The Strongest 2×1 São Paulo

O São Paulo esperou três semanas para o jogo desta quinta-feira, diante do The Strongest, pela Libertadores, sabendo o quanto uma vitória seria importante para o destino da equipe no torneio. Mas apesar de ter várias chances que o rival, mais iniciativa e jogar bem, a equipe sofreu dois gols em chutes de longe, e acabou derrotada: 2 a 1, gol são-paulino marcado por Rogério Ceni, de pênalti.

Rogério, inclusive, chegou a ser dúvida por sofrer com dores no pé, mas foi confirmado ainda no Brasil. Entretanto, a equipe não pôde contar com Luis Fabiano, suspenso pela Conmebol pela expulsão diante do Arsenal, no Pacaembu. No lugar do atacante, Aloísio ganhou a concorrência de Wallyson, e fez dupla com Osvaldo.

GOL SOFRIDO, RAÇA E EMPATE

A primeira grande chance do Tricolor veio com Osvaldo, que assim como Jadson foi convocado para a Seleção Brasileira para amistoso contra a Bolívia, no final de semana. Aos quatro minutos, o jogador recebeu na esquerda, cortou para dentro e chutou forte, mas o goleiro desviou em escanteio. Em seguida, nova chance de Osvaldo, agora em chute cruzado interceptado novamente por Vaca.

Pegado, o jogo tinha chances para ambos os lados. O Tricolor por pouco não abriu o placar aos 11 minutos, quando Carleto acertou uma bomba com a perna esquerda e o lance passou muito perto do gol, mas saiu pela linha de fundo. E em um lance de fora da área, os bolivianos abriram o placar, quando Solis acertou o ângulo direito de Rogério.

Aos 22, resposta são-paulina, que sofreu um pouco após o gol do rival. Ganso recebeu na entrada da área e tocou para a direita. Osvaldo, que estava por lá, chutou forte, mas o goleiro Vaca desviou em escanteio. Com mais posse de bola, o Tricolor continuou tendo boas chances. Com 33 minutos, Aloísio fez um passe maravilhoso para Osvaldo, na direita. O atacante caprichou no chute, mas a bola saiu por cima do gol.

Com Osvaldo e Aloísio criando muito na frente, não seria justo o Tricolor terminar o primeiro tempo atrás no marcador. Aos 42 minutos, Aloísio foi derrubado na área, e o árbitro marcou a penalidade. Rogério cobrou no canto direito baixo de Vaca e igualou o placar. Após o gol, Ney Franco teve de trocar Maicon, que sentiu a altitude boliviana, por Wellington.

CHANCES PERDIDAS E CASTIGO

Empolgado pelo empate, a equipe tomou iniciativa também no início do segundo tempo. Apesar de sofrer algumas investidas do rival, as melhores chances continuaram para o lado tricolor. Como aos 17, quando PH Ganso ficou de frente para o gol, mas finalizou pra fora. Em seguida, Ney Franco fez a segunda mudança no time: Rodrigo Caio entrou no jogo na vaga de Paulo Miranda.

As chances perdidas fizeram falta. Aos 20 minutos, em mais um chute forte de longe, o The Strongest ficou na frente, com gol de Cristaldo. Walllyson entrou em campo para dar ainda mais força ao ataque, que continuava produzindo, mas o Tricolor não conseguiu marcar.

Para conseguir uma vaga na próxima fase, o time terá que vencer o Atlético Mineiro no Morumbi, em jogo marcado para o dia 17 de abril, e ainda esperar que o The Strongest não vença o Arsenal.

REAPRESENTAÇÃO

O Tricolor volta da Bolívia nesta sexta-feira, e treina à tarde. No sábado, o time trabalha pela manhã e em seguida viaja a Ribeirão Preto, onde enfrenta o Botafogo no domingo, às 18h30, pelo Campeonato Paulista. O Tricolor é líder da competição e já está classificado para a próxima fase do torneio.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
THE STRONGEST 2 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Hernando Siles, em La Paz (Bolívia)
Data: 4 de abril de 2013 (quinta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Victor Carrillo (PER)
Assistentes: Jonny Bossio (PER) e César Escano (PER)
Cartões Amarelos: Diego Bejarano, Kenny Brown, (The Strongest), Paulo Miranda, Denílson, Ganso e Jadson (São Paulo)
Gols:
THE STRONGEST: Soliz, aos 14 minutos do primeiro tempo, e Cristaldo, aos 20 minutos do segundo tempo. SÃO PAULO: Rogério Ceni, aos 43 minutos do primeiro tempo.

THE STRONGEST: Vaca; Bejarano, Smith (Mendez), Barrera e Chavez; Veizaga, Soliz (Kenny Brown), Chumacero e Cristaldo; Escobar e Reina (Marcos Paz) Técnico: Eduardo Villegas

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda (Rodrigo Caio), Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto; Denilson (Wallyson), Maicon (Wellington), Jadson e Ganso; Osvaldo e Aloísio Técnico: Ney Franco

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Bastidores de The Strongest x São Paulo

Rogério: ”Não vejo iminência de sair, e sim oportunidade de continuar”

Ney Franco exalta força da equipe no Morumbi

Jogadores mostram confiança: ”não vamos desistir”

Tricolores lamentam chances desperdiçadas

Jadson será desfalque contra o Atlético-MG

***(*) ******(*)

Anúncios

12 Respostas to “The Strongest 2×1 São Paulo”

  1. Edu Tricolor Says:

    A gente não é travesti pra passar de fase sem merecer.
    O São Paulo não merece a Libertadores este ano.
    Fim de papo.

    Lina: Pior que vc tem razão.

  2. Marcus Tri Says:

    Tem uma movimentação pedindo a saída do Adalberto Batista.
    Viu essa ?
    Tudo porque o cara foi pra europa participar de uma corrida de rally.
    Neguinho também tem cada babaquice que vou te falar viu Lina ?
    Tá foda estes corneteiros com interesses políticos e financeiros no clube.

    Lina: Cara, não sei do que você está falando. Vi um áudio do JJ falando a respeito do assunto, que acabei de colocar no clipping e só. Se tiver link me manda por aqui ou por email por favor ? Valew.

    • Marcus Tri Says:

      Te mandei no teu email.
      Abraços

      Lina: Cara, valew. Mas naum vou dar moral pra esse caras. Antes de virar um site, eram blogs separados, vc deve saber. Anos atrás fui comentar em um dos blogs e na minha assinatura, coloquei o link aqui do blog. Levei toco. Comentei de novo, outro toco. Ai comentei de novo e publicaram meu comentário sem o link. Depois quando questionei no Orkut o porque um deles fez aquilo, a resposta foi a seguinte: “o que eu vou dizer para os meus patrocinadores se eu colocar seu link ?”. Tenho o print screen de tudo velhinho e só não publico porque eu ainda acho que somos todos sãopaulinos, embora alguns estejam muito mais interessados como vc mesmo disse no comentário acima, em fazer carreira e ganhar dinheiro com o nome do clube. Não é o meu caso e nem o caso deste muquifo. Até porque aqui naum tem banner e nunca terá. Em relação ao teor do comentário, foda-se se o Adalberto foi pra Portugal. O cara reporta para o presidente que deve ter liberado. Que eu saiba ele não joga futebol e não faz parte da comissão técnica. Achei uma opinião pobre e fofoqueira, porque fala da vida pessoal. Além de eu não curtir esse mané, ele escreveu merda. Não vale a pena linkar aqui. Abraços e obrigado de qualquer jeito. Valew.

  3. Felipe 6-3-3 Says:

    Pra quem não tem laterais esquerdo e direito. Com apenas um bom zagueiro, Toloi. Pra quem não tem um volante decente e pegador, O São Paulo foi longe demais.
    Sair na primeira-fase tá bom demais porque nem da pré deveria ter passado.Só passamos pra não fazer tão feio quanto os assassinos da marginal e o Tolima. kkkkkkkkkkkkk

  4. Everaldo Says:

    Melhor explicação

    http://blogdomenon.blogosfera.uol.com.br/2013/04/05/diretoria-e-maior-culpada-pelo-vexame-do-sao-paulo/

  5. Sãopaulino Says:

    [Sãopaulino Disse:

    14/02/2013 às 19:41 | Resposta

    Trazendo um Técnico agora ainda dá para salvar a Libertadores.
    Caso resolvam insistir com o treinero ‘Ney Fraco’ – que adorou a estupenda apresentação do seu time ontem – o fracasso é certo.

    No mais:

    – Se o Rodolpho (1,93 mt) subir para cabecear com um pinguim de 1,60mt, o pinguim leva vantagem (culpa do treinero que o mantêm no time);

    – Paulo Miranda e Douglas juntos é dose (culpa do treinero);

    – O volante Mineiro, no auge em 2005/2006, sozinho, marcava mais e melhor que a dupla Denilson/Wéllington (culpa da diretoria que resolveu apostar no Fabichado);

    – O garoto Wéllington deveria ser um volante leve e ágil, mas entupiram o moleque de suplementos para que ganhase massa muscular (visando venda para Europa) que o mesmo mais parece o Robocop;

    O SPFC, fazendo o sétimo jogo no ano, deveria estar em melhor forma que o time mineiro, mas ontem parecia um duelo de F1 x fórmula Truck;

    Enfim.

    Informações dão conta que até agora o Ney Fraco está no Independência, gritando à beira do gramado:

    – Vamos apertar, eles vão cansar logo-logo e não vão aguentar!!!

    Patético!!!

    Com a palavra, os ‘Neyzetes’!

    Em tempo: Rogério Ceni continua pegando muito, Lúcio é excelente zagueiro, Luís Fabiano continua se escondendo em jogos decisivos e Ganso… continua sendo um excelente jogador enquanto vestiu a camisa do Santos. Bem feito para os tontos que foram ovacioná-lo no morumbi, sem o mesmo ter conquistado nada com nossa camisa!

    Lina: Sãopaulino, justiça seja feita, mesmo o Juvenal tem no currículo os títulos de 2005 como diretor de futebol ( paulista, libertadore e mundial ) e desde 2006 na presidência tem três brasileiros. Nenhum dos presidentes dos clubes da série A do país conquistou tanto. Não estou defendendo, acho que falta atacante e o Toloi tem que entrar na zaga pela esquerda urgente. Quanto aos volantes, na minha opinião são os dois melhores desde 2005.]

    Escrevi isso logo após o baile que levamos do CAM na estréia da Liberta. Detalhe: levamos um baile de um time ainda fora de forma e nosso treimnero achou que jogamos uma ‘partida estupenda”.
    Tava na cara que ia dar merda!

    Agora é tarde!

    Lina: Ainda tem um jogo… Depois eu faço a minha mea culpa se for o caso. rsrsrs

  6. Kleber Says:

    Eu concordo que o Ney não é o melhor técnico para o Tricolor, agora culpar ele por tudo já acho exagero, analisando o jogo de ontem, ele não tem culpa de o Denilson perde aquela bola de maneira tão tosca no 1º gol, não tem culpa se o Aloisio, o Osvaldo, o Ganso perdem gols que qualquer perna de pau da várzea faria, não tem culpa da falha o Rogério no segundo gol, enfim futebol se ganha nos detalhes e infelismente esses detalhes estão conspirando contra nós, essa é a opinião de um São Paulino que não é expert em nada que mora no interior do Paraná, que aceita critícas pelo comentário efetuado, que chora, ri, se alegra, se entristece, enfim tricolor até a morte!

    Lina: Também acho ele o menos culpado. O JJ sinalizou com a permanência. Tem gente que naum gosta dele, mas pelo que tem no mercado…

    • Sãopaulino Says:

      Tricolor até a morte, óbvio!

      Mas adiferença de um técnico de verdasd é um treinero eu explico:

      O argentino Carlos Bianchi estreiou pelo Boca perdendo em casa nessa Liberta, e como é um Técnico admitiu que o time jogara mal e deveria melhorar. Resultado: Boca já está na segunda fase.
      Já o treinero do morumbi, mesmo com a esmagadora da opinião contrária, achou que seu time havia feito uma ‘partida estupenda’ na estréia, e declarou que não iria mexer em nada.

      O resultado está aí!

      Qualquer idiota da várzea sabe que para jogar com 2 meias de criação é preciso 2 volantes de pegada. Denilson e Maicon na marcação é uma aberração!
      E mais: o time erra gols porque é mal treinado e está sem confiança.

      O NEY É FRAQUISSÍMO!!!!!!!

      Lina: Concordo com a arrumação que você faz no meio. Mas o Ney usa o Paulo Miranda na direita que segura mais a descida ao ataque, então na verdade jogamos com 3 zagueiros…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: