Archive for the ‘Copa do Brasil 2011’ Category

Nunca Antes Na História do Maior Clube do Brasil

27/11/2013

JJUm presidente perdeu tanto em torneios mata-mata:

01)   2006 – Eliminado da Libertadores (Inter-RS)
02)   2007 – Eliminado do Paulista (São Caetano)
03)   2007 – Eliminado Copa Sul-Americana (Milionários-COL)
04)   2007 – Eliminado da Libertadores (Grêmio-RS)
05)   2008 – Eliminado do Paulista (Palmeiras)
06)   2008 – Eliminado da Libertadores (Fluminense)
07)   2009 – Eliminado do Paulista (Corinthians)
08)   2009 – Eliminado da Libertadores (Cruzeiro)
09)   2010 – Eliminado do Paulista (Santos)
10)   2010 – Eliminado da Libertadores (Inter-RS)
11)   2011 – Eliminado do Paulista (Santos)
12)   2011 – Eliminado da Copa do Brasil (Avaí-SC)
13)   2011 – Eliminado da Copa Sul-Americana (Libertad-PAR)
14)   2012 – Eliminado do Paulista (Santos)
15)   2012 – Eliminado da Copa do Brasil (Coritiba)
16)   2013 – Eliminado do Paulista (Corinthians)
17)   2013 – Eliminado da Libertadores (Atlético-MG)
18)   2013 – Vice da recopa Sul-Americana (Corinthians)
19)   2013 – Eliminado da Copa Sul-Americana (Ponte Preta)
 
Via Roberto Dias 1935
 
***(*) ******(*)

Rapidinhas do Lina

21/05/2011

A máscara caiu – Depois de ser até aclamado um dos “maiores dirigentes do país” o amigo dos gangsters foi desmascarado. A palavra usada pelo mandatário travesti ao se referir a TV LIXO,pode custar muito caro ao clube de centenária incompetência. A TV LIXO diz que não viu nada demais na declaração. Me engana que eu gosto…

Cagueta – JJ foi taxado de cagueta pelo travesti mor. Pouco importa se foi o JJ ou outra pessoa que vazou o vídeo. De uma coisa eu sei, é melhor ser transparente do que duas caras, se fazer de amigo e apunhalar pelas costas.  Até nisso o traveco mor perde pro JJ.

Fabuloso – Contrataram o jogador em 29 de março. Vieram festas, eventos, festas, eventos, festas e eventos para comemorar. Não teria sido melhor optar pela cirurgia logo que o jogador apresentou a lesão ? Opinião de leigo, claro.

Reffis – Tem gente colocando o departamento de fisioterapia mais moderno do mundo em cheque por causa do ocorrido com o Fabuloso. Engraçado é que os grandes clubes da europa que tem jogadores brasileiros no elenco, os liberam para que se tratem com os profissionais tricolores. De fato o Reffis é muito ruim…

Reffis 2 – Segue uma pequena lista de “clientes” que se trataram no Reffis Tricolor: Júlio Batista, Kaká, Gustavo Kuerten, Paul McCartney, Alexandre Barros, Maurren Maggi, Shogun, Beto Richa ( prefeito de Curitiba ), RONALDO, Abílio Diniz, Antônio Hermínio de Moraes. É tanta gente que totalizam mais de 150 pacientes citando apenas os que atuam no exterior, em outros esportes e em outras atividades. O Reffis é orgulho para os sãopaulinos e assim deve ser tratado.

Amistoso FAIL – Essa foi boa. Os travecos queriam jogar com o Barcelona no Pacaembú. Mas parece que o estádio estará sendo usado pela seleção brasileira no dia em que o Barcelona estará disponível. Sabe qual foi a sugestão dos espanhóis ? Jogar no Morumbi. Resultado, o travesti mor cancelou o jogo.

Amistoso FAIL 2 – Cara de areia mijada, faça como o São Paulo, conquiste uma libertadores e desafie os espanhóis não em amistoso, mas em um campeonato valendo taça. Faça como o São Paulo, vença o time sensação do planeta bola. Depois que você conseguir essa façanha, desligue seu vídeo game, afinal, entre a medíocridade regional e o mundo, existe uma Libertadores. E isso não é da sua conta…

Leão – O nome do técnico tem circulado pelos corredores do Morumbi. Confesso que eu sou fã do treinador. Ele é temperamental, ele é ranzinza, gosta de ser a estrela, mas ele não é de esquemas, não é de falácias e é competente. Na falta de Dorival Jr. e Cuca, é meu nome preferido. O problema é que na sua última passagem pelo clube, ele deixou alguns desafetos capazes de barrar sua volta. Você consegue imaginar quem são ? Essa é fácil.

Júnior César – Dizem os jornais que o Flalido acertou sua contratação, mas pelo visto não acertaram com o São Paulo. Eu acho uma tremenda sacanagem se livrar do melhor lateral esquerdo do elenco. Cá entre nós, o Juan não joga bem, será que ele tem a preferência porque é da base ? Se for isso é uma tremenda sacanagem com o jogador…

Mudanças na diretoria –  Chegaram a escrever  que o clube vai melhorar com a saída do Leco da diretoria. Não sabem que o ex-vice de futebol foi promovido a vice presidência do clube. tsc, tsc, tsc…

Eleições 2014 – Dizem por ai que o Leco vai ser o candidato do JJ para a eleição de 2014. Eu gostaria de ver o Athaide Gil Guerreiro na presidência. Esse cara tem a “pegada” que o Tricolor precisa.

Avai – Não dá pra não ficar aborrecido com aquele jogo. O time catarinense é ruim demais e mesmo assim conseguiram vencer o Fiasco em São januário em sua primeira partida pela semi-final do torneio. O São Paulo nunca esteve tão perto de conquistar o seu inédito título da copa do Brasil, talvez por isso aquele futebol mediocre. Pra mim, um dos maiores tropeços da história recente do clube…

***(*) ******(*)

Insubordinação

13/05/2011

É isso que o Rivaldo cometeu, até porque o PCC ainda é o técnico do São Paulo até segunda ordem.

Não concordo com as declarações do Rivaldo.

Não é assim que um jogador do nível dele, com passagens importantes na seleção, sendo até campeão do mundo pelo Brasil, que jogou no Barcelona e em outros times importantes da história do futebol, deveria se comportar.

Primeiro porque um comandado jamais deve questionar seu comandante, ainda que o comandante esteja errado. No máximo, se o primeiro der espaços, sugestões.

Segundo porque, como eu disse no twitter, o que causou reações estranhas e inesperadas, é que toda autoridade vem de Deus, assim, chama a atenção que um cristão como é o Rivaldo, não siga o que diz seu livro de regras:  a bíblia.

Bíblia, a qual, diga-se de passagem, é livro de regras e de diretrizes para minha vida pessoal também. Portanto, não se trata de questões religiosas, não é  o caso, é apenas constatação de um comportamento questionável sob todos os aspectos, dentre os quais cito os mais importantes: o ético e o religioso.

Lamento mais uma vez, que o que poderia ser discutido internamente seja levado a imprensa de uma forma totalmente fora de hora, sem controle e principalmente oportunista.

Porque bater em um cachorro “quase morto” é oportunismo.

O PCC deve sair, mas ele não é o único culpado.

Relacionados

Pentacampeão Rivaldo detona Carpegiani: Foi uma humilhação comigo

Rivaldo dispara críticas a Carpegiani e se diz humilhado por não jogar

Rivaldo se diz humilhado e critica Carpegiani. “Poderia ter ajudado com minha experiência”

Rivaldo dispara contra Carpegiani e fala em humilhação e vergonha

Rivaldo se sente humilhado e critica Carpegiani; técnico responde

Rivaldo deixa o gramado atirando contra o técnico

Rivaldo era a solução?

Carpegiani questiona caráter de Rivaldo e alimenta troca de farpas

Carpegiani pede respeito e até questiona o caráter de Rivaldo

***(*) ******(*)

Avai 3×1 São Paulo

13/05/2011

Salve Soberania !

O que começou bem, com um gol logo na etapa inicial, dando grandes esperanças ao Tricolor, terminou em uma catástrofe. Quem poderia imaginar que o São Paulo, que tem história em defesas compactas, que atingiu grandes títulos baseados principalmente em um sistema defensivo sólido, perderia “de virada” para o “poderoso” Avai de 3×1 ? Ninguém. Nem o mais pessimista torcedor Tricolor e nem o mais otimista torcedor avaiano.

O que se viu nesta quinta-feira em Santa Catarina foi um arremedo de time, um bando. Um monte de jogadores sem vontade, sem criatividade, com medo e principalmente sem comando.

Prova é, que depois das discussões com Dagoberto em outra partida, ontem foi a vez de Marlos ( que discutiu com o PCC ), de Rivaldo ( que falou o que pensava aos microfones da imprensa ) e até do Lucas, que disse sem maldade, que faltou criação no meio de campo. Lugar que hipotéticamente seria do Rivaldo.

Não concordo com a postura do Rivaldo e sobre isso falarei em outro post.

O esquema tático do Tricolor foi aquele que o PCC usou quando tinha todos os jogadores disponíveis a mão: um 3-4-3 que parece ser um 3-5-2, isso porque o Lucas é mais atacante que meia, não é segredo pra ninguém.

E esse é de fato, o melhor esquema para o São Paulo atual. Óbvio que com a falta de um Miranda, substituido pelo péssimo Xandão, a defesa cai em qualidade. Isto sem contar a falta que o elenco tem de outras peças importantes como: primeiro volante, meia armador e um matador. Esta última posição tivemos a carência resolvida, pelo menos teoricamente. Mas o Fabuloso está com problemas no joelho, que dizem ser dores insuportáveis, chamando até a atenção do seu ex-clube o Sevilla, deixando a posição em aberto por enquanto.

O começo do jogo foi o mesmo de sempre. Chutes de fora da área e cruzamentos para a área adversária, a maioria feita pelo  Dagoberto, lembrando os tempos de Muricy com Jorge Wagner, ( os quais, diga-se de passagem, não me trazem boas recordações apesar dos títulos ).

A tônica era esta até que aos 15 minutos, o São Paulo abre o placar, enchendo o coração do torcedor Tricolor de esperança. Em um cruzamento do Dagoberto, Casemiro marca o gol Tricolor, de cabeça: 0x1 São Paulo.

Nem deu tempo pra comemorar.

Cruzamento da esquerda para Willian que se antecipa ao Alex Silva e mete de cabeça para o gol de empate do Avai. 1×1. Miranda fez falta.

Depois do gol de empate, um pavor, sei lá o que aconteceu, tomou conta dos jogadores do São Paulo que não conseguiam colocar a bola no chão. A partir dai a equipe catarinense embolou o meio de campo e o jogo era truncado com forte pressão do time do sul.

Em bola parada, escanteio para o Avai. Cruzamento de Marquinhos ( não entendi porque jogou já que tinha sido punido pelo STJD, vou procurar ), que Rogério Ceni desviou. A bola sobrou para um jogador do Avai que marcou. A virada do time catarinense, 2×1.

A partir do segundo gol, o  Avai se sentiu a vontade em campo, até porque jogava em casa, e colocou enorme pressão no São Paulo.

Eu pensei comigo. Hoje o Carpegiani se consagra ou se destrói. E tinha convicção que o São Paulo passaria pelo Avai com facilidade.

Engano total.

Veio o segundo-tempo e o que se viu foi uma visão do inferno de Dante.

Começando pela substituição de Fernandinho pelo Marlos. Que depois sairia para a entrada de William José ! O comandante assumiu o erro !!!

Tudo bem que o Fernandinho cansou, mas por quê não trocou direto pelo William ? Evitaria a ríspida discussão com o jogador que não gostou de entrar, mal jogar e ser substituido !

Além de tudo isso, o terceiro gol do Avaí veio no início do segundo-tempo, o que transformou um time perdido em uma pilha de nervos, a tal ponto que o lance do jogo, de novo, caiu nos pés mais muchos desde Renato Pé-Mucho que jogava no São Paulo nos anos 80: Jean, que finalizou pra fora.

Depois disso aconteceram outros lances de ataque do São Paulo, mas nada que tirasse o sono, ou que seja merecedor de destaque.

O jogo a partir deste lance foi um patético espetáculo de um time que se lançava a frente, sem perigo efetivo e que abria espaços para os contra-ataques do time da casa.

Sem comando, sem vontade, sem brilho e principalmente sem vergonha.

Este foi o São Paulo da noite passada.

Um jogo pra esquecer, um semestre perdido.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 3 X 1 SÃO PAULO
                         
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 12 de maio de 2011, quinta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e José Eduardo Calza (ambos de RS)
Cartões amarelos: Estrada, Romano, Diogo Orlando (Avaí). Juan, Rhodolfo (São Paulo)
GOLS: AVAÍ: William, aos 16, e Bruno, aos 30 minutos do primeiro tempo. Marquinhos Gabriel, a 1 minuto do segundo tempo
SÃO PAULO: Casemiro, aos 15 minutos do primeiro tempo

AVAÍ: Renan; Revson, Bruno e Gustavo Bastos; Diogo Orlando, Marcinho Guerreiro, Estrada (Acleisson), Marquinhos (Maurício Alves) e Romano (Marquinhos Gabriel); Julinho e William
Técnico: Silas

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Xandão (Henrique), Alex Silva e Rhodolfo; Jean, Casemiro, Carlinhos Paraíba, Lucas e Juan; Fernandinho (Marlos) (Willian José) e Dagoberto
Técnico: Paulo César Carpegiani

Melhores Momentos

Relacionados

De virada, Avaí vence São Paulo e vai às semis da Copa do Brasil

Avaí sai atrás, mas vira e elimina o São Paulo da Copa do Brasil

FOTO: Guga brinca com Fininho após eliminação do São Paulo

Avaí faz 3 a 1, elimina São Paulo e quebra série paulista em Copas do Brasil

William valoriza vitória sobre o São Paulo: ‘Davi contra Golias’

Avaí vence, derruba o São Paulo e Copa do Brasil terá campeão inédito

Avaí consegue virada heroica sobre o São Paulo e vai semi da copa do Brasil

Para Lucas, vantagem simples pesou na eliminação

Avaí derruba favoritismo do São Paulo e alcança semifinal inédita

Lucas, sem querer, concorda com Rivaldo: “Faltou um meia”

Após eliminação na Copa do Brasil, Carpegiani pode ser demitido do São Paulo

Carpegiani balança no baile do Avaí

Rogério Ceni sente vergonha e vontade de “enfiar a cabeça em um buraco”

Carpegiani aprova corte e se vê apto para ficar no São Paulo

Elenco tricolor volta aos treinos na próxima segunda-feira

“Me sinto envergonhado. Não jogamos nada”

Sonho adiado: Tricolor está fora da Copa do Brasil

Lucas lamenta: “O primeiro jogo contou muito”

Carpegiani aponta falhas no Morumbi como determinantes para eliminação

São Paulo deixa Ressacada com protesto de torcedores

Torcida do São Paulo picha muro do Morumbi e chama time de ‘sem vergonha’

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Fluminense x São Paulo, Brasileiro 2011, Engenhão, Rio de Janeiro, domingo, dia 22.05 às 18h30.

O Caminho do Tricolor na Copa do Brasil 2011

08/05/2011

Salve Soberania !

Estava olhando as chaves e os resultados da última rodada da copa do Brasil 2011 e acho que o São Paulo vai se dar bem, principalmente se os times que sairam vencedores na partida de ida, confirmarem a vaga na partida de volta.

Temos 8 times disputando 4 vagas:

Flalido x Ceará – O Ceará jogou bem demais no Engenhão e conseguiu uma vitória espetacular contra o timinho da mídia carioca. Minha opinião é que o time cearense vai se classificar com folga no último jogo. O jogo de volta será no estádio Presidente Vargas, dia 11.05 às 21h50.

Coritiba x Porcas – Depois do esculacho que foi o jogo de ida, 6×0 para os paranaenses, aqui já pode fechar a conta e passar a régua. O Coritiba deve jogar com o Ceará na semi-final. A segunda partida é no Pacaembú, dia 11.05, às 21h50.

Vasco x Atlético Paranaense – O primeiro jogo em Coritiba foi 2×2, este duelo parece ser o mais parelho de todos, mas como o jogo que decide é em São Januário, eu aposto que vão arrumar para os cariocas, principalmente se o Flalido não passar pelo Ceará… Segundo jogo no Rio, dia 12.05 às 19h30.

Avai x São Paulo – Se o Tricolor caprichar nas finalizações e materializar em gols as chances que cria, turbinado pelos retornos de Rhodolfo, Lucas e Fernandinho. Tudo isto somado a necessidade do Avai sair pro jogo, deixando o contra-ataque mais fulminante do pais a vontade, o Tricolor tem tudo para passar de fase. Partida de volta na Ressacada, Florianópolis, dia 12.05, quinta-feira, às 21h50.

O caminho da Libertadores 2012, nesta primeira oportunidade que é a copa do Brasil é este. No segundo semestre, sem pressão, poderemos fazer bonito no nacional, já que o time vai ainda contar com o Luis Fabiano no comando do ataque.

5 jogos para o título inédito.

5 jogos para salvar duas temporadas.

Uma chance única.

Um pouco de aplicação e pronto, de volta pra América.

Vamo São Paulo !

Montagem de Ilustração do UOL Esportes

***(*) ******(*)

Scream 6

06/05/2011

 

***(*) ******(*)

São Paulo 1×0 Avai

05/05/2011

Saudações Tricolores !!!

Desculpem pelo sumiço nação do Maior do Mundo ! Alguns problemas para resolver. De volta e desapontado com o futebol apresentado pelo São Paulo, principalmente pela falta de pontaria dos atacantes do Tricolor contra o Avai.

Precisamos melhorar e temos tudo para conseguir um bom resultado em Santa Catarina, já que o time local, no jogo de volta, vai ter que sair para o jogo deixando caminho livre para os contra-ataques mortais do Tricolor.

Tomara que com o Fabuloso no ataque, porque Rhodolfo, Lucas e Fernandinho já foram confirmados pelo PCC.

***

Não teve brilho, não teve show, nem a tão esperada reestreia de Luis Fabiano, vetado da partida com dores no joelho direito. Mas o São Paulo fez o suficiente para vencer o Avaí por 1 a 0, no Morumbi, na noite desta quarta-feira, e largar com vantagem para conquistar vaga às semifinais da Copa do Brasil.

O gol foi do zagueiro Revson, contra. O São Paulo agora decide a classificação na próxima quinta-feira na Ressacada, em Florianópolis, podendo empatar ou perder por uma diferença de um gol, desde que também marque (ex: 2 a 1, 3 a 2, 4 a 3, …).

Já o Avaí, para chegar pela primeira vez em sua história às quartas de final da Copa do Brasil, precisa ganhar por uma diferença de dois gols, ao menos. Uma vitória avaiana por 1 a 0 leva a partida para os pênaltis.

RENAN SALVA

Com as duas equipes já eliminadas de seus respectivos Campeonatos Estaduais, São Paulo e Avaí começaram travando um duelo dinâmico, tão corrido quanto disputado.

Mas o time azul de Florianópolis tinha visíveis dificuldades em campo. Sem quatro titulares (o zagueiro Gian, machucado, e três pivôs da confusão generalizada na partida de oitavas de final contra o Botafogo, na Ressacada: o volante Bruno, o meia Marquinhos e o atacante Rafael Coelho), a equipe do técnico Silas viu um Tricolor animado!

Por pelo menos quatro oportunidades, o São Paulo não deixou a primeira etapa já com vantagem no placar. Primeiro, aos 9 minutos, Ilsinho fez o corta-luz para a bola chegar em Jean, que chutou torto. Na sobra, Carlinhos finalizou de longe, com perigo.

Seis minutos mais tarde, Jean e Ilsinho tabelaram e a bola ficou com Marlos, que arrematou e viu Renan realizar a defesa. Aos 31, a melhor chance: Marlos cruzou com veneno, Renan espalmou para o meio da área e Jean chegou com tudo para carimbar a trave do Avaí.

Mas a noite era mesmo de Renan, goleiro que já fora convocado por Mano Menezes para a Seleção Brasileira. A estrela do camisa 1 do Avaí brilhou mais seguidas vezes. Aos 35 da etapa inicial, Dagoberto ficou cara a cara com o talento e parou no arqueiro adversário. Logo em seguida, Alex Silva cabeceou para o chão, com perigo, e Renan salvou mais uma vez.

O Tricolor até se esforçava, mas não o suficiente para furar a retranca avaiana. A torcida no Morumbi, impaciente e irritada com o mau desempenho do time, até “presenteou” os jogadores com uma sonora vaia ao final da primeira etapa. Era o aviso que o São Paulo de Carpegiani precisava para mudar de vez, ou virar comida do Leão de Florianópolis.

CAIU DO CÉU!

Diante de uma torcida exigente, o alívio tricolor chegou em boa hora – e através de um gol inusitado. Dagoberto, que voltara do intervalo animado, cobrou escanteio com veneno e o zagueiro Revson, atrapalhado por Miranda, cabeceou com estilo – para o próprio gol.

Com o placar à favor, o São Paulo não queria se contentar com o “presentinho” avaiano. Dagoberto, o motor tricolor, queria mais. Ele colocou Jean na cara do gol e, de novo, o camisa 2 parou na intervenção precisa do goleiro Renan.

O técnico Silas, que levou o Avaí à heróica sexta colocação no Campeonato Brasileiro de 2009, resolveu se prevenir: fez duas substituições colocando homens de defesa, tentando levar a partida para Santa Catarina com uma vantagem mínima para o Tricolor.

Pelo lado são-paulino, Carpegiani atendeu aos pedidos dos torcedores e colocou Rivaldo, aclamado, e tirou Marlos, muito vaiado. Ilsinho também saiu para dar lugar a Willian. O Tricolor, então, foi só ataque. O 1 a 0 era pouco.

Inicialmente, o truque de Carpa foi traiçoeiro e Estrada, em contragolpe que começou com reposição de Renan, perdeu chance aos 30 minutos.

O Avai continuou atacando pelos lados, especialmente com Julinho pela esquerda, e o São Paulo viu sua fonte secar. Mesmo com a disposição de Dagoberto pelos lados de campo, o Tricolor não conseguiu deixar o campo com uma vantagem maior. Nos minutos finais, Jean perdeu sua terceira chance clara na partida e não modificou o placar.

O São Paulo, portanto, vai à Florianópolis com a vantagem mínima para decidir a vaga nas semifinais. O time classificado no duelo terá pela frente o vencedor de Vasco e Atlético-PR, que jogaram nesta quarta-feira e empataram em 2 a 2.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 1X0 AVAÍ

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 4/5/2011 – 21h50
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva e Guilherme Dias Camilo

Renda/público: R$ 575.817,00 / 20.815 pagantes
Cartões amarelos: – (SPO); Emerson Nunes, Revson, Estrada (AVA)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Revson (gol contra), 3’/2ºT (1-0)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Xandão, Alex Silva e Miranda (Luiz Eduardo 32’/1ºT); Jean, Casemiro, Carlinhos, Ilsinho (Willian 22’/2ºT) e Juan; Dagoberto e Marlos (Rivaldo 19’/2ºT). Técnico: Paulo César Carpegiani.

AVAÍ: Renan; Émerson Nunes, Gustavo Bastos e Revson; Diogo Orlando, Acleisson, Marcinho Guerreiro (Felipe 15’/2ºT), Estrada (Marquinhos Gabriel 32’/2ºT), Robson (Romano 11’/2ºT) e Julinho; William. Técnico: Silas.

Via Lancenet!

Melhores Momentos

Relacionados

Carpegiani anuncia volta de trio titular e promete SP melhor no jogo da volta

Sob vaia, São Paulo desperdiça chances, mas derrota Avaí graças a gol contra

Alex Silva e Dagoberto reprovam vaias após vitória; Ceni concorda com torcida

Miranda é dúvida para jogo de volta contra Avaí em SC

Vitória e preocupação no Morumbi

Insatisfeito, Carpegiani quer corrigir pontaria antes de novo duelo

Carpegiani defende Marlos, mas não dá pistas sobre Luis Fabiano

Torcida faz bela festa no Morumbi na vitória do São Paulo

Carpegiani confirma volta de Rhodoldo, Lucas e Fernandinho

Lucas, Rhodolfo e Fernandinho devem jogar volta contra Avaí

Vendo o time errar, Ceni cobra mais treinos de finalização

Números comprovam falta de pontaria de Jean

Lucas, Fernandinho e Rhodolfo voltam a treinar no campo

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Avaí x São Paulo, Copa do Brasil 2011, Ressacada, Floripa, quinta-feira, dia 12.05 às 21h50.

Rapidinhas do Lina

29/04/2011

Alex Silva – Mesmo o presidente dizendo via imprensa que contrataria o jogador, o xerifão não é unanimidade entre a diretoria do clube. Um dos argumentos contra a sua permanência, é o fato do jogador ter três operações em um dos seus joelhos e que de tempos em tempos ele tem que parar para fazer fortalecimento muscular no Reffis.

Twitter – Isto somado ao questionável comportamento do jogador que desrespeitou o presidente via twitter, pode selar sua saida do Morumbi. Ainda que tivesse razão – afinal o JJ chamou o jogador de mentiroso, ao dizer que a proposta do Sporting não existia – não deveria ter sido ali o canal de comunicação entre as partes.

Raça – Só que mesmo assim, com o joelho inchado, o jogador já avisou que quer ir para o jogo contra o Santos. E é esse espírito que fez o São Paulo ganhar a maioria dos seus títulos. Na minha opinião, tem que manter o zagueiro.

Arbitragem – Três penalties não marcados para o São Paulo contra a Portuguesa meus amigos, TRÊS ! Isto é uma vergonha, indecência, putaria franciscana. Agora o que enche, é que ninguém toma nenhuma providência contra o árbitro, o cara lesa um clube e se vacilar ainda ganha prêmio.

Arbitragem 2 – Alguém consegue explicar por quê o árbitro Guilherme Ceretta apitou duas partidas seguidas do Guarani da Turiassú na copa do Brasil ?

Arbitragem 3 – Alguém consegue explicar como que a informação adiantada pelo jornal da Tarde, a de que o árbitro Paulo César de Oliveira teria sido o escolhido em comum acordo entre Travestis e Fasci Clube, se confirmou no “sorteio” de árbitros de ontem na sede da FPF ? Leia mais aqui, aqui e aqui

Lucas – O STJD deu “apenas” uma advertência para o jogador segundo os jornais. Ninguém falou mais nada, ficou por isso mesmo. O muleque do gol foi expulso injustamente, ficou fora de um jogo automaticamente e ainda recebeu uma advertência ?!?!?!? E o ladrão que expulsou o menino sem motivo, recebeu alguma punição ? Sabe o que aconteceu com ele ? Nada !

Gramado – Falaram tanto do gramado do Morumbi para o jogo contra o Goiás e ontem o que se viu parecia um tapete. Até o reporter Márcio Spimpolo da Jovem Pan confirmou que apesar de algumas falhas, poucas diga-se de passagem, o gramado estava surpreendemente bom e que existem estádios com gramados em piores condições pelo Brasil. A imprensa gambá adora encher o saco…

Exposição – Um dos argumentos dos clubes aliados a TV Lixo, “era” que em outras emissoras a exposição aos seus patrocinadores seria menor e a pedido deles ( os parceiros ), os clubes deveriam fechar com a emissora carioca. Até faz sentido essa argumentação. Só que eu acabo de ler que os naming rights das arenas que alguns clubes estão planejando construir ou reformar, não faz parte do contrato que tais agremiações fizeram com a TV do monopólio, ou seja, se alguém investir em um estádio, não vai ouvir o narrador chamar a arena pelo nome da sua empresa, mas pelo nome original. Bem feito.

Arena 25 – Isso não afeta em nada as negociações do São Paulo para a Arena 25, afinal apenas parte do estádio terá este nome, que é a área destinada a shows atrás de um dos gols, o templo continuará a ser chamado de Morumbi. Cícero Pompeu de Toledo.

Outra vitória – Mais uma do JJ na oposição do São Paulo. As eleições realizadas quarta-feira passada foram confirmadas pela justiça. Mas cabe recurso.

Muricy – Pela primeira vez o São Paulo vai encontrar o seu antigo técnico do outro lado. É a primeira decisão em que o treinador vai enfrentar seu ex-clube. Desculpe Muriçoca, mas você vai levar a pior.

DaGODberto – 13 gols na temporada e subindo. O Museu que se cuide…

 ***(*) ******(*)

São Paulo 1×0 Goiás

28/04/2011

Infelizmente eu não vi o jogo ontem, só cheguei em casa faltando 5 minutos para o final, então nem vou dar palpite.

Mas o pouco tempo de jogo que eu vi, Deus guardou pra mim os dois passes milimétricos do Rivaldo municiando o ataque do São Paulo.

O cara tem lugar neste time ai ! Abre o olho PCC !

***

O São Paulo não precisou exibir seu melhor futebol para avançar às quartas de final da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, o Tricolor teve um desempenho pouco empolgante, mas fez o suficiente para vencer o Goiás por 1 a 0 e assegurar a classificação.

Como já havia derrotado o adversário no Serra Dourada pelo mesmo placar, o time de Paulo César Carpegiani teve calma para marcar o gol da vitória logo no início do confronto desta quarta, com chute cruzado de Dagoberto.

A partida marcou o retorno do São Paulo ao estádio do Morumbi depois de mais de um mês, já que o estádio havia sido alugado para shows de Iron Maiden, Shakira e U2. O time volta a jogar em casa na tarde de sábado, mas pela semifinal do Campeonato Paulista, contra o Santos.

Já pela Copa do Brasil, o próximo adversário do Tricolor será o Avaí, que eliminou o Botafogo em jogo tumultuado.

O jogo: O São Paulo não encontrou tantos problemas com o gramado do Morumbi e teve tranquilidade para tocar a bola desde o início, buscando espaço na defesa do Goiás. Até pela necessidade de obter um resultado positivo, o time esmeraldino descartou jogar na retranca e buscou jogadas na frente, mas com menos criatividade.

O problema para o time visitante foi perder seu líder, o goleiro Harlei, que sentiu uma lesão muscular na coxa antes dos dez minutos e precisou ser substituído por Pedro Henrique. A primeira boa chance do Tricolor saiu aos 13 minutos, quando Casemiro se livrou da marcação pela intermediária e chutou forte, rasteiro, para defesa do goleiro, que ainda precisou da ajuda da zaga para tirar o rebote.

Com Alex Silva confirmado na equipe depois de se recuperar de dores no joelho direito, o time da casa se postou bem na defesa e foi ao ataque para abrir o placar aos 19. Sob chuva fraca no Morumbi, Zé Antônio escorregou perto do meio-campo e não conseguiu impedir Carlinhos Paraíba de avançar em velocidade, até tocar na direita para Dagoberto, que dominou livre para chutar cruzado, sem dar chance ao goleiro.

Os jogadores do Tricolor seguiram buscando Dagoberto na frente, mas a zaga acordou para bloquear as jogadas na direção da principal referência ofensiva são-paulina. Na única chance dos visitantes na etapa, Rogério Ceni saiu do gol e não conseguiu cortar cobrança de falta de Marcelo Costa. Porém, a bola passou por entre as pernas de Ernando, que, livre, desperdiçou a boa oportunidade.

O técnico Artur Neto ainda substituiu Zé Antônio (por Leandro) no primeiro tempo, até por conta do cartão amarelo recebido pelo volante. Nos minutos finais, Rogério Ceni teve chance em cobrança de falta e mandou por cima do gol.

No intervalo, Paulo César Carpegiani tirou Rhodolfo, lesionado, para a entrada de Xandão. Logo no primeiro minuto da etapa complementar, Oziel recebeu livre na área e chutou por cima do gol, desperdiçando ótima chance.

Com menos ímpeto em campo, o São Paulo permitiu o crescimento do adversário, que arriscou em duas batidas de longe de Carlos Alberto. Mas Rogério só precisou defender a segunda, já que a primeira parou no meio do caminho.

Ao ver a falta de inspiração do Tricolor em campo, a torcida são-paulina presente nas arquibancadas começou a pedir a entrada de Rivaldo. Do outro lado, os jogadores do time goiano pediram pênalti em toque de mão de Juan na área, mas o árbitro mandou seguir.

A dez minutos do fim do jogo, Carpegiani resolveu atender ao pedido da torcida e colocou Rivaldo em campo, na vaga de Marlos. O camisa 10 ainda teve tempo para deixar Jean na cara do gol, mas o goleiro defendeu a batida.

Via Gazeta Esportiva

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 GOIÁS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 27 de abril de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (Fifa-RJ) e Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ)
Cartões amarelos: Casemiro (São Paulo). Leandro, Assuério e Zé Antônio (Goiás)
Público: 32.001
Renda: R$ 891.747,00
GOL: SÃO PAULO: Dagoberto, aos 19 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rhodolfo (Xandão), Alex Silva, Miranda e Juan; Casemiro, Jean, Carlinhos Paraíba e Ilsinho (Fernandão); Dagoberto e Marlos (Rivaldo)
Técnico: Paulo César Carpegiani

GOIÁS: Harlei (Pedro Henrique); Valmir Lucas, Rafael Tolói e Ernando; Oziel, Amaral, Zé Antônio (Leandro), Marcelo Costa e Carlos Alberto; Hugo (Assuério) e Robert
Técnico: Artur Neto

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Dagoberto assume ‘festa’ a Luis Fabiano, São Paulo bate Goiás e se classifica

Dá-lhe Dagol! São Paulo vence Goiás e se classifica na Copa do Brasil

Dagoberto vibra com gol e supera cansaço

Na volta ao Morumbi, São Paulo despacha Goiás e avança

São Paulo vence displicente e pega Avaí na Copa do Brasil

Com tranquilidade, São Paulo bate Goiás

São Paulo repete o placar, vence Goiás e pega Avaí nas quartas

Veja fotos de São Paulo e Goiás

Decisivo, Dagoberto só pensará em sair do São Paulo se proposta for ‘muito boa’

Carpegiani aprova Rivaldo, mas diz que manterá mesmo time contra Santos

Carpegiani ignora cansaço e quer repetir time, mas Rhodolfo vira dúvida

Carpegiani se preocupa com pontaria e vê espaço para crescimento

Rogério Ceni e Alex Silva já pensam no clássico contra o Santos

Dagoberto marca mais um e comemora boa fase

Carpegiani já anuncia time que vai enfrentar o Santos

São-paulinos pedem inteligência ante o Peixe

São Paulo nega que preparação física pesada provoque lesões

Para Carpegiani, São Paulo “pouco eficiente” pode produzir mais

Rivaldo ganha elogios de Carpegiani, mas segue na reserva

Carpegiani vê trio defensivo estourado para clássico e sugere ‘pijama-treino’

Rhodolfo será avaliado pelos médicos nesta quinta-feira

Carpegiani quer repetir o time para enfrentar o Santos

Coletiva: Carpegiani

Luis Fabiano acompanha vitória no Morumbi: “Estou com saudades”

Dagoberto vibra: “Sempre fui abençoado”

Dagoberto ataca de novo! Tricolor vence o Goiás e se classifica

No reencontro, torcida bate recorde no Morumbi

Mais um passo rumo à América

***(*) ******(*)

Próxima Partida: São Paulo x Santos, Paulista 2011, Morumbi, São Paulo, sábado, dia 30.04 às 16h00.

Voltando Pra Casa

27/04/2011

Salve Soberania !

É o clube do Morumbi.

Já imaginou o São Paulo sem o templo sagrado ?

Seria como pensar no arroz sem o feijão, no queijo sem a goiabada, na praia de domingo sem o reggae, na viagem sem aquele classic rock, no branco e preto sem o vermelho.

É assim o Tricolor sem o Morumbi: um foi feito para o outro.

Sem contar que quando a gente chega naquele lugar santo, começam a pipocar cenas, flashes de histórias vividas ali, de momentos felizes com amigos e parentes.

O Morumbi me lembra meu pai, meu primo e alguns amigos. Me lembra Libertadores, 1992, 1993 e 2005.

O Morumbi me faz ter a consciência da grandeza deste clube nascido para vencer, da grande aventura que deu certo, palavras de Laudo Natel.

Da história linda de abnegados que não tinham um campo para treinar, e desta  falta, surgiu um sonho que hoje é a nossa realidade. Um troféu a céu aberto que premiou a competência e seriedade de grandes sãopaulinos como Cícero Pompeu de Toledo.

Ver o Morumbi com o São Paulo em campo já é uma glória. Ver o Morumbi com o São Paulo em campo conquistando uma vitória é um momento mágico. Ver o São Paulo no Morumbi conquistando um título uma experiência espiritual.

Ver o Rogério Ceni levantando a taça do tri em 2005 é como adentrar os portões do paraíso.

Essa é a relação que eu tenho com a nossa casa.

***

Logo mais a noite, contra o Goiás pela copa do Brasil, jogamos por um empate para avançarmos no torneio.

Baixas consideráveis como a do Lucas e possívelmente do Alex Silva por contusão preocupam, mas o São Paulo tem jogado um bom futebol sem eles, graças ao Rhodolfo que é na minha opinião uma das melhores contratações da temporada e do Ilsinho que tem substituido o muleque do gol a altura.

Passando pelo Goiás, o São Paulo pega o Avaí que eliminou o Bostafoguinho de Palha, o timinho do STJD que saiu reclamando e emitindo notas via seu site oficial, reclamando da arbitragem, é mole ? Os caras não tem nem vergonha na cara !

Cada um com seus problemas.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO X GOIÁS

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 27/4/2011 – 21h50
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Auxiliares: Debert Pedrosa Moisés e Lilian da Silva Fernandes Bruno

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rhodolfo, Xandão (Alex Silva), Miranda; Jean, Casemiro, Carlinhos, Ilsinho e Juan; Marlos e Dagoberto. Técnico: Paulo César Carpegiani

GOIÁS: Harlei; Rafael Toloi, Ernando e Valmir Lucas; Oziel, Zé Antônio, Carlos Alberto, Marcelo
Costa e Robert; Guto e Hugo. Técnico: Artur Neto

Via Lancenet!

***(*) ******(*)

São Paulo 2×0 Portuguesa

25/04/2011

Salve Soberania !

Momentos antes do jogo, o Lucas sentiu dores na coxa e foi vetado pelo DM do Tricolor, mas deve estar pronto para o jogo contra o Goiás na quarta-feira. Em seu lugar entrou Ilsinho que jogou muito e resolveu.

Como tinha também no DM, Alex Silva e Xandão, o PCC optou pelo 4-4-2 mas com 3 volantes. O São Paulo entrou em campo com RC, Jean, Rhodolfo, Miranda e Juan; Rodrigo Souto, CP, Casemiro e Ilsinho; Marlos e Dagoberto.

O início do jogo marcou pela briga no meio de campo. Os dois times queriam a posse de bola. O São Paulo mais técnico, levava vantagem o que fazia o time Tricolor ter mais posse de bola, mesmo assim nas chances que teve a Portuguesa levou perigo.

A primeira boa oportunidade do Tricolor veio em falta cobrada pelo DaGODberto pelo lado esquerdo do ataque do time do Morumbi, o cabeceio do Miranda passou muito perto da trave do goleiro da Lusa.

Pouco depois, em falta cobrada também pelo Dagol, a bola bate na barreira e volta para um belo cruzamento do CP na cabeça do Rodrigo Souto, a bola passa rente a trave Lusa, lance parecido com o do Miranda.

O volante Rodrigo Souto, que ajudava a zaga devido a ausência do terceiro zagueiro, se machucou no lance e foi substituido pelo Henrique, com isso o PCC recuou CP e Casemiro que antes tinham mais liberdade para avançar.

Mais uma vez, bola dentro do Carpa, que também inverteu Ilsinho e Marlos, foram pra esquerda e direita respectivamente.

Na primeira triangulação do time na partida ( a gente fala todo jogo aqui que falta triangulação e jogadas de lateral ), sai o gol do São Paulo. A jogada foi assim. Casemiro tocou pro Marlos na direita, passou para o Jean e foi pra meia, Jean se lançou pra frente na lateral e recebeu de volta um lindo passe do Marlos. Livre pela direita, Jean encontrou o Ilsinho vindo pela esquerda e cruzou na cabeça do meio campista Tricolor.

1×0 São Paulo. 40 minutos do primeiro. O Ilsinho fez o gol, mas o mérito é do Carpegiani.

O São Paulo teve outra chance em bola passada em profundidade pelo DaGODberto para o Ilsinho. O zagueiro Domingos da Lusa fez penalty, nem foi na bola, se preocupou em derrubar o jogador sãopaulino, mas o juizão nada marcou. O mais incrível é a visão que o juiz tinha do lance, não deu porque não quis.

Antes do final do primeiro tempo, um chutaço de Ferdinando pra boa defesa do M1TO.

No segundo-tempo, a Lusa veio na tentativa de conseguir o empate.

O PCC sacou Marlos para a entrada do zagueiro Luis Eduardo. O fato é que o São Paulo chamou a Portuguesa para seu campo de defesa, e a  partir dai virou um sufoco danado para o Tricolor.

Jorginho, que disse que a Lusa poderia vencer o São Paulo, colocou Ananias -meio-campista – em campo e o volume de jogo no meio campo da Lusa aumentou.

O São Paulo, como é caracteristica do time, tentava com chutes de longa, principalmente do Dagoberto.

A melhor jogada da Portuguesa no jogo, veio de um escanteio pela esquerda da defesa Tricolor, uma bela cabeçada do atacante Luis Ricardo para a defesa monstro do M1TO, mais uma.

Na sequência outro pombo sem asa do ataque da Lusa para outra defesaça do capitão Tricolor. Ave Rogério Ceni !

Com o ímpeto de fazer o seu gol, a Lusa abria espaços para o São Paulo que aproveitou. Eram 35 minutos do segundo-tempo. Henrique veio buscar jogo no meio de campo e viu o Jean avançado na lateral direita. Jean recebeu a bola e achou o Ilsinho lá na frente da grande área lusitana . Ilsinho por sua vez, em dois toques, colocou o Dagoberto na cara do gol.

2×0 São Paulo, jogada linda de contra-ataque Tricolor, bonito de ver.

O PCC trocou então Ilsinho por Cléber Santana, meu Deus !

A sorte é que a Portuguesa desistiu do jogo depois do balde de água fria que foi o segundo gol.

Fim de jogo. Vamos pra semi-final comer Baiacú !

***

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 PORTUGUESA

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data: 24 de abril de 2011, domingo
Horário: 16 horas
Assistentes: Reinaldo Rodrigues dos Santos e Marco Antônio de Andrade Motta Júnior
Assistentes Adicionais: Flávio Rodrigues Guerra e Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Cartões amarelos: Rhodolfo (São Paulo); Marco Antônio, Maurício (Portuguesa)
Gols: SÃO PAULO: Ilsinho, aos 40 minutos do primeiro tempo, e Dagoberto, aos 35 minutos do segundo tempo

Público: 11.134 pessoas
Renda: R$ 287.118,00

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean, Rhodolfo, Miranda e Juan; Rodrigo Souto (Henrique), Casemiro, Ilsinho (Cleber Santana) e Carlinhos Paraíba; Marlos (Luiz Eduardo) e Dagoberto
Técnico: Paulo César Carpegiani

PORTUGUESA: Weverton; Marcos Pimentel, Domingos, Maurício e Ademir Sopa (Ronaldo); Ferndinando, Guilherme, Henrique (Ananias) e Marco Antônio (Rafael Silva); Luis Ricardo e Jael
Técnico: Jorginho

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

São Paulo elimina Portuguesa e enfrenta Santos na semifinal

Ilsinho neles! São Paulo vence a Portuguesa e vai à semifinal

São Paulo faz dois na Portuguesa e pega o Santos na semifinal do Paulistão

Ceni vê rival Santos como o melhor do país, mas aponta defeito a ser explorado

Sem Lucas, São Paulo usa veloz Ilsinho para superar Portuguesa

Ceni se prepara para ‘melhor do Brasil’ e ameniza veto de Fabuloso

Zaga são-paulina comemora mais uma partida sem sofrer gols

Zagueiro Rhodolfo vê São Paulo x Santos como “final antecipada”

Carpegiani se diz alheio a cansaço santista e quer clássico no domingo

“Carpegiani arriscou muito”, diz Rogério Ceni após classificação

Lucas faz ‘tempo real’ da vitória do São Paulo no Twitter

Antes de Copa do Brasil, Rogério valoriza o Estadual

Técnico da Portuguesa mostra irritação e lamenta erros do time

Ilsinho comemora oportunidade e vaga na semifinal

Ilsinho e Rogério Ceni, os reis da Arena Barueri

[Vídeo] Ilsinho lamenta falta de Lucas, mas festeja boa atuação

[Vídeo] Carpegiani minimiza falta de Lucas no time

Ilsinho fala em “sorte” por gol de cabeça e evita definir posição

São Paulo supera Lusa e arbitragem

Carpegiani deixa claro que prefere ganhar a Copa do Brasil

Carpegiani contraria o Santos e pede semifinal no domingo

Carpegiani lamenta ausência de Lucas, mas enaltece força do grupo

Decisivo, Ilsinho celebra bom momento no Tricolor

Rogério alerta sobre perigos do próximo rival: ‘time diferenciado’

Vetado contra a Portuguesa, Lucas chora e recebe apoio do grupo

Homenagem ao Mestre em Barueri

***(*) ******(*)

Próxima Partida: São Paulo x Goiás, Copa do Brasil 2011, Morumbi, quarta-feira, dia 27.04 às 21h50.