Archive for janeiro \29\UTC 2012

Curica x Linense: Apito Amigo Ataca “De Novo”

29/01/2012

Terceira rodada do paulistinha, gol legítimo do zagueiro Fabão do Linense, incorretamente anulado.

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 29 de janeiro de 2012, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Rogério (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (ambos de SP)

Relacionados

Réu confesso: árbitro pede desculpas por gol mal anulado contra Corinthians

Foi um erro grosseiro, diz técnico do Linense sobre gol anulado

Ala do Linense diz que juiz se desculpou por gol anulado

Gol anulado de Fabão é motivo de desabafo

Chefe da arbitragem diz que juiz “foi equivocado” ao anular gol do Linense contra o Corinthians

***(*) ******(*)

Anúncios

São Paulo 2×1 São Caetano

28/01/2012
Rubens Chiri - Site Oficial

Rubens Chiri - Site Oficial

Foi um jogo que exigiu diversos sentimentos da torcida são-paulina. A alegria pelo primeiro gol de Luis Fabiano no ano. A dor de perder o camisa 9 por lesão. A raça da equipe em momentos turbulentos da partida. E, é claro, a satisfação por ter um jogador como Lucas no elenco.

O São Caetano se fechou todo lá atrás. A partida apontava um 1 a 1 sem fim no Morumbi. Mas aos 32 minutos, o camisa 7 resolveu o jogo para o São Paulo, que venceu por 2 a 1, na tarde deste sábado, no Morumbi. Foi o segundo gol de Lucas na temporada. Ele é o artilheiro do time no ano.

Com o resultado, o Tricolor Paulista mantém o 100% no início do Campeonato Paulista. Em três jogos, são três vitórias. Além do São Caetano, a equipe bateu o Botafogo-SP e Oeste. Mais do que os três pontos, o São Paulo mostrou um brio que há tempos não se via. Um time guerreiro, que superou qualquer adversidade neste sábado.

GOL E TRISTEZA

O São Paulo entrou em campo com o mesmo ímpeto ofensivo das duas primeiras partidas na temporada. Logo aos oito minutos de jogo, o atacante Luis Fabiano recebeu do paraguaio Piris, girou em cima do zagueiro e acertou a bola na trave.

Mas o primeiro gol do camisa 9 em 2012 sairia minutos depois. Aos 15 minutos, após excelente tabela com Fernandinho, Fabuloso estufou as redes do São Caetano. Foi o 126 gol do atacante com a camisa do Tricolor. O oitavo neste retorno ao clube paulista.

Apesar disso, Luis Fabiano não teve muito tempo para comemorar. Aos 31, após perseguir o zagueiro rival, o atacante sentiu uma fisgada na coxa direita e deixou o jogo imediatamente. Com isso, o técnico Emerson Leão optou pela entrada de Willian, que teve algumas chances na primeira etapa.

GOLAÇO E ALEGRIA

Na volta do intervalo, Emerson Leão fez a segunda mudança. Tirou Denilson e colocou Maicon, que vem recebendo constantes elogios do treinador. Aos dois minutos, Fernandinho teve a primeira grande chance. O camisa 12 recebeu dentro da área e soltou a bomba de esquerda. A bola passou muito perto.

Mesmo sem Fabuloso, o Tricolor seguiu no ataque. Mas encontrou um São Caetano muito bem armado na defesa. Desta forma, a equipe teve dificuldade de invadir a área adversária, tanto pela esquerda quanto pela direita. Aos 19, Casemiro entrou no lugar de Cícero.

Se por um lado a torcida estava apreensiva pela perda de Luis Fabiano, eles sabiam que poderiam contar com outro ídolo do elenco. E o garoto Lucas não costuma decepcionar. Aos 32 minutos, o camisa 7 soltou um petardo de fora da área e recolocou o São Paulo em vantagem no placar. Com o gol, o time são-paulino soube administrar e alcançou mais uma vitória no ano.

REAPRESENTAÇÃO

De folga neste domingo, o elenco tricolor voltará aos treinamentos na próxima segunda-feira, às 9h, no CT da Barra Funda. O São Paulo voltará a campo na quinta-feira diante do Guarani, também no Morumbi.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 1 SÃO CAETANO

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 28 de janeiro de 2012, sábado
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Welton Orlando Wohnrath (SP)
Assistentes: Jumar Nunes Santos e Leandro Matos Feitosa (ambos de SP)
Renda: R$ 330.568,00
Público: 12.647 pagantes
Assistentes adicionais: Leandro Bizzio Marinho e Flavio Rodrigues de Souza (ambos de SP)
Cartões amarelos: Anselmo (São Caetano); Fernandinho (São Paulo)
Gols
SÃO PAULO: Luís Fabiano, aos 16 minutos do primeiro tempo; Lucas, aos 32 minutos do segundo tempo.
SÃO CAETANO: Moradei, aos 17 minutos do primeiro tempo.

SÃO PAULO: Denis; Piris, João Filipe, Edson Silva e Cortez; Denilson (Maicon), Wellington, Cícero (Casemiro) e Lucas; Fernandinho e Luis Fabiano (Willian José)
Técnico: Emerson Leão

SÃO CAETANO: Luiz; Daniel (Thiago Silvy), Preto Costa, Eli Sabiá e Diego; Augusto Recife (Kleber), Moradei, Anselmo e Marcelo Costa; Betinho e Geovane
Técnico: Márcio Araújo

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

***(*) ******(*)

Próxima Partida: São Paulo x Guarani ( O Original ), Paulistinha 2012, Morumbi, São Paulo, quinta-feira, dia 02.02 às 19h30.

Dinheiro Público no Itaquerão Chega a R$ 581 mi, Mais Que o Custo de Seis Estádios da Copa

28/01/2012

A soma dos incentivos fiscais e gastos públicos relacionados ao estádio que o Corinthians está construindo em Itaquera (Zona Leste de São Paulo) gira em torno de R$ 581 milhões. O valor é superior ao custo total de seis das 12 arenas que estão sendo construídas ou reformadas para a Copa do Mundo de 2014 (veja tabela abaixo).

O cálculo considera os incentivos destinados pela prefeitura de São Paulo ao Corinthians (R$ 420 milhões em créditos tributários), a construção de arquibancadas móveis com 20 mil lugares que serão bancadas pelo Estado de São Paulo (a um custo estimado pela Odebrecht, que constrói o estádio, de R$ 70 milhões) e a renúnicia fiscal do governo federal através do Recopa (Regime Especial de Tributação para Construção, Ampliação, Reforma ou Modernização de Estádios de Futebol), estimada em R$ 91 milhões e obtida pelo Corinthians na sexta-feira.

O valor da renúncia representa 10% do valor total da obra do estádio, excetuando a parte bancada pelo governo estadual. Isso porque a assessoria de imprensa do Corinthians informou que o incentivo fiscal concedido pelo Recopa não implica em redução do custo da obra, uma vez que o orçamento da arena foi calculado considerando que o estádio conseguiria as isenções.

Assim, o valor do estádio sem a parte do governo estadual (R$ 820 milhões), representaria 91% do custo total sem os incentivos federais. Dessa forma, sem a isenção, o preço seria de R$ 911 milhões. Como a economia de impostos pelo Recopa é de cerca de 10%, R$ 91 milhões é a renúncia federal com o estádio corintiano.

Além dos recursos públicos injetados no estádio do Corinthians, há um financiamento de R$ 400 milhões provido pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) que finaliza a composição financeira da obra. Tal montante não foi incluído no cálculo porque trata-se de um empréstimo, que deverá ser pago de volta ao banco estatal. Caso não seja, o fiador é o Banco do Brasil.

Dos 12 estádios da Copa, apenas três são privados: o do Corinthians, a Arena da Baixada (PR) e o Beira-Rio (RS). O restante é feito integralmente com recursos públicos, e permanecerão como patrimônio estatal após sua conclusão. Em alguns casos, o ente público proprietário pretende passar o equipamento para a iniciativa privada após a Copa. É o caso do Maracanã, arena que o Estado do Rio de Janeiro pretende passar para a administração privada após finda sua reforma, orçada até agora em R$ 931 milhões. Fluminense, Flamengo e o empresário Eike Batista já se declararam interessados.

Via UOL Esporte

Relacionado

Em visita ao “Fielzão”, ministro defende dinheiro público em estádio

***(*) ******(*)

#ForçaM1TO !

27/01/2012

***(*) ******(*)

Comentário Épico de Ricardo Boechat Sobre o Pinheirinho

27/01/2012

Pra aplaudir de pé.

***(*) ******(*)

Oeste 2×3 São Paulo

26/01/2012

O atacante Tadeu bem que tentou estragar os planos do São Paulo. Mas não conseguiu. Com uma virada relâmpago no primeiro tempo, além de um golaço de Lucas no segundo, o Tricolor bateu o Oeste por 3 a 2, na noite desta quarta-feira, em Prudente, e segue 100% no Paulista.

Os outros gols do São Paulo foram marcados por Wellington e Cris, contra. Foi a segunda vitória são-paulina em dois jogos no Estadual. Na estreia, a equipe não tomou conhecimento do Botafogo-SP e goleou por 4 a 0, no Estádio do Morumbi. Já são sete gols no torneio – média de 3,5 por jogo.

Um começo muito animador, após as críticas de 2011. Claro que só o início, mas a invencibilidade momentânea empolga não só os jogadores. Com muito comprometimento, este time tricolor tem tudo para chegar longe na temporada e acabar com a seca de títulos.

VIRADA RELÂMPAGO

Satisfeito com o bom desempenho da equipe, o técnico Emerson Leão manteve o time titular diante do Oeste. E a partida desta quarta-feira começou alucinante. Logo aos quatro minutos, o goleiro Denis fez ótima defesa após chute do atacante Tadeu.

O São Paulo respondeu logo na sequência. Aos cinco, Fernandinho chutou cruzado e a bola passou perto da trave. Minutos depois, o atacante Luis Fabiano aproveitou jogada de Lucas e acertou a trave. Fabuloso ainda teria outra chance, desta vez de cabeça, mas o goleiro do Oeste fez grande defesa.

Apesar do maior volume de jogo, o Tricolor viu o adversário abrir o placar. Aos 27, Tadeu completou para o fundo da rede depois de escanteio pela esquerda. No entanto, a virada são-paulina foi relâmpago. Aos 32, Edson Silva subiu mais que a zaga e a bola desviou em Cris antes de entrar. No minuto seguinte, Wellington deu ótima arrancada pelo meio e fez um golaço.

GOLAÇO DE CRAQUE

Na volta do intervalo, Emerson Leão fez a primeira mudança na equipe. Tirou Fernandinho e colocou o meio-campista Maicon. Com isso, Lucas foi avançado. E foi o camisa 18 responsável pelo primeiro lance de perigo na etapa final. Aos seis, ele soltou a bomba de fora da área e quase marcou.

Sem problemas para neutralizar o Oeste, o Tricolor seguiu no ataque. Aos oito, Edson Silva mais uma vez subiu bem de cabeça e, por pouco, não ampliou. Aos 20 minutos, a segunda alteração: Cícero por Casemiro, que tem sido muito elogiado por Emerson Leão.

Com as alterações, o Tricolor manteve o ritmo de jogo. Luis Fabiano e Cortez fizeram jogadas perigosas, mas o gritou de gol ficou preso na garganta. Com 26 minutos, Leão teve de tirar Rhodolfo para a entrada de João Filipe. O camisa 4 deixou o campo com dores musculares.

Depois de Wellington, no primeiro tempo, Lucas “copiou” o amigo e também fez um golaço em Prudente. Aos 32 minutos, o camisa 7 arrancou contra a zaga adversário, não foi parado e chutou firme para marcar o terceiro do Tricolor na partida. Assim como foi diante do Botafogo-SP, a chuva não parou o São Paulo. Chuva mesmo só de gols. No fim, Tadeu descontou, mas já era tarde.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
OESTE 2 X 3 SÃO PAULO

Local: Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente (SP)
Data: 25 de janeiro de 2012, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Rogério (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Marcos Antonio Gomes Filho e Giuliano Dutra Pellegrini (ambos de SP)
Cartões amarelos: Dionísio (Oeste); Piris e Wellington (São Paulo)

Gols:
OESTE: Tadeu, aos 27 minutos do primeiro tempo e aos 46 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Cris (contra), aos 32, e Wellington, aos 33 minutos do primeiro tempo; Lucas, aos 31 minutos do segundo tempo

OESTE: Zé Carlos; Adriano Alves, Gualberto (Wanderson) e Cris; Osvaldir, Dionísio, Batista (Assizinho), Roger e Fernandinho; Mazinho e Tadeu
Técnico: Estevam Soares

SÃO PAULO: Denis; Piris, Rhodolfo (João Filipe), Edson Silva e Cortez; Denilson, Wellington, Cícero (Casemiro) e Lucas; Fernandinho (Maicon) e Luis Fabiano
Técnico: Emerson Leão

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

***(*) ******(*)

Próxima Partida: São Paulo x São Caetano, Paulistinha 2012, Morumbi, São Paulo, sábado, dia 28.01 às 17h00.

Quero Ver Levantar Essa

25/01/2012

***(*) ******(*)

Rapidinhas do Lina

24/01/2012

M1TO – Muito triste a situação do Rogério neste momento da carreira. Logo agora que o São Paulo resolveu montar um novo esquadrão. Os médicos descartaram a aposentadoria, ainda bem, porque em 2013 a Libertadores que o M1TO tanto queria disputar, é NOSSA.

Esquadrão – RC, Piris, Breno, Rhodolfo e Cortez. Fabrício, Wellington, Lucas e Jadson. Nilmar e Fabuloso. Isto é um time ou uma máquina de triturar galinhas ?

Osvaldo – O Marcello Lima já tinha cantado a bola no seu blog. No post Pitacos Tricolores de ontem, disse que o negócio já estava sacramentado. Pouco depois, no início da noite , foi a vez do Benja confirmar. O veloz e hábil jogador é nosso. Junto com o Lucas e o Jadson, além do Fabuloso,  teremos o contra-ataque mais veloz do país, e se vier o Nilmar…

Nilmar – A negociação de um jogador se dá em duas partes básicas. A primeira consiste em convencer um clube a vender os direitos de determinado atleta, pagando o valor pedido ou ao menos chegando a um valor que agrade o clube detentor. Mostrar ao clube a tal “engenharia financeira” que vai bancar o pagamento e as garantias bancárias.  A segunda parte é a que envolve salário e outros benefícios oferecidos ao atleta. Nesta parte entra o representante do jogador. É aqui que nós estamos, portanto, já andamos metade do caminho. Hoje, na reunião que haverá entre o São Paulo e o representante do jogador, vai começar a segunda parte da jornada, espero que com um final feliz para todos com a contratação do atacante.

Nilmar 2 – O Nilmar poderia também mostrar alguma boa vontade e facilitar as coisas para o São Paulo, aceitando uma redução salarial assim como fez o Luiz Fabiano. Mesmo havendo um procurador, quem manda na carreira é o próprio atleta. Bom, pode ser que isso aconteça, vamos esperar pra saber como vai se desenrolar esta história…

Fabuloso x Orlando da Hora – Existe alguma razão para o Fabuloso inventar que o Nilmar é sãopaulino e quer jogar no São Paulo ? Não, não é verdade ? Então. O empresário do Nilmar no entanto, diz que o jogador não é sãopaulino e que ele quer ficar na europa. Quem falou a verdade ? Claro que foi aquele que não tem interesse financeiro, o outro quer apenas valorizar seu cliente e verdade seja dita, faz muito bem em agir assim, afinal ele é pago pra isso.

Guarani da Turiassú  – Engraçado foi ver a porcada no twitter questionando jornalistas e empresários se é  verdade que o clube da pompéia estaria no páreo pelo jogador. Os caras não conseguem fechar com o Paulo Miranda e querem o Nilmar, não é pra rir ?

Lei Geral da Copa, RT x Blatter – É de conhecimento geral, que existe deputados federais que são representantes do imperador do futebol em Brasília, a chamada bancada da bola. Como a FIFA tem que aprovar a tal lei geral, precisa da influência do RT em Brasília. Mas pra consegui-la, o Blatter vai ter que omitir os detalhes do dossiê da ISL, dossiê que a justiça suiça ordenou que seja divulgado em 30 dias. Brasília virou palco de guerra de interesses pessoais. Não é muito pra cabeça ? A propósito, se as minhas contas estiverem certas, faltam apenas 3 dias pra acabar o prazo da justiça suiça…

Paulistinha de 1998 – Mais uma histórinha do clube modelo, de corrupção. Acho que todo mundo conhece um personagem que surgiu por estas bandas uma vez e depois desapareceu. Seu nome : Javier Castrilli. “Na semifinal do Campeonato Paulista de 1998, a  Portuguesa vencia o Corinthians por 2 x 1. No finalzinho do jogo, Castrilli marcou pênalti contra a Portuguesa. Ele viu um toque de mão do  zagueiro César, que tinha simplesmente matado a bola no peito. Freddy Rincón bateu o pênalti, empatou o jogo e o Corinthians, beneficiado pelo empate,  passou para a final do Paulistão. Detalhe: o primeiro gol do Corinthians também havia sido marcado num pênalti discutível” . Veja no vídeo abaixo a imundície. PS. Na final, os Travestis da Marginal pegaram o São Paulo de Raí, e levaram um vareio de bola pra consertar a roubalheira.

***(*) ******(*)

São Paulo 4×0 Botafogo-SP

22/01/2012

escudo-soberanoFoi uma vitória para o ídolo Rogério Ceni. Neste dia 22 de janeiro de 2012, o camisa 01 completou 39 anos de idade, mas, com um estiramento no ombro direito, não pode estar em campo diante do Botafogo-SP, no Morumbi, pela primeira rodada do Campeonato Paulista.

Mas o elenco são-paulino se encarregou de dar uma festa de presente ao Mito. Com uma excelente atuação, o Tricolor não teve dificuldades para bater o time do interior por 4 a 0, com gols de Rhodolfo, Cícero, ambos de cabeça, e Edson Silva. O quarto gol foi contra do goleiro Márcio.

Foi apenas o primeiro jogo da temporada. No entanto, já deu para notar uma mudança de postura do Tricolor. Um time vibrante e com muita pegada. Mesmo com o placar elástico, seguiu pressionando o rival. A torcida são-paulina certamente deixou o Morumbi satisfeitíssima com o resultado.

CABEÇA BOA

Assim que a bola começou a rolar no Morumbi, a chuva chegou com força. Mas nada impediria o São Paulo de fazer um grande primeiro tempo. E assim foi feito. Com controle total da posse de bola, o Tricolor atacou o Botafogo-SP durante os 45 minutos iniciais do confronto.

Antes de o primeiro gol sair, entretanto, o São Paulo perdeu diversas oportunidades. Luis Fabiano, Cícero, Denilson… cada um teve a chance de abrir o placar, mas não conseguiram. Coube a Rhodolfo fazer as honras e marcar o primeiro gol da equipe no ano.

Aos 36 minutos, o camisa 4 aproveitou cruzamento de Lucas e fez de cabeça. Gol que só evidenciou a superioridade tricolor na partida.  Aos 42, Fernandinho recebeu livre na esquerda e cruzou na medida para Cícero, também de cabeça, ampliar o marcador para o Tricolor.

VITÓRIA NA ESTREIA

No início do segundo tempo, Cícero, outra vez de cabeça, quase fez mais um no jogo. Na sequência, Lucas, em linda jogada pela direita, obrigou Márcio a fazer mais uma grande defesa. Apesar da chuva, festa são-paulina nas arquibancadas do Morumbi.

De tanto atacar, o Tricolor conseguiu mais um gol. Aos 11 minutos, após bate e rebate na área botafoguense, Edson Silva, estreante do dia, chutou para marcar seu primeiro gol com a camisa tricolor. Além dele, o lateral-esquerdo Cortês também foi outro que estreou neste domingo.

Já aos 20 minutos, Maicon e Casemiro entraram nos lugares de Fernandinho e Denilson, respectivamente. E o apetite são-paulino não parou por aí. Aos 29 minutos, o goleiro Márcio jogou contra o próprio patrimônio e o Tricolor ampliou a goleada para 4 a 0. Uma verdadeira chuva de gols no Estádio do Morumbi. Minutos depois do gol, o jovem atacante Rafinha ficou com a vaga de Cícero.

REAPRESENTAÇÃO

O elenco são-paulino voltará aos treinamentos na tarde desta segunda-feira, no CT da Barra Funda. A equipe voltará a campo na próxima quarta-feira diante do Oeste, no Estádio Eduardo José Farah, pela segunda rodada do Campeonato Paulista.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 4 X 0 BOTAFOGO-SP

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 22 de janeiro de 2012, domingo
Horário 17 horas (de Brasília)
Público: 15.586 pagantes
Renda: R$ 406.940,00
Árbitro: Robério Pereira Pires (SP)
Assistentes: Vicente Romano Neto e Gustavo Rodrigues de Oliveira (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Alexandre Bigai Miranda e Marcelo Prieto Alfieri (ambos de SP)
Cartões amarelos: Denilson (São Paulo); Gustavo Bastos e Tiago Ulisses (Botafogo-SP)

Gols: SÃO PAULO: Rhodolfo, aos 36, e Cícero, aos 42 minutos do primeiro tempo; Edson Silva, aos 11, e Márcio (contra), aos 30 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Denis; Piris, Rhodolfo, Edson Silva e Bruno Cortês; Wellington, Denilson (Casemiro), Cícero (Rafinha) e Lucas; Fernandinho (Maicon) e Luis Fabiano Técnico: Emerson Leão

BOTAFOGO-SP: Márcio; Gustavo Bastos, Daniel Horst (Vinicius) e Cris; Tiago Ulisses, Alex, Gil Baiano, Emerson e Paulo Junior; Talles Cunha (Vitor Flora) e Luis Ricardo (Taubaté) Técnico: Lori Sandri

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Oeste x São Paulo, Paulistinha 2012, Eduardo José Farah, Presidente Prudente, quarta-feira, dia 25.01 às 19h30.

M1TO Eterno, Parabéns, Saúde, Felicidades !

22/01/2012

Relacionados

M1TO é Pra Quem Tem

***(*) ******(*)

Vai Começar !

20/01/2012

Cansado dos domingos em que mesmo com o almoço caprichado e a família reunida, ainda falta alguma coisa ? É amigos, domingo sem futebol, não é um dia completo. Eu quero ver o meu time jogar, mas jogar e fazer bonito !  Nada de marasmo como em 2011.

A diretoria viu que o time não correspondeu, atendeu a torcida e contratou, escolheu cuidadosamente cada nova peça e ainda busca novos jogadores. Circulam na internet nomes como Breno, Forlán, Nilmar, Osvaldo e outros. Todos pra complementarem um time base que já é forte como está:

Rogério Ceni, Piris, Rhodolfo Paulo Miranda e Cortez.
Fabrício, Denilson, Lucas e Jadson. Fernandinho e Fabuloso.

Nada mal não ?

Para a estréia do campeonato paulista, não jogarão: Rogério e Fabrício, por problemas musculares,  e Jadson que chegou no final da pré-temporada e precisa entrar no ritmo dos demais jogadores, a intenção é usar o jogador já na segunda rodada do paulistinha.

Rhodolfo sentiu dores no coletivo de quinta-feira e está no Reffis, caso não haja alterações,  o São Paulo deve enfrentar o Botafogo com esta formação:

Denis, Piris, Rhodolfo Paulo Miranda e Cortez.
Wellington, Denilson, Cícero. Lucas, Fernandinho e Fabuloso.

FICHA TÉCNICA
São Paulo x Botafogo-SP
Local: Morumbi, São Paulo, SP
Data: Domingo, dia 22.01.2012 às 17h00
Árbitro: Robério Pereira Pires

***(*) ******(*)