Archive for novembro \14\UTC 2011

Dagoberto: Conflito de Interesses

14/11/2011

Salve Soberania !

O último capítulo da história do Dagoberto no São Paulo é um resumo da sua passagem pelo clube: polêmico. Um jogador que divide a torcida entre aqueles que o adoram  e entre aqueles que desprezam e desejam vê-lo longe do Morumbi, típico caso de amor e ódio.

Mas ninguém pode negar que o atacante acima da média, está vivendo seus melhores dias no São Paulo – ou pelo menos estava – até a assinatura do pré-contrato com o Internacional.

Desde que surgiu a notícia da existência do acordo, confirmada pelo próprio técnico do Tricolor, o atacante já não tem mais a mesma vontade ( tem gente que jura que ele nunca teve ), e os números provam isto. Seu último gol foi contra o Cruzeiro no empate em 3×3 dia 05/10/2011 em Sete Lagoas-MG.

De lá pra cá, o Dagoberto passou em branco nos seguintes jogos: São Paulo 0x0 Internacional – 12/10, Atlético-GO 3×0 São Paulo – 16/10, São Paulo 1×0 Libertad – 19/10, São Paulo 0x0 Coritiba – 23/10, Libertad 2×0 São Paulo – 26/10, Vasco 0x0 São Paulo – 30/10 ( não jogou, suspenso por cartão amarelo ), Bahia 4×3 São Paulo – 05/11, São Paulo 2×0 Avai – 12/11.

São 7 jogos sem marcar, no momento mais crítico do time na temporada, que não pode mais errar e que precisa vencer desesperadamente seus jogos restantes, e mesmo fazendo sua parte, ainda tem que torcer por uma combinação de resultados que leve a uma vaga para a Libertadores 2012.

O técnico Leão, ciente dos números e da queda de rendimento, pediu “dignidade” ao jogador, mas não foi atendido, tanto que já cogita substituí-lo por outro atacante. Considerando que o Inter disputa com o São Paulo e outros clubes vaga na Libertadores, acho imprudente  mantê-lo no time titular.

Você jogaria tudo que sabe pra ajudar a classificar um time que pode tirar a vaga do seu novo clube do torneio continental, ou talvez ser seu carrasco no próprio torneio, caso os dois clubes consigam a classificação ?

Não. Não jogaria.

O Dagoberto já é jogador do Inter, melhor tratá-lo assim de agora em diante.

Relacionados

Dagoberto, de saída do São Paulo, perde espaço com Leão

Leão critica Dagoberto, que deve ir para a reserva no São Paulo

Leão vê “esgotamento” de Dagoberto e já aponta substitutos no elenco

***(*) ******(*)

Com Dobradinha, Fabuloso Entra Para o Top 10 do Tricolor

14/11/2011

Camisa 9 está entre os dez maiores artilheiros da história do clube paulista

O atacante Luis Fabiano deu mais um passo importante para se tornar um dos principais, quem sabe o maior, artilheiro da história do São Paulo. No último sábado, no Morumbi, o camisa 9 fez os dois gols na vitória do Tricolor Paulista por 2 a 0 sobre o Avaí, pelo Campeonato Brasileiro.

Com a dobradinha sobre o time catarinense, Fabuloso entrou para o grupo dos dez maiores artilheiros do clube. Com 121 gols, o atacante são-paulino está na décima colocação ao lado de Prado e Pedro Rocha, um dos grandes nomes do São Paulo em toda a história.

O topo segue com Serginho Chulapa, com 242 gols. Neste retorno ao Tricolor, Luis Fabiano já balançou três vezes as redes adversárias. Além da partida contra o Avaí, Fabuloso também deixou sua marca no triunfo sobre o Libertard (PAR) por 1 a 0, pela Sul-Americana.
“Passei dias difíceis, mas graças a Deus pude ajudar com dois gols e saímos com a vitória.  Mas tem de melhorar muito ainda”, disse Fabuloso, que marcou pela primeira vez no Brasileiro deste ano.

Confira os principais artilheiros do São Paulo:

  • 1 – Serginho Chulapa: 242
  • 2 – Gino: 238
  • 3 – Teixeirinha: 187
  • 4 – França: 182
  • 5 – Luizinho: 175
  • 10 – Luis Fabiano: 121

Via Site Oficial

Relacionados

Confira a lista dos maiores artilheiros da história do Tricolor

Maiores artilheiros da história do São Paulo Futebol Clube

Artilheiros do São Paulo ainda em atividade

***(*) ******(*)

São Paulo 2×0 Avaí

12/11/2011

Luis Fabiano havia disputado oito jogos pelo São Paulo e marcado um gol. Mas quem é um grande artilheiro nunca esquece o caminho do gol. Foi uma noite fabulosa. Um dia para o camisa 9 lavar a alma, calar os críticos e mostrar que é sim muito importante ao Tricolor.

Na noite deste sábado, Fabuloso acabou com a série negativa do São Paulo no Campeonato Brasileiro – foram nove partidas sem vencer. Com dois gols, o atacante foi o grande destaque na vitória sobre o Avaí por 2 a 0, no Morumbi. Foi o terceiro gol do jogador neste retorno ao clube. Os dois primeiros no Brasileiro.

Com 53 pontos, o Tricolor voltou a se aproximar da zona de classificação da Libertadores. A diferença que estava em cinco pontos poderá cair para apenas dois neste domingo. Para isso, no complemento da rodada, a equipe terá de torcer por derrotas de Flamengo e Botafogo.

NADA DE GOLS

Com a escalação confirmada na véspera da partida contra o Avaí, Emerson Leão ainda contou com a volta do goleiro Rogério Ceni, recuperado de dores no tornozelo esquerdo. Mesmo com mais volume de jogo, o Tricolor não conseguiu marcar contra o time catarinense no primeiro tempo.

Durante toda a primeira etapa, as equipes pouco atacaram e os goleiros não foram exigidos. Em um dos lances, Rogério Ceni teve de fazer uma ótima defesa e só. O Tricolor tentou dos dois lados, tanto com Jean quanto com Cícero. Mas não converteu isso em gols.

Na frente, Dagoberto se movimentou bastante e procurou a todo instante o atacante Luis Fabiano. Os chutes do São Paulo não levaram perigo a Felipe. Carlinhos tentou, Cícero também, mas a bola subiu muito, desapontando os torcedores presentes no Morumbi.

FABULOSO DECIDE

Na volta do intervalo, Leão colocou Fernandinho na vaga de Luiz Eduardo, abdicando do esquema com três zagueiros. Aos 12 minutos, Lucas fez ótima jogada pela esquerda e a bola sobrou para Luis Fabiano. Dentro da área, o matador não perdoa. Gol do Fabuloso no Morumbi.

Depois do gol, Dagoberto e Carlinhos deram lugares a Willian e Denilson, respectivamente. Mas a noite era dele. Aos 19, Cícero cruzou da esquerda, a zaga catarinense tentou afastar, mas a bola sobrou para Fabuloso. Com um toque sutil de cabeça, o camisa 9 fez o segundo gol no jogo. Festa da torcida, explosão de alegria do camisa 9.

Com a vantagem no placar, o São Paulo administrou. Uma vitória justa no Morumbi. Um triunfo para mostrar ao próprio time que ainda é possível chegar muito longe no Brasileiro. Mostrou a Luis Fabiano o grande artilheiro que ele é. Faltando quatro rodadas no Brasileiro, o Tricolor ainda dará muito trabalho.

REAPRESENTAÇÃO

De folga neste domingo, o elenco são-paulino voltará aos treinos na próxima segunda-feira, às 15h30, no CT da Barra Funda. O Tricolor voltará a campo na quarta-feira diante do Atlético-PR, na Arena da Baixada. No primeiro turno, empate em 2 a 2 no Estádio do Morumbi.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 AVAÍ

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 12 de novembro de 2011, sábado
Horário: 19 horas (de Brasília)
Público: 10.546 pagantes
Renda: R$ 250.226,00
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva e Jesmar Benedito Miranda de Paula (ambos de GO)
Cartões amarelos: Luiz Eduardo, Lucas, Luis Fabiano, Fernandinho e Wellington (São Paulo); Daniel, Fernandinho, Bruno Silva e Robinho (Avaí)

Gols: SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 12 e aos 19 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Xandão, Rhodolfo e Luiz Eduardo (Fernandinho); Jean, Wellington, Carlinhos Paraíba (Denilson), Lucas e Cícero; Dagoberto (Willian José) e Luis Fabiano Técnico: Emerson Leão

AVAÍ: Felipe; Daniel (Diego), Gian, Cláudio Caçapa e Fernandinho; Bruno, Junior Urso, Pedro Ken (Marcos Paulo), Lincoln (Fabiano) e Robinho; Caíque Técnico: Toninho Cecílio

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Improvisado, Cícero exalta a própria versatilidade

Luis Fabiano faz dois gols, São Paulo bate Avaí e finda jejum de dois meses sem vitória

Com dois de Luis Fabiano, São Paulo acaba com seca de vitórias

Luis Fabiano faz dois sobre o Avaí e acaba com jejum do São Paulo

Luis Fabiano faz 2, São Paulo vence após 56 dias e complica Avaí

Após espera, Fabuloso desencanta e desabafa

Luis Fabiano desabafa após gols, mas lamenta suspensão por bobeira

Lucas comemora: ‘Enfim, voltaremos para casa felizes’

Só melhoramos um pouco, ainda falta muito, diz Luis Fabiano

Alvo do São Paulo em 2012, Muricy Ramalho confirma que renovará com o Santos

“Fizemos com que a vitória acontecesse”

“Vamos para casa tranquilos”, enaltece Lucas

Fabuloso: “Não podemos ficar sem a Libertadores”

Na raça, sub-20 vence o Paulínia e chega à decisão do Paulista

Sub-15 goleia o Santos e está na final do Paulista

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Atlético-PR x São Paulo, Brasileirão 2011, Arena da Baixada, Curitiba, quarta-feira, dia 16.11 às 20h30.

Vamo São Paulo ! São Só 5 Jogos. Honra Teu Nome !

10/11/2011

.

.

***(*) ******(*)

Rapidinhas do Lina

09/11/2011

Brasileirão e G4 – Tem gente que ainda acredita em título. Eu acho impossível conseguir o caneco, entretanto, temos pontos suficientes a disputar para conseguir uma vaga no G4. Se vencermos os próximos 3 jogos, veremos como vai estar a tabela, secar os outros e fazer contas. Mas pra isso, estes jogadores que não mostraram o mínimo de dignidade no ano, terão que mostrar alguma vergonha nestas partidas que faltam. Complicado né ?

Leão – Ao que tudo indica, deve continuar sendo o técnico do Tricolor em 2012. Uma parte da diretoria do clube quer Jorginho do Figueirense já em janeiro e outros querem a volta de Muricy Ramalho, que tem contrato com o Santos até junho.

Reforços – Informações dão conta que o São Paulo tem tudo acertado com Paulo Miranda, Fabrício e Bolívar, nomes que agradam o técnico Leão. Além deles, o Diogo, aquele que queria se livrar do clube na justiça, também faz parte dos planos do técnico para 2012.

Reforços 2 – O São Paulo busca também jogadores para a lateral direita ( Piris não agradou ), meia ( Cañete machucado e Rivaldo deve ser dispensado ) e para o ataque ( Dagoberto de saída, Henrique deve ser vendido ). Vários nomes estão surgindo, como sempre acontece nesta época do ano, entre eles: Grafite, Luis Ricardo da Lusa, Diego Tardelli ( o Leão gosta do jogador ), Breno, Artur ( São Caetano ), Wagner ( ex-Cruzeiro ), Giuliano ( ex-Internacional ). Osvaldo ( Ceará ), Williams ( Flamengo ), Emerson ( Coxa ), Rafáel Toloi ( Goiás ) e etc. Mas como sempre, tudo deve ser considerado apenas especulação, afinal, empresário adora usar o São Paulo para valorizar seus atletas.

Lista de dispensa – Na minha lista e possívelmente na lista do clube, está o Juan, que não agradou o treinador. Além deste o Denilson que deve retornar ao Arsenal no meio do próximo ano, se não melhorar e muito sua bolinha. Rivaldo não vai ter seu contrato renovado, como já havia adiantado o presidente. O São Paulo deseja vender o Fernandinho ( eterna promessa e Reffis ), Casemiro ( deslumbrado com a seleção e o novo contrato ) e o Henrique ( que joga bem na seleção mas no São Paulo não consegue fazer o mesmo ). Rhodolfo, caiu muito, mas muito mesmo de rendimento e deve ser vendido para a Juventus que se interessou pelo jogador. Xandão, falhou demais e apesar de ter começado bem no clube, se perdeu e é muito inseguro, deve sair. Bruno Uvini, tem proposta.

A qualidade vem caindo – Nos últimos anos, o São Paulo fez alguns negócios pra lá de ruins. Trocou Arouca por Rodrigo Souto, Júnior César por Juan e agora perde o Dagoberto para o Inter e fica de olho no zagueiro Bolívar para liberar o atacante em janeiro de 2012. Vejam este vídeo ( com direito a drible da vaca ) e percebam que grande negócio o Tricolor está fazendo.

Sonhar não custa nada – Já que a fase é de especulações e sonhar é de graça, eu vou viajar na maionese e montar o time que eu gostaria de ver em 2012. Rogério Ceni, Cicinho, Breno, Lugano e Fábio Aurélio. Fabrício, Josué, Montillo e Lucas. Nilmar e Fabuloso.

Sonhar não custa nada 2 – Destes nomes acho que os mais difíceis pra trazer seriam Lugano, Montillo e Nilmar, o restante até que dava pra tentar…

Romário – Muita gente ficou maravilhada com três perguntinhas bem mal feitas que o deputado federal carioca dirigiu – sem ter resposta – para o secretário geral da FIFA e para o presidente da CBF em audiência na câmara dos deputados em Brasilia. Vamos com calma. Todo mundo que entra pra este meio fica bonzinho de repente. Vamos voltar lá atrás e lembrar o passado, a vida pregressa, não para julgar – porque não nos cabe –  mas para ter embasamento para festejar qualquer atitude isolada. Uma pessoa não pode ter sua vida avaliada nem para o bem e nem para o mal em apenas poucas atitudes. É o conjunto da obra que pesa. Vale lembrar que o ex-jogador admitiu desejo de disputar as eleições para a prefeitura do Rio de Janeiro em 2012…

Humor – Sabe qual é a menor parada gay do mundo ? É a camisa do Curintia: só cabe um traveco dentro.

***(*) ******(*)

O Ritual da União

06/11/2011

Ugo Giorgetti

Aconteceu num grande clube de S.Paulo. O “grupo estava desunido”, como se costuma dizer quando alguma coisa está acontecendo e ninguém sabe bem o que é. O fato é que havia problemas de relacionamento entre os jogadores e entre jogadores e a comissão técnica. Nada disso ainda tinha chegado abertamente aos jornais. Havia desconfianças, nada de certo. Até que um dia estourou a crise entre a grande estrela do time e o treinador, em conflito aberto, aos olhos de todos.

Não foi mais possível esconder da imprensa a ferida aberta entre um grande jogador e um treinador competente e querido pela maioria. Depois de uns dias de luta, com interferência de empresários, patrocinadores, e demais forças que hoje se movem no interior do futebol, quem perdeu a parada foi o treinador. Embora a contragosto o clube viu-se obrigado a dispensá-lo.

Ao sair o treinador deixou o “grupo” em pedaços com jogadores divididos entre um lado e outro. A diretoria percebendo o estrago reuniu-se à procura de solução e alguém sugeriu a contratação de um psicólogo. A sugestão foi feita por um ex-jogador ligado à diretoria, e um famoso psicanalista foi convidado. Conversaram e o psicanalista, embora distante do futebol, resolveu aceitar o encargo de tentar pacificar e unir o elenco dividido.

O trabalho começou e o experiente profissional logo percebeu as tremendas diferenças entre um jogador e outro. A origem era mais ou menos comum, mas fora disso nada mais os unia. Eram diferentes sobretudo pelas enormes diferenças de status e salários.

Havia uma seleta minoria de dois ou três, protegidos por imensa quantidade de guarda-costas e seguranças em todos os lugares que o time ia, e o resto que não necessitava de proteção alguma porque ninguém se ocupava deles. Havia nos pátios os enormes bólidos importados da minoria e os carros normais dos outros. Com paciência o psicanalista foi fazendo seu trabalho, e, pouco a pouco foi conseguindo resultados.

À força de argumentação, fazendo o grupo raciocinar e compreender as vantagens da união, mesmo que estratégica, começou a ter resultados. As coisas foram pouco a pouco se acertando e os conflitos mais ou menos controlados. Uma coisa, porém, continuava a martelar a cabeça do psicanalista. Não tinha conseguido encontrar nada que unisse de verdade o elenco. Algo que fosse genuinamente comum a todos, titulares e reservas, famosos e menos, ricos e não tão ricos.

Tinha de haver alguma coisa, fora do fato óbvio que todos gostavam de futebol. Tinham se unido novamente quando ele lhes mostrou as vantagens práticas da união, para obter resultados, para suas carreiras, para seus lucros. Mas não havia união espontânea, parecia que cada um falava uma língua, tinha seu próprio código de vida, e que a união era só momentânea.

Ao psicanalista no fundo pouco lhe importava isso. O que mais o interessava é que tinha conseguido os resultados pretendidos: aplacar a crise. Mas, como cientista, essas diferenças irreconciliáveis o desafiavam, e ele observava cada atitude para ver se decifrava o enigma, o fator de união espontânea.

Descobriu um dia, antes de um jogo. Estava por acaso no vestiário quando notou que os jogadores começavam os rituais de proteção. Espantado viu todas as superstições possíveis, todas as crendices imagináveis, simpatias das mais variadas, invocação de proteção como nunca tinha nem sequer pressentido, gestos de sentido oculto, fitinhas, amuletos, pulseiras, palavras misteriosas, lábios que se moviam silenciosamente, às vezes uma antiga oração católica dita com emoção.

Todos os jogadores entregavam sua sorte ao impenetrável e, sem exceção, pediam proteção no campo. Ricos e menos, titulares e reservas , a pequena elite e o resto. Todos sabiam que no campo iam estar sós, que no campo havia forças que não podiam controlar, com designíos misteriosos, que não distinguiam um jogador do outro.

Tinha encontrado o ponto de união entre todos os boleiros, o que os fazia finalmente irmãos, não por instantes, mas todos os domingos antes de entrarem em campo em direção do desconhecido.

Via Estadão

***(*) ******(*)

Bahia 4×3 São Paulo

05/11/2011

Tinha tudo para ser um grande dia para o São Paulo. Um bom futebol, em boa parte do jogo. Golaços de Lucas e Wellington. Vantagem de 3 a 1 aos 15 minutos do segundo tempo. Mas nada disso foi suficiente. O Bahia reagiu no Pituaçu e venceu por 4 a 3, na noite deste sábado, pelo Campeonato Brasileiro.

Com o revés, o Tricolor segue sem vencer na competição nacional- já são nove rodadas. Com 50 pontos, a equipe fica distante da liderança, mas ainda próxima da zona de classificação para a Libertadores. Diante do Bahia, Lucas, Wellington e Cícero fizeram os gols da equipe.

GOLAÇO DE WELLINGTON

O técnico Emerson Leão começou o jogo contra o Bahia com a mesma escalação do coletivo da última sexta-feira, no CT da Barra Funda. O camisa 16 Cícero foi deslocado para atuar na ala esquerda no lugar do lateral-esquerdo Juan, que não foi relacionado para a partida deste sábado.

Durante toda a primeira etapa, o goleiro Denis foi pouco exigido pelo ataque baiano. Em contrapartida, Marcelo Lomba teve trabalho. Aos 21 minutos, nem mesmo o goleiro foi capaz de evitar o golaço de Wellington, que deu um chapéu no zagueiro adversário e acertou um lindo chute para marcar seu primeiro gol pelo Tricolor.

A equipe paulista poderia ter ampliado ainda na primeira etapa. Primeiro com Luis Fabiano, que aproveitou linda jogada de Lucas pela esquerda. Depois com Dagoberto, um chute de fora da área. Em ambos os lances, o goleiro do Bahia evitou o pior para os anfitriões.

TRICOLOR PERMITE VIRADA

O Bahia voltou com tudo para o segundo tempo. Antes do primeiro minuto, Souza driblou João Filipe e chutou forte cruzado para empatar o jogo. O São Paulo respondeu na mesma moeda. Aos três minutos, Lucas soltou um petardo de fora da área e recolocou o Tricolor em vantagem.

Melhor em campo, o São Paulo chegou ao terceiro gol com Cícero. Aos 15, o camisa 16 aproveitou escanteio da direita do ataque tricolor, chutou de direita e venceu Marcelo Lomba. Foi o quinto gol do são-paulino neste Campeonato Brasileiro.

Aos 24 minutos, Lulinha marcou e deixou o jogo tenso mais uma vez. Após o gol, Emerson Leão fez a primeira alteração. Colocou Rodrigo Caio na vaga de João Filipe. Minutos depois, Luis Fabiano bateu uma falta com muito perigo e assustou o Bahia.

No entanto, quem chegou mais uma vez ao gol foi o time baiano. Aos 28, Fahel subiu mais que a zaga e empatou o jogo. Em um lance de azar, aos 37, o zagueiro Luiz Eduardo desviou cruzamento da esquerda e fez gol contra. Vitória heroica do Bahia diante de sua torcida.

SEMANA LIVRE

O elenco são-paulino terá mais uma semana livre para treinar. O Tricolor só voltará a campo no próximo sábado diante do Avaí, no Morumbi. Para esta partida, Emerson Leão poderá contar com o retorno de Xandão, que cumpriu suspensão automática diante do Bahia.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
BAHIA 4 x 3 SÃO PAULO

Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA)
Data: 5 de novembro de 2011 (sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)

Assistentes: Gilson Bento Coutinho e José Carlos Dias Passos (ambos do PR)
Cartões Amarelos: Titi, Dodô, Diones e Fabinho (Bahia); Luiz Eduardo, Piris e Luis Fabiano (São Paulo)

Gols: BAHIA: Souza, aos 51 segundos do segundo tempo, Lulinha, aos 24 minutos do segundo tempo, Fahel, aos 28 do segundo tempo, e Luiz Eduardo (contra), aos 37 do segundo tempo. SÃO PAULO: Wellington, aos 21 minutos do primeiro tempo, Lucas, aos dois minutos do segundo tempo, e Cícero, aos 14 do segundo tempo.

BAHIA: Marcelo Lomba; Marcos, Paulo Miranda, Titi e Dodô; Fahel, Fabinho, Diones (Nikão) e Magno (Lulinha); Gabriel (Júnior) e Souza Técnico: Joel Santana

SÃO PAULO: Denis; João Filipe (Rodrigo Caio) (Denílson), Rhodolfo e Luiz Eduardo; Piris, Wellington, Carlinhos Paraíba, Lucas e Cícero; Dagoberto (Marlos) e Luis Fabiano Técnico: Emerson Leão

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Em jogo épico, Bahia vence por 4 a 3 e complica a vida do São Paulo

São Paulo toma virada épica do Bahia e aumenta jejum

São Paulo perde de virada para o Bahia em jogo eletrizante e afunda em má fase

Bahia consegue virada histórica e amplia crise no São Paulo

São Paulo toma virada do Bahia, e Leão continua sem vencer

Após sofrer virada, Luis Fabiano dispara: ‘Sem comentários’

Dá para treinar os apagões?

No São Paulo, Leão pede pra esquecer Libertadores

Wellington desencanta no São Paulo com golaço

Leão lamenta substituições forçadas e diz que resultado foi vergonhoso

Leão diz que sentimento é de perplexidade e vergonha: “Fomos do céu ao inferno”

Emerson Leão: “Fomos do céu ao inferno”

Elenco tricolor sobre revés: “Não tem explicação”

Wellington agradece Leão por golaço diante do Bahia

Juventus aperta o freio em negociação com são-paulino Rhodolfo

***(*) ******(*)

Próxima Partida: São Paulo x Avaí, Brasileirão 2011, Morumbi, São Paulo, sábado, dia 12.11 às 19h00.

Rock n´Roll é Lá em Casa…

04/11/2011

.

.

Relacionados

Pearl Jam abre turnê brasileira no Morumbi

Na despedida do Morumbi, Pearl Jam enlouquece público paulista

***(*) ******(*)

Vem Ai a TV Soberano

02/11/2011

São-paulinos, preparem-se para acompanhar tudo sobre o Tricolor na tela da TV. Em breve entrará no ar o TV Soberano, programa feito em parceria com o canal Bandsports e que levará aos torcedores tudo sobre o Tricolor Paulista. O programa, que será semanal e com 30 minutos de duração, a princípio, foi lançado em evento nesta terça-feira (01), com a presença de diretores do clube e dos atletas Lucas e Denis, além do ídolo Dario Pereyra.

“O TV Soberano é um espaço dedicado para a coletividade são-paulina. É mais um canal de participação para o nosso torcedor”, afirma o vice-presidente de Comunicações e Marketing do São Paulo, Julio Casares.

“Essa é, particularmente, a realização de um sonho. Pudemos estudar TVs de equipes europeias e no momento não teríamos condições de fazer igual. Mas soubemos aproveitar uma ótima oportunidade de unir o São Paulo FC a esse grande grupo Bandeirantes para termos um conteúdo muito intenso. Vamos procurar mostrar o que o torcedor não tem acesso em outros canais”, completa o diretor de Comunicação do Tricolor, Dorival Decoussau.

“Muito bacana a ideia do TV Soberano para que os torcedores possam conhecer mais do que acontece nos bastidores”, afirmou Lucas. “Achei essa ideia de mostrar a todos tudo o que acontece no clube muito legal. Além disso, é mais uma forma de interagir com a torcida, o que é muito importante”, completou Denis.

Conheça o programa

O TV Soberano será um canal entre o São Paulo e os torcedores, fãs, admiradores e futuros adeptos do clube. O programa vai ligar o presente ao passado e, ao mesmo tempo, antecipar o que o clube prepara para o futuro.

O futebol, como não poderia deixar de ser, terá destaque na programação. Notícias da semana, desempenho da equipe em campo, perfil dos atletas, trabalho da comissão técnica estarão à disposição do são-paulino. Também haverá a parte histórica, com os grandes jogos e conquistas do São Paulo.

As categorias de base também marcam presença na programação do TV Soberano, que vai trazer direto do CFA Laudo Natel imagens exclusivas, informações sobre os jogos dos jovens jogadores em boletins diários. O lado social, inovações, esportes olímpicos e novidades da administração são-paulina também serão abordados no programa. E, é claro, tudo o que acontece no Cícero Pompeu de Toledo será anunciado.

Sobre o Bandsports

Futebol, golfe, tênis, vôlei, esportes radicais, motor, lutas: criado para diversificar a exibição de modalidades na TV por assinatura, o Bandsports traz eventos nacionais e internacionais, programas exclusivos e jornalismo de qualidade e credibilidade.

O Bandsports transmitiu com grande sucesso os jogos Pan-Americanos de 2007 e as Copas do Mundo de 2006 e 2010, e, em 2006, os assinantes da TVA, em São Paulo, puderam acompanhar os jogos em alta definição. Em 2004 e 2008, mais de 200 profissionais do canal fizeram a cobertura das Olimpíadas da Grécia e Pequim.

O Bandsports é distribuído pela NET, SKY, TVA, TELEFÔNICA, VIA EMBRATEL, OI Tv e independentes, somando mais de 2.600.000 assinantes em todo o Brasil.

Via Site Oficial

Trailler

Programa de Estréia na Íntegra

Relacionados

São Paulo lança programa de TV e ainda não pensa em ter canal

Sem Juvenal, São Paulo lança a TV Soberano em programa de televisão

***(*) ******(*)

São Paulo Anuncia Acordo Para Cobertura do Templo

02/11/2011

Salve Soberania !

Durante o lançamento da TV Soberano, o assessor da presidência, sr. José Francisco Manssur, confirmou o acordo, mas manteve o nome da empresa em sigilo.

Segundo o assessor da presidência, 12 empresas tinham interesse em participar do projeto avaliado em R$ 120 milhões. As obras, sem previsão de início – já que dependem de aprovação da prefeitura – devem durar 18 meses.

Com isso, além de modernizar o nosso “Troféu a Céu Aberto”, servirá também para calar a boca das ONGs de fachada, já que um dos principais pontos do projeto, é a arena para shows com isolamento acústico.

É a pá de cal na cabeça do Movimentinho Mimimi Total, que já tinha perdido três processos para o Tricolor na justiça.

Como diria o grande e saudoso Raul Seixas: Tente Outra Vez.

Mas por enquanto, vai chupando…

Relacionados

São Paulo anuncia acordo para cobertura do Morumbi, mas esconde empresa

São Paulo diz ter parceiro para fazer cobertura do estádio do Morumbi

Federação Paulista se articula com governo e prefeitura para trazer Copa das Confederações

FPF revela papo com Juvenal para ter Morumbi na Copa das Confederações

Nos bastidores, FPF age para SP sediar Copa das Confederações

ÁUDIO: Del Nero reforça pedido por Morumbi na Copa das Confederações e diz que não há mais atrito entre São Paulo e CBF

***(*) ******(*)

Nota: Parece que a profecia do Juvenal está se cumprindo: “Vão me pedir o Morumbi”. A coisa pelo visto anda mal lá no Privadão do Kassab, porque a federação agora quer que o São Paulo agilize as obras do Morumbi para atender a copa das confederações e se vacilar entra na copa também. Eu não atenderia esse pedido. Agora que se danem. Nem estádio, nem CT, nem nada pra essa gente.