Archive for the ‘Brasileirão 2010’ Category

Em Nome dos Podres Poderes do Futebol Contra Muricy

04/12/2010

EM NOME DOS PODRES PODERES DO FUTEBOL CONTRA MURICY, NÃO IRÁ MALA PRETA E SIM UM CONTAINER DE GRANA. O futebol nada mais é do que um jogo de interesses e uma troca de favores. Puramente negócio, muito sujo fora de campo. Se o dinheiro compra o cão, o canil e o abanar do rabo. Se neste mundo nem Jesus Cristo é de graça, ora bolas, imaginem o que o dinheiro não provoca no futebol.

Os jogadores do Guarani vão jogar em 90 minutos, 100 vezes mais do que as 37 partidas e os milhares de minutos.

E tudo pela grana. E porque não jogaram assim antes, será a pergunta revoltante do puro torcedor do Guarani. Ja escrevi que o sujeito ético ainda vai ser linchado. Daí dizer que será um container preto, tipo uma carreta em direção ao porto de Santos. Será a maior fortuna já paga para um time ruim surpreender um bom.

Lembram do Goiás no ano passado contra o Flamengo e São Paulo? Gente, o futebol é tão nojento que até dentro do Fluminense, tem gente que vai torcer contra a Unimed e o Muricy. Fora da guerra política interna do clube, temos mais um container de motivos.

Ricardo Teixeira está maquiavélicamente pensando no que gerará menos revolta. Seu ex médico Horcades virou inimigo mortal. Foi ele que montou time e bancou Muricy. Soma esses 2 fortes desafetos do Teixeira.

E lá vem seu melhor irmãozinho de propina-farra-orgia e Copa: Andrés Sanchez presidente do Corinthians. Timão decepção total no centenário, se perder o brasileirão. Não terás ganho nada, nem carnaval com a escola Gaviões. E por fim, NIKE X ADIDAS. Já pensaram no fim de carreira do Ronaldo fenômeno?

No centenário do Timão, o bolão perde tudo, entrou em campo quantas vezes em 11 meses? Em 80 jogos? E o pior: sua inseparável bilionária parceira Nike perde o brasileirão para sua maior concorrente, a Adidas do flusão.

Muricy super campeão! E o Ricardo Teixeira tendo que ouvir nos jogos da seleção até a Copa: É MURICY! É MURICY!

Via Blog do Kajuru

Relacionados

Hoje o Fluminense será CAMPEÃO, primeiro título decidido no ENGENHÃO.

***(*) ******(*)

Rapidinhas do Lina

30/11/2010

Pensamento porco: “Na roda da História, nós sempre fomos o eixo.” – de um blog verde. Nota: Isso é verdade, do outro lado estavam os Aliados.

Reflexão travesti: “Se não for devidamente orientado pelos pais, amanhã poderá estar em plena Avenida Paulista agredindo homossexuais com uma lâmpada fluorescente.” – de um blog alienado falando sobre o pequeno palmeirense que chorava após a derrota para o Goiás na Sulamericana. Nota: A preocupação faz sentido, afinal os travestis mesmo passando em branco no centernada, ganharam o hepta da parada gay este ano: na paulista.

Campeão do Século – O São Paulo é atualmente o melhor time do país na primeira década do século 21, mas por favor sem aquela de sair falando isso aos quatro cantos como costumam fazer os torcedores do Guarani da Turiassu, isso é coisa de quem está na fila.

Prêmio – Em 2006, o presidente da FIFA dizia que o Curica poderia ser punido pela entidade caso não prestasse esclarecimentos sobre a parceria com a MSI, como pode ser encontrado aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. Nada foi esclarecido e o clube que deveria ser punido agora está prestes a ganhar um estádio com dinheiro do contribuinte, não é estranho ? Ou nem é estranho ?

Nem Uma, Nem Outra – Nem TV Globo e nem TV Record – pelo menos eu não vi – fizeram reportagens a respeito da denúncia publicada no jornal Lance! sobre um contrato que supostamente beneficiaria o atual presidente da CBF com os lucros do COL, aqui leia-se: dinheiro do contribuinte. A Globo não é de se estranhar, mas a Record ? Será que trocaremos seis por meia dúzia caso a Record venha mesmo ser a detentora dos direitos de transmissão do campeonato brasileiro em 2012 ?

Mala Branca – O Guarani de Campinas vai receber R$ 2.5 milhões do clube mais ético do país, conforme a matéria do Cosme Rímoli. Sim senhores, aquele clube que não corre atrás de técnico/jogador com contrato. Joel Santana, Lucas Piazon, Alex Silva e Miranda que o digam…

Richarlyson – O volante/lateral-esquerdo não joga mais pelo Tricolor. Pouca gente vai falar ou lembrar do jogador. Criticado, muitas vezes até injustamente, conquistou o que muito clube não tem na sua sala de troféus: Paulistinha, Libertadores, Mundial em 2005 e o tri-campeonato brasileiro consecutivo e inédito: 2006, 2007 e 2008. Boa sorte na nova etapa da sua vida.

Em tempo

Marcelo Portugal Gouvêa  – Hoje completa 2 anos da passagem do saudoso ex-presidente do São Paulo. O homem que mudou a cara do clube – tirando aquela pecha de clube perdedor que nos assolava desde 1994 com títulos de pequena expressão – para transformar o clube no maior conquistador de campeonatos da história do país. Mas não ficou nisto, plantou para o futuro quando investiu no CFA e hoje os frutos podem ser vistos crescendo e amadurecendo. 5 jogadores da base do São Paulo foram convocados para defender a seleção no Sul-americano sub-20 que acontece em janeiro no Peru. O blog fez uma homenagem ao ex-presidente ano passado, se quiser ler clique aqui.

Atualizado 30.11.2010 às 20h10

***(*) ******(*)

Atlético-GO 1X1 São Paulo

29/11/2010

Salve Soberania !

O Rogério Ceni marcou um gol de penalty, o que o deixa a 7 do centésimo. Clique > aqui < para ver o gol.

Isso foi tudo que aconteceu neste jogo apesar da vontade de Lucas e Lucas Gaúcho. É duro também ter que assistir as trapalhadas do Renato Silva sempre que ele entra pra cobrir a vaga de quem está suspenso.

Desculpe, mas o São Paulo não pode ter um jogador desse no time, pelo amor de Deus.

Falta mais um jogo pra ver o Flusão ser campeão, e depois a pausa para a limonada de 2011.

***

O Atlético-GO continua ameaçado pelo rebaixamento, mas depende só de suas forças para escapar da Série B de 2011. Neste domingo, a equipe não conseguiu passar pelo desinteressado São Paulo e ficou no empate por 1 a 1 no Serra Dourada, em Goiânia, pela penúltima rodada do Brasileiro.

Com isso, o time de Renê Simões vai a 41 pontos e precisa pelo menos de um empate diante do Vitória, no próximo domingo, em Salvador, para permanecer na elite nacional. O São Paulo, por sua vez, totaliza 52 pontos e só cumpre tabela na última rodada, quando recebe o Atlético-MG no Morumbi.

A igualdade desta tarde impediu a reação das duas equipes. O Atlético-GO buscava a recuperação da derrota para o também ameaçado Avaí, mas não atingiu seu objetivo ao se despedir de sua torcida. Já o São Paulo, pensando em 2011, completa quatro jogos sem vencer: duas derrotas e dois empates.

Precisando muito mais da vitória que o São Paulo, o Atlético-GO foi para cima logo no começo. Teve maior volume de jogo nos primeiros minutos e tentou sufocar o rival. A defesa do time paulista precisou trabalhar bastante. Rogério Ceni fez duas defesas importantes, uma delas em boa jogada de Robson. Jean também salvou uma finalização de Renatinho.

O São Paulo se expôs menos na primeira etapa. No entanto, erros na saída de bola facilitaram as coisas para o Atlético-GO. No ataque, o time de Carpegiani pouco ameaçou. Lucas tentou criar e teve uma oportunidade, mas nada deu certo. Também houve dois chutes de fora da área parados por Márcio.

Devido ao baixo poder ofensivo do adversário, o Atlético-GO manteve o jogo principalmente no seu campo de ataque. “É natural, pois eles estão jogando em casa e com o apoio da torcida. Tivemos poucas oportunidades. Precisamos fazer acontecer”, avaliou Rogério Ceni no intervalo.

O São Paulo não mudou muito de postura para o segundo tempo, mas uma falta de Agenor em Lucas dentro da área alterou o panorama da partida. Rogério Ceni não desperdiçou a cobrança de pênalti e abriu o placar aos 10min.

A pressão do Atlético-GO, então, só aumentou. A torcida presente em bom número no Serra Dourada tentou empurrar a equipe para o ataque. Para piorar, o Vitória, outro ameaçado pelo rebaixamento, ficou em vantagem diante do Internacional.

Pouco depois, o cenário mudou um pouco. No Sul, o Inter empatou com o Vitória, que possui os mesmos 41 pontos dos goianos. Mas o mais importante para o Atlético-GO aconteceu depois: Elias foi lançado pela direita em velocidade, dominou e finalizou bem para empatar a partida aos 19min. Renê Simões, então, colocou sua equipe no ataque. Contudo, a iniciativa não foi suficiente para superar a defesa são-paulina.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 1 X 1 SÃO PAULO

ATLÉTICO-GO
Márcio; Adriano, Gílson, Welton Felipe (Pedro Paulo) e William; Agenor, Pituca, Robston, Renatinho (Anaílson) e Elias; Marcão (Diogo Galvão)
Técnico: Renê Simões

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Renato Silva, Alex Silva e Samuel; Jean, Casemiro (Jorge Wagner), Cleber Santana, Lucas e Carlinhos Paraíba (Bruno Uvini); Marlos e Lucas Gaúcho (Zé Vítor)
Técnico: Paulo César Carpegiani

Data: 28/11/2010 (domingo)
Local: estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)
Auxiliares: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e José Javel Silveira (RS)
Cartões amarelos: Agenor (ATL); Cleber Santana, Alex Silva (SP)
Gols: Rogério Ceni, aos 10min, e Elias, aos 19min do segundo tempo

Ficha Técnica: UOL

Melhores Momentos

***

Relacionados

Suspensos, Alex Silva e Cleber Santana ganham férias antecipadas

Carpegiani aprova atuação Tricolor contra o nervoso Atlético-GO

Renato Silva vê Tricolor tranquilo para terminar o ano com honra

Ceni iguala Dodô em artilharia são-paulina e busca ‘gol 100’ em 2011

São Paulo fica sem Alex Silva e Cleber Santana na última rodada

Com primeiro gol no Serra Dourada, Rogério Ceni fica a sete do centésimo

Cabeça dos são-paulinos já está no ano que vem

Mazola se despede do Guarani com rebaixamento e jogará no São Paulo em 2011

***(*) ******(*)

Proxima partida: São Paulo x Atlético-MG, Brasileirão 2010, Morumbi, São Paulo, domingo dia 05.12 às 17h00.

Ele Nunca Tinha Visto, Ele Nunca Sabe de Nada

24/11/2010

Salve Soberania !

O presidente molusco veio dar pitaco na torcida dos outros, vocês leram a pérola ?

– Nunca tinha visto uma torcida adversária bater palmas para o outro time – brincou o presidente, em entrevista coletiva, após um evento em Ribeirão Preto.

É, assim como o esquema do mensalão e de outras mazelas do seu governo – ele não sabia de nada – ele esqueceu que torcedor que paga o ingresso tem o direito de bater palmas, de vaiar e até xingar quem ele quiser.

Assim como já fez a torcidinha alienada do seu clube de coração tempos atrás:

Agora torcida pode caro presidente, o que não pode é a diretoria se comportar como torcedor e usar a mídia oficial do clube pra este tipo de provocação:

Da mesma maneira, caro presidente, o senhor não deveria permitir e nem facilitar as coisas para que seu clube do coração ganhe um estádio com o dinheiro de “todas as torcidas.”

Porque este será O MAIOR ENTREGA, nunca antes visto na história deste pais.

Em 2014 a gente conversa novamente.

***(*) ******(*)

São Paulo 1×4 Fludido

21/11/2010
Imagem: Via Universo Tricolor

Imagem: Via Universo Tricolor

Salve Soberania !

Antes de escrever qualquer coisa, é preciso deixar claro: O São Paulo não entregou o jogo. Basta ver os principais personagens para entender como o time entrou em campo com seriedade.

Um por setor.

Rogério Ceni – Pegou bolas incríveis e tentou salvar o time a todo custo, mas não conseguiu a partir da expulsão do zagueiro Xandão.

Alex Silva – Destaque do time mais uma vez, um leão, gritava com os companheiros e orientava o setor defensivo.

Fernandão – Além de ter dado várias declarações se posicionando contra o movimento entrega, ele tentou jogar mas seu futebol é fraco mesmo. Acho que ele deveria se empenhar mais e filosofar menos.

Lucas Gaúcho – Autor do gol de honra do nosso time, golaço aliás ( contra ). Era um jogo especial para as pretensões do garoto em 2011, queria mostrar serviço e mostrou.

Em resumo, o Fluminense venceu o jogo porque jogou melhor e porque o São Paulo teve 2 jogadores expulsos injustamente. E é ai que entram os deuses do futebol. Nos roubaram tanto neste campeonato, mas tanto, que nos roubaram até quando não deveriam, afinal o roubo neste jogo,  em especial, prejudicaria o queridinho da máfia.

Mas até a máfia é burra, pelo menos essa.

Ficará guardada na minha memória um dia em que o destino quis mudar o panorama de um campeonato manipulado. Leia o post: Operação Salva Centenário e perceba que o vexame é maior. Nem com tanta ajuda conseguirão salvar o centenada.

Não dormem os deuses do futebol: o mal não prevalecerá.

***

Chances perdidas, atletas expulsos, duas torcidas comemorando o mesmo gol…o jogo entre São Paulo e Fluminense teve de tudo, mas terminou com um final já conhecido da torcida carioca. Dario Conca desequilibrou no fim e comandou a vitória por 4 a 1 que reconduziu a equipe do Rio para a liderança, já que o Corinthians empatou com o Vitória por 1 a 1 em Salvador.

Com 36 rodadas disputadas, o Fluminense chegou a 65 pontos na tabela de classificação contra 64 do Corinthians. O Cruzeiro ainda joga pelo complemento da rodada, mas mesmo se vencer não ultrapassa os dois times. O São Paulo, por sua vez, se manteve com 51 em nono, agora sem nenhuma chance de chegar na Libertadores do ano que vem.

As duas equipes vieram com uma postura ofensiva para a partida. O técnico Paulo César Carpegiani surpreendeu ao colocar o meia Marlos no lugar de Rodrigo Souto, e fazer o quarteto ofensivo com Lucas, Fernandão e Lucas Gaúcho.

O técnico Muricy Ramalho, por sua vez, seguiu na mesma linha, escalando o quarteto ofensivo Deco, Conca, Fred e Washington logo de início. “Vai ser um jogo muito ofensivo”, previu o técnico, que foi muito ovacionado pela torcida do São Paulo.

O Fluminense dominou os minutos iniciais da partida, onde teve três boas chances de gol contra nenhuma do São Paulo, que sequer conseguiu chegar na meta rival. Parecia que o mandante da partida era o time carioca.

O São Paulo passou a se dedicar exclusivamente aos contra-ataques. Em um deles quase surpreendeu o Fluminense, se não fosse por excesso de preciosismo do meia Lucas, que não tocou a bola e perdeu boa chance.

Comandado por Deco e principalmente pelo lado esquerdo da defesa do São Paulo, o Fluminense criou seguidas chances para marcar, mas acabou perdendo todas elas. Conca, Fred, Mariano…domínio total do time carioca.

Rogério Ceni, disparado, era o melhor jogador do São Paulo, mostra da superioridade do Fluminense. Mas em cobrança de escanteio, ele foi vencido por Gum, que abriu o placar. E, curiosamente, o gol foi comemorado também pela torcida são-paulina, que xingou o rival Corinthians.

Na saída do intervalo, os jogadores do São Paulo minimizaram o fato. “É normal pela rivalidade que o São Paulo tem com o Corinthians. A gente sabia que o Fluminense tem uma bola parada muito forte. Agora é voltar com atenção para o segundo tempo”, declarou Cleber Santana.

Autor do gol, o zagueiro Gum evocou Jesus Cristo e valorizou a importância do tento marcado. “É um gol muito importante nesta nossa caminhada para o título. Estou muito feliz por ter ajudado o Fluminense”.

No segundo tempo, o panorama foi o mesmo, apesar da mudança de Carpegiani, que colocou Ilsinho no lugar de Marlos. O Fluminense continuou perdendo muitos gols, principalmente com Washington. E em lance isolado, Lucas Gaúcho trombou com os zagueiros e a bola entrou.

A situação do Fluminense voltou a ficar melhor na partida logo depois, pois Xandão fez falta como último homem e foi expulso, lance que obrigou Carpegiani a tirar Fernandão e colocar Renato Silva para recompor a zaga.

O que era bom, ficou melhor ainda para o Fluminense. Aparentemente por ter xingado o árbitro Héber Roberto Lopes, o lateral-esquerdo Richarlyson foi expulso e deixou o São Paulo com nove em campo.

Com o panorama positivo, mas o jogo travado, chegou a hora do craque desequilibrar. O meia Dario Conca – que não havia feito quase nada até então – recebeu bola na área e marcou um belo gol, mais uma vez para delírio das duas torcidas, tanto do Fluminense, quanto do São Paulo: 2 a 1 que deixa no momento o time carioca na liderança, já que o Corinthians não passava de um empate contra o Vitória.

Com a ‘fatura liquidada’, o Fluminense continuou a perder gols e o São Paulo ficou ‘entregue’ em campo. Mas havia espaço ainda para o destaque da partida, que iniciou a jogada do gol e Fred marcou outro belo gol: 4 a 1.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO-SP 1 x 4 FLUMINENSE-RJ

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data: 21 de novembro de 2010 (Domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Assistentes: Gilson Coutinho (PR) e José Amilton Pontarolo (PR)
Cartões amarelos: Ilsinho e Alex Silva (São Paulo)
Cartões vermelhos: Xandão e Richarlyson (São Paulo) Gols:
FLUMINENSE: Gum, aos 34 minutos do primeiro tempo, Conca, aos 28 minutos do segundo tempo, Fred, aos 32 minutos do segundo tempo, e Conca, aos 42 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Gum (contra), aos 10 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda (Xandão) e Richarlyson; Cléber Santana, Carlinhos Paraíba, Marlos (Ilsinho) e Lucas; Fernandão (Renato Silva) e Lucas Gaúcho
Técnico: Paulo César Carpegiani

FLUMINENSE: Ricardo Berna, Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Valencia (Tartá), Diguinho, Deco e Conca; Washington (Rodriguinho) e Fred
Técnico: Muricy Ramalho

Ficha Técnica: UOL/Gazeta Esportiva

***

Jogo Completo

Parte 2 – http://www.youtube.com/watch?v=6tHGB-ZWpdg

Parte 3 – http://www.youtube.com/watch?v=7DEybFEBKKg

Parte 4 – http://www.youtube.com/watch?v=usZEiBV7rd4

Parte 5 – http://www.youtube.com/watch?v=GqkaJARUNaw

Parte 6 – http://www.youtube.com/watch?v=HZVpzpoY6xs

Parte 7 – http://www.youtube.com/watch?v=0y0P-An6fLQ

Parte 8 – http://www.youtube.com/watch?v=qlYofY1pN2k

Parte 9 – http://www.youtube.com/watch?v=ccJLkqRPXxo

Relacionados

Irritado, Ceni classifica goleada sofrida como vergonhosa: ‘Foi uma m…’

“O São Paulo é o clube mais bem cuidado do mundo”, diz Juvenal

Carpegiani vê rigidez do árbitro e expulsão de Richarlyson como assunto interno

Corintianos armam emboscada para torcida do Fluminense em Barueri

Jesus Lopes promete conversa pós-Brasileiro para segurar Miranda

Expulsão de Richarlyson em goleada do Fluminense gera polêmica

São Paulo voltará à Copa do Brasil após sete anos na Libertadores

São Paulo 1 x 4 Fluminense

OPINIÃO | São Paulo 1×4 Fluminense

Fluminense vence o São Paulo. Dois jogos contra adversários inferiores separam o Tricolor do título

Selo Grafite de Honestidade

Agora é a vez do Corinthians chorar

Copa do Brasil é o único título que falta para o São Paulo

Que delícia de derrota!

Fernandão se espanta com postura da própria torcida: ‘É inusitado’

Obrigação Moral Cumprida

São Paulo não entregou

***(*) ******(*)

Proxima partida: Atlético-GO x São Paulo, Brasileirão 2010, Serra Dourada, Goiânia, domingo dia 28.11 às 17h00.

Não Obrigado

21/11/2010

Ilustração: Blog do Lina – Frase: @borgesspfc / Universo Tricolor

***(*) ******(*)

A Piada da Semana: Miranda no Corinthians

20/11/2010



***(*) ******(*)

Mais Coincidência…

20/11/2010

Pênaltis no Brasileirão !

Confira abaixo quem mais teve pênaltis a favor e contra nesse Brasileirão e quem mais perdeu ou fez gols desse jeito no campeonato.

Via IG Esportes

***(*) ******(*)

Nota: Os queridinhos de Globo e CBF no topo da lista dos beneficiados, que beleza…

Erros de Arbitragem Pró-Travestis

18/11/2010

Via Mauro César Pereira ESPN

***(*) ******(*)

VERGONHA 2 !!!

15/11/2010

Enviado por José Roberto

***(*) ******(*)

Nota: O torcedor travesti que negar que os lances mostrados neste vídeo estavam legais, é o mesmo que não se importará em receber um estádio com dinheiro público. Essa é a essência dessa gente sem escrúpulos, sem caráter e sem vergonha.

Vasco 1×1 São Paulo

14/11/2010

Com direito a dois golaços, Vasco e São Paulo ficaram no 1 a 1, neste domingo, em São Januário, em partida realizada pelo Campeonato Brasileiro. Enquanto o Cruzmaltino, em 11º, chegou aos 46 pontos e deu mais um passo rumo a disputa da Copa Sul-Americana, o Tricolor paulista, agora com 51, em 9º, vê a chance de Libertadores ainda mais longe. Eder Luis e o jovem Lucas Gaúcho marcaram os gols do confronto.

As duas equipes voltam ao campo no próximo domingo e enfrentam times que brigam pelo título da competição nacional. Enquanto o Vasco visitará o Cruzeiro, às 19h30 (de Brasília), em Uberlândia, o time do Morumbi enfrentará o Fluminense, na Arena Barueri, às 17h.

Embora a partida mostrasse um maior interesse por parte do São Paulo, o Vasco contribuiu para um início de confronto eletrizante. As formações ofensivas das duas equipes acarretaram em uma série de oportunidades desperdiçadas de parte a parte. Em diversas ocasiões, Fernando Prass e Rogério Ceni apareciam com grandes intervenções.

Sem grande pressão, o Vasco tocava bem a bola e mantinha ela em seu comando maior parte do tempo. Já a equipe do Morumbi tentava explorar as jogadas pelos flancos uma vez que Irrázabal e Diogo eram jogadores considerados reservas do rival.

Em escanteio batido pelo lateral-direito, aos 25, Dedé e Eder Luis perderam

grandes chances, ambas de cabeça. Mais uma vez sem Carlos Alberto, com febre, o Vasco não sentia a falta do camisa 19 e criava boas jogadas arquitetadas por Felipe. Aos 37, Zé Roberto perdeu boa chance. O Vasco se mostrava superior na primeira etapa.

A supremacia do time persistiu, mas de uma forma moderada no começo da etapa final. Embora a equipe paulista continuasse cedendo espaços ao time de São Januário, as chances não eram tão reais. Porém, aos 15, Eder Luis acertou um chute de rara felicidade no ângulo de Rogério Ceni, em passe precioso de Felipe.

A melhor distribuição tática do Vasco era visível e o São Paulo não conseguia se encontrar e sequer ameaçava o gol defendido por Fernando Prass. Quem trabalhava era Rogério Ceni, que teve de fazer defesa muito importante em cabeçada de Eder Luis.

Contudo, o Vasco foi duramente penalizado aos 24 minutos. Em uma boa arrancada de Jean, a bola chegou para Lucas Gaúcho, que, de letra, fez um golaço. Com o gol, parecia que o São Paulo cresceria na partida.

Porém, isso não aconteceu e o empate persistiu frustrando a torcida do time visitante que ainda acreditava, de uma forma mais efetiva, em uma vaga para a Copa Libertadores de 2011. Antes do apito final, porém, Jefferson Silva, perdeu grande chance para o Vasco de frente para o goleiro Rogério Ceni.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 x 1 SÃO PAULO

Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de novembro de 2010, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Lincoln Ribeiro Taques (MT) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT)
Cartões amarelos: Rômulo, Felipe e Jéferson Silva do Vasco; Alex Silva do São Paulo
GOLS: VASCO: Eder Luis, 15 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Lucas Gaúcho, 24 minutos do segundo tempo

VASCO: Fernando Prass; Irrazábal, Dedé, Cesinha e Diogo (Carlinhos); Rafael Carioca (Renato Augusto), Rômulo e Felipe; Zé Roberto, Eder Luis e Jonathan (Jéferson Silva)
Técnico: PC Gusmão

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Richarlyson; Zé Vitor (Cleber Santana), Carlinhos Paraíba, Lucas e Jorge Wagner (Lucas Gaúcho); Fernandão e Dagoberto (Marlos)
Técnico:
Paulo César Carpegiani

Ficha Técnica: UOL/Gazeta Esportiva

Jogo Completo

Parte 2 – http://www.youtube.com/watch?v=lHNDr3XlBnQ

Parte 3 – http://www.youtube.com/watch?v=6acMeOlyKF0

Parte 4 – http://www.youtube.com/watch?v=weiBGaoPBuU

Parte 5 – http://www.youtube.com/watch?v=O0pFj4wmT-s

Parte 6 – http://www.youtube.com/watch?v=KfGirlnp0P0

Parte 7 – http://www.youtube.com/watch?v=q2uVsNyOFbI

Parte 8 – http://www.youtube.com/watch?v=S83FCVEgU9s

Relacionados

Carpegiani lamenta: ‘Se tivéssemos mais ambição, teríamos vencido

L. Gaúcho: ‘Gol de canela ou de letra vale a mesma coisa’

Fernandão ainda acredita em vaga para a Libertadores

Carpegiani admite situação complicada, mas considera placar justo

***(*) ******(*)

Proxima partida: São Paulo x Fluminense, Brasileirão 2010, Arena Barueri, Barueri, domingo dia 21.11 às 17h00.