacional, acontece no próximo sábado (02), às 18h30, no Morumbi, contra o Criciúma.

> COMPRE SEU INGRESSO PARA O JOGO DE SÁBADO

O jogo

Muricy teve que mudar bastante a equipe devido a ausências. Luis Fabiano seguiu fora por lesão muscular, e Alan Kardec não pode atuar na Copa do Brasil, pois já defendeu o Palmeiras na competição. Já Osvaldo, que sofreu um trauma no quadril, também ficou fora. Dessa forma, Ademilson, que completou 100 jogos pelo Tricolor, continuou na frente, mas ganhou como companheiro Alexandre Pato, titular pela primeira vez após a disputa Copa do Mundo.

Mais mudanças foram necessárias pelos desfalques de Antonio Carlos (dores na panturrilha esquerda) e Kaká (trauma na panturrilha direita). Para substituir os tricolores, Muricy optou pela entrada de Paulo Miranda na primeira linha, liberando Douglas para atacar. Maicon voltou ao time, e fez dupla com PH Ganso no meio.

A equipe começou o jogo mostrando bastante movimentação, e com Douglas mais livre para atacar, ganhou força pela direita. E aos 16 minutos, a equipe saiu na frente. Após cobrança de escanteio de Alexandre Pato, Rodrigo Caio subiu com o zagueiro Bruno Recife, que tocou contra para o gol, de cabeça.

Ainda em jogadas pela direita, quase saiu um golaço do Tricolor aos 31. Rodrigo Caio tocou para Pato, que deixou para Ganso. O meia finalizou colocado e quase encobriu o goleiro, que desviou em escanteio. Mas essa foi uma das poucas finalizações do time na etapa inicial.

A partir dos dez minutos do segundo tempo, os tricolores começaram a arriscar mais. Douglas e PH Ganso tiveram duas boas chances, mas finalizaram pra fora. Pato também teve chance após o rebote da defesa, mas a zaga travou o chute. Mas a melhor oportunidade veio aos 15 minutos. Pato deixou a bola para Ganso, que finalizou rasteiro, mas o goleiro conseguiu pegar.

Maicon também apareceu bem para finalizar após um lindo passe de Pato, que tirou a marcação. Mas o meio-campista não foi feliz na finalização, que saiu fraca, nas mãos do goleiro. Pato também tentou chute de fora, mas a bola saiu à esquerda do gol.

Aos 28 minutos, Alvaro Pereira foi empurrado na área, e o árbitro marcou pênalti no lateral são-paulino. Pato cobrou no canto direito baixo do goleiro e ampliou a vantagem do Tricolor.

O Bragantino conseguiu marcar com Luisinho, que aproveitou cruzamento rasteiro para finalizar com força da entrada da área. Porém, o Tricolor conseguiu levar a vantagem para a segunda partida. Os são-paulinos voltam a treinar na tarde desta quinta-feira, no CT da Barra Funda.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
BRAGANTINO 1 X 2 SÃO PAULO

Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data: 30 de julho de 2014 (quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Fábio Rogério Baesteiro (SP)
Cartões amarelos: Tobi, Robertinho, Francesco, Nunes e Alexandre (Bragantino); Rodrigo Caio e Álvaro Pereira (São Paulo)

Gols:  BRAGANTINO: Luisinho, aos 38 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Bruno Recife (contra), aos 16 minutos do primeiro tempo, e Alexandre Pato (pênalti), aos 31 minutos do segundo tempo

BRAGANTINO: Renan; Robertinho, Tobi, Alexandre e Bruno Recife; Francesco, Geandro, Gustavo (Léo Jaime) e Magno Cruz (Sandro); Luisinho e Cesinha (Nunes) Técnico: André Gaspar (interino)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rodrigo Caio e Rafael Toloi; Douglas, Souza, Maicon, Ganso e Álvaro Pereira; Ademilson e Alexandre Pato Técnico: Muricy Ramalho

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Bastidores de Bragantino x São Paulo

Personalidade e companheirismo

‘Vou trabalhar muito para ganhar títulos para o São Paulo’

Muricy: ‘Temos que chutar mais a gol’

Pato ganha elogios do M1TO

Em busca da reação, Tricolor enfrenta o Bragantino

Ribeirão Preto recebe São Paulo de braços abertos

Ademilson chega a 100 jogos pelo São Paulo

‘Temos que dar uma resposta rápida’

Último treino antes de enfrentar o Bragantino

Pato reencontra a Copa do Brasil

Trio desfalca o São Paulo em Ribeirão

Vitória sobre o Bragantino para ganhar confiança

Elenco se reapresenta no CT

Novo ataque contra o Bragantino

***(*) ******(*)

Em Breve, No Sacrossanto Arena…

06/07/2014

o melhor ataque do mundo

***(*) ******(*)

ÁUDIO: Kaká Conta Detalhes da Negociação com Orlando City e São Paulo, e Fala de Uma Possível Prorrogação do Empréstimo em Caso de Classificação Para a Libertadores 2015

02/07/2014

***(*) ******(*)

Time do São Paulo no Segundo Semestre de 2014

30/06/2014

Salve Soberania.

Dei uma de Muricy aqui e bolei meu time nos quatro esquemas táticos possíveis.

Acho que o time vai sentir falta de um primeiro-volante de mais qualidade, principalmente quando tiver que se mandar para o ataque, não confio muito no Rodrigo Caio, apesar dele estar “cheio de moral” depois da conquista da seleção no sub-21.

De qualquer forma, o São Paulo no papel hoje, é um timaço.

Vamos ver se vai dar a tal liga…

Esquemas taticos Tricolor 2014

***(*) ******(*)

Jogo Limpo Com Plihal: Carlos Miguel Aidar

16/05/2014

***(*) ******(*)

Papo de Boleiro com Antônio Carlos

28/04/2014

***(*) ******(*)

CRB-AL 2×1 São Paulo FC

23/04/2014

CRB2X1SPO CDB 24042014Com um lindo gol de Ademilson, que acertou uma bela bicicleta, o Tricolor largou na frente por uma vaga na terceira fase da Copa do Brasil de 2014, mas viu o CRB virar o placar e frustrar as suas pretensões. Na noite desta quarta-feira (23), no Estádio Rei Pelé, o São Paulo acabou derrotado por 2 a 1, com gols de Tozin e Diego Rosa, e terá que vencer na volta para se manter no torneio nacional.

Diante do finalista do Campeonato Alagoano deste ano, que foi empurrado por sua torcida durante todo o jogo, o time são-paulino tentou repetir a boa atuação da estreia do Campeonato Brasileiro, quando bateu o Botafogo por 3 a 0, mas viu a arbitragem prejudicar a sua atuação com a expulsão de Rodrigo Caio no começo do segundo tempo.

Preservando o atacante Luis Fabiano, que ficou na capital paulista, o técnico Muricy Ramalho apostou na entrada do jovem Ademilson, manteve o esquema tático e, assim, o Tricolor começou a partida com Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon, Paulo Henrique Ganso e Boschilia; Alexandre Pato e Ademilson.

No dia 7 de março, desta vez com mando tricolor, os clubes ficarão frente a frente novamente para definir o vencedor da segunda fase. Vale lembrar que o vencedor medirá força contra Bragantino ou Figueirense na terceira fase da Copa do Brasil.

Com a bola rolando, jogando com paciência, o time são-paulino foi superior no primeiro tempo e controlou a maior parte das ações. Logo aos dois minutos, Antonio Carlos deu um chutão para frente e obrigou o goleiro Júlio César sair da meta para cortar. No rebote, Pato arriscou de longe, mas errou o alvo e mandou por cima do gol.

Fechado no campo de defesa, os anfitriões tentavam travar o setor de criação do São Paulo. Com Ganso e Souza bem marcados, Souza e Maicon viraram armadores e, assim, todas as bolas passavam pelos pés da dupla. Alvaro, pela esquerda, também tentava abrir espaço e apoiava o ataque.

No entanto, aos 8, foi pela direita que os comandados de Muricy quase abriram o placar. Douglas cruzou na medida, Pato subiu livre de cabeça, testou com muito perigo, mas viu a bola passar à esquerda de Júlio César e tirar tinta da trave.

Melhor no jogo, os paulistas conseguiram tirar o zero do marcador. E com uma verdadeira pintura de Ademilson. Aos 24, o camisa 11 aproveitou bola espirrada na grande área e, de bicicleta, anotou um golaço no Estádio Rei Pelé: 1 a 0 e festa do jogador e torcida são-paulina!

Porém, quando o Tricolor buscava ampliar a vantagem, os donos da casa conquistaram o empate em Alagoas. Tozin, de pênalti aos 33 minutos, balançou as redes e fechou o placar na primeira etapa, que esfriou após o tento do CRB.

Na volta para o segundo tempo, querendo garantir a classificação já na ida, Muricy apostou na entrada de Pabon no lugar de Boschilia. Bem aberto pela direita, quase como um ponta, o colombiano tentou puxar as jogadas em velocidade e surpreender os alagoanos.

Mas, aos 14 minutos, a estratégia do treinador foi prejudicada pela arbitragem, que expulsou Rodrigo Caio após falta no meio de campo – o camisa 7 tinha cartão amarelo. Com apenas dez homens em campo, o Tricolor mudou a sua postura, arriscou nos contragolpes e fez o tempo passar para garantir o direito de atuar pelo empate sem gols na volta. No entanto, aos 38 minutos e de tanto insistir, o CRB virou. Diego Rosa marcou e fechou o placar em Maceió.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
CRB 2 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: 23 de abril de 2014 (quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Assistentes: Daniel Vidal Pimentel e Victor Oliveira Cruz (ambos do SE)
Cartões amarelos: Marcus Vinícius (CRB); Rodrigo Caio, Rogério Ceni, Souza (São Paulo)
Cartão vermelho: Rodrigo Caio (São Paulo)
Gols: CRB: Tozin (de pênalti), aos 33 minutos do primeiro tempo, e Diego Rosa, aos 37 minutos do segundo empo
SÃO PAULO: Ademilson, aos 24 minutos do primeiro tempo

CRB: Júlio César; Paulo Sérgio (Diego Aragão), Marcus Vinícius, Gabriel e Gleidson (João Vítor); Olívio, Audálio, Johnnattan e Diego Rosa; Geovani e Tozin (Denílson) Técnico: Eduardo Souza

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Álvaro Pereira, Souza, Maicon, Boschilia (Pabon) e Ganso (Paulo Miranda); Ademilson e Alexandre Pato (Osvaldo) Técnico: Muricy Ramalho

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Bastidores de CRB-AL x São Paulo

Muricy aponta erros, mas mantém confiança

“Temos o jogo de volta para inverter a situação”

Após golaço, Ademilson mira mais

Maceió festeja o Tricolor

Novamente no Rei Pelé, Tricolor briga para avançar na Copa do Brasil

Delegação segue para Maceió

Relacionados para CRB-AL x São Paulo

Descontração e ‘pé na fôrma’ antes de embarcar

***(*) ******(*)

São Paulo FC 3×0 CSA

10/04/2014
Rubens Chiri - Site Oficial

Rubens Chiri – Site Oficial

Foi a estreia que certamente o atacante Alexandre Pato queria e a torcida esperava no Morumbi. Na noite desta quarta-feira (9), com grande festa da torcida, o Tricolor bateu o CSA-AL por 3 a 0 e seguiu adiante na Copa do Brasil de 2014. Os gols da partida foram marcados pelo camisa 11 e por Luis Fabiano (2), aproveitando cobrança de falta do novo companheiro de ataque no primeiro e mostrando oportunismo no segundo.

A festa dos mais de 28 mil torcedores nas arquibancadas foi o combustível do Tricolor, que mesmo com a vantagem de atuar pelo empate após ter vencido na ida, por 1 a 0, encurralou o rival durante boa parte do confronto e mostrou a sua força.

Na segunda fase do torneio, que renderá ao campeão uma vaga na Libertadores da América de 2015, a equipe são-paulina medirá forças contra mais um clube alagoano. Desta vez, porém, o adversário será o CRB-AL, que eliminou o Rondonópolis.

Assim como havia esboçado nas atividades realizadas no CT da Barra Funda, o técnico Muricy Ramalho apostou em uma postura mais ofensiva e montou o time com Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Osvaldo, Alexandre Pato e Luis Fabiano.

E a alternativa do treinador deu certo e o Tricolor criou as melhores jogadas desde os instantes iniciais da primeira etapa. Aos 4 minutos, Maicon chutou de longe, levou perigo e levantou os torcedores na arquibancada. Movimentado, o embate começou com boa movimentação do maestro Paulo Henrique Ganso e, assim, as oportunidades foram surgindo.

Aos 14, Douglas bateu cruzado e deu trabalho ao goleiro Pantera, que se esticou para desviar a bola e evitar que as redes balançassem. Superior e envolvendo o adversário, o São Paulo registrou 76% de posso de bola durante boa parte do primeiro tempo e acuou os visitantes.

E, insistindo, os donos da casa conseguiram abrir o placar na capital paulista. Aos 19, Maicon tabelou com Luis Fabiano e lançou Pato. O camisa 11 invadiu a área, bateu rasteiro e escreveu o primeiro capítulo de sua história no Tricolor: 1 a 0. Demonstrando muita alegria, o centroavante vibrou bastante na comemoração e fez questão de dividir o momento com a torcida.

Em vantagem, os comandados de Muricy apostavam nas jogadas com Ganso que, em noite inspirada, abastecia o sistema ofensivo e mostrava toda a sua genialidade. Os visitantes até tentaram chegar ao gol de Rogério, mas as investidas eram contidas pela defesa. Maicon, também muito acionado, ajudava na construção do jogo e ditava o ritmo do meio de campo.

Na volta para a segunda etapa, sem tirar o pé para administrar o resultado, o Tricolor manteve a pressão e não deu espaço para o CSA. Logo aos 3 minutos, após ótima triangulação, Luis Fabiano recebeu na entrada da grande área e bateu rasteiro. Pantera defendeu e evitou o segundo gol da partida.

Tocando a bola com tranquilidade, o São Paulo passou muito perto de ampliar. Aos 12, Souza lançou para Osvaldo que, após rebatida, rolou para Pato. O atacante bateu de primeira, mas a bola passou por cima do gol. Pouco depois, aos 17, foi a vez de Alvaro Pereira arriscar e mostrar que o time buscava ampliar o marcador.

A blitz são-paulina era tão intensa que o uruguaio quase anotou um verdadeiro golaço no Morumbi. O camisa 6 deu um lindo chapéu no zagueiro e tentou encobrir o arqueiro rival, que conseguiu impedir a pintura do lateral, aos 22.

E, com tanta insistência, as redes balançaram com o Fabuloso. Aos 32, Pato cobrou falta e o camisa 9 testou para o fundo do gol: 2 a 0. Depois, Alvaro fez belo cruzamento da esquerda e achou Luis Fabiano na grande área. Com estilo, o centroavante marcou o terceiro gol do duelo e fechou o placar no Morumbi: 3 a 0.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 0 CSA-AL

Local:  Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 9 de abril de 2014 (quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Diego Almeida Real (RS)
Assistentes: Gabriel Conti Viana e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (ambos do RJ)
Público: 28.742 pagantes
Renda: R$ 309.043,00
Cartões amarelos: Ganso (São Paulo); Lucas, Diego Clementino, Jerson (CSA)
Gols: SÃO PAULO: Alexandre Pato, aos 19 minutos do primeiro tempo, e Luis Fabiano, aos 32 minutos e aos 37 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Álvaro Pereira; Souza, Maicon (Wellington) e Ganso (Boschilia); Alexandre Pato, Luis Fabiano e Osvaldo (Pabon) Técnico: Muricy Ramalho

CSA: Pantera; Pedro, Léo Bahia, Roberto Dias e Mineiro; Charles Vagner, Lucas (Jerson), Jean Carioca (Santos) e Daniel Costa; Diego Clementino (Dinei) e Jefferson Maranhense Técnico: Marlon Araújo

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Bastidores de São Paulo x CSA-AL

“Al, al, al, obrigado, Juvenal”

Muricy aprova postura ofensiva

Fabuloso entra para o ‘Top 3’

“Fazer gol no Morumbi é especial”

Na estreia do camisa 11 diante de sua torcida, Tricolor encara o CSA-AL

Relacionados para São Paulo x CSA-AL

***(*) ******(*)