São Paulo 2×1 The Strongest

Salve Soberania !

Como sempre acontece no Morumbi, o time entrou com Hells Bells do AC/DC pra mostrar o que significa jogar no templo: um inferno para os adversários. Mas o que se viu foi o The Strongest ignorar o hades Tricolor e partir pra cima como se estivesse na altitude de La Paz. Mostraram-se fortes, mas não o bastante pra encarar o gigante do Morumbi.

Em determinado momento do jogo, cheguei a contar NOVE jogadores bolivianos em plena área defensiva, tentando evitar o sucesso da blitz de Ney Franco. Era uma defesa quase intransponível lutando contra o ímpeto Tricolor.

Com o decorrer da partida e mostrando personalidade, eles colocaram a bola no chão e foram pro jogo como se estivessem em casa, sem medo. Ignoraram até mesmo a bola do M1TO que quase acertou seu gol em cobrança de falta no início do jogo.

E o inesperado aconteceu. De falha grotesca da defesa sãopaulina em cobrança de escanteio, surgiu o primeiro gol da partida e a noite de aflição apenas começava, era gol boliviano. 0x1.

O time do Morumbi sentiu o golpe e com ele a torcida, que ficou até o final do primeiro-tempo pensando no que seria do Tricolor no torneio se a segunda derrota viesse em pleno Morumbi.

Aos 40’, Aloísio enfia bola com categoria pro Fabuloso que tenta por cobertura mas a bola, caprichosa, não quis entrar, seria um golaço.

O placar favorável a equipe boliviana causava calafrios nos sãopaulinos, mas eis que surgiu Aloísio pela direita após receber passe do Douglas – cheio de alma e vibração – ele cruza procurando o matador, Luis Fabiano domina com o pé direito e chuta. No rebote do lado esquedo, a bola sobra para Osvaldo marcar, mandando bola e goleiro pra dentro do gol. 1×1 e ar pra respirar, porque o primeiro-tempo parecia ser nas alturas dos Andes.

Sufoco total, pelo menos nas arquibancadas e na tela da TV.

No segundo-tempo precisando do resultado, vem o  Tricolor mais lindo do mundo disposto a virar o jogo e a primeira oportunidade veio com Jadson em um lance lindo de Douglas no estilo Lucas.

Ele driblou o lado direito inteiro da defesa boliviana ( com direito a drible da vaca ) e cruzou para a área, Jadson dominou e chutou forte, mas a bola bateu no travessão. Seria outro golaço deste São Paulo que gosta de jogar bonito quando pode.

Uma pena que não entrou. Eram 15 minutos de jogo.

Ney Franco decide mudar. Troca Denilson por PH Ganso e logo após Aloísio por Cañete.

Deu certo.

Eram 35’ do segundo-tempo quando veio o gol da virada Tricolor. Cañete em passe açucarado deixa Ganso sozinho na área, Ganso levanta a cabeça e vê Fabuloso cara a cara com o gol, ele toca e o Luis Fabiano meio desequilibrado finaliza para o gol da virada. 2×1.

Na frente do placar, Ney Franco trocou Jadson pelo Fabrício pra segurar o resultado, porque o atrevido The Strongest ainda tentava o empate, mas não conseguiu.

Primeira vitória Tricolor na Libertadores 2013: sem sinalizadores, sem ajuda de arbitragem e sem matar ninguém.

Agora aguenta, porque quem tem mais é TRI DO MUNDO.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X THE STRONGEST

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 28 de fevereiro de 2013, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai)
Assistentes: Rodney Aquino e Dario Gaona (ambos do Paraguai)
Cartões amarelos: Wellington (São Paulo); Méndez, Barrera, Soliz (The Strongest)
Público: 31.273 torcedores
Renda: R$ 918.305,00

GOLS: São Paulo – Osvaldo, aos 43 minutos do primeiro tempo, e Luis Fabiano, aos 34 minutos do segundo tempo. The Strongest –Barrera, aos 21 minutos do primeiro tempo.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toloi e Cortez; Wellington, Denilson (Ganso) e Jadson (Fabrício); Aloísio (Cañete), Luis Fabiano e Osvaldo Técnico: Ney Franco

THE STRONGEST: Daniel Vaca; Diego Bejarano, Mendez, Barrera e Torrico; Walter Veizaga, Nelvin Soliz, Alejandro Chumacero e Cristaldo (Kunningham); Pablo Escobar e Harold Reina Técnico: Eduardo Villegas

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Craques da Arquibancada: São Paulo x The Strongest

Eu no Morumbi: São Paulo x The Strongest

Bastidores de São Paulo 2 x 1 The Strongest (BOL)

Ney Franco: “As substituições foram decisivas”

PH Ganso se destaca e diz: “Importante foi a nossa vitória”

Fabuloso iguala M1TO em artilharia histórica da Libertadores

Rogério Ceni valoriza atuação em virada no Morumbi

Na força, Tricolor derruba o The Strongest (BOL) no Morumbi

***(*) ******(*)

Anúncios

12 Respostas to “São Paulo 2×1 The Strongest”

  1. Roberto Dias 1935 Says:

    Tramela bolviana no Morumbia, todos sabiam que deveria ser assim.
    Mas ou criamos outra maneira de jogar ou é bom ir se preparando para o pior. Ney franco levou um escovada de Jesus Lopes neste jogo por ter um time capenga na saída e transição da bola entre a defesa e meio campo e meio campo e ataque, hoje 69% das jogadas do time são pelo lado esquerdo, algo bem marcado e travado neste jogo, com uma marcação por zona depois abafando o lado esquerdo e a saída de bola e …quase que perdemos o jogo em casa, Na minha opinião precisamos ter uma outra maneira de jogar e Ganso e Jadson fazem parte desta maneira, fica claro que dois monstros no meio campo facilita a vida de Osvaldo e LF9.Pergunta a todos , Quando teremos uma zaga que não leva gol de cabeça em escanteio, lateral e jogada de linha de fundo???
    Testamos Lucio e Rodolfo, Lucio e Toloi já é hora de testarmos Rodolfo, Toloi e Lucio a frente dos dois, se não parar de levar gols sem fundamento liga pro Miranda ou compra o Déde do vice da gama…mas concerta está zaga de pinbolin.
    Ps:Ney franco começou a perder o emprego no SPFC hj, se não arei ir o time até o jogo com o atlético no Morumbi, duvido que fique para a segunda fase da liberta e as finais do paulista, Limite técnico do time que só tem uma forma de jogar, Ganso e a zaga de mesa de pebolin depõem contra ele em analise ao rápido e matador SPFC do ano passado, a diretoria parte do principio que 90% dos jogadores pedidos por ele foram contratados e mesmo com confusões o resultado é inferior ao do anos passado.
    Vai vendo…corre que a boca pequena que Muricy ligou para o Juvenal e Juvenal falou com Autuori, se é verdade ou não o futebol do time vai responder em breve.

    • Renato Says:

      Não entendo isto, sinceramente.

      • ROBERTO DIAS 1935 Says:

        Renato a declaração de Jesus Lopes, e quem o conhece sabe disto, tem mais que cunho político é sim um recado claro da diretoria(Adalberto,Mansur,Natel e o Juvenal) a Ney Franco e ao elenco sobre o futebol medíocre que vem apresentando de acordo com os esforços do clube sobre investimentos e para manter tudo em dia(Salários,Luvas, direitos de Imagem, premiação e Bichos Dobrados).Apesar das baixas de Negueba e a lenta recuperação Wallyson, Jesus Lopes e os outros começam a entender que o problema do time é tático e que o tempo para este acerto passou e daqui para frente qualquer tropeço vai gerar mais cornetagem.
        Pelo que se ouve a boca pequena, já existe um plano B se houver fracasso na liberta e este nome começa com “P” e termina com Aulo Autuori.

  2. Edu Tricolor Says:

    Não entendi o Jesus Lopes falando de vergonha.
    Conseguimos a virada !
    Os bolivianos jogaram todos atrás.
    Acho que o resultado está de bom tamanho.

    • Sãopaulino Says:

      Se 2×1 em casa contra o poderoso The alguma coisa está de bom tamanho amigo, então é melhor botar as barbinhas de molho.

      O fato é que o Ney é fraco – Jesus Lopes já percebeu a cagada que fizeram trazendo esse treinero pro morumbi. Mais um ano de decepções.

      E o pior é que a torcida já está ficando conformada.

      • Renato Says:

        O São Paulo sempre tem dificuldades quando joga com adversários fechados.

  3. Guedes Says:

    Coitado do Ney Franco, tinha um time redondinho no final do ano passado, tiraram dele o Lucas, não fizeram reposição e agora cornetam.
    Essa diretoria é de quebrar o cx da bunda como diria o velho DAlborga.

  4. Felipe 6-3-3 Says:

    Agora Lina, se tomou sufoco aqui, imagina na altitude.
    Precisa ver a data do jogo, é este o tempo que o Ney Franco tem pra acertar o time.
    Se perder lá, a casa cai.

  5. Renato Says:

    O Fabuloso anda perdendo muitos gols.
    Na Libertadores e no paulistinha.
    Depois a culpa é do técnico.

  6. SPFC Tri-Mundial Says:

    Querem plantar outra crise no Morumbi e muito torcedor entra na onda.

    01/03/2013 – 16h17
    Juvenal reprova críticas públicas e promete cobrar vice-presidente do São Paulo
    Danilo Lavieri e Luiz Paulo Montes
    Do UOL, em São Paulo

    As críticas públicas à equipe feitas pelo vice-presidente de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes, não foram bem digeridas pela alta cúpula do clube – leia-se Juvenal Juvêncio e outros dirigentes responsáveis pelo departamento de futebol, que ficaram irritados. A eles, Juvenal prometeu que conversará com o vice e irá cobrá-lo pela postura.

    O UOL Esporte apurou que o presidente não entendeu o motivo pelo qual João Paulo disparou contra a atuação do time na vitória por 2 a 1 contra o The Strongest, no Morumbi. Apesar de concordar que o time não fez uma atuação brilhante do ponto de vista técnico, Juvenal viu os jogadores comprometidos durante os 90 minutos e ao menos demonstrando vontade de virarem o duelo.

    Na saída de campo, os atletas e a comissão técnica comemoravam muito o triunfo de virada, já que uma derrota em casa complicaria bastante a situação do São Paulo no grupo 3 da Libertadores. Porém, no vestiário, o vice-presidente deu uma polêmica entrevista à Rádio Bandeirantes dizendo que sentia-se envergonhado pela atuação do time.

    Na opinião de duas pessoas importantes no comando do clube, no mínimo faltou ‘feeling’ para o dirigente. O que gerou estranheza também foi o fato de João Paulo ser, internamente, um dos que mais prezam pela discrição no clube, evitando até então críticas públicas e, em muitas vezes, criando situações constrangedoras especialmente com a imprensa, ao negar situações que muitas vezes já estão até mesmo confirmadas.

    Para evitar que o caso tenha maiores desdobramentos, Juvenal Juvêncio terá uma conversa dura com João Paulo de Jesus Lopes ainda nesta sexta-feira, para entender o motivo das críticas e chamar a atenção de seu subordinado.

    Os jogadores também não entenderam as críticas disparadas por João Paulo. Eles preferem adotar posição pacífica publicamente, mas, internamente, não concordaram com a reação do vice de futebol, especialmente por considerarem que o jogo teve uma dificuldade acima do esperado e que a virada foi conquistada na raça e foi essencial para a manutenção do sonho de ser primeiro colocado do grupo.

    Logo depois do jogo, Ney Franco também chegou a tentar amenizar o discurso, mas depois alfinetou João Paulo. Além de admitir surpresa com a fala, o comandante afirmou que esse tipo de declaração precisa ser dada internamente. Por fim, na sua última resposta na coletiva, o treinador disse que quem realmente resolve os problemas de futebol é o diretor do departamento, Adalberto Baptista, e não o vice.

    http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2013/03/01//juvenal-reprova-criticas-publicas-e-promete-cobrar-vice-presidente-do-sao-paulo.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: