Archive for junho \30\UTC 2014

Time do São Paulo no Segundo Semestre de 2014

30/06/2014

Salve Soberania.

Dei uma de Muricy aqui e bolei meu time nos quatro esquemas táticos possíveis.

Acho que o time vai sentir falta de um primeiro-volante de mais qualidade, principalmente quando tiver que se mandar para o ataque, não confio muito no Rodrigo Caio, apesar dele estar “cheio de moral” depois da conquista da seleção no sub-21.

De qualquer forma, o São Paulo no papel hoje, é um timaço.

Vamos ver se vai dar a tal liga…

Esquemas taticos Tricolor 2014

***(*) ******(*)

Anúncios

Roberto DaMatta: A Cultura do Futebol

30/06/2014

Ainda hoje estamos discutindo se o futebol é o ópio do povo, não tem coisa mais velha do que isso, porque tudo no mundo é veneno e é remédio, depende da dose.

O ganhador de hoje é o perdedor de amanhã. O adversário não é inimigo, ele não pode ser morto, porque ele que legitima sua vitória.

Tem muito político que odeia o futebol exatamente porque o futebol tem uma justiça, o futebol tem regras que eles não querem seguir, que eles não gostam de seguir, eles não sabem jogar, eles jogam pesado, eles só fazem falta,  eles são golpistas, eles inventam golpes constitucionais.

Roberto DaMatta

***(*) ******(*)

Orlando City 0x0 São Paulo FC – Amistoso

20/06/2014

Aprimorando a forma física dos atletas para chegar firme no segundo semestre, o Tricolor encarou o Orlando City na noite desta sexta-feira (20) e, apesar de criar as melhores oportunidades, não conseguiu impedir o empate sem gols no ESPN Wide World of Sports Complex, na Flórida.

O amistoso internacional, parte da intertemporada são-paulina, marcou a estreia do atacante Alan Kardec, que ficará à disposição da equipe são-paulina para a sequência do Campeonato Brasileiro de 2014. A partida também foi especial para o meio-campista Paulo Henrique Ganso, um dos melhores jogadores em campo, que completou 100 jogos pelo clube.

O São Paulo está na Flórida para um período de treinos, que visam o retorno das competições nacionais após a disputa da Copa do Mundo. O Tricolor treinará em terras norte-americanas até o dia 28 de junho, quando voltará ao Brasil para dar sequência ao seu processo de preparação.

O Orlando City, adversário desta noite foi criado em 2010 e disputa a USL (United Soccer League), considerada a segunda liga em importância no país. Mas, em 2015, a equipe passará a jogar a MLS (Major League Soccer), que representa a primeira divisão dos Estados Unidos.

Para encarar os anfitriões, o técnico Muricy Ramalho manteve o esquema tático 4-3-3, mas apostou na entrada de Alan Kardec. Dessa forma, os brasileiros começaram a partida com Rogério Ceni, Douglas, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Lucas Evangelista; Souza, Maicon e Ganso; Osvaldo, Alan Kardec e Luis Fabiano.

Com a bola rolando, mesmo atuando como visitante, o São Paulo criou as melhores jogadas no primeiro tempo e passou muito perto de balançar as redes. Douglas, em dois chutes de longe, levou perigo, mas parou na trave em uma das ocasiões. Tocando a bola desde o sistema defensivo, os visitantes tentavam aos poucos invadir o campo do Orlando e criar as jogadas.

Aos 15 minutos, Luis Fabiano arrancou pelo meio e abriu a jogada para Douglas. O lateral-direito cruzou, Alan Kardec não conseguiu finalizar com precisão e os donos da casa conseguiram evitar que o zero saísse do placar. Na jogada, o Fabuloso sentiu dores na coxa e acabou substituído por Ademilson.

Com a entrada do jovem camisa 19, Alan Kardec foi centralizado e ficou na referência da grande área, com Osvaldo e Ganso na armação. Recuados, os norte-americanos não conseguiam explorar as jogadas no ataque e, assim, davam mais espaços ao Tricolor, que apesar de insistir não conseguiu abrir o marcador antes do intervalo. Osvaldo também teve grande chance, mas viu a bola passar rente a trave.

Na volta para a segunda etapa, para testar algumas variações na frente, Muricy promoveu a entrada de Alexandre Pato no lugar de Osvaldo. A entrada do camisa 11 deu cara nova ao setor, que retomou a força para buscar a vitória.

Aos 11, Pato soltou para Ademilson na esquerda. O atacante cruzou, a bola desviou na zaga e bate no travessão de Gallardo. No rebote, Ganso pegou de primeira, mas mandou à direita da meta. Dois minutos depois, o Maestro quase anotou um verdadeiro golaço na Flórida. O camisa dominou na entrada da área e bateu colocado, buscando o ângulo direito. Porém, a bola bateu na forquilha direita da meta e saiu.

Assim como o camisa 10, Pato também passou perto de balançar as redes, aos 21, mas o chute do atacante passou rente ao gol. Testando mais algumas opções, Muricy apostou nas entradas de Boschilia e Denilson, mas mesmo com mais posse de bola os visitantes não conseguiram evitar o empate sem gols.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
ORLANDO CITY 0 X 0 SÃO PAULO

Local: ESPN Wide World of Sports Complex, em Lake Buena Vista (EUA)
Data: 20 de junho de 2014, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Donald Dellavia (EUA)
Assistentes: Kyle Longville e Rob Hufhan (ambos dos EUA)
Cartões amarelos:

ORLANDO CITY: Gallardo; Turner (Clarke), Rusin, Valentino e Boden; Cerén, Quinn (Pulis), Span (Heath Jr.), Molino e Mbengue (da Luz); Hertzog (Chin) Técnico: Adrian Heath

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Antônio Carlos, Rodrigo Caio (Paulo Miranda) e Lucas Evangelista; Souza, Maicon (Denilson) e Paulo Henrique Ganso (Boschilia); Alan Kardec (Luis Ricardo), Luís Fabiano (Ademilson) e Osvaldo (Alexandre Pato) Técnico: Muricy Ramalho

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Treino e bastidores da viagem do Tricolor na #SaoPauloFCtv

Organização do amistoso surpreende Muricy

Bastidores de Orlando City x São Paulo

“Quero atuar ao lado do Luis Fabiano”

Mesmo longe, atacante ressalta calor da torcida

Jogadores valorizam amistoso na intertemporada

Estreia de Kardec anima Muricy: “Vai ajudar bastante”

Noite de estreia, marca e testes

O São Paulo contra os Estados Unidos

Atletas ganham ‘folga’ pela primeira vez

Mickey visita treino, e jogadores levam lembranças aos filhos

Elenco deseja sorte ao estreante Kardec

EXCLUSIVO! Veja um pouco dos treinos em Orlando

Com três de Fabuloso, Muricy define equipe titular

Orgulhoso, Ganso completará 100 jogos pelo Tricolor

Treino técnico tem cobrança de Muricy: “Capricha”

Kardec faz seu primeiro coletivo como titular

Elogiado, Fabuloso se esforça para manter bons números

Treinos em dois períodos ditam o ritmo desta segunda

Muricy confirma estreia de Kardec contra o Orlando City

“Não faremos nada radical, mas iremos trabalhar muito”

Alheio à Copa, elenco foca em treinos nos EUA

Começou!!!

***(*) ******(*)

Dois Toques

10/06/2014
kaka milan sao paulo

GazettaDelloSport: Milan, Kaká conversa com São Paulo, esposa já retornou ao Brasil

Neymar – Leio que a estrela do Barcelona não recebia salários do Santos enquanto lá jogava. O negócio era mais ou menos o seguinte. A obrigação contratual em carteira era de R$ 150/200 mil mensais mais direitos de imagem. O total do salário do jogador girava em torno de R$ 3,5 milhões por mês, que ele recebia por participar de campanhas de marketing criadas pelo clube: eventos, comerciais e etc. Sobre estes valores, o Santos recebia uma porcentagem que cobria suas obrigações com o atleta. No início a divisão era de 50% pra cada parte, depois o clube foi cedendo sua parte, até não receber mais nada, mas também não pagava. Foi assim que o LAOR conseguiu mantê-lo no país mesmo após várias investidas de times da europa.

Kaká – A jóia revelada no São Paulo pode não ter o mesmo apelo de marketing que seu colega santista, mas certamente tem muito apelo. Se o marketing do Tricolor não se mexer e elaborar um plano nos mesmos moldes do Neymar no Santos, o Kaká não virá. O clube não tem dinheiro. O Kaká custa para o Milan, R$ 2 milhões e meio por mês. Alguém acredita que ele vai querer abrir mão destes valores ? Portanto sãopaulino, não se iluda. Não há mais românticos no mundo atual. No esporte, o amadorismo acabou nos anos 30/40. O dia que aparecer uma pessoa que troque R$ 2.5 mi/mês por amor a uma instituição, projeto ou ideologia, me apresente, eu vou fazer questão de apertar a mão.

***(*) ******(*)

Há os Gritos de Gol, Há os Gritos de Dor

09/06/2014

***(*) ******(*)

Encontros Mundiais: Rogério Ceni e Zé Roberto Guimarães

04/06/2014

***(*) ******(*)

Falso Patriota

03/06/2014

***(*) ******(*)

São Paulo FC 2×1 Atlético-MG

01/06/2014
Rubens Chiri / Site Oficial

Rubens Chiri / Site Oficial

Foi suado, dramático, mas o Tricolor conseguiu entrar no G-4 e cumprir a meta estabelecida pela comissão técnica e, certamente, torcida. Na noite deste sábado (31), no Morumbi, o São Paulo lutou até o fim para conquistar a vitória e bater o Atlético-MG por 2 a 1. Com muita festa nas arquibancadas, o time são-paulino foi buscar o resultado positivo já nos instantes finais do confronto válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro de 2014.

Os gols da partida, que marcaram a ‘despedida’ do clube para a disputa da Copa do Mundo, foram marcados por Luis Fabiano, Josué e Pabon. O gol do colombiano, aliás, merece um capítulo a parte: o camisa 22 balançou as redes aos 44 minutos do segundo tempo e assegurou o triunfo dos anfitriões.

O resultado colocou o Tricolor no topo da tabela, agora com 16 pontos, e na liderança momentânea da competição nacional ao lado do Cruzeiro. O time só atuará novamente no torneio no dia 16 de julho, na Arena Fonte Nova, contra o Bahia.

Com o retorno do meio-campista Maicon, que cumpriu suspensão no empate com o Atlético-PR (2 x 2), o treinador são-paulino manteve o esquema tático 4-3-3 e escalou a equipe com Rogério Ceni; Douglas, Lucão, Antonio Carlos e Reinaldo; Souza, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato, Osvaldo e Luis Fabiano.

Atrás de um triunfo desde os primeiros minutos, o Tricolor armou uma verdadeira blitz para cima dos visitantes e encurralou o adversário no campo de defesa. Os donos da casa tentavam chegar bastante pelo lado esquerdo do campo, com Osvaldo. Dando trabalho ao lateral-direito Claudinei, o camisa 17 era o responsável pelas principais investidas antes do intervalo.

Pressionando, o São Paulo logo conseguiu balançar as redes na capital paulista e garantir a festa nas arquibancadas. Aos 10, Osvaldo fez mais uma boa jogada pela esquerda e cruzou. Luis Fabiano apareceu sozinho na pequena área e cabeceou para o gol, abrindo o placar para o Tricolor no Morumbi: 1 a 0.

Melhor no jogo, o time de Muricy continuava assustando após o gol e criando as melhores oportunidades. O começo empolgante da equipe fazia com que o Atlético apenas tentasse se defender durante boa parte do confronto. Sem conseguir chegar ao campo de ataque, o Galo era facilmente envolvido pelo sistema ofensivo são-paulino.

Com o meio de campo fazendo a diferença, já que Souza e Maicon ajudavam no apoio, os anfitriões ditaram o ritmo da primeira etapa e somente nos minutos finais os atleticanos puderam levar algum perigo ao goleiro Rogério Ceni, que fez boas intervenções quando exigido. Assim, a movimentação do ataque tricolor, principalmente com Osvaldo pela esquerda, foi a grande atração na primeira etapa.

Na volta para o segundo tempo, satisfeito com o marcador, o São Paulo atuou de forma mais cadenciada e tratou de administrar a vantagem. Dessa forma, o Atlético foi ganhando terreno e até ficou mais tempo com a posse de bola. No entanto, encontrando dificuldade para armar as jogadas, principalmente pelo meio, os visitantes foram perdendo a confiança novamente.

Nos contragolpes, como na finalização de Douglas aos 24 minutos, os comandados de Muricy tentavam equilibrar as ações do jogo. O Maestro Paulo Henrique Ganso, de fora da área aos 30, também passou perto de marcar e mostrou que o São Paulo não queria outro resultado que não fosse a vitória sobre os mineiros.

No entanto, aos 33 minutos, o clube de Minas Gerais conseguiu deixar tudo igual no Morumbi, com Josué. Para buscar um triunfo, o treinador são-paulino ainda promoveu a entrada de Pabon, que tentou dar mais velocidade pelas pontas. A alteração do comandante deu certo e o Tricolor conquistou mais uma vitória no Brasileiro.

Já aos 44 minutos, o colombiano bateu falta de muito longe, rasteiro, e o goleiro Giovanni  não conseguiu segurar o chute do camisa 22, que garantiu a festa da torcida são-paulina: 2 a 1 e a certeza de que o clube está no caminho certo na competição nacional.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Local:   Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 31 de maio de 2014, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa/RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (CBF-RJ) e Wagner de Almeida Santos (CBF-RJ)
Público:  27.580 torcedores
Renda: R$ 363.927
Cartões Amarelos: Denílson, Lucão, Reinaldo (São Paulo), Dátolo e Emerson Conceição (Atlético-MG)
Gols:   SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos dez minutos do primeiro tempo, e Pabon, aos 44 minutos do segundo tempo – ATLÉTICO-MG: Josué, aos 34 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lucão, Antônio Carlos e Reinaldo; Souza, Maicon (Denílson) e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato (Pabon), Luis Fabiano e Osvaldo Técnico: Muricy Ramalho

ATLÉTICO-MG: Giovanni; Claudinei, Leonardo Silva, Edcarlos e Emerson Conceição; Pierre, Josué, Dátolo e Diego Tardelli; Marion (Neto Berola) e André (Guilherme) Técnico: Levir Culpi

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

VÍDEO: Coletiva Muricy Ramalho

EXCLUSIVO! Bastidores da vitória sobre o Atlético-MG

Eu no Morumbi: São Paulo x Atlético-MG

Craques da Arquibancada: São Paulo x Atlético-MG

Bastidores de São Paulo x Atlético-MG

Bate duro!         

Com objetivo alcançado, Muricy elogia mentalidade da equipe

“Seria frustrante demais partir para a parada com um empate”

Para evitar mais ‘sustos’, elenco quer mais atenção após a Copa

Para se ‘despedir” entre os líderes, Tricolor recebe o Atlético-MG

Descontração marca o último treino do semestre

Convocação para a despedida

Fabuloso conta com Osvaldo para derrotar o Galo

Relacionados para São Paulo x Atlético-MG

***(*) ******(*)