Archive for junho \30\UTC 2012

Cruzeiro 2×3 São Paulo

30/06/2012

A manchete para o jogo no Estádio Independência poderia ser simples: “Fora de casa, São Paulo vence o Cruzeiro”.  Mas não foi uma vitória qualquer. Foi a primeira do Tricolor fora de casa neste Campeonato Brasileiro. Foi também contra o então líder e invicto na competição nacional.

Foi, inclusive, a primeira depois da eliminação na Copa do Brasil e da saída do técnico Emerson Leão. Com Milton Cruz no comando interino da equipe, o São Paulo bateu o Cruzeiro por 3 a 2, neste sábado, em Belo Horizonte, com gols de Luis Fabiano, Lucas e Jadson.

E quem disse que jogar com três zagueiros é defensivo? O Tricolor mostrou que não é bem assim. Atacou o time cruzeirense, se defendeu quando foi pressionado e saiu de campo com o objetivo conquistado. Em campo, o placar poderia ter sido mais elástico, mas Fabuloso errou um pênalti.

Com o triunfo, o time paulista chegou a 12 pontos na tabela de classificação do Nacional e segue entre os líderes do torneio. Para quem era visto com desconfiança e criticado por muitos, o São Paulo mostrou que não está morto e segue vivo (muito) na disputa pelo título brasileiro.

INÍCIO FULMINANTE

Milton Cruz confirmou as mudanças na equipe e entrou em campo no esquema 3-5-2. Edson Silva, João Filipe e Maicon foram as novidades no time titular. Apesar do bom início do Cruzeiro, o São Paulo teve a primeira grande chance. Aos cinco minutos, Jadson perdeu grande chance dentro da área, após receber passe de Cortez.

Se o camisa 10 desperdiçou, Luis Fabiano não deixou passar. Aos 11 minutos, Fabuloso aproveitou vacilo de Rafael Donato e colocou a bola na rede. Porém, o zagueiro cruzeirense se redimiu no lance seguinte e empatou o jogo no Estádio Independência.

O Tricolor não demorou para dar o troco e ficar novamente em vantagem. Aos 15, Luis Fabiano fez jogada pelo meio do campo e a bola sobrou para Lucas. O camisa 7 teve a tranquilidade de tirar o zagueiro da jogada e bater forte na saída do goleiro Fábio.

VITÓRIA GARANTIDA

O São Paulo voltou melhor no segundo tempo e ampliou o marcador. Aos três minutos, após bom ataque são-paulino, Jadson aproveitou rebote de Cortez e tocou com precisão para marcar o terceiro gol do Tricolor na partida. Mas, minutos depois, Rafael Donato fez mais um e diminuiu para o Cruzeiro.

Aos 19 minutos, o São Paulo poderia ficar mais uma vez em boa vantagem, mas Luis Fabiano perdeu pênalti sofrido por Lucas. Logo após o lance, Milton Cruz colocou em campo Cícero no lugar de Jadson, que fez uma boa atuação diante da equipe mineira. Aos 27, Paulo Miranda salvou a equipe em chute de Tinga.

O cruzeirense teria outra boa chance minutos depois, mas errou por muito na hora da conclusão. Para segurar a pressão do rival, Milton Cruz tirou Lucas e colocou Casemiro. O Cruzeiro seguiu pressionando, mas Denis fez boas defesas e garantiu a vitória fora de casa para o Tricolor.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 3 SÃO PAULO

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 30 de junho de 2012, sexta-feira
Horário: 16h20 (de Brasília)
Renda:
Público: –
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e Rodrigo Pereira Joia (Fifa-RJ)
Assistentes adicionais: João Batista de Arruda e Wagner dos Santos Rosa (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Casemiro, Luis Fabiano, Douglas e Denilson (São Paulo); Wellington Paulista, Willian Magrão e Victorino (Cruzeiro)
Gols: CRUZEIRO: Rafael Donato, aos 12 minutos do primeiro tempo e aos oito minutos do segundo tempo. SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 11, Lucas, aos 15 minutos do primeiro tempo; Jadson, aos três minutos do segundo tempo.

CRUZEIRO: Fábio; Léo, Rafael Donato, Victorino e Everton; Leandro Guerreiro, Charles (Wallyson), Tinga (Willian Magrão) e Montillo; Fabinho (Souza) e Wellington Paulista Técnico: Celso Roth

SÃO PAULO: Denis; João Filipe, Rhodolfo (Paulo Miranda) e Edson Silva; Douglas, Denilson, Maicon, Jadson (Cícero) e Cortez; Lucas (Casemiro) e Luis Fabiano Técnico: Milton Cruz (interino)

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Juvenal vai a campo e elenco dedica vitória ao presidente

Fabuloso enaltece triunfo: “O espírito é esse”

Milton Cruz cita Rogério, agradece apoio e chora

Lucas vibra: “Mostramos que temos capacidade”

***(*) ******(*)

Próxima Partida: São Paulo x Coritiba,  Brasileirão 2012,  Morumbi, São Paulo, domingo, 08.07 às 16h00.

Anúncios

Rapidinhas do Lina

29/06/2012

Novo técnico – Entre os nomes que estão surgindo, gostei do Dunga e do Ney Franco. Acho que faz um bom trabalho na seleção de base. Silas, Vadão, Cuca, Muricy ( com problemas no museu ), Dorival ( questionado no Inter ), Marcelo Oliveira e outros não servem. O ideal mesmo seria o Felipão, este faz brotar água de pedra.

Leão – Até ler artigos de alguns comentaristas com detalhes de bastidores, eu achava que a sua demissão tinha sido injusta. Não se pode culpar um técnico por frustrações no paulistinha e na copa do Brasil se ele não tinha boas peças a disposição. O cara não teve uma zaga decente e um primeiro-volante disponíveis para trabalhar. Esta é a visão superficial da coisa. A verdade é que havia desgaste com todos os departamentos do clube, desde comissão técnica, diretoria e outros funcionários. Além disso tudo, ele ignorava completamente a rotina de trabalho planejada pelo pessoal da preparação física, o que  atrapalhou a melhora de condicionamento, bem como o trabalho de prevenção de lesões. Diferente do que ele fez em 2005, em 2011/2012 ele não deixou nenhum legado…

Era pós tri-brasileiro – Gosta de números ? Então veja o aproveitamento de todos os treinadores que passaram pelo clube depois da saída do Muricy Ramalho: ‘Muricy’: 257 jogos, 140 vitórias, 70 empates, 47 derrotas e 68% de aproveitamento; Ricardo Gomes: 73 jogos, 38 vitórias, 15 empates, 20 derrotas e 58,9%; Baresi: 11 jogos, quatro vitórias, um empate, seis derrotas e 39,3%; Carpegiani: 47 jogos, 30 vitórias, quatro empates, 13 derrotas e 66,6%; Adilson Batista: 22 jogos, sete vitórias, nove empates, seis derrotas e 45,4%; Leão: 44 jogos, 26 vitórias, seis empates, 12 derrotas e 63,3%.

Fabuloso – Só para ilustrar a fase, no dia da demissão do Leão o Luis Fabiano reuniu o elenco e cobrou mudança de comportamento do time. Logo ele que é totalmente destemperado. O maluco virou chefe do hospício e sugeriu até perfil de treinador. Rá ! Volta M1TO !

M1TO, Wellington e Cañete – Falando em volta M1TO, ele pode pintar em breve no time assim como o Wellington, ambos se contundiram este ano. O argentino que teve problema no ligamento cruzado posterior do joelho direito em setembro do ano passado, deveria ter voltado em maio, já que a previsão de retorno era de 6 meses da data da operação que foi em novembro. Se há atraso na recuperação do Cañete, será que vai acontecer a  mesma coisa com o capitão e o Wellington ? Tomara que não. Sai Zica !

Cotia – O bloco da inveja adora meter o pau em Cotia. Mas vocês já viram quantos caras saíram de lá pra fazer sucesso pelo mundo ? Hulk, David Luiz, Oscar, Hernanes, Breno, Leandro Damião, Romarinho ( que não gostava de estudar ), Piazon, e outros. No jogo contra a Argentina que perdemos de 4×3 jogaram nada mais, nada menos que 6 jogadores da base: Bruno Uvini, Casemiro, Oscar, Hulk, Lucas e Leandro Damião. Realmente, Cotia é uma porcaria…

Alvará de reforma do templo – A prefeitura de São Paulo deve estar infestada de gambá, tá loco ! Não dá pra entender o porquê não liberam logo este tal alvará ! Deixa o São Paulo cuidar da vida bando de invejosos !

Kassab – Este cara é uma desgraça, tudo que não presta é aprovado ontem. Imaginem que em 30 dias, o trabalho voluntário de distribuição de sopa para moradores de rua na capital paulista estará proibido, ou seja, proibiram o amor ao próximo. Se você que lê este post por acaso estiver envolvido em um trabalho voluntário lindo como este, saiba que não poderá mais fazê-lo. A idéia é que as ONGs dirijam-se aos abrigos da prefeitura e ao invés de ficar nas ruas, sugerem que façam o trabalho em locais préviamente estabelecidos. Esta prefeitura não leu a poesia que fala sobre “ir aonde o povo está”. Será que não tinha nada mais importante pra se preocupar ? Cadê o alvará do Morumbi porra ?!?

Mudanças nas regras do futebol – A partir de primeiro de julho o futebol terá novas regras. No banco de reservas poderão ficar de 3 a 12 substitutos, no brasileirão 2012 continuará a ter 7 no banco e 12 em 2013. O esparadrapo que alguns atletas usam pra prender a caneleira, deverá ser da mesma cor do meião. Gol direto de bola ao chão não será mais validado. E esta última promete altas polêmicas. O clube poderá modificar a relação de atletas que entrarão em campo antes do início da partida “sem avisar previamente a arbitragem”. Ou seja, ninguém mais terá a convicção de qual será o time adversário já que surpresas poderão aparecer.

Morumbi zero – Ridículo, vergonhoso, patético, covarde, medíocre este tipo de protesto que não sei qual torcida do São Paulo inventou. É tão estúpido quanto protestar quebrando CT e estádio ou carros de jogadores quando o time perde. É coisa de gente que não tem neurônio, coisa de quem não faz a mínima reflexão. Quer dizer, os caras querem que o clube visitante venha ao Morumbi  e jogue sem pressão. Esse protesto ajuda quem ? O São Paulo que não é. A renda do jogo serve para pagar várias despesas do clube, inclusive contratações, salarios e etc. ! Sem contar que sem a renda do jogo, o clube terá que arcar com as despesas do estádio que obrigatóriamente será aberto ao público e disponibilizado para o jogo, transformando o que deveria ser ganho financeiro em perda. Não é uma maravilha ? Ainda bem que esta  palhaçada não vai pegar, quem ama este clube vai apoiar sempre. Muito mais agora.

***(*) ******(*)

Novos Adeptos do Jornalismo Engraçadinho

27/06/2012

Salve Soberania.

Talvez por falta de talento ou criatividade, um jornalista do UOL chamado Renan Prates tem irritado pelo excesso de gracinhas fora de hora, desrespeito ou vontade de aparecer com as coisas do São Paulo, isso quando não escreve bobagens como desvalorização da marca, ou quando diz que um dirigente instiga clube a processar o outro e etc.

Eu guardei todas as manchetes e os textos que o jocoso repórter tem feito sobre o Tricolor nos últimos meses e ontem, depois da demissão do Leão, o que eu li foi qualquer coisa de surreal.

Veja a imagem com a manchete de primeira página do site e pense. Quem quer saber se antes da reunião com o Juvenal o Leão tinha cortado o cabelo ? Qual a importância deste assunto no contexto do acontecimento do dia ? Vai acrescentar alguma coisa aos leitores sãopaulinos ou de outros times ? Estas perguntas não deveriam ser feitas por quem lê, mas por quem vai apresentar seu texto jornalístico nas mídias disponíveis.

Dizem não sei, que o UOL é o maior portal da internet brasileira, que seja, bom pra eles. Se for de fato, deveriam ter mais cuidado com o que publicam e principalmente cuidado com o tipo de profissional que contratam, porque com este nível, vai ficar difícil levar a sério e pior, corre o risco de perder audiência.

As pessoas desligam a TV e buscam seriedade na internet, ninguém mais quer ser manipulado, as pessoas estão cansadas de meias verdades, de gracinhas. As pessoas buscam conteúdo de qualidade. Assim, espanta que o UOL aceite este tipo de jornalismo.

Dá a impressão que querem fazer como aquele programa de esportes exibido no horário do almoço na vênus platinada, com seus bonecos João Sorrisão, direito de pedir musiquinha quando um jogador faz hat-trick, inacreditável FC e outras bobagens do gênero…

Será que é isso que se aprende nas faculdades de jornalismo de hoje em dia ? Onde está aquele furo “responsável” de reportagem ? Furo responsável, nada do tipo de “Valdívia fecha com o São Paulo”. Onde está o approach com o personagem principal do assunto, pra quem sabe tirar dele uma declaração bombástica e verdadeira, ou uma confissão, ou quem sabe algo que não foi dito em uma coletiva ?

Que eu saiba isto sim é fazer jornalismo, ter sede pela verdade e compartilhar com aqueles que buscam informação, as suas descobertas.

Em resumo, é isso o que se pede: respeito.

Confira algumas das manchetes de autoria do jornalista que foram publicadas e tire suas próprias conclusões.

***

Novo Topo Gigio, Cañete ganha projeção como algoz de rivais do São Paulo

Piris esbanja vontade e ‘modéstia’ no SP: “sou um dos melhores marcadores da América”

Leão adota estilo ‘paz e amor’ para abafar crise e diminuir fritura no São Paulo

São Paulo recebe documento da CBF e instiga Caxias a processar Inter por caso Oscar

São Paulo luta contra desvalorização da marca para conseguir patrocínio no mercado

Aloísio Chulapa revela mágoa com Fernandão e entrega apelido de Richarlyson: “corpinho

Bastidores: Leão é demitido após cortar cabelo e sai do São Paulo “sem deixar saudades”

 ***(*) ******(*)

Com Algum Esforço, Um Sonho Palpável

26/06/2012

Salve Soberania.

Sinceramente, não sei o que dizer. Não consigo escrever nada apesar da minha cabeça ferver com esquemas táticos, nomes para comandar o time e contratações.

Eu sou aquele cara que se cala na arquibancada quando vejo que o time não vai bem. Eu sou um mal torcedor confesso, quer dizer, me achava o pior deles até ver que sempre tem alguém que dá um passo mais largo em direção a merda, porque fazer protesto que abandona o time é coisa de imbecil pra não dizer outra coisa.

O que eu queria é muito simples: 3 contratações e um técnico que venha pra ficar, pra gente voltar a ser o que era em 2013, o ano do JASON.

Na zaga: Lucio, Miranda, ou Lugano.

Como primeiro volante: Felipe Mello ou Josué.

Na meia: Kaká ou Montillo.

Técnico: Scolari.

Com estes nomes meu time ficaria como na figura acima e eu seria feliz de novo, com certeza.

Mas pra isso um pouco de esforço desta vez seria necessário.

Daí o meu bloqueio.

É medo.

***(*) ******(*)

Heróis Desconhecidos

26/06/2012

***(*) ******(*)

Portuguesa 1×0 São Paulo

24/06/2012

Ainda não foi a volta por cima que o São Paulo tanto almeja depois da eliminação da Copa do Brasil. Na fria noite deste sábado, no Estádio do Canindé, o Tricolor Paulista foi derrotado por 1 a 0 para a Portuguesa e perdeu a chance de entrar pela primeira vez no G-4 do Campeonato Brasileiro.

Com o revés, a equipe do Morumbi segue com nove pontos na tabela de classificação do Nacional. Em seis partidas, são três vitórias e três derrotas, todas como visitante. O momento não é dos melhores e o elenco sabe que precisa reagir o quanto antes para brigar pelo título brasileiro.

SEM GOLS

O São Paulo entrou em campo com o time escalado no coletivo da última sexta-feira. Com isso, Paulo Miranda, Douglas e Willian José foram titulares. Mesmo fora de casa, o Tricolor se arriscou ao ataque, em duas vezes com Cícero. Aos oito minutos, o camisa 16 soltou a bomba em cobrança de falta e Dida defendeu com segurança.

Aos 11, o são-paulino chutou cruzado e assustou novamente. Em lances isolados, a Portuguesa arriscou chutes que passaram perto da meta de Denis. Aos 13, o goleiro fez excelente defesa e evitou o primeiro gol lusitano. Durante o primeiro tempo, o São Paulo teve mais posse de bola e levou mais perigo.

O meia Jadson se movimentou bastante e participou de quase todas as jogadas ofensivas da equipe. Aos 29, ele tentou de fora da área e, por muito pouco, não marcou. Willian José também teve sua chance, após passe de Lucas, mas Dida fez nova defesa para a Portuguesa.

REVÉS NO CANINDÉ

O jogo no início da etapa final foi mais equilibrado. Mesmo tentando o primeiro gol, o Tricolor viu a Portuguesa abrir o placar aos 10 minutos com Ivan. Com o gol, Emerson Leão fez a primeira mudança e deixou a equipe mais ofensiva com a entrada de Fernandinho no lugar de Casemiro.

Minutos depois, Maicon entrou na vaga de Cortez. Aos 24, Jadson teve boa oportunidade em cobrança de falta, mas a bola subiu muito e Dida só observou. O São Paulo seguiu com a posse de bola, mas não conseguiu encaixar um ataque e furar o bloqueio lusitano. Uma noite para o são-paulino esquecer.

REAPRESENTAÇÃO

O elenco são-paulino recebeu folga até a próxima terça-feira, quando se reapresentará, às 9h, no CT da Barra Funda. O Tricolor voltará a campo no próximo sábado diante do Cruzeiro, em Minas Gerais, pelo Campeonato Brasileiro.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA 1 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 23 de junho de 2012, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Público: 4.544 pagantes
Renda: R$ 141.160,00
Árbitro: Herman Brumel Vani (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Flavio Rodrigues Guerra (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Leandro Bizzio Marinho e Luiz Flavio de Oliveira (ambos de SP)
Cartões amarelos: Lima, Vandinho, Luis Ricardo e Rogério (Portuguesa); Casemiro e Rhodolfo (São Paulo)

Gol: PORTUGUESA: Ivan, aos dez minutos do segundo tempo

PORTUGUESA: Dida; Rogério, Lima e Gustavo; Luis Ricardo, Léo Silva (Boquita), Guilherme, Moisés e Ivan; Diego Viana e Vandinho (Rodriguinho) Técnico: Geninho

SÃO PAULO: Denis; Douglas, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez (Maicon); Denilson, Casemiro (Fernandinho), Cícero e Jadson; Lucas (Osvaldo) e Willian José Técnico: Emerson Leão

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Willian José pede melhora: “Temos de pensar na frente”

Leão: “Não estamos aqui para correr da realidade”

Elenco lamenta novo revés, mas crê em reação

Em 1985, jogo tumultuado e título garantido

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Cruzeiro x São Paulo,  Brasileirão 2012,  Independência, Belo Horizonte, sábado, 30.06 às 16h00.

TRAVECO – Patrocínio Pontual ou Eterno ?

21/06/2012

Uma bela camisa pra jogar a primeira final continental.

***(*) ******(*)

Coritiba 2×0 São Paulo

21/06/2012

A vitória de 1 a 0 conquistada no Morumbi não foi suficiente para o São Paulo passar à final da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, no Couto Pereira, o Tricolor Paulista perdeu de 2 a 0 para o Coritiba e deu adeus ao sonho do primeiro título da Copa do Brasil.

Com a eliminação, o São Paulo terá de buscar uma vaga na Copa Libertadores da próxima temporada através do Campeonato Brasileiro e Sul-Americano. Na competição nacional, o Tricolor tem nove pontos em cinco rodadas – são três vitórias e duas derrotas até agora.

FALTOU O GOL

O técnico Emerson Leão entrou em campo com uma surpresa na escalação. O garoto Rodrigo Caio foi escalado na lateral direita no lugar de Douglas. Apesar de atuar fora de casa, o Tricolor começou melhor a partida e não sentiu a pressão da torcida paranaense em campo.

O primeiro grande lance de perigo, por exemplo, foi do São Paulo. Aos 24 minutos, em lance individual pela direita, Lucas invadiu a área e chutou de esquerda, mas a bola passou muito próxima da trave. Mas, em um descuido da zaga tricolor. Aos 28, Emerson subiu mais que todos e abriu o placar para o Coritiba.

Mesmo com o gol, o São Paulo continuou com o domínio do jogo e merecia ir para o vestiário com um gol. Aos 38, Jadson roubou a bola no meio de campo e lançou Luis Fabiano. O camisa 9 foi travado pela zaga adversária. No rebote, Lucas arriscou um bom chute e quase empatou o jogo.

ELIMINAÇÃO

Logo no início da etapa final, o São Paulo teve uma grande chance de empatar. Aos quatro, Cícero lançou Luis Fabiano, que deu um toque por cima do goleiro, mas a bola subiu muito. Aos 14 minutos, Jadson bateu falta com perigo e Vanderlei afastou o perigo par ao Coritiba.

No entanto, assim como no primeiro tempo, os anfitriões marcaram. Aos 17, Everton Ribeiro subiu sozinho dentro da área e fez o segundo. Na sequência, Casemiro e Jadson saíram para as entradas de Maicon e Fernandinho, respectivamente. Aos 26, Luis Fabiano bateu falta com perigo e obrigou Vanderlei a se esticar todo.

O Tricolor seguiu pressionando em busca do gol. Aos 29 foi vez de Lucas ter a sua chance. Na última tentativa de conseguir o gol da classificação, Emerson Leão colocou Willian José na vaga de Cortez. Aos 36, o camisa 19 apareceu bem dentro da área, mas foi assinalado impedimento. O último lance, aos 42 minutos, Fabuloso soltou a bomba de fora da área e, por muito pouco, não marcou.

REAPRESENTAÇÃO

A delegação são-paulina retorna para a capital na tarde desta quinta-feira. Às 15h30, o técnico Emerson Leão comandará uma atividade no CT da Barra Funda. No sábado, o São Paulo voltará a jogar pelo Campeonato Brasileiro. No Estádio do Canindé, a equipe enfrentará a Portuguesa.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 20 de junho de 2012, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO)
Cartões amarelos: Lucas Mendes, Sérgio Manoel e Emerson (Coritiba); Rhodolfo, Casemiro, Lucas, Denilson e Fernandinho (São Paulo)

Gols: CORITIBA: Émerson, aos 28 minutos do primeiro tempo; Éverton Ribeiro, aos 16 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Vanderlei; Ayrton, Pereira, Emerson e Lucas Mendes; William, Sergio Manoel, Rafinha (Lincoln) e Everton Ribeiro (Rafael Silva); Roberto (Gil) e Everton Costa Técnico: Marcelo Oliveira

SÃO PAULO: Denis; Rodrigo Caio, Rhodolfo, Edson Silva e Cortez (Willian José); Denilson, Casemiro (Maicon), Cícero e Jadson (Fernandinho); Lucas e Luis Fabiano Técnico: Emerson Leão

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Leão admite frustração, mas pede inteligência para reagir

Adalberto Baptista: “O sofrimento vai se transformar em alegria”

Chateado, elenco deixa o Couto Pereira com poucas palavras

Com lágrimas nos olhos, Denilson: “O coração está partido”

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Portuguesa x São Paulo,  Brasileirão 2012,  Canindé, São Paulo, sábado, 23.06 às 18h30.

É Muita História Pra Contar. Conte a Sua.

20/06/2012

.

***(*) ******(*)

VÍDEOS: Sãopaulinismo Puro

18/06/2012

Dois vídeos imperdíveis.

O primeiro sobre o que é o São Paulo FC dentro de campo, suas glórias, sua história e sua reverência aos heróis do passado.

O segundo, o reconhecimento de um político, nascido nas categorias de base do clube e que mostra toda a sua gratidão aos homens que o orientaram na vida.

Este não é só um clube de futebol.

O São Paulo transcendeu o esporte.

Orgulhe-se.

.

***(*) ******(*)

São Paulo 1×0 Atlético-MG

17/06/2012

Antes do jogo, um momento nostálgico aos são-paulinos. Em campo, Raí, Zetti, Ronaldão e companhia foram homenageados pelo título da Libertadores de 92. Para a festa ficar completa faltava uma vitória sobre o Atlético-MG, na tarde deste domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

Apesar da expulsão no segundo tempo, Luis Fabiano fez o gol da vitória sobre os mineiros por 1 a 0 e completou o dia de celebrações do Tricolor. Com o triunfo, a equipe paulista chegou a nove pontos no Brasileiro, próximo dos líderes da competição.

Dentro da área, Fabuloso fez o que dele se espera. Ainda no primeiro tempo, o camisa 9 aproveitou passe de Jadson e, com um toque de categoria, deixou sua marca. Na temporada, este foi o 16⁰ gol do atacante em 20 jogos. Em uma tarde de ídolos, Luis Fabiano deixou sua marca, mas acabou expulso de campo na etapa final.

GOL DO ARTILHEIRO

Sem Denilson, pendurado, Fabrício foi a principal novidade na equipe titular diante do Atlético-MG. Mas o camisa 8, que retorna ao time após estiramento na panturrilha esquerda, ficou em campo apenas 22 minutos. Em um lance isolado, o volante pisou em falso e lesionou o joelho esquerdo.

Com a saída de Fabrício, Emerson Leão colocou Maicon, que fez um bom primeiro tempo. Seguro no sistema defensivo, o Tricolor pouco foi exigido pelos mineiros. No ataque, Jadson e Luis Fabiano chegaram com perigo e assustaram o goleiro Giovanni.

E foi dos pés da dupla que saiu o primeiro gol. Aos 41, Jadson lançou Luis Fabiano pela direita e, com um leve toque por cima do goleiro, o camisa 9 abriu o placar no Morumbi. Um resultado justo na primeira etapa, já que o São Paulo teve mais posse de bola que o rival.

EXPULSÃO E VITÓRIA

O jogo no segundo tempo foi mais movimentando. As duas equipes se lançaram ao ataque. Pelo lado são-paulino, boas chances com o trio Lucas, Jadson e Luis Fabiano. Em um dos lances, o camisa 10 lançou Fabuloso, que por pouco não chegou antes do goleiro na jogada.

Aos 22, o Atlético-MG deu o troco e levou perigo. Bernard chutou de dentro da área e Denis fez excelente defesa. Com um cartão amarelo, Leão tirou Douglas e colocou Rodrigo Caio, aos 24. Aplaudido pela torcida, Lucas deixou o campo aos 36 do segundo tempo para a entrada do atacante Osvaldo.

No fim da partida, após receber o cartão amarelo, Luis Fabiano levou o segundo e foi expulso. Lance causou muita revolta do atacante, que saiu de campo criticando muito a arbitragem. Mesmo com um a menos, o Tricolor segurou o resultado até o fim e conquistou a terceira vitória seguida no Morumbi – também venceu Bahia e Santos.

REAPRESENTAÇÃO

O elenco são-paulino voltará aos treinos nesta segunda-feira, às 15h30, no CT da Barra Funda. Na próxima quarta-feira, o São Paulo enfrentará o Coritiba, no Couto Pereira, pela segunda partida das semifinais da Copa do Brasil. No jogo de ida, o Tricolor venceu por 1 a 0, com gol de Lucas.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 ATLÉTICO-MG

Local:   estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 17 de junho de 2012, domingo
Horário:   16 horas (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Renda: R$ 304.052,00
Público: 10.981 pagantes
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Assistentes adicionais:   Fabio Filipus (PR) e Antonio Frederico de Carvalho Schneider (RJ)
Cartões amarelos: Douglas e Lucas (São Paulo); Pierre (Atlético-MG)
Cartões vermelhos: Luis Fabiano (São Paulo)
Gols: SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 40 minutos do primeiro tempo.

SÃO PAULO: Denis; Douglas (Rodrigo Caio), Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Fabrício (Maicon), Casemiro, Cícero e Jadson; Lucas (Osvaldo) e Luis Fabiano Técnico: Emerson Leão

ATLÉTICO-MG: Giovanni, Carlos César (André), Réver, Rafael Marques e Júnior César; Pierre (Leandro Donizete), Richarlyson, Danilinho (Juninho) e Ronaldinho; Bernard e Jô Técnico: Cuca

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Eu no Morumbi: São Paulo x Atlético-MG

Tricolor revive decisão de 1992 nas redes e emociona a torcida

EXCLUSIVO: Bastidores da homenagem aos Campeões de 1992

Bastidores de São Paulo 1 x 0 Atlético-MG

Elenco enaltece terceira vitória seguida no Morumbi

Casemiro para Ronaldinho e recebe elogios de Leão: “Excelente”

Com entorse no joelho, Fabrício preocupa médicos do Tricolor

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Coritiba x São Paulo,  Copa do Brasil 2012,  Couto Pereira, Curitiba, quarta-feira, 20.06 às 21h50.