São Paulo 3×2 Museu: Os Lances Polêmicos

Salve Soberania !

Mal terminou o jogo e a choradeira já teve início. O São Paulo, diga-se, tem muito mais razão pra reclamar da arbitragem do que o Santos.

Foram 3 lances que a arbitragem “se equivocou” contra o Tricolor e não fosse a raça demonstrada pelos jogadores sãopaulinos, que jogaram 35 minutos com 10, o resultado final da partida poderia ser diferente:

1) No final do primeiro tempo, o Cícero avança pela esquerda, ganha na corrida do Paulo Henrique que empurra o jogador sãopaulino com as duas mãos, dentro da grande área, penalti que o juiz não deu.

2) Expulsão injusta do Rodrigo Caio, que recebeu um primeiro cartão amarelo discutível. Culpa das reclamações do Santos sobre as faltas que o Neymar recebe. A pressão funcionou.

3) Lucas escapa pela direita do ataque Tricolor e fica mano-a-mano com o Durval, que entra de carrinho no jogador. Falta. Como era o último homem da zaga no lance, deveria ter recebido cartão vermelho. Não recebeu.

Claro que ninguém vai levantar a voz por isso, afinal o choro pertence ao perdedor.

Mas vamos aos lances que estão reclamando. Falam de arbitragem “tendenciosa” a favor do time da casa. Parece piada, mas estão reclamando que o São Paulo foi beneficiado.

Rá !

O primeiro lance foi o do penalti do goleiro Rafael no Luis Fabiano. Depois de driblar o arqueiro santista, o Fabuloso cai na área após levar uma tesoura do goleiro adversário, houve o toque, portanto, penalti bem marcado. Repare que o goleiro santista toca na perna direita do centro-avante Tricolor na imagem congelada:

Aqui o vídeo com o lance completo:

No terceiro gol do São Paulo, Cortez chuta a bola que bate na trave e no rebote o Lucas marca o gol da vitória. Veja a posição do Edu Dracena no momento em que a bola sobra para o Lucas, a posição do auxiliar e sua visão na imagem congelada:

Veja o vídeo:

Então, vamos devagar. A vitória do São Paulo foi maiúscula, jogou melhor nas duas etapas, foi uma vitória com méritos.

Saber perder é uma arte.

Que tal aprender ?

Relacionados

Muricy e Rafael isentam arbitragem por derrota no clássico

***(*) ******(*)

Anúncios

31 Respostas to “São Paulo 3×2 Museu: Os Lances Polêmicos”

  1. Helder Says:

    No terceiro gol está claríssimo, tem o Dracena e o goleiro deles, não tem o que falar, aliás, ô juizinho ruim!

    Se o Fabuloso não pula ia mandar o Rafael pro hospital, naquela velocidade imagina se o Fabuloso deixa o corpo, sorte do goleiro e penal claríssimo.

    Tem um lance no Cortez com o Adriano (8-volante) no final do primeiro tempo, foi falta, o juiz tava no lance e nada marcou, só fico na dúvida se foi dentro ou fora da área, enfim, se não fossem as falhas na defesa (escanteio e a bola que o Casemiro perdeu) e no ataque (aquele monte de gols que perdemos no primeiro tempo) as sereias iam tomar uma goleada daquelas.

    Lina: Helder, naum tem do que reclamar. Na verdade quem teria alguma razão para qualquer reclamação é o São Paulo. O Santos escapou de levar uma goleada histórica. E esse jogo, pensou eu, é um divisor de águas para este novo time vibrante e guerreiro que a diretoria montou.

    • Helder Says:

      Lembro de ver o jogo de volta contra o Independente, pela Copa do Brasil, aquele Milton Leite ficou falando daquele gol mal anulado do Independente toda hora, ficava martelando aquilo até o segundo gol do Tricolor, até ai nada de mais, porém ele nunca, NUNCA fez isso com outro clube, pra vc ver a safadeza dessa gente.

      Lina: Cara o Milton Leite é um narrador de merda, péssimo. Quando sou “obrigado” a acompanhar a narração dele, afinal o futebol brasileiro é monopolizado, ligo na rádio ESPN e foda-se esse traste. Mas acho bom ele abrir o olho, porque o comando do futebol brasileiro mudou de mãos. E a maré que antigamente era a favor da emissora escrota que ele trabalha, vai mudar.

      • José Roberto Says:

        milton leite certa ocasião esqueceu o microfone aberto e desceu a lenha no Rogério Ceni, dizia ele na ocasião, que o Mito era muito chato, mascarado, arrogante, quando foi avisado pela produção da besteira que acabara de cometer ficou com cara de tonto, fez uma transmissão murchinho- murchinho.
        Depois foi a vez da miriam lacombe que falou no ar horrores do RC, foi processada pelo goleirão, pagou indenização de 60 mil e sumiu do mapa a própria Sportv deu um gelo nela, nem sei por onde anda aquela coisa.
        Voltando ao milton leite, certa ocasião na Vila Belmiro levou uns cascudos da torcida do peixe dentro da própria cabine de transmissão, arrebentaram o caminhão da emissora e amassaram os carros do pessoal que trabalhou com ele naquela tarde,assisti de perto pois me encontrsava numa cadeira cativa perto da cabine.
        Obs; Não sou sócio do Santos nem tenho cativa, é que um amigo era diretor do Santos na ocasião e me arranjava ingressos para assistir jogos naquele setor.

        Lina: O Milton Leite é um mala.

  2. Goiano Tri-Hexa Says:

    Quem tá reclamando Lina ?
    O Santos jogou um tempo inteiro com 11 contra 10 e ainda querem reclamar ?
    Ah, pelo amor de Deus !

    Lina: A torcidinha travesti da imprensa, como sempre.

  3. O Rei da América Says:

    Pode chorar !
    3×2, com show e passeio da Ferrari.

    Lina: KKKKKK

  4. José Agnaldo Says:

    Desde quando a lei do impedimento funciona desse jeito?

    A posição do Edu Dracena no momento em que o Lucas recebe a bola pouco importa. O impedimento é medido no momento do último toque do jogador do time que esta atacando, e esse toque é justamente o chute do Cortes.

    Você congelou a imagem no momento errado.

    Lina: Primeira coisa bicha travestida ! Qual a razão da sua reclamação ? Que eu saiba você é torcedora do clube LADRÃO DO ERÁRIO, então vai a merda. Segunda coisa. Quem disse que o impedimento funciona do jeito que você falou ? Configura-se impedimento, a posição do atacante no momento do rebote. O chute do Cortez bateu na trave e voltou nos pés do Lucas, eu congelei a imagem no momento em que ele domina a bola. Vai te catar !

    • Tri-Mundial Says:

      E ninguém cala, esse chororô !
      Chora a sardinhada,
      Chora a travecada,
      O campeão voltou !

      Lina: kkkkkkkkkkk

    • Guedes Says:

      Assim fica difícil.
      Torcedor do time mais ajudado nos bastidores, vir aqui reclamar de arbitragem.
      Tenha dó.

      Lina: UM BILHÃO DE DINHEIRO PÚBLICO EM UM ESTÁDIO PRIVADO. E travesti vem neste blog reclamar de favorecimento de arbitragem. É que eu naum quero mais falar palavrão, porque depois vão falar por ai que eu naum tenho educação, mas que dá uma vontade de mandar um babaca desse praquele lugar dá.

      • Helder Says:

        É a cara de pau, não tem limites.

        Lina: Essa gente naum se toca meu ! Dois brasileiros “doados” pela máfia e ainda querem falar o quê de arbitragem ?!?!?!?!

    • Helder Says:

      Ah, esse cara aí é traveco? kkk

      Vai ser paga pau assim lá no colo do Cara de Areia Mijada!

      E ainda por cima é burro.

      Lina: O cidadão mais burro e alienado deste país é o curicano. Repare.

    • Thiago Dias Says:

      Lina, não tem o que discutir a arbitragem. O penalti é claro e o Durval tinha que ter sido expulso. A expulsão do Rodrigo Caio e a falta do Ganso eu considero discutíveis, lances interpretativos que não podem condenar ninguém. O primeiro tempo era pra ter sido no mínimo uns 4!!!

      Só uma ressalva: a regra do impedimento é aplicada no início do lance, ou seja, no momento do chute do Cortez e não no rebote; sim, o Lucas estava impedido.

      De qualquer forma, o mais importante desse jogo foi ver o Tricolor jogar MUITA bola, colocar as sardinhas na roda no primeiro tempo e jogar em igualdade com um a menos. O time jogando desse jeito dá até esperança de um 2012 que promete!
      Saudações tricolores!

      Lina: Thiago, eu penso o seguinte. Na regra, vale a posição no momento do chute. Ok. Mas para o juiz, o momento do rebote. Se a bola for pro gol, anula a posição. Se a bola bater na trave e for pra escanteio, lateral, anula a posição do atacante. Só que isso não é automático, é interpretativo. O que o auxiliar viu quando deu o gol ? O zagueiro do Santos na frente do Lucas. Olha a velocidade da jogada, precisa ser uma máquina de precisão milimétrica pra anular este lance. Impossível o cara marcar qualquer coisa que não fosse validar o gol. Além do mais, estão pedindo muito rigor com o São Paulo, quando com os outros isto não acontece. Vide 2005 e 2011. Vide 2010, com aquele árbitro carioca denunciando irregularidades na arbitragem do brasileiro. Pra eu foi gol legal. Agora o grande problema é o susto. O São Paulo jogou muito como você disse, e agora, a máfia não está mais no comando, como vai ser pra parar o gigante que despertou ? Só resta reclamar da arbitragem. Abraços

  5. José Roberto Says:

    Lina e companheiros.
    Ontem tivemos uma vitória de lavar a alma, encher de orgulho e estufar o peito dos Tricolinos.
    Nestes meus 60 anos de vida aprendi é que toda vez que o São Paulo dá uma encaçapada nas sardinhas o primeiro recurso deles é a choradeira,o velho e bom buá buá buá.
    Mas quando ganhavam no apito tudo era lindo maravilhoso,o resultado foi justo blá blá blá.

    Ontem como em outras oportunidades, quando o São Paulo encaixa seu bom futebol não dá outra não tem perdão é passeio na certa, no primeiro tempo se tivesse marcados pelo menos 4 gols não teria sido nenhum aborto da natureza dado nosso volume de jogo, e as sardinhas chutaram a primeira bola no gol do Denis só aos 14′.

    Ontem no programa da Santa Cecília o Esporte por Esporte os caras distorceram completamente a história do jogo, deixaram no ar que o placar foi injusto e o deveria ter sido vencedor por pelo menos 4X0 pra eles, que o Rodrigo Caio foi violento o tempo todo, do lance do Durval no Lucas por trás? nenhuma comentário afinal de contas foi ilusão de ótica dos Sãopaulinos.
    A churumela santista me remeteu aquele dia 14 de agosto de 1963 quando o Santos com medo da goleada que se desenhava enfiou viola no saco e fugiu de campo com Pelé e cia.
    Então recorri a uma velha participação minha aqui no blog para refrescar a memória.
    Na ocasião atendendo a solicitação de um companheiro do blog o Moura Sorocaba.
    Vejam que legal.
    José Roberto Disse:
    30/07/2010 às 14:30 | Responder
    Moura Sorocaba.
    Dia que o Santos de Pelé fugiu de campo-
    Em 1963 o Santos era um dos melhores times do mundo, dono de um plantel que dava inveja aos outros times, ganhar dessa equipe era motivo de satisfação. Nessa época as excursões ao exterior era fonte de maior receita, e não era raro a equipe santista entrar com o campeonato já em andamento.
    Mas aquele fatídico 15 de agosto ficaria marcado na história do futebol como o “jogo dos fujões” e até hoje é lembrado por muitos sãopaulinos e que muitos santistas gostariam esquecer.
    A equipe do São Paulo era muito boa e contava com Pagão que durante muitos anos havia jogado na equipe de Vila Belmiro e guardava certa mágoa da equipe praiana por ter sido preterido. O “canela de vidro” apelido maldoso que a imprensa da época lhe deu, prometia “arrebentar” nesse jogo. Na época o regulamento não previa substituição e se o jogador se machucasse, a equipe ficava com 10 elementos. Santos e São Paulo vinham apresentando um jogo equilibrado privilegiando as jogadas ofensivas. Mas naquele dia Pelé vinha se estranhando com o árbitro Armando Marques devido à eficiência marcação de Dias que irritava o “Rei”.
    Com 40 minutos de jogo o resultado mostrava vantagem tricolor de 3 gols a 1. O terceiro gol de autoria de Sabino, o “Pelé” do São Paulo – devido apenas a sua aparência com o verdadeiro – foi motivo para que Coutinho e Pelé se rebelarem, alegando que o gol deveria ser anulado devido a um suposto impedimento do seu autor. Na realidade quem mandava no jogo era o São Paulo e o Santos mal conseguia ameaçar o arco de Suli. A dupla Pelé-Coutinho era facilmente contida pela eficiente marcação de Jurandir-Dias. Armando Marques não titubeou e “mandou para o chuveiro” os dois reclamões.
    Reduzido a 9 jogadores o Santos seria presa fácil para o São Paulo e ao final do primeiro tempo todos apontavam uma vitória elástica sobre o rival. Mas o Santos não estava a fim de sofrer humilhações e já no vestiário Lula ordenou para que o zagueiro Aparecido não subisse ao gramado (foi alegado que o jogador se “contundira”). Aos 4 minutos Pepe também deixava o jogo, alegando contusão. Para coroar a sua atuação, Pagão marcaria o 4º. gol, prenúncio de goleada histórica que Dorval interrompeu a 1 minuto desse gol, ao alegar o mesmo mal de Pepe.
    O Santos ficou restrito a 6 elementos em campo o jogo teve que ser interrompido com 54 minutos. O Santos evitava uma goleada histórica, mas não o vexame de “fugir de campo”.
    São Paulo 4 x 1 Santos
    Data: 15/8/1963
    Competição: Campeonato Paulista da Divisão Especial de 1963 – 1º. Turno
    Local: Estádio “Municipal do Pacaembu”, em São Paulo
    Árbitro: Armando Marques
    Renda: Cr$ 19.950.000,00
    Gols: Faustino (5’), Pelé (21’), Benê (37’), Sabino (40’); Pagão (7’)
    São Paulo: Suli; Deléu, Bellini e Ilzo; Dias e Jurandir; Faustino, Cecílio Martinez, Pagão, Benê e Sabino. Técnico: Osvaldo Brandão
    Santos: Gilmar; Aparecido, Mauro e Geraldino; Zito e Dalmo; Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Luís Alonso Peres, o Lula.
    Ocorrências: Pele e Coutinho foram expulsos por reclamação aos 41’, Aparecido não retornou do vestiário ao final do primeiro tempo alegando contusão. Pepe aos 4’ e Dorval aos 8’ da etapa final também deixaram o jogo alegando contusões. Com número de jogadores insuficientes para prosseguir a partida, o árbitro teve que encerrar a partida.
    Pagão o maior centr-avante de todos os tempos foi escurraçado pela imprensa santista que afirmava que o jogador estava acabado para o futebol, lembro como se fosse hoje numa entrevista dada por ele na véspera da partida.
    Amanhã vou mostrar que não estou acabado como dizem as más linguas, esse jogo não será esquecido.
    Taí amigo o grande Pagão deu sua resposta em campo.
    Paulo Cesar de AraujoJogou no Santos de 1955/63 no São Paulo de 63/66 nasceu em 27 de outubro de 1934 em Santos, faleceu em em 4 de abril de 1991 por falência do fígado.
    Jogou ainda na Portuguesa Santista, Jabaquara.
    Cansei de ver o grande Pagão em campo inclusive em treinamentos no Santos, na época os treinos eram com portões abertos e os jogadores conversavam normalmente com os torcedores.
    Bons tempos aqueles!

    Lina: Valew Zé Roberto. Ontem lavamos a alma realmente. Jogaço inesquecível. Merecemos a vitória.

  6. José Roberto Says:

    Lina. A inveja não tem fim no cara de saco enrugado.
    Ontem dei uma passada no programa do Milton Neves na Band para ouvir principalmente o neto e o doutorzinho osmar pra ver a opinião deles, O neto pra variar tentou diminuir a vitória do São Paulo, mas o que mais chamou minha atenção foi que ao afirmar que o terceiro gol foi impedido caguetou o cara de areia mijada.
    Disse: ” O tira-teima da globo mostrou que o Lucas estava impedido, o andrés acabou de me ligar para informar.
    PQP os caras vivem, comem e respiram SPFC. Eita inveja danada!!!
    Minha avó sempre dizia; Só se tem inveja de quem é bom e faz a diferença.

    Lina: O pianista do Titanic se acha demais. Grande merda que ele ligou pra “informar”, o que ele é o tira-teima da tv lixo ? Ahpapu ! Esse timinho sujo, ladrão do erário, naum vai ganhar nem campeonato de xadrez no banco da praça sem padrinho de agora em diante. Vc vai ver.

    • Helder Says:

      Eu não vejo a bandtravesti, mas fiquei sabendo dessa via twitter, na hora me deu vontade de rir, esse Cara de Areia Mijada é doente pelo Tricolor, tá loco!

      Lina: Esse cara tem problemas…

  7. Jorge Tri-Hexa Says:

    Muito mimimi por ai Lina ?
    hahahahahaha

    A garotada do São Paulo comeu a bola ontem.
    Pena que nem Fabrício e nem Wellington podem jogar, porque com eles, nem gol o time da praia teria feito.

    Lina: Sempre tem mimimi por aqui Jorge, mas a bicharada travestida vai pro limbo do spam, povo burro que adora ficar falando sozinho. O Wellington faz falta realmente, mas o Denilson acabou com o jogo ontem, o Ganso não conseguiu jogar.

    • Helder Says:

      Rodrigo Caio, Casemiro, Denílson e Lucas. Jogaram muito bem, o Lucas então, foi o terror da defesa dos caras, rsrsrs

      Lina: O Lucas jogou demais.

  8. Henrique Soberano Says:

    Como é que o Mano não coloca o Lucas de titular na seleção brasileira ?
    Só ele que não vê a bola que esse menino joga ?

    Lina: Naum coloca porque tem outros interesses. Você entende…

    • Helder Says:

      Ganso, Lucas, Neymar e Damião e chupa Mano! hehe

      Mas ele não vai fazer isso, além dos “interesses” não manja nada, gosta de jogador meia boca.

      Lina: Gaúcho não entende nada de futebol, o único que conhece é o Felipão.

  9. José Roberto Says:

    ESSA É DE AMARGAR A EXISTÊNCIA DE QUALQUER PAI PORCOLINO.

    Filho de Tirone vê vitória do São Paulo no Morumbi e tieta Lucas

    Entre os muitos afagos que Lucas recebeu ao deixar os vestiários do Morumbi nesse domingo, após sua atuação na vitória por 3 a 2 do São Paulo sobre o Santos, um foi bastante curioso. O filho de Arnaldo Tirone, presidente do Palmeiras, esteve no estádio para assistir à partida e fez questão de tirar fotos com o meia-atacante.

    O garoto conhecia os funcionários do clube. Chegou à sala de entrevistas dos anfitriões acompanhado de uma série de fãs do camisa 7 do São Paulo. Todos foram retirados para que o jogador continuasse falando com os repórteres, com exceção do menino da família de Tirone.

    À vontade, o rapaz esperava o fim das entrevistas de Lucas para poder conversar com o herói do San-São enquanto batia papo com alguns funcionários do São Paulo. Em tom de brincadeira, chegou a reclamar com uma repórter por ter demorado na entrevista com o jogador. O menino já havia tirado fotos de Lucas enquanto ele se pronunciava no microfone. Quando teve espaço, deu um abraço no jogador, trocando sorrisos e algumas palavras. O atleta ficou surpreso ao ser informado por um funcionário do São Paulo o parentesco do fã com o mandatário do rival. “Caramba, é sério?”, indagou, dando ainda mais atenção ao Tirone.

    Depois de tirar as fotografias que desejava, o garoto foi se encontrar com os amigos que o acompanharam até o Morumbi para assistir à partida. Com um sorriso no rosto por ter conversado com Lucas, revelado nas categorias de base do São Paulo.
    ESSE GAROTO SABE O QUE É BOM!

    Tirado do Blog BY GuedeX

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    CHUPA PORCADA.

    Lina: Essa é a torcidinha que mais paga pau pro São Paulo. Nunca vi nada igual.

  10. Tri-Mundial Says:

    Mano, como sempre você pra calar a boca desses babacas.
    Quando perde, é um clube em decadência, quando ganha, na bola, dando show e com superioridade no campo, é roubado.
    Eu não dou mais atenção ao que dizem.
    O clube com história sem fim, acordou.
    E quando isto acontece.

    Lina: Quando isso acontece, em 2 ou no máximo 3 anos, vira Libertadores e Mundial. Eu já posso ver o M1TO levantando outra taça daquelas no Morumbi…

  11. Guedes Says:

    Reclamar do quê ?
    O São Paulo deu espetáculo ontem no Morumbi.
    Lembra que diziam que quem quisesse espetáculo deveria ir ao teatro municipal ?
    rsrsrsrsrsrsrs
    Sorte do Santos, que estava com sorte, porque era pra ter sido de goleada ainda no primeiro tempo.

    Lina: Infeliz frase do grande Muricy Ramalho. Era pra ter sido uma sonora goleada, ao invés de reclamar, deveriam agradecer o dia de sorte.

  12. Renato Soares Says:

    Que juiz fraco.
    O São Paulo poderia ter perdido o jogo na expulsão do Rodrigo Caio.
    Vermelho no Durval ele não deu.

    Lina: Fraquíssimo. Péssimo.

  13. talesebner Says:

    opa lina, blz? então…eu até acho que o lucas estava impedido (pois o impedimento acontece quando o cortez chuta), mas era muito difícil de ver. no estádio não tive dúvida alguma, só revendo em câmera lenta é que dá pra ver, não foi escandaloso.
    mas ninguém falou da falta por trás no lucas que era pra expulsão, nem do pênalti, que tb era pra ter expulsado o goleiro.
    portanto, se for ver, com o santos com dois a menos (pq não era pro rodrigo caio ser expulso), o SPFC passearia mais do que passeou.
    a arbitragem foi ruim e tendenciosa pró-santos. portanto o resultado foi mais do que merecido.

    Lina: Tales, essa é uma regra interpretativa. No momento do chute, a bola pode bater no travessão e sair pra linha de fundo, pra lateral, ou qualquer lugar. Quando a bola chegou nos pés do Lucas, a posição do lance era essa da imagem congelada. É isso o que o juiz e o auxiliar consideraram. Ao meu ver foi legal. Mas como vc é sãopaulino, tem o direito da discordância. Se fosse traveco, já tava no limbo do meu spam. KKKKK _X_

  14. José Roberto Says:

    Lina e companheiros.
    Para acabar com o chororô das sardinhas e viuvas alegres agregadas, verdadeiras carpideiras, nada melhor que a história para mostrar a realidade entre os dois times.

    San-São Santos 91 vitória(s), 407 gol(s)
    São Paulo 126 vitória(s), 492 gol(s)
    Empates 67
    Total de jogos 284
    Total de gols 899
    Última partida
    Resultado São Paulo 3×2 Santos, Campeonato Paulista de 2012, em 18 de março de 2012

    San-São é, no futebol paulista, o confronto entre Santos e São Paulo. Este apelido foi dado pelo jornalista Thomaz Mazzoni, do jornal A Gazeta Esportiva, em 1956.

    O clássico sempre teve fama de costumeiramente ter como vencedor o time que vive pior momento, embora quando se enfrentaram na disputa de títulos o time com as melhores condições sempre tenha vencido.

    Estatísticas
    1.1 Último jogo
    1.2 Primeiro jogo
    1.3 Campeonatos Brasileiros
    1.4 Maior vitória do São Paulo
    1.5 Maior vitória do Santos
    2 Decisões de títulos
    2.1 Campeonato Paulista de 1956
    2.2 Campeonato Paulista de 1962
    2.3 Campeonato Paulista de 1967
    2.4 Campeonato Paulista de 1969
    2.5 Campeonato Paulista de 1978
    2.6 Campeonato Paulista de 1980
    2.7 Campeonato Paulista de 2000
    2.8 Campeonato Paulista de 2005
    3 Confrontos em competições internacionais
    3.1 Supercopa Libertadores de 1992
    3.2 Copa Sul-Americana de 2004
    4 Maiores públicos
    5 Os maiores clássicos
    6 Curiosidades
    7 Estádios
    8 Referências
    9 Ver também
    10 Ligações externas

    Partidas: 284(de 11 de maio de 1930 a 18 de março de 2012)
    Vitórias do São Paulo: 126
    Vitórias do Santos: 91
    Empates: 67
    Gols do São Paulo: 492
    Gols do Santos: 407

    Estatísticas na Vila Belmiro
    Jogos: 49
    Vitórias do Santos: 24
    Vitórias do São Paulo: 11
    Empates: 14

    Estatísticas no Morumbi
    Jogos: 50
    Vitórias do São Paulo: 24
    Vitórias do Santos: 9
    Empates: 5
    Último jogo18 de março de 2012: São Paulo 3×2 Santos, no Morumbi (Campeonato Paulista 2012)
    Primeiro jogo11 de maio de 1930: Santos 2×2 São Paulo, na Vila Belmiro (Campeonato Paulista).
    Campeonatos Brasileiros
    Jogos: 49
    Vitórias do São Paulo: 22
    Vitórias do Santos: 18
    Empates: 9
    Gols do São Paulo: 71
    Gols do Santos: 66
    Maior vitória do São PauloSão Paulo: 9 a 1 (18 de junho de 1944, Campeonato Paulista, no Pacaembu)
    Maior vitória do SantosSantos: 6 a 2 (7 de março de 1963, Rio-SP, no Pacaembu)

    Lina: Nossa cara, o São Paulo é dono deste clássico. rsrsrsrsrs

  15. José Roberto Says:

    Maior vitória do São Paulo
    São Paulo: 9 a 1 (18 de junho de 1944, Campeonato Paulista, no Pacaembu)

    Maior vitória do Santos
    Santos: 6 a 2 (7 de março de 1963, Rio-SP, no Pacaembu)

    Lina: 9×1 ! KKKKKK

  16. José Roberto Says:

    Vai vendo quem pode mais.

    Confrontos em competições internacionais
    Supercopa Libertadores de 1992
    O primeiro San-São válido por torneio internacional oficial ocorreu nas oitavas-de-final da Supercopa Libertadores de 1992. No primeiro jogo, realizado no Parque Antarctica, empate em 1 a 1; no jogo de volta, no Morumbi goleada tricolor por 4 a 1.

    30 de setembro de 1992 Santos 1 – 1 São Paulo Parque Antarctica, São Paulo
    Árbitro: ?

    Guga 27 do 2.º Müller 33 do 2.º

    Santos: ? Técnico: ?

    São Paulo: Zetti, Vítor, Lula, Ronaldão e Ivan; Dinho, Toninho Cerezo, Raí e Palhinha; Catê e Müller. Técnico: Telê Santana.

    ——————————————————————————–
    13 de outubro de 1992 São Paulo 4 – 1 Santos Pacaembu, São Paulo
    Árbitro: ?

    Raí 9 do 1.º
    Palhinha 17 do 1.º
    Válber 23 do 2.º
    Dinho 39 do 2.º Guga 45 do 1.º

    São Paulo: Zetti, Vítor, Adílson, Válber e Marcos Adriano; Pintado, Toninho Cerezo (Dinho), Raí e Palhinha; Catê e Müller. Técnico: Telê Santana.

    Santos: ? Técnico: ?

    Lina: Esse time ai do São Paulo era espetacular. Naum tinha pra ninguém.

  17. José Roberto Says:

    UFA! ATÉ QUE ENFIM LEVARAM UMA VANTAGEM, JÁ ESTAVA FICANDO SEM GRAÇA.

    Copa Sul-Americana de 2004O segundo confronto válido por torneio internacional oficial ocorreu nas oitavas-de-final da Copa Sul-Americana de 2004. Desta vez, o Santos se vingou: ganhou por 1 a 0 em Santos, com o time reserva, e classificou-se com o empate em 1 a 1 no Morumbi.
    10 de outubro de 2004 Santos 1 – 0 São Paulo Vila Belmiro, Santos
    Público: 12.260
    Renda: R$ 105.750
    Árbitro: Carlos Eugênio Simon

    Elano 31 do 2.º

    Santos: Mauro, Leonardo, André Luís e Ávalos (Ricardinho 26 do 2.º); Paulo César, Fabinho, Bóvio, Preto Casagrande e Márcio (Léo 29 do 2.º); Marcinho e William (Elano 25 do 2.º). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

    São Paulo: Rogério Ceni, Alex Bruno, Lugano e Rodrigo; Cicinho, Alê (Gabriel 9 do 2.º), Renan, Danilo e Júnior (Souza 33 do 2.º); Nildo (Diego Tardelli 12 do 2.º) e Grafite. Técnico: Emerson Leão.

    ——————————————————————————–
    20 de outubro de 2004 São Paulo 1 – 1 Santos Pacaembu, São Paulo
    Público: 8.196
    Renda: R$ 110.624
    Árbitro: Wágner Tardelli

    Rodrigo 4 do 2.º
    Fabão 28 do 1.º Preto Casagrande 36 do 2.º
    Ávalos 28 do 1.º

    São Paulo: Rogério Ceni, Fabão, Lugano e Rodrigo; Cicinho, Alê, Renan, Danilo e Júnior (Souza 34 do 2.º); Jean (Rondón 18 do 2.º) e Diego Tardelli. Técnico: Emerson Leão.

    Santos: Mauro, Ávalos, Domingos e Leonardo; Bóvio, Zé Elias (Paulo César 12 do 2.º), Fabinho (Preto Casagrande intervalo), Luís Augusto e Márcio; Marcinho e William (Deivid 17 do 2.º). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

    Lina: 12 mil pagantes ? Em um jogo dessa importância ? Que porcaria …

  18. José Roberto Says:

    Maiores públicos

    vEJAM QUEM É O MANDANTE

    1 JOGO-.122.535, São Paulo 1 x 0 Santos, em 16 de novembro de 1980 (122.209 pagantes)

    2 JOGO-.115.155, São Paulo 1 x 2 Santos, em 24 de junho de 1979 (107.485 pagantes)

    3 JOGO-.97.191, São Paulo 1 x 3 Santos, em 1 de outubro de 1978 (91.962 pagantes)

    4 JOGO-.85.355, São Paulo 0 x 0 Santos, em 15 de maio de 1971 (75.549 pagantes)

    5 JOGO-.81.788, São Paulo 1 x 2 Santos, em 20 de junho de 1979

    6 JOGO-.80.485, São Paulo 2 x 0 Santos, em 28 de junho de 1979 (74.535 pagantes)

    7 JOGO-.74.356, São Paulo 4 x 1 Santos, em 28 de janeiro de 1979

    8 JOGO-.73.803, São Paulo 2 x 1 Santos, em 12 de maio de 1979

    9 JOGO-.64.946, São Paulo 1 x 2 Santos, em 28 de novembro de 2002

    10 JOGO-.59.766, São Paulo 2 x 1 Santos, em 12 de abril de 1981

    Lina: Valew Zé !

  19. José Roberto Says:

    LINA E COMPANHEIROS.
    AQUI A ESTATÍSTICA GERAL DOS JOGOS DA HISTÓRIA DO SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE.

    Retrospecto geral do São Paulo Futebol ClubePartidas disputadas: 4994 (até 18 de março de 2012)
    Vitórias: 2555
    Empates: 1284
    Derrotas: 1155
    Saldo de Vitórias: +1400
    Gols feitos: 9339
    Gols sofridos: 5648
    Saldo de Gols: +3691

    SÓ ME DÁ ORGULHO!

    Lina: Impressionante o saldo de vitórias: mais de 1400, realmente são números de respeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: