Archive for the ‘77 Anos de Glórias’ Category

Há 20 Anos, o Mundo Era Tricolor Pela Segunda Vez Consecutiva

12/12/2013

1993_mundialSalve Soberania.

Me lembro que eu li em algum lugar ( não me lembro onde), que no dia que antecedeu o jogo contra o Milan, os jogadores do São Paulo encontraram os jogadores italianos em um shopping center no Japão. Como o Muller tinha jogado na Itália, no Torino mais especificamente de 88 a 91, ele se aproximou para cumprimentar os adversários e foi ignorado.

Daí a frase famosa dirigida ao zagueiro Costacurta: “Questo é per te buffone”, quando marcou o terceiro gol que definiria o resultado do jogo e o bicampeonato mundial do Tricolor.

Era uma fase mágica.

O São Paulo que já tinha conquistado a quádrupla coroa nacional: “1992 — Campeonato Paulista, Copa Libertadores da América, Recopa Sul-Americana (de 1993) e Copa Europeia/Sul-americana (Mundial Interclubes)”, era considerado pela crônica esportiva a zebra no confronto.

Tudo bem que era o Milan e seu esquadrão formado por Baresi, Paolo Maldini e cia. Mas aqui era o São Paulo de Telê.

Depois da vitória sobre o Milan por 3×2, o zagueiro Ronaldo faz seu desabafo: “Ano passado, o supertime era o Barcelona. Este ano, o supertime era o Milan. Agora eu pergunto, se eles eram supertimes, o que é o São Paulo, afinal?”.

A resposta pra esta pergunta quem deu foi o grande jornalista Orlando Duarte no seu livro de mesmo nome: “São Paulo, o Supercampeão”, livro que aliás é recheado de detalhes sobre esta fase e sobre outras glórias do nosso clube.

Em 1993, o São Paulo começava uma outra saga, a quádrupla coroa internacional: “1993 — Supercopa Libertadores, Libertadores da América, Recopa Sul-Americana (de 1994) e Copa Europeia/Sul-americana (Mundial Interclubes)”, saga esta que terminaria com um dos maiores assaltos da história do futebol sul-americano. O São Paulo teve um penalti claro, não assinalado por um destes ratos que vestem preto e usam um apito na boca, em pleno Morumbi na Libertadores em 1994.

Mas esta é uma outra história…

FICHA TÉCNICA
Associazione Calcio Milan 2 x 3 São Paulo Futebol Clube
Mundial Interclubes (1993)
Final – Partida Única
Data: 12/12/1993 (domingo)
Local: Estádio Nacional de Tóquio (Tóquio – Japão)
Público: 62.000
Renda: US$ 2.000.000,00
Arbitragem: Joël Quinou (ARB – França), Park Hae Yong (AA1 – Coréia do Sul) e Yamaguchi Morihisa (AA2 – Japão).
Gols: Massaro, 3’/2T, e Papin, 36’/2T (ACM); Palhinha, 19’/1T, Toninho Cerezo, 14’/2T, e Müller, 41’/2T (SPFC).

Milan: Rossi; Panucci, Baresi, Costacurta e Maldini; Albertini (Orlando, 34’/2T), Desailly e Donadoni; Massaro, Papin e Raducioiu (Tassotti, 34’/2T). Técnico: Fabio Capello

São Paulo FC: Zetti; Cafu, Válber, Ronaldão e André Luiz; Doriva, Dinho, Toninho Cerezo (capitão) e Leonardo; Palhinha (Juninho Paulista, 19’/2T) e Müller. Técnico: Telê Santana

Jogo completo

Imagem, Ficha Técnica e Vídeo: Baú do São Paulo

Relacionados

VÍDEO: São Paulo comemora os 20 anos da conquista do bicampeonato mundial

***(*) ******(*)

Anúncios

Sportv Repórter: Especial Rogério Ceni

09/12/2013

É do Sportv, mas como foi bem feito e é pro M1TO, eu upei.

***(*) ******(*)

São Paulo FC 0x1 Coritiba

08/12/2013

O Tricolor tentou terminar a temporada de 2013 de forma digna, mas acabou derrotado pelo Coritiba por 1 a 0, em Itu, na tarde deste domingo (8). O duelo, que contou com o gol solitário de Luccas Claro, foi válido pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro e decretou a última partida do clube no ano. Com o resultado, o time são-paulino se manteve com 50 pontos e terminou a competição nacional na nona colocação.

Por causa de uma punição pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o São Paulo não pode se despedir do Campeonato Brasileiro no Morumbi. Por isso, o confronto foi disputado no interior paulista. E com o final de semana ensolarado, o Estádio Novelli Jr. recebeu um bom público da torcida tricolor.

Com alguns desfalques, como Fabrício, Wellington, Maicon e Jadson, o técnico Muricy Ramalho adotou uma postura ofensiva e escalou o time são-paulino com Rogério Ceni; Douglas, Antonio Carlos, Edson Silva e Reinaldo; Rodrigo Caio, Denilson e Paulo Henrique Ganso; Ademilson, Welliton e Luis Fabiano.

Com a bola rolando, em Itu, o São Paulo começou melhor e criou as melhores jogadas. Logo aos 7 minutos, Ganso arriscou de fora da área e a bola bateu no travessão. Antes disso, o maestro já vinha incomodando a defesa adversária e buscando o primeiro gol da partida. Após o susto, os paranaenses saíram para o jogo e equilibraram as ações.

Porém, explorando mais as jogadas de ataque, o Tricolor envolvia o Coritiba e finalizava mais. Aos 20, Douglas arriscou um chute cruzado pela direita e quase pegou o goleiro Vaná desprevenido. A bola passou perto do gol. O lance levantou a torcida são-paulina, que cantava e incentivava o time.

E para evitar a pressão do São Paulo, a equipe do Paraná foi deixando o campo de defesa e rondando a área tricolor. Assim, os visitantes conseguiram inaugurar o marcador. Aos 28 minutos, Luccas Claro pegou firme, na grande área, e colocou o Coritiba em vantagem no placar. Os comandados de Muricy ainda tentaram deixar tudo igual na primeira etapa, com Ademilson, aos 36, mas os times foram para o intervalo com os paranaenses na frente: 1 a 0.

Na volta para a segunda etapa, o treinador são-paulino mexeu no ataque e promoveu a entrada de Silvinho, na vaga de Welliton, para dar mais mobilidade ao setor. No entanto, precisando vencer para lutar contra o rebaixamento, o Coritiba retornou melhor e buscou ampliar a vantagem. Logo aos 9 minutos, Alex carimbou o travessão de Rogério.

Após a pressão inicial do adversário, o Tricolor se mandou para o campo de ataque e equilibrou as ações do jogo. Aloísio entrou no lugar de Ademilson e deu novo ânimo ao time. No entanto, apesar de as duas equipes buscarem o gol, a partida permaneceu parelha e terminou com vitória dos paranaenses.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 X 1 CORITIBA

Local: Estádio Novelli Júnior, em Itu (SP)
Data: 8 de dezembro de 2013, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (SP)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA/Fifa) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Público: 9.220 pagantes
Renda: R$ 96.302,00
Cartões amarelos: Denilson, Luis Fabiano e Rodrigo Caio (São Paulo); Victor Ferraz e Júnior Urso (Coritiba)
Gol: CORITIBA: Luccas Claro, aos 29 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Antônio Carlos, Edson Silva e Reinaldo; Rodrigo Caio, Denilson (Lucas Evangelista) e Paulo Henrique Ganso; Ademilson (Aloísio), Luis Fabiano e Welliton (Silvinho) Técnico: Muricy Ramalho

CORITIBA: Vaná; Victor Ferraz (Germano), Luccas Claro, Leandro Almeida e Diogo; Willian, Júnior Urso, Gil, Carlinhos (Chico) e Alex (Lincoln); Julio Cesar Técnico: Tcheco

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Bastidores de São Paulo x Coritiba

“Espero um time brigando por títulos”

Muricy sobre o M1TO: “Ele ainda está muito bem”

Tricolor homenageia Pedro Rocha em camiseta

Rogério: “Vivemos de títulos”

Relacionado pela primeira vez, Roger celebra recuperação

***(*) ******(*)

Pedro Rocha 1942-2013

03/12/2013

RIP Pedro Rocha.

.

Relacionados

Pedro, forte como Rocha, morreu. E eu me lembrei do Grilinho

São Paulo FC lamenta o falecimento do inesquecível Pedro Rocha

Imprensa internacional se rende ao Verdugo

Morre ex-jogador Pedro Rocha, ídolo do São Paulo e da seleção uruguaia

Pedro Virgílio Rocha Franchetti – El Verdugo

FICHA TÉCNICA | Uruguai 0x1 São Paulo FC – Amistoso (1974)

***(*) ******(*)

Documentário: Friedenreich, O Primeiro Grande Craque do Futebol Brasileiro

01/12/2013

Programa sobre Arthur Friedenreich, atacante do São Paulo FC entre 1930 e 1935, exibido pela TV Cultura de São Paulo em 1992.

Via Baú do São Paulo

***(*) ******(*)

Aqui é Trabalho Meu Filho: Muricy 5.8

30/11/2013

O São Paulo ganhou um título este ano: conseguiu se livrar de um rebaixamento iminente e manteve sua história imaculada por tamanho vexame. Tudo isto graças ao melhor treinador do clube desde Telê Santana.

Parabéns Muricy. Feliz aniversário.

Obrigado.

***(*) ******(*)

Estádio Grande Não Cai

27/11/2013

estadio grande nao cai

***(*) ******(*)

Ganso Faz Jogada Épica no Morumbi

24/11/2013

***(*) ******(*)

Conheça a história do estádio do Morumbi

17/11/2013

Vídeo curtinho mas emocionante. Exibido no Esporte Fantástico da Record.

***(*) ******(*)

São Paulo FC 2×0 Flamengo

13/11/2013

várzeaO Tricolor conseguiu manter o bom retrospecto em Itu e, assim, venceu mais uma no Campeonato Brasileiro de 2013. Na noite desta quarta-feira (13), no Estádio Novelli Júnior, o São Paulo bateu o Flamengo por 2 a 0 e manteve a invencibilidade na cidade, que agora já dura mais de 20 anos. Com gols de Rogério Ceni e Ademilson, ambos no segundo tempo, os paulistas assumiram o 7º lugar, com 49 pontos, após 34 rodadas.

Sem poder contar com o Morumbi, já que o clube foi condenado pelo Supremo Tribunal de Justiça Desportiva por incidentes no clássico contra o Corinthians (0 a 0), no dia 13 outubro, o Tricolor escolheu mandar a partida em Itu. Quando um clube é punido com a perda de mando de campo pelo STJD, obrigatoriamente ele precisa mandar seus jogos a uma distância mínima de 100 km de sua cidade sede.

Poupando Maicon, sem poder contar com Aloísio (lesionado), mas com as voltas de Luis Fabiano e Paulo Henrique Ganso, o técnico Muricy Ramalho montou o time com Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Reinaldo; Denilson, Wellington, Douglas e Ganso; Ademilson e Luis Fabiano.

O primeiro tempo foi equilibrado, muito estudado, e as equipes pouco fizeram para balançar as redes. Com os sistemas de marcação de ambos bem postados, os atacantes tinham dificuldade para encontrar os espaços e finalizar com perigo. Assim, Douglas tratou de apoiar os homens de frente e surgiu algumas vezes na área carioca.

Aos 19, 20 e 22 minutos, o lateral-direito apareceu de surpresa e tentou abrir o placar. No entanto, sempre com um defensor por perto, o camisa 23 não conseguiu concluir a jogada com efetividade. E se os goleiros não trabalhavam tanto defensivamente, Rogério Ceni foi ao ataque. Aos 29, M1TO bateu colocado, por cima da barreira, mas a bola passou por cima do gol e os clubes foram para o intervalo sem que o marcador fosse alterado.

“A nossa dificuldade é que eles estão marcando muito bem. Não estamos criando jogadas claras para fazer o gol, mas precisamos continuar. Estamos bem e uma hora a bola vai aparecer”, avaliou o atacante Luis Fabiano na ida para os vestiários do Estádio Novelli Júnior.

E se o primeiro tempo foi mais ‘preso’, o panorama do segundo foi totalmente diferente. Apesar de voltarem com a mesma formação e sem alterações, os times mudaram a postura e foram criando as oportunidades logo no início da etapa complementar.

Dessa forma, a torcida são-paulina logo pôde comemorar o primeiro gol da noite. Aos 3 minutos, Luis Fabiano sofreu pênalti. Com categoria, Rogério Ceni converteu e colocou os paulistas em vantagem: 1 a 0. Melhor no jogo, o Tricolor continuou pressionando e conseguiu marcar o segundo gol para dar mais tranquilidade.

Aos 17 minutos, Ganso aproveitou bobeada de André Santos e deu bom passe para Ademilson, que bateu cruzado e ampliou para os comandados de Muricy. Festa dos torcedores paulistas, que não pararam de cantar e incentivar os jogadores no interior do estado. Mais solto após o tento do camisa 19, o São Paulo tratou de tocar a bola, cadenciar a partida e assegurar mais uma vitória na competição nacional.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 FLAMENGO

Local: Estádio Novelli Júnior, em Itu (SP)
Data: 13 de novembro de 2013 (quarta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Assistentes: Janette Arcanjo (Fifa-MG) e Marcus Vinicius Gomes (MG)
Cartões amarelos: Ademilson, Antônio Carlos, Luis Fabiano, Paulo Miranda, Denilson (São Paulo); Amaral, André Santos, Elias (Flamengo)

Gols: SÃO PAULO: Rogério Ceni (de pênalti), aos três minutos do segundo tempo, e Ademilson, aos 17 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Reinaldo; Wellington, Denilson, Douglas e Ganso; Ademilson e Luis Fabiano Técnico: Muricy Ramalho

FLAMENGO: Paulo Victor, Leonardo Moura, Wallace, Chicão e André Santos; Amaral, Luiz Antonio (Diego Silva), Elias e Carlos Eduardo (Bruninho); Paulinho e Hernane Técnico: Jayme de Almeida

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

VÍDEO Coletiva de Imprensa: Muricy Ramalho

VÍDEO Bastidores: São Paulo 2 x 0 Flamengo

#3Cores1SóTorcida: São Paulo x Flamengo

Craques da Arquibancada: São Paulo x Flamengo

Após gol, M1TO brinca: “Se você não faz, os caras te matam”

Bastidores de São Paulo x Flamengo

Rogério: “Só pedimos bom senso”

Muricy: “A gente está aliviado, não feliz”

Fabuloso: “Vou voltar a ser o que era ainda este ano”

Luis Fabiano e Denilson não encaram o Fluminense

***(*) ******(*)

Papo de Boleiro Com Aloísio

10/11/2013

***(*) ******(*)