A Orquestra Afinada de Ney e os Clichês da Crônica Esportiva

Por @maia_otavio

A evolução inequívoca do São Paulo de Ney Franco é mais um daqueles recados em letras maiúsculas a nos lembrar de como o futebol tem sido olhado pela crônica esportiva e por nós, torcedores, de maneira superficial e cheia de clichês.

Em poucos meses, o São Paulo ganhou volume de jogo, consistência e, acima de tudo, competitividade. Ainda tem um longo caminho a percorrer, mas claramente deixou de ser um catadão de 11 jogadores para se comportar verdadeiramente como equipe.

E como Ney Franco colocou em prática essa alquimia silenciosa?

Vejam que não foi necessário recorrer a nenhum dos clichês que ecoam das nossas cornetas tão frequentemente.

O treinador não realizou “expurgos” contra jogadores considerados de nível técnico insuficiente pela torcida e pela imprensa; não substituiu um elenco “sem alma” por outro mais vibrante; não fez grandes contratações nem se desfez de atletas antes chamados de amarelões; e tampouco alterou o esquema tático.

Ocorre que existe muita coisa no futebol além desses lugares-comuns preferidos da crônica esportiva.

Ney Franco acertou o São Paulo com o execrado Paulo Miranda de titular, com o desvalorizado Denílson de comandante do meio-campo e com o pouco aproveitado Osvaldo infernizando as defesas pelo lado esquerdo. Para isso, nem teve de abandonar o 4-2-3-1 e o 4-3-3, que já vinham sendo usados desde Leão. Basicamente, ele fez quatro ajustes principais:

• Reduziu a exposição a bolas aéreas corrigindo o posicionamento em bolas paradas e travando mais as laterais para evitar jogadas de linha de fundo. Com Douglas e Cortez juntos, ambos péssimos marcadores, a situação era insustentável. Mas, ao colocar Paulo Miranda fixo na direita e racionalizar os avanços de Cortez, os flancos ficaram mais protegidos e os volantes, menos sobrecarregados. Assim, Denílson cresceu de produção assombrosamente e o meio-campo também se fortaleceu.

• Definiu duas formas de marcação (sob pressão e atrás do meio-campo) e as treinou exaustivamente, até que o grupo conseguisse alterná-las durante o jogo, a ponto de surpreender o adversário por meio da troca de ritmo.

• Diminuiu o espaço entre as três linhas principais na ocupação dos espaços.

• Intensificou a movimentação dos jogadores sem bola e aproximou os atletas um do outros.

Ao poucos, apenas com ajustes finos, discretos e silenciosos, o São Paulo passa a ser um time mais fácil de se jogar. A subida de produção de certo atletas mostra que o desempenho individual é tão influenciado pelo desempenho coletivo quanto o desempenho do grupo depende de boas atuações de cada jogador.

Dessa forma, quanto mais maduro o São Paulo fica, maiores a chances de Ganso, no seu retorno, voltar a brilhar e justificar o investimento. Um maestro de mais de R$ 20 milhões provavelmente não renderá numa orquestra bagunçada e despreparada, mas, num conjunto mais afinado, terá melhores condições de mostrar seu valor.

Ganso e os são-paulinos têm motivos, enfim, para se animar. E a crônica esportiva, não é de agora, tem razões de sobra para mudar o disco e se atualizar…

(*) Otavio Maia  – Jornalista, 29 anos. Da última vez que jogou vídeo-game, chovia forte numa acirrada disputa de Enduro.

Via Esporte Fino

Dica do Helder

***(*) ******(*)

Anúncios

3 Respostas to “A Orquestra Afinada de Ney e os Clichês da Crônica Esportiva”

  1. Guedes Says:

    Não é só no teu blog.
    Muita gente na internet e mesmo fora dela, questionam muitos comentaristas esportivos e jornalistas.
    O nível dos caras é péssimo.

  2. Franklin Says:

    O Ney Franco é o típico mineiro.
    Chegou sem alarde, sem grande festa e arrumou a casa.
    Na verdade está arrumando, porque eu não acho que estamos no nível ideal.
    Falta reforçar o time.
    Mas até agora, com o que tem, está mostrando competência.

  3. Jorge Tri-Hexa Says:

    Imaginar que quem ajudou a acertar a defesa do São Paulo foi o Paulo Miranda.
    Tremendamente injustiçado pela diretoria e parte da torcida.
    Deve receber um pedido de desculpas de todos os envolvidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: