Libertad 2×0 São Paulo

O São Paulo está fora da Copa Sul-Americana. Após vencer o Libertad no primeiro jogo por 1 a 0, no Morumbi, o Tricolor foi derrotado pelos paraguaios por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no estádio Dr. Nicolás Leoz, pelas oitavas de final da competição continental.

No início do primeiro tempo, o Libertad abriu o placar em cobrança de pênalti, após o árbitro marcar falta de Luis Fabiano na área. No segundo tempo veio o gol da eliminação. Agora, o Tricolor terá de conseguir uma vaga na Libertadores de 2012 no Campeonato Brasileiro, no qual a equipe é atualmente a sexta colocada, com 49 pontos.

RIVAL ABRE O PLACAR

O técnico Emerson Leão escalou o time com surpresas neste retorno ao clube. No meio de campo são-paulino, Carlinhos e Marlos ganharam uma chance. Com isso, Denilson e Cícero ficaram como opções no banco. Tricolor mais ofensivo em busca da classificação.

Em campo, o Libertad fez valer o fato de estar jogando em casa e partiu para cima. Aos nove minutos, o árbitro marcou falta de Luis Fabiano em Maciel dentro da área. Na cobrança do pênalti, Aquino não deu chances para o goleiro Rogério Ceni.

Minutos depois do gol, aos 14, o São Paulo poderia ter empatado. Dagoberto deu ótima assistência para Piris, que acertou a trave. Do outro lado, Juan teve uma boa chance, mas chutou em cima do goleiro Medina. Apesar da derrota parcial, o Tricolor fez um bom primeiro tempo.

DERROTA E ELIMINAÇÃO

Na volta do intervalo, Emerson Leão fez a primeira mudança na equipe. Luis Fabiano ficou no vestiário e Fernandinho entrou em seu lugar. Com a mudança, Dagoberto foi deslocado para atuar como referência, com Fernandinho e Marlos abertos pelas pontas.

Com mais posse de bola, o Tricolor chegou ao empate com Rhodolfo, aos 19, mas o árbitro assinalou impedimento do zagueiro. No entanto, quem chegou ao gol foi novamente o Libertad. Aos 22 minutos, Nuñes, impedido, soltou a bomba para marcar o segundo dos paraguaios.

Precisando de um gol para se classificar, Cícero entrou no lugar de Marlos. Aos 33, Rogério Ceni, com dores no tornozelo esquerdo, deixou o jogo para a entrada de Denis. E ficou nisso. O Tricolor não conseguiu marcar um gol, que daria a classificação ao time, e está fora da Sul-Americana.

BRASILEIRO

Após a partida pela Sul-Americana, o São Paulo voltará a pensar no Campeonato Brasileiro. No próximo domingo, o Tricolor vai ao Rio de Janeiro para enfrentar o Vasco. Para este jogo, Leão não poderá contar com Dagoberto, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
LIBERTAD 2 X 0 SÃO PAULO

Local: estádio Nicolás Leoz, em Assunção (Paraguai)
Data: 26 de outubro de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)

Assistentes: Eduardo Díaz e Wilson Berrio (ambos da Colômbia)
Cartões amarelos: Maciel, Benegas, Bonet e Canuto (Libertad); Luis Fabiano, Wellington e Rhodolfo (São Paulo)

Cartão vermelho: Juan (São Paulo)

Gol: LIBERTAD: Sergio Aquino (pênalti), aos nove minutos do primeiro tempo; Ariel Núñez, aos 22 minutos do segundo tempo

LIBERTAD: Medina; Bonet, Benegas, Canuto e Samudio; Víctor Ayala (Pouso), Víctor Cáceres Sergio Aquino e Maciel (Civelli); Velázquez (Gamarra) e Ariel Núñez
Técnico: Jorge Burruchaga

SÃO PAULO: Rogério Ceni (Denis); Piris, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Wellington, Carlinhos Paraíba, Lucas e Marlos (Cícero); Dagoberto e Luis Fabiano (Fernandinho) Técnico: Emerson Leão

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Choque de Leão não resolve e o São Paulo é eliminado com derrota

Nem Leão salva! São Paulo perde e é eliminado pelo Libertad

Luis Fabiano vira vilão, e São Paulo é eliminado da Sul-Americana na estreia de Leão

Após ser expulso, Juan diz foi chamado de macaco pelo árbitro e reclama de covardia

Luis Fabiano comete pênalti e deixa partida no intervalo com lesão na coxa

Expulso no fim, Juan diz que foi chamado de “macaco” pelo árbitro

Leão não resolve e São Paulo é eliminado com derrota para o Libertad

Na estreia de Leão, São Paulo mantém marasmo, perde do Libertad e está fora da Sul-Americana

Após gol mal validado, Juan acusa árbitro de racismo

Após queda, Leão cobra mais jovens e ressuscita o ‘cascudo’

Leão ruge contra garotos e Fabuloso mira Libertadores

Eliminado, Leão usa raça do Libertad como exemplo ao São Paulo

Após queda, Leão projeta mudanças e não descarta São Paulo ‘simples’

Luis Fabiano sobre fase do São Paulo: ‘Assim não dá!’

Rogério Ceni admite: “A dor é muito forte”

“Momento é de trabalhar na base do diálogo”, diz Leão

Leão perde Luis Fabiano; Rogério é dúvida contra o Vasco

Juan se revolta com expulsão: “Fui expulso sem motivo nenhum”

Maurren conquista o tricampeonato Pan-Americano

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Vasco x São Paulo, Brasileirão 2011, São Januário, Rio de Janeiro, domingo, dia 30.10 às 16h00.

Anúncios

16 Respostas to “Libertad 2×0 São Paulo”

  1. José Roberto Says:

    Nestes dois últimos anos o São Paulo já entra nos campeonatos com morte anunciada.
    Alguém com perfeita saúde mental podería acreditar que esse timico teria força pára ser campeão de alguma coisa, classificar para Libertadores? pewlo caminhar da carroagem não classifica nem para a Sulamericana para 2012.
    Temos que dar a mão à palmatória, o juju só fez merda apoiamos sua briga contra a cbf-andrés por questão moral, mas não passa disso, o cara conseguiu gastando fortuna, estragar o que o MPG fez gastando pouco ou quase nada.
    Vejam os exemplos; Junior Cesar e Renato Silva não emplacaram no São Paulo, mas no Flamengo e Vasco estão indo bem.
    Trouxe o tal de Juan, alguém sabe o que esse cara veio fazer no Morumbi além de ganhar dinheiro e fazer um monte de bobagens ? consegue matar todos os contra-ataques que o time inicía, ou passa mal a bola ou joga nas costas do companheiro, além de reclamar sempre sem razão vive tomando cartões bobos, ontem foi de irritar.
    Tomara que a justiça decida logo que o juvenal está irregular no cargo para o bem do São Paulo.
    Mas na parte financeira está indo bem dirão alguns, mas quando o São Paulo não foi um exemplo de administração?
    Agora já não é mais o melhor do Brasil nesse quisito.
    Inter e Grêmio já nos deixaram para trás há muito.

    Lina: Se deixar o JJ mais tempo no clube não vai sobrar nada.

  2. Radar Soberano Says:

    Clima no desembarque não era de eliminação

    O São Paulo perdeu a sua terceira chance de título em 2011 (antes Copa do Brasil e Paulistão já tinham ido para o espaço). A Sul-Americana, bom atalho para a Libertadores, foi a queda da vez. Dava para esperar um clima que não seja de tristeza e desapontamento dos jogadores e comissão técnica? Não, não dava.

    Tricolor treinou hoje depos do desembarque

    A chegada da equipe no aeroporto de Cumbica não parecia de tragédia, ao contrário, os jogadores se mostraram muito tranquilos. Tudo bem que acabou de chegar, mas nem o técnico Emerson Leão demonstrava algum sentimento negativo. Foram algumas risadas e um clima boemio na chegada à capital paulista. A torcida que compareceu. Protesto? Nada disso, só pedidos de fotos e a famosa “tietada”. O treinador chegou até conversar com um deles. Risadas e risadas…

    Nada da tal cobrança que todos esperavam. Até corintianos pediram para o time “dar uma forcinha” contra o Vasco.

    – Ganha de 1 a 0 do Vasco que está ótimo ein! – gritou um deles.

    Rogério Ceni, Luis Fabiano e Dagoberto eram um dos poucos jogadores que mais mostravam insatisfação com o momento. Momento difícil aliás, já que nada deu certo para equipe nesta temporada.

    Não que era para todo mundo chegar aos prantos. Mas do jeito que foi não cola. Felicidade? Não, a grande maioria dos são-paulinos não estão felizes…

  3. Radar Soberano Says:

    Machucado e sem sucesso, Luis Fabiano se irrita ao negar dívida

    Luis Fabiano desembarcou com fisionomia incômoda pelo insucesso que tem sido esta passagem pelo São Paulo. São sete jogos, só uma vitória e um gol, além da eliminação na Sul-americana e a dificuldade até para conseguir vaga na Libertadores pelo Brasileiro. E o atacante ainda voltou a sentir dores na mesma coxa direita que adiou em sete meses sua reestreia. Para irritá-lo mais, basta falar que está em dívida com o clube.

    “Dívida com o quê? Estou fazendo meu trabalho com honestidade, não tenho dívida com ninguém”, declarou, nervosa, a contratação mais cara do futebol brasileiro em 2011, custando mais de R$ 17 milhões ao Tricolor em março.

    O camisa 9 usa seu esforço como argumento. “Estou vestindo e honrando a camisa, dando o meu melhor. Infelizmente, o meu melhor não está sendo aquilo que todos esperavam por vários motivos. Mas não estou em dívida com nada”, insistiu.

    No domingo, contudo, o centroavante não poderá mostrar seu espírito de luta no decisivo jogo contra o Vasco, em São Januário. Na derrota por 2 a 0 dessa quarta-feira contra o Libertad, no Paraguai, além do pênalti que cometeu e abriu o placar para os anfitriões, o centroavante ainda lamentou pelas dores na coxa direita que o fizeram ser sacado no intervalo.

    O ídolo da torcida já iniciou na tarde desta quinta-feira, pouco após desembarcar no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), tratamento para estar em campo em 5 de novembro, diante do Bahia, em Salvador (BA). O departamento médico teme liberá-lo sob o risco de ele ficar mais tempo vetado com uma nova contusão.

    “Prejudica jogar de quarta-feira e domingo, não ter tempo para se recuperar e treinar”, argumentou Luis Fabiano. “Voltei e estava legal, mas, infelizmente, o desgaste fez com que eu sentisse a coxa direita. Paciência, é tentar recuperar o mais rápido possível”, prometeu, visivelmente chateado com sua temporada.

  4. Radar Soberano Says:

    “Guerreiro”, Ceni mantém esperança de jogar e exige motivação

    Em meio ao apoio que o eliminado São Paulo recebeu dos poucos torcedores presentes no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, Rogério Ceni foi o mais aclamado. Substituído no fim da derrota por 2 a 0 para o Libertad por lesão no tornozelo esquerdo, ouviu gritos de “guerreiro” dos fãs e prometeu se empenhar para enfrentar o Vasco no domingo, pelo Brasileiro.

    “Vou tratar para tentar jogar”, falou o goleiro em sua rápida passagem do saguão do aeroporto até um taxi que o esperava. A ideia era chegar em poucos minutos ao CCT da Barra Funda, para iniciar o quanto antes o tratamento no Reffis. Atitude de superação que deseja ver em campo dos seus colegas em São Januário.

    “Espero o São Paulo motivado da mesma maneira que o Vasco. Em Campeonato Brasileiro, todos os jogos são difíceis”, discursou o capitão, em nova cobrança para que não seja perdida mais uma oportunidade de colocar o time na Libertadores da próxima temporada.

    Para ajudar, ele conta com médicos cautelosos, mas esperançosos. Com 133 jogos seguidos – a última vez que foi desfalque ocorreu em janeiro de 2010 -, Rogério Ceni sentiu a mesma lesão que o fez ser substituído no último dia 22 de maio. Naquele momento, o ídolo se recuperou a tempo de atuar na partida seguinte.

    “Depende da evolução dele e da nossa avaliação nas próximas 48 horas. O Rogério tem uma recuperação boa, gosta de jogar todas, mas temos que avaliar com cuidado. Ele está com muita dor e, a princípio, posso dizer hoje que as chances são pequenas. Provavelmente ele não jogará contra o Vasco”, avisou o médico José Sanchez, que só fará um exame no camisa 01, se for necessário, nesta sexta-feira.

    Mesmo se não jogar, Rogério Ceni cobra empenho da equipe que atuará também sem Luis Fabiano, machucado, e Dagoberto, suspenso. “O São Paulo tem atletas para entrar em campo mesmo que outros não joguem. O único prejuízo que temos é quando não fazemos o que a instituição e o torcedor desejam, que é chegar às primeiras posições e brigar por titulo. É o nosso maior prejuízo no campeonato”, reclamou Rogério Ceni.

    É a avaliação de alguém que não perde crédito independentemente da situação da equipe. A prova disso foi a atitude de uma senhora que enfrentou três seguranças e uma série de câmeras, microfones e jornalistas para conseguir um autógrafo do ídolo para o seu filho. Rogério Ceni só conseguiu atendê-la já dentro do táxi, enquanto fechava a porta.

  5. Radar Soberano Says:

    Danilo sobre ‘entregadas’: ‘Sabemos como foi em 2010’

    São Paulo, Santos e Palmeiras ainda enfrentam o Vasco nesta reta final de Brasileiro, mas meia diz ser difícil confiar nos rivais

    São Paulo, Santos e Palmeiras podem definir o título de campeão brasileiro para o Corinthians. Por outro lado, o trio que ainda enfrenta o líder Vasco nestes últimos jogos do Brasileirão, pode também tirar de vez o caneco do Parque São Jorge.

    – É difícil quando você depende e espera dos outros, é complicado. São sete jogos, temos de pensar jogo a jogo, procurar ganhar até o final e ver o que vai dar – disse Danilo.

    Presente na campanha do Timão em 2010, quando a conquista escapou por pouco, o meia acredita que o Fluminense teve facilidades ao enfrentar São Paulo (vitória por 4 a 1) e Palmeiras (vitória por 2 a 1) nas rodadas finais da competição.

    – Lógico (que os jogadores lembram). Sabemos o ano passado como foi nos jogos decisivos. Teve que aquele “deixa” que nós não esperávamos. Sabemos que seria disputado, que o São Paulo não perderia fácil, que não era fácil ganhar…E foi daquele jeito – disse, sobre a derrota ue o Tricolor sofreu em Barueri na 37ª rodada.

    Ex-jogador do São Paulo, sendo comandado pelo próprio Emerson Leão, o camisa 20 acha que o Sampa não tem motivos para entregar o jogo neste fim de semana, em São Januário, por conta dos tropeços recentes.

    – Sei como é lá, eles devem estar pressionados. São vários jogos que não ganham no Brasleiro, então eles vão com uma pressão e cobrança grande. São todos profissionais e precisam vencer também. Sabemos que o Vasco lá não é fácil, mas o São Paulo tem condições de ganhar – opinou.

    Questionado se algum jogador que estava em Palmeiras ou São Paulo no ano passado já admitiu ao jogador que “tirou o pé” contra o Flu, para favorecê-los o afastar o título do Alvinegro, o meia negou:

    – Não, ninguém nunca admitiu. Mas nós que jogamos futebol sabemos que não teve vontade nenhuma para ganhar e para jogar um jogo como aquele. Mas isso ficou para trás, é outro campeonato, vamos fazer nosso jogo. Esperamos ganhar e não depender de ninguém – disse, antes de finalizar:

    – No futebol, uma partida como essa pode marcar o resto da sua vida, né? É uma coisa negativa (entregar um jogo).

  6. Radar Soberano Says:

    Novo ministro recebeu doações de dois patrocinadores da CBF, como a bancada da bola

    Ex-inimigo de Ricardo Teixeira, o novo ministro do Esporte recebeu doações de dois patrocinadores da CBF em sua última campanha para se eleger deputado federal, em 2010.

    Como o blog mostrou na última terça, o membro do PC do B paulista recebeu R$ 30 mil da Fratelli Vita Bebidas. A empresa pertence a AmBev, que patrocina a seleção brasileira com o Guaraná Antarctica. Do Banco Itaú, outro patrocinador da CBF, Aldo recebeu R$ 50 mil.

    As duas empresas contribuíram para uma lista grande de candidatos, abraçando todas as correntes políticas. Nos dois casos, há candidatos da bancada da bola beneficiados. E Aldo Rebelo, que se aproximou da CBF nos útlimos anos, recebeu as mesmas quantias dadas aos amigos de Ricardo Teixeira candidatos a uma vaga na Câmara.

    Cartolas e alguns colegas de Aldo hoje o consideram também um integrante da bancada da bola, que tem os deputados federais José Rocha (PR-BA) e Darcísio Perondi (PMDB-RS) e o senador Delcidio do Amaral (PT-MS) como alguns de seus representantes.

    A Fratelli Vitta dou R$ 30 mil também para Rocha e para Perondi, assim como fez com Aldo. Ligado ao Vitória, o baiano é aliado histórico de Teixeira. Já o gaúcho é irmão de Emídio Perondi, ex-presidente da Federação do Rio Grande do Sul e ex-vice da CBF.

    Perondi e Delcídio, outro antigo amigo da CBF, também aparecem na lista de doadores do Banco Itaú. Perondi recebeu os mesmos R$ 50 mil dados para Aldo. E Delcídio levou R$ 300 mil. As doações para Perondi e Delcídio foram feitas no mesmo dia, 13 de agosto de 2010. Aldo recebeu em 29 de setembro.

    É curioso lembrar que como presidente da CPI da CBF/Nike o atual ministro examinava com lupa doações da CBF e de seus patrocinadores para candidatos.

    Sua aproximação com Teixeira foi intermediada por Mustafá Contursi, ex-presidente do Palmeiras, time de coração do comunista.

    Numa das festas de encerramento do Brasileirão, vi e ouvi cartolas se divertindo com a presença do deputado. “Vejam quem está tomando o uísque do Ricardo. É o Aldo”, disse um dos dirigentes, notando o início da paz entre ex-caçador e caça.

    Agora, no comando do ministério, Aldo estará envolvido em ao menos uma questão crucial para um dos patrocinadores da CBF, da Fifa e de sua campanha: a venda de cerveja nos estádios. A InBev é dona da Budweiser, cerveja oficial da Copa.

  7. Radar Soberano Says:

    Reunião de Juvenal por cobertura do Morumbi é adiada

    Presidente ficou no Paraguai e não pode se encontrar com seu assessor

    Ficou para terça-feira a reunião entre o presidente Juvenal Juvêncio e seu assessor, José Francisco Manssur, que pode definir a empresa que bancará a construção da cobertura do Morumbi e uma arena multiuso para 25 mil pessoas.

    O encontro estava previsto para acontecer nesta quinta-feira mas o mandatário não voltou de Assunção com a delegação tricolor após a eliminação do São Paulo na Sul-Americana, na quarta-feira. O clube recebeu oito propostas de empresas interessadas nas obras.

    No Paraguai, Juvenal almoçou com Nicolas Leoz, presidente da Conmebol. O diretor de futebol Adalberto Baptista também esteve presente no encontro, na sede da Confederação. O São Paulo tem boa relação com o mandatário paraguaio, que esteve no estádio que leva seu nome na última quarta-feira, na derrota para o Libertad.

    Leoz é torcedor e ex-presidente do clube, mas também tem um carinho pelo Tricolor. Até por isso, a relação do Tricolor com a Conmebol é muito boa. Na entrada do prédio da entidade, há várias placas enviadas por todas as confederações nacionais sul-americanas homenageando a construção da sede, que ficou pronta em 1998. Fora as confederações, poucos clubes enviaram o objeto. Do Brasil, apenas o São Paulo. A equipe do Morumbi se descreve como “o mais querido”.

  8. Radar Soberano Says:

    Eliminado com gol impedido, São Paulo reclama de árbitro e racismo

    Embora conformado com a eliminação na Copa Sul-americana, o São Paulo aindao não conseguiu esquecer de Wilmar Roldán. O árbitro colombiano validou gol impedido de Ariel Núñez, que sentenciou a vitória por 2 a 0 para o Libertad, no Paraguai, e terminou a partida expulsando Juan, que o acusou de racismo.

    O fato de ter chamado o lateral esquerdo de “macaco” fez com que os atletas cercassem Roldán após o apito final e causou irritação demonstrada no desembarque da delegação nesta quinta-feira, no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP). “O juiz expulsou o Juan e ainda o chamou de macaco”, indignou-se Rhodolfo.

    O zagueiro tinha mais motivos para reclamar. O camisa 4 marcou um gol invalidado por impedimento quando os anfitriões no estádio Nicolás Leoz, nome do presidente da Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol), venciam por 1 a 0. Poucos minutos depois, Núñez, também em posição ilegal, definiu a desclassificação do Tricolor.
    Fernando Dantas/Gazeta Press

    O lateral esquerdo Juan diz que foi chamado de macaco pelo árbitro, mas deixa o caso nas mãos da diretoria

    “Complica, estava tudo contra nós. Fiz o gol, não sei se estava impedido, e no gol deles vimos que havia impedimento e o juiz não deu. Fazer o quê? Faz parte, mas os erros só acontecem contra a nossa equipe”, continuou chiando Rhodolfo.

    Já Juan, mesmo alegando ser vítima de racismo, minimizou tudo. O grito de “vamos jogar bola” que ouviu enquanto dava entrevistas até justificativa as declarações do lateral esquerdo sobre os problemas com Roldán, a quem chamou de covarde ainda no gramado do estádio em Assunção.

    “É difícil falar. O juiz errou, o cara estava bem impedido, mas faz parte. Não podemos colocar toda a culpa em cima do arbitro, também temos que assumir as nossas responsabilidades”, comentou Juan, que não pretende processar o árbitro, apesar da acusação de racismo. “Não vou levar adiante. Esta na mão do São Paulo. Eles que farão alguma coisa se quiserem.”

  9. Radar Soberano Says:

    Contra nova decepção, São Paulo nem pensa em pressão para “entregar”

    Os jogadores do São Paulo demonstraram desânimo após a eliminação na Copa Sul-americana e tentaram deixar claro: nem adianta a torcida pedir para o time “entregar” o jogo de domingo para o Vasco para prejudicar o rival Corinthians. Diferentemente do Brasileiro de 2010, o Tricolor ainda luta até por vaga na Libertadores. E não pode acumular mais uma decepção na temporada.

    “Não existe isso de entregar. Temos é que dar o nosso melhor, voltar a vencer. Estamos devendo muito no campeonato. E quero disputar a Libertadores no ano que vem, assim como o grupo”, discursou Lucas, um dos mais cabisbaixos a aparecer no saguão do aeroporto de Cumbica nesta quinta-feira, em Guarulhos (SP).

    Derrotado na semifinal do Paulista e nas quartas de final da Copa do Brasil, o Tricolor tem o título brasileiro só como um sonho. Por isso, a queda na Sul-americana ainda está bem viva na cabeça dos atletas. “É uma eliminação difícil. Tivemos outros maus resultados durante o ano também, então é complicado”, comentou Dagoberto.
    Fernando Dantas/Gazeta Press

    Um dos mais cabisbaixos no desembarque, Lucas busca reação contra o Vasco, concorrente do Corinthians

    De acordo com os atletas, o voo de volta de Assunção depois da derrota para o Libertad foi marcado por frustração. “Estava um clima chato. Não queríamos perder, ainda mais da maneira que foi. Nossa equipe tem muita qualidade e não pode ficar fora de competições assim. Mas aconteceu”, lamentou Rhodolfo.

    Poucos minutos depois de deixar o aeroporto, entretanto, o grupo seguiu direto para o CCT da Barra Funda. Os titulares fizeram um trabalho regenerativo da piscina, enquanto o resto do elenco realizou atividade no campo sob os olhos do técnico Emerson Leão – incluindo o atacante Henrique, de volta dos Jogos Pan-americanos. Os desfalques foram Luis Fabiano, Rogério Ceni e o lateral esquerdo Henrique Miranda, todos machucados e se tratando no Reffis.

    Um dia normal de treino, que terá mais um período na manhã desta sexta-feira. A ordem é não deixar a lamentação predominar. “O ambiente é sempre ruim depois que perde, depois de uma desclassificação. Mas temos que levantar a cabeça e ir para a próxima”, discursou Lucas.

    “A torcida quer que a gente vença e está certa. Eles têm que cobrar mesmo. Agora é focar no Vasco, que é uma equipe difícil, brigando pelo título”, completou Rhodolfo.

  10. Radar Soberano Says:

    Apesar de lesão, Rogério não descarta encarar o Vasco

    Com um semblante que misturava o abatimento pela derrota para o Libertad por 2 a 0 na noite de quarta-feira, com a dor da lesão no tornozelo esquerdo, o goleiro Rogério, do São Paulo, desembarcou nesta quinta-feira na capital paulista e disse que ainda há chances de ele jogar contra o Vasco no próximo domingo.
    “Estou indo para o CT para iniciar o tratamento. Mas o São Paulo tem atletas para entrar em campo mesmo que outros não joguem”, afirmou o goleiro.

    “O único prejuízo que temos é quando não fazemos o que a instituição e o torcedor desejam, que é chegar às primeiras posições e brigar por titulo. É o maior prejuízo no campeonato”, concluiu.

    Sobre a partida contra o líder do Campeonato Brasileiro, Rogério disse que espera que o time encare o duelo do mesmo jeito que o Vasco, com muita motivação. Dênis, provável titular, disse que nem o camisa 1, nem o treinador Emerson Leão conversaram com ele.

    “Estou preparado para substituir o Rogério, mas ele ainda deve fazer mais algum teste [antes de ter sua ausência confirmada]”, disse o substituto.

    Dênis também falou sobre a importância do jogo contra os cariocas. “Precisamos muito dessa vitória. Queremos ter um final de ano bem mais feliz”, afirmou.

  11. Radar Soberano Says:

    Pelo menos 6 atletas devem deixar o clube

    Um dia antes de o São Paulo ser eliminado pelo Libertad da Copa Sul-Americana, o presidente do clube, Juvenal Juvêncio, manifestou sua insatisfação com o desempenho da equipe no ano. Após demitir Paulo César Carpegiani e Adílson Batista, o cartola, visivelmente irritado, ameaçou mandar todos os seus jogadores embora.

    “Se o time tem competência individual, mas não corresponde coletivamente, você troca o técnico. Caso não mude com o Leão, vou chegar à conclusão de que errado não é o técnico, mas, sim, o time. Se não houver melhora, vou trocar o time inteiro”, disse Juvenal.

    Apesar de ter exagerado na declaração, o cartola são-paulino deve realmente promover um grande desmanche após o fim do Brasileirão.

    “Eu diria, sem querer nominar, que o elenco tem mais competência do que está mostrando. Precisa dar mais, lutar mais, ser mais comprometido, mais guerreiro”, completou o presidente do Tricolor.

    Além do veterano meia-atacante Rivaldo, que não terá o contrato de empréstimo renovado, o volante Jean e o lateral-esquerdo Juan são alguns dos jogadores com a corda no pescoço. Por conta disso, a diretoria pensa em emprestar esses atletas ou utilizá-los como moeda de troca na busca por novos reforços.

    Outro cotado para sair é Casemiro. A suposta falta de comprometimento do volante com a equipe pesa na avaliação da cúpula são-paulina. No entanto, pelo fato de o atleta ter mercado na Europa — ele chegou a ser convocado até para a seleção brasileira —, o São Paulo não vai abrir mão dele. Agora, se receber boa proposta, não deve fazer esforço para segurá-lo.

    Para completar o desmanche são-paulino, os titulares Dagoberto e Rhodolfo, que estão fazendo uma boa temporada, também deixarão o clube.

    O atacante já assinou um pré-contrato com o Internacional e fica, no máximo, até abril. Já o zagueiro quase saiu na última janela de transferências, em agosto, mas o Tricolor negociou com a Juventus, da Itália, para contar com o beque até o fim do ano, quando ele deverá partir.

    Jejum/ Faltando sete rodadas para o término do Campeonato Brasileiro, o São Paulo precisa vencer todas as partidas se ainda quiser sonhar com o título. Com chances remotas, o clube do Morumbi espera, ao menos, salvar o ano garantindo uma vaga na Taça Libertadores da próxima temporada.

    Para isso, a equipe precisa melhorar sua colocação na tabela de classificação. O Tricolor ocupa a sexta posição, com 49 pontos — está a oito do líder Vasco. O problema é que o time não vence há sete confrontos.

    No próximo domingo, a equipe comandada pelo técnico Emerson Leão enfrenta justamente o Vasco, no Rio.

  12. Radar Soberano Says:

    Rhodolfo amplia cobranças: “Não jogamos nem 50% do que podemos”

    Costumeiramente dono de cobranças públicas principalmente após os jogos, Rhodolfo resolveu reaparecer com uma constatação que, teoricamente, pode mexer com os brios dos colegas, como deseja a diretoria. Se o recém-contratado Emerson Leão é conhecido por dar entrevistas diminuindo a empolgação de seus comandados, o zagueiro tratou de assumir que todos estão devendo.

    “Precisamos melhorar nosso futebol. Não estamos jogando nem metade do que a equipe sabe”, declarou o defensor, ciente de que a diretoria, principalmente o presidente Juvenal Juvêncio, estão corretos na exigência por mais qualidade em campo – o mandatário citou o próprio Rhodolfo como atleta de Seleção Brasileira que não tem rendido como pode.

    “Temos consciência de que estamos mal”, admitiu o camisa 4, com um incentivo para que a vaga na Libertadores seja conquistada no Campeonato Brasileiro, único meio restante para ir à principal competição das Américas depois da eliminação na Copa Sul-americana. A ordem é já iniciar no domingo a reação diante do Vasco em vez de lamentar os tropeços.
    “Não é tudo que queríamos, mas agora não adianta só ficar reclamando, reclamando. Infelizmente, estamos nessa situação. Agora é pensar no Brasileiro para nos classificarmos à Libertadores, jogar melhor do que estamos jogando e tentar vencer. Temos que pensar só no Vasco”, indicou Rhodolfo, contrariado com a estatística de apenas uma vitória nos últimos nove jogos.

    O efeito de alerta do zagueiro, porém, parece ser tão ineficiente quanto as tentativas de Rogério Ceni e Luis Fabiano, pois alguns atletas continuam falando em título brasileiro – a própria diretoria se recusa a abrir mão da conquista, ainda possível matematicamente apesar dos oito pontos de distância para o líder Vasco. Já há convicção, contudo, de que a primeira colocação pode ser descartada no caso de derrota em São Januário.

    “Nos próximos sete jogos [que restam no Brasileiro], temos que brigar por Libertadores impondo a nossa qualidade e dando o nosso melhor. Se Deus quiser, vamos conseguir uma classificação melhor no final da temporada”, projetou Cícero, incomodado como todos no Morumbi com o atual sexto lugarl.

  13. Radar Soberano Says:

    Leão muda o São Paulo e aposta em três zagueiros

    Sem Rogério, Casemiro, Dagoberto e Luis Fabiano, treinador realizou treino com formação mais defensiva

    Emerson Leão deve mudar o esquema do São Paulo para o jogo contra o Vasco, neste domingo. Ao menos no treinamento desta sexta-feira, ele esboçou a equipe com três zagueiros.
    O novo comandante escalou a equipe com: Denis, João Filipe, Rhodolfo e Xandão; Piris, Wellington, Carlinhos e Juan; Marlos, Lucas e Willian.

    Em relação ao time que foi eliminado pelo Libertad (PAR), além da mudança tática, Leão também lançou Denis, que deve substituir Rogério Ceni (dores no tornozelo esquerdo), Xandão e Willian, que entram nas vagas de Dagoberto (suspenso) e Luis Fabiano (dores na coxa esquerda).

    Na atividade, os reservas foram escalados por: Léo, Jean, Rodrigo Caio, Luiz Eduardo e Dener; Denilson, Cícero, Cañete e Rivaldo; Fernandinho e Henrique.

    O coletivo foi marcado por duas partes. Na primeira, 0 a 0. Leão conversou muito com os jogadores, principalmente os titulares. Ele corrigiu posicionamento e orientou o que desejava.

    Na volta para a etapa final, o treinador colocou Rivaldo na vaga de Marlos. O meia melhorou a equipe, que, com Carlinhos e Willian, marcou duas vezes e venceu os reservas. O camisa 10 e Lucas foram responsáveis pelos passes.

  14. Radar Soberano Says:

    No 3-5-2, Emerson Leão arma o Tricolor com novidades

    Além de mudar o esquema, Xandão e Willian ganharam uma chance com o treinador

    O técnico Emerson Leão comandou um coletivo na manhã desta sexta-feira, no CT da Barra Funda. E o comandante são-paulino escalou a equipe titular com novidades. A começar pelo esquema. Com Xandão ao lado de Rhodolfo e João Filipe, o Tricolor atuou no 3-5-2.

    Nas alas, Piris (pela direita) e Juan (pela esquerda) seguiram na equipe. Wellington, Carlinhos e Lucas completaram o meio de campo. Já Marlos foi avançado para o ataque e atuou ao lado de Willian, que ficou com a vaga de Luis Fabiano, que está com dores na coxa direita e não enfrentará o Vasco, no domingo.

    Leão armou o time com: Denis, João Filipe, Rhodolfo e Xandão; Piris, Wellington, Carlinhos, Lucas e Juan; Marlos e Willian. Além de Fabuloso, Dagoberto (suspenso), Casemiro e Bruno, ambos lesionados, são desfalques. Rogério Ceni está com dores no tornozelo esquerdo e é dúvida.

    Já a equipe reserva foi composta por Léo, Jean, Rodrigo Caio, Luiz Eduardo e Dener; Denilson, Cícero, Cañete e Rivaldo; Fernandinho e Henrique. Na segunda parte da atividade, o meia Rivaldo foi testado no lugar de Marlos.

    Com 49 pontos, o São Paulo é o sexto colocado no Campeonato Brasileiro, oito pontos atrás do próprio time carioca. Esta será a segunda partida de Leão neste retorno ao clube. Na última quarta-feira, o Tricolor foi derrotado pelo Libertad (PAR) por 2 a 0, pelas oitavas de final da Sul-Americana.

  15. Guedes Says:

    Quanta vergonha.
    Time ruim mesmo, pernas de pau.

    Lina: O time tá mal mesmo…

  16. Everaldo Says:

    Tá difícil acompanhar o São Paulo.
    O Juvenal contratou um monte de enganador.

    Lina: Os caras são ruins de bola mesmo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: