São Paulo 2×0 Atlético Mineiro

O  lema da torcida são-paulina para o jogo contra o Atlético-MG nesta quarta-feira, que decidiria o futuro da equipe na Copa Libertadores, foi “Eu vou com fé”, que remete ao “Clube da Fé”, título que acompanhou o São Paulo durante toda a sua história. Foi exatamente com esse espírito que os jogadores se prepararam e entraram em campo, acreditando na vitória e no outro resultado necessário para que o clube conseguisse a vaga – um tropeço do The Strongest, na Argentina. E com muita raça, um gol de pênalti do M1TO Rogério Ceni e outro do atacante formado na base do clube, Ademilson, o Tricolor conseguiu o que muitos duvidavam, e está nas oitavas de final da competição Sul-Americana!

Desfalcado de Luis Fabiano e Jadson (suspensos) e de Maicon (lesão), Ney Franco optou pelo time que vinha atuando na maior parte do tempo. Rogério Ceni e Denilson, que não atuaram nos últimos jogos nos últimos, foram escalados na equipe titular. Rafael Toloi, que sofreu um edema na coxa, também ficou à disposição e reforçou a zaga ao lado de Lúcio.

SUFOCO NO ATLÉTICO-MG

O jogo começou movimentado. Com muita raça, os atletas tricolores entraram em campo empurrados pela torcida são-paulina, que lotou as arquibancadas do Morumbi, e pressionou o Atlético-MG desde os primeiros minutos. Explorando os lados do campo, os comandados do técnico Ney Franco trataram de encurralar os rivais. Osvaldo, bem aberto pela esquerda, arriscava algumas tabelas com Aloísio, mas parava no sistema defensivo mineiro.

Essa foi a tendência durante a maior parte do primeiro tempo. Acuado, o Atlético só tentava produzir alguma coisa em contra-ataques, mas não chegou a assustar Rogério. Em compensação, a zaga mineira trabalho, e muito. O São Paulo chegava principalmente com jogadas iniciadas por Carleto, na esquerda, ou na velocidade dos atacantes.

Aos 35, Aloísio, pelo meio, enfiou para a área, e Douglas completou, mas a bola saiu em escanteio. Na cobrança, Ganso ficou com a bola, driblou o zagueiro e iria finalizar com muito perigo, mas a defesa chegou na hora pra desviar o lance! Outra grande oportunidade veio com Aloísio, logo depois, mas o atacante deu um drible a mais e a zaga chegou para atrapalhar o chute.

Muito pegado, o primeiro tempo terminou sem gols e com o Atlético chegando um pouco mais à área tricolor no final do primeiro tempo. Ronaldinho Gaúcho até teve chance em cobrança de falta, mas o lance ficou na barreira. Fim do primeiro tempo sem gols no marcador.

EXPLODE MORUMBI!

Logo no primeiro minuto de jogo o São Paulo já mostrou que não queria perder tempo. Após troca de passes rápida, Aloísio recebeu na frente, mas o assistente marcou impedimento do atacante. Aos quatro minutos, Carleto desceu pela esquerda em velocidade e chutou para o gol. Victor espalmou em escanteio, evitando que o Tricolor abrisse o placar.

Mas não havia como o Atlético resistir por muito mais tempo. Aos 11 minutos, Osvaldo lançou Aloísio. Ele passou na frente do zagueiro, que precisou segurá-lo para parar o atacante, pênalti marcado pela arbitragem! Na cobrança, Rogério marcou o gol de número 111 na carreira, fazendo o Morumbi explodir!

A pressão continuou. Denilson teve boa chance aos 21 minutos, quando acertou um chute de fora da área que saiu rasteiro, mas à esquerda do gol. O jogo caiu em produção, e aos 32 minutos Ney Franco fez a primeira mudança na equipe: saiu Aloísio para a entrada de Ademilson. Substituição que definiria o rumo do jogo.

Aos 36 minutos, Osvaldo partiu em velocidade pela esquerda e tocou para a entrada da área, onde estava Ademilson. Com calma, o camisa 11 empurrou para o gol e foi para a torcida comemorar o momento histórico!

Antes, Paulo Miranda havia sido substituído por Rodrigo Caio. Aos 44, ainda houve tempo para a última mudança. Sentindo dores, Ademilson deixou o jogo para a entrada de Fabrício. E em nenhum momento até o apito final os jogadores pararam de lutar, buscando em todo minuto aumentar o marcador. Um jogo para entrar na história e para dar mais moral ainda à equipe na busca pelo tretra continental!

Na próxima fase, o time volta a jogar contra o Atlético-MG. O primeiro jogo será no Morumbi, e a segunda partida acontece fora de casa, com datas ainda a serem definidas pela Conmebol.

REAPRESENTAÇÃO

O São Paulo volta a treinar nesta quinta-feira, pela tarde, no CT da Barra Funda. A equipe joga no próximo domingo (21), contra o Mogi Mirim, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista, fora de casa.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 17 de abril de 2013, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Sampaio (BRA)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil e Rodrigo Corrêa (ambos do BRA)
Público total: 50.403 pessoas
Renda: 1.961.516,00
Cartões amarelos: Ganso, Rafael Toloi, Osvaldo, Denilson (São Paulo); Richarlyson, Pierre, Leonardo Silva (Atlético-MG)

Gols:SÃO PAULO: Rogério Ceni, aos 11, e Ademilson, aos 37 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda (Rodrigo Caio), Lúcio, Rafael Toloi e Carleto; Wellington, Denilson e Ganso; Douglas, Osvaldo e Aloísio (Ademilson) (Fabrício) Técnico: Ney Franco

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete (Guilherme), Serginho (Neto Berola) e Ronaldinho Gaúcho; Luan (Alecsandro) e Jô Técnico: Cuca

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

VÍDEO Bastidores: São Paulo 2 x 0 Atlético Mineiro #ClubedaFé

Craques da Arquibancada: São Paulo x Atlético-MG

O Maestro está de volta!

Visitante pé quente

Eu no Morumbi: Clube da Fé x Atlético-MG

Após o gol, Ademilson vibra com noite especial no Morumbi

Bastidores de Clube da Fé 2 x 0 Atlético-MG

M1TO vibra com garra tricolor sobre o Atlético-MG

Ney Franco: “estamos eufóricos pela vitória”

Aloísio destaca postura da equipe e afirma: “impossível não dar o sangue”

***(*) ******(*)

Anúncios

6 Respostas to “São Paulo 2×0 Atlético Mineiro”

  1. Marcos Tri Says:

    Chupa galo !
    No Morumbi o bixo pega.

    Lina: Aqui é foda.

  2. Anti-Assassinos Says:

    Olha que texto bacana.

    São Paulo acredita, vence e pega Atlético-MG nas oitavas

    LIBERTADORES
    Goleiro faz 1º gol da equipe na vitória sobre os mineiros

    São Paulo 2
    Rogério, aos 11min do segundo tempo; Ademilson, aos 37min
    Atlético-MG 0
    MARCEL RIZZO RAFAEL REIS DE SÃO PAULO

    Faltava 1h20 para o jogo quando o ônibus da delegação do São Paulo enfrentou um mar humano na praça Roberto Gomes Pedrosa ouvindo coro de “eu acredito”.

    Para o torcedor, ver seu time nas oitavas de final da Libertadores era um milagre.

    Um milagre que se tornou realidade em duas partes.

    No Brasil, o time que corria risco de concretizar a pior campanha em 16 participações no torneio bateu o Atlético-MG, o melhor time da fase de grupos, único que tinha 100% de aproveitamento.

    E na Argentina, o Strongest, que tinha que tropeçar, tropeçou. Perdeu por 2 a 1 para o Arsenal de Sarandí e permitiu que o São Paulo ficasse em segundo no Grupo 3.

    Com a pior campanha entre os 16 classificados, a equipe de Ney Franco repetirá nas oitavas o duelo de ontem.

    Os gritos de “eu acredito” de fora do estádio se transformaram em pedidos de “raça” assim que os jogadores pisaram no Morumbi, tomado por mais de 50 mil pessoas.

    Vontade realmente não faltou. O clima de decisão ficava claro a cada dividida, nos carrinhos e na bronca que Rafael Toloi deu em Wellington após saída de bola errada.

    Mas só vontade não ganha jogo. Sem Jadson e Luis Fabiano, suspensos, o São Paulo não tinha poder de fogo. Tocava bem a bola com Ganso e infernizava com Aloísio e Douglas. Mais nada.

    Faltava algo a mais. E o nome dele era Osvaldo. Deslocado para o lado direito após o intervalo, o atacante, que só driblava no primeiro tempo, incendiou o São Paulo.

    Primeiro, o atacante deu um passe primoroso para Aloísio nas costas de Leonardo Silva. O zagueiro, para evitar o gol, puxou o atacante. Rogério, com direito a paradinha e comemoração efusiva, converteu o pênalti.

    Osvaldo também criou a jogada do segundo gol. Arrancada pela ponta, bola rolada para o meio da área e chute de Ademilson para dentro.

    Assim que o apito final soou, os jogadores são-paulinos começaram a se ajoelhar, trocar abraços e pular. Rogério liderou um grupo que foi festejar em cima do escudo do São Paulo, mais perto das arquibancada.

    Era um recado para a torcida. Acreditem sempre.

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/esporte/104488-sao-paulo-acredita-vence-e-pega-atletico-mg-nas-oitavas.shtml

    Lina: Valew.

  3. Guedes Says:

    Fattava um jogo assim pra dar moral.
    Deixaram a gente passar, agora aguenta.

    Lina: Exatamente, mudança de astral. Agora vai.

  4. Sidney Says:

    Valeu a pena ir no Morumbi ontem a noite.
    Eu sou pé quente.

    Lina: Falou pé quente !

  5. Quem tem, tem medo Says:

    Tem clubinho por ai tremendo na base.
    Vamo São Paulo, vamo São Paulo, vamo ser campeão !

    Lina: Vamos ser campeões !

  6. Hexa Único Says:

    Eu acreditei.
    Jogo em casa, essa camisa é muito pesada.
    Eles tremeram.

    Lina: Todos tremem, uns tremem tanto que precisam de todo tipo de imundície pra ganhar de nós.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: