Torcer Com Inteligência

Quando o Muricy Ramalho era treinador do Tricolor, a reclamação recorrente era: “Meu, não aguento mais tanto chuveirinho na área”, “Até quando vamos ter que conviver com esse futebol ridículo ?” ( e nós fomos três vezes campeões brasileiros consecutivos com aquele futebol ), “É o rei do morre-morre” ( por causa do seu azar na Libertadores ).

O que se vê atualmente é a torcida arrependida até o último fio de cabelo com saudades. Sim porque sem ele, o Tricolor não se acertou mais. Fazem até planos pra secar o Santos no Mundial Interclubes em dezembro, pra que então o treinador livre de compromissos, volte para o clube que o consagrou.

Bem provável que estes que hoje querem a sua volta, sejam os mesmos que se revoltavam contra ele nas arquibancadas e nas discussões nesta mesa de bar virtual chamada blogosfera.

Quem era o problema, hoje é a solução.

Agora vamos trazer isso pra questão política. Não é o caso de fazer o papel de advinho. Mas vamos dizer que o Juvenal recusasse o terceiro mandato e o presidente do São Paulo fosse outra pessoa.

Sabe o que iriam dizer ? Que o Juvenal deveria ter continuado, que foi um grande erro tê-lo deixado abrir mão de um terceiro mandato mesmo que contra o estatuto do clube, que com ele, mesmo que centralizador, teríamos tido mais sorte e etc. …

As pessoas são assim quando estão face a grandes decepções, traçam um retorno imaginário no tempo, tentando advinhar como seria, se tivessem tomado outra direção.

Amigos, não existe o “se” e nem o túnel do tempo. O que temos é o Juvenal ( e não se trata de defendê-lo ), o Leão e este monte de chinelinhos que precisam acordar pra vida.

Não podemos deixar nos dominar pelo baixo astral e pelo que escrevem alguns “PAGOS” da crônica esportiva. Seus espaços virtuais são como becos escuros e mal-cheirosos, frequentados pelo sub-mundo do futebol, cartolas que ávidos por elogios públicos, procuram os teclados de aluguel para manipular o jogo a seu favor.

Elogiam os canalhas e tentam humilhar os que trabalham. Não ouço e não leio mais este tipo de lixo.

Eu me apego na esperança de ver meu time de volta ao seu lugar de vencedor.

E tenho plena convicção que isto vai acontecer em breve. E esta certeza vem do fato de que existe no nosso amado clube, resignação com os próprios desvios, nas palavras de João Paulo de Jesus Lopes:

“É óbvio que os dirigentes cometem  seus erros, não me excluo. É possível que tenhamos cometido erros. Mas  dentro da subjetividade dessas ocorrências que fogem ao controle”.

Em qualquer lugar onde há problemas, o primeiro passo é admitir que algo está errado, é preciso esvaziar-se de si mesmo, para então recomeçar.

E o novo tempo no São Paulo tem início hoje, no Paraguay, rumo a um título inédito.

Libertadores 2012, eu acredito.

Relacionados

São Paulo decide vaga na Sul-Americana contra o Libertad (PAR)

***(*) ******(*)

Anúncios

15 Respostas to “Torcer Com Inteligência”

  1. Radar Soberano Says:

    Cartola diz que São Paulo pode ter errado ao demitir técnicos

    25/10/2011 – 08h00 | da Folha.com
    Aumentar tamanho da letra
    Diminuir tamanho da letra
    Enviar por e-mail
    Compartilhar
    Imprimir

    Comente

    THIAGO BRAGA
    COLABORAÇÃO PARA A FOLHA
    O São Paulo ficou seis anos sem demitir um treinador sequer. Até que mandou embora Muricy Ramalho após a eliminação na Taça Libertadores de 2009. De lá para cá contratou e mandou embora, Paulo César Carpegiani e Adilson Batista. Ainda contou com Ricardo Gomes, que não teve seu vínculo renovado, Sérgio Baresi, alçado do sub-20 para o time profissional e Milton Cruz, que dirigiu o time interinamente.

    •Leia mais sobre o São Paulo

    No mesmo período, passou de tricampeão brasileiro para mero participante do Nacional e se viu fora da Libertadores pela primeira vez em sete anos. Apesar de concordar que o clube vive uma fase de instabilidade, o vice de futebol João Paulo de Jesus Lopes reluta na hora de admitir a responsabilidade da direção no período.

    Ricardo Nogueira – 6.ago.2010/Folhapress

    João Paulo de Jesus Lopes (esq.), vice de futebol do São Paulo

    “Veja bem, não podemos perder de vista que o futebol é uma entidade de entretenimento, não somos uma fábrica de biscoito. Futebol depende de pessoas, circunstâncias, humores. Muitas vezes tem outras dificuldades que impedem de chegar aos objetivos. Não podemos desmerecer o mercado. Os nossos concorrentes, grandes clubes tiveram evolução. O São Paulo foi o primeiro a se adaptar ao campeonato de pontos corridos O exemplo mais gritante desta evolução é o futebol carioca”, relativizou o dirigente, lembrando que Flamengo e Fluminense são os dois últimos campeões brasileiros.

    Pouco depois, João Paulo completou. “É óbvio que os dirigentes cometem seus erros, não me excluo. É possível que tenhamos cometido erros. Mas dentro da subjetividade dessas ocorrências que fogem ao controle”, resumiu.

    Sobre Emerson Leão, o vice recordou a primeira passagem do treinador pelo clube, que começou em 2004 e acabou em 2005 após o São Paulo conquistar o Paulista, e comparou os momentos.

    “Vínhamos de um período de aquisição de novos valores. E embora tenha tido uma passagem rápida, foi profícua. Ele nos levou à Libertadores, foi campeão e depois deixou uma equipe montada para nos tornarmos campeões da Libertadores e do Mundial. Nesse momento vivemos um momento igual, de reformulação. Acredito que a vinda dele agora, com o conhecimento da cultura do clube, nos dá a expectativa de que ele consiga o mesmo índice de aproveitamento”, espera João Paulo de Jesus Lopes.

  2. Radar Soberano Says:

    Família são-paulina encara estrada e chega a Assunção

    Qua, 26 de Outubro de 2011 10:30. | |

    Torcedores confiam no trabalho de Emerson Leão: ‘Com ele, o rugido será mais alto’

    Dos 10 mil lugares disponíveis no Estádio Nicolás Leoz, palco do duelo com o Libertad (PAR), nesta quarta-feira, pela Sul-Americana, a torcida do São Paulo tem direito a 1500, que ficam atrás de um dos gols. A grande parte do setor deve ficar vazio, mas a reportagem do LANCENET! encontrou alguns tricolores espalhados por Assunção.

    Os irmãos Carlos (32) e Moisés Brecher (29), juntos do sobrinho André Baldissera (25), saíram de Foz do Iguaçú e viajaram 335 quilômetros de carro para ver o Tricolor de perto.

    – Aqui é o lugar mais perto para assistir. Curitiba e São Paulo são muito longe – explicou Carlos, que confia na reação da equipe sob o comando de Emerson Leão.

    – Agora com o Leão o rugido será mais alto – completou.

    Eles não são os únicos que estão em Assunção para torcer pelo São Paulo. Ainda são esperados alguns torcedores das organizadas do clube.

    A diretoria do Libertad acredita que o estádio estará praticamente cheio. No entanto, nem a imprensa local acredita nisso. O adversário do Tricolor tem uma das menores torcidas da cidade e quase nunca lota o Nicolás Leoz. De acordo com o clube, os torcedores costumam adquirir ingressos pouco antes dos jogos.

    O São Paulo venceu o primeiro jogo por 1 a 0 e joga pelo empate. Até uma derrota por um gol de diferença, desde que a equipe do estreante Emerson Leão marque um no rival, garante a vaga.

    Bruno Quaresma, Lancenet

  3. Radar Soberano Says:

    Presidente do São Paulo enfurecido

    Qua, 26 de Outubro de 2011 08:07. | |

    Confira

    “Quis comprar o Felipe Melo neste ano. Ele chegaria para dar pancada e para botar respeito no time. Não pode o Ronaldinho Gaúcho falar para o Rosan (fisioterapeuta do São Paulo e da Seleção Brasileira) que adorou enfrentar o São Paulo porque ninguém batia nele. Ninguém encostou. Eu fiquei louco da vida. Isso não é possível e isso será arrumado para o ano que vem”.

    A declaração acima é de Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, ao site globoesporte.com.br, nesta terça-feira, em Assunção.

    O dirigente, parece, se cansou dos seus jogadores. Ele jogou fora a postura de lorde, tão comum no Morumbi, para mostrar toda a sua indignação com o comportamento dos atletas do seu time.

    Juvenal queria mesmo uma equipe de cascudos. Não por acaso mandou chamar Emerson Leão, famoso pelo pulso forte, para comandar a turma de bons mocinhos. É de estranhar este tipo de atitude do presidente do São Paulo, clube que vende a fama de tratar tudo por excelência.

    A leitura que se faz é o desespero de Juvenal e de seus asseclas pelo péssimo desempenho do time nas últimas temporadas, não apenas agora em 2011.

    Impressionante também que, em nenhum momento, o presidente assume a culpa pela falta de coerência na sua administração desde que colocou na cabeça que deveria ter um terceiro mandato.

    Que venha Felipe Melo!

    Luis Antônio Prsperi, Estadão

  4. Radar Soberano Says:

    Salário atual do Leão é 68% menor que o de 5 anos atrás

    Qua, 26 de Outubro de 2011 07:55. | |

    Em cinco anos, o custo de ter Emerson Leão como treinador diminuiu 68%.

    O técnico, que chegou a ganhar R$ 500 mil mensais na passagem pelo Corinthians, entre 2006 e 2007, fechou com o São Paulo por salário de R$ 160 mil.

    É aproximadamente o mesmo valor que o recém–demitido Adilson Batista ganhava no Morumbi.

    Além do salário, o treinador deve receber bônus por desempenho do time.

    Joel Silva/Folhapress

    Leão em treino para o jogo contra o Libertad, pela Sul-Americana

    A queda nos ganhos mostra como a carreira de Leão anda em baixa. Ex–técnico da seleção e campeão brasileiro com Robinho no Santos, em 2002, o treinador estava desempregado havia 14 meses.

    Aceitou voltar a trabalhar com contrato de dois meses e com perspectiva quase nula de renovação.

    O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, revelou ontem que o São Paulo o procurou para saber a situação de Luiz Felipe Scolari. O diretor de futebol Adalberto Baptista confirmou a conversa, mas negou que o técnico do rival era a prioridade.

    Rafael Reis, Folha

  5. Radar Soberano Says:

    Em seu 3º dia, Leão muda time e já decide futuro do São Paulo

    Qua, 26 de Outubro de 2011 07:53. | |

    Emerson Leão não terá nem 60 horas como técnico do São Paulo quando entrar no estádio Nicolás Leoz, em Assunção, nesta noite, para a partida que pode ditar como será feito seu trabalho.

    O treinador, contratado no fim da manhã de anteontem para dar um choque no elenco e tentar salvar o ano dotime, já estreia em uma decisão contra o paraguaio Libertad, pelas oitavas de finalda Copa Sul-Americana.

    Joel Silva/Folhapress

    Leão conversa com atletas no primeiro treino após o seu retorno ao São Paulo

    Se vencer, empatar ou perder por um gol de diferença (desde que também marque), continuará vivo na competição, enfrentará a equatoriana LDU na próxima fase eterá a possibilidade de alcançar a Libertadores do anoque vem por duas frentes.

    Poderá, caso se complique no Brasileiro, até deixar o Nacional em segundo plano e priorizar a busca pelo título da Sul-Americana (e da vaga que vem junto como prêmio), como defendeu Luis Fabiano.

    Se a derrota for por mais de um gol, precisará se agarrar a uma reabilitação no Nacional para não repetir este ano e ficar fora de mais uma Libertadores. Queda por 1 a 0 leva à disputa por pênaltis.

    Pelo Brasileiro, o São Paulo não venceu nas últimas sete rodadas. A sequência negativa derrubou a equipe para a sexta posição e a tirou da zona de classificação para a competição continental.

    A contratação de Leão, campeão paulista pelo clube em 2005, é a última tentativa da diretoria para mudar esse panorama ainda em 2011.

    A avaliação dos cartolas são-paulinos é a de que os jogadores andam acomodados e que um técnico com perfil linha-dura pode fazê-los render mais em um curto prazo. A primeira vítima da filosofia de Leão foi o meia Rivaldo, que nem foi relacionado para viajar ao Paraguai.

    Além do camisa 10, o outro desfalque certo em relação ao time que derrotou o Libertad por 1 a 0 na semana passada é o volante Casemiro, com um estiramento na coxa direita.

    O treinador não quis confirmar qual equipe usará em sua estreia. O atacante Luis Fabiano, que, com dores, era dúvida, participou normalmente do treino de ontem.”Ainda não passei [a escalação] para os jogadores. Mas possivelmente vai ter mudanças”, afirmou o novo técnico.

    NA TV
    Libertad x São Paulo
    21h50 Band e Globo (para SP)

  6. Radar Soberano Says:

    Em baixa no BR, São Paulo estreia Leão e foca trajeto mais viável para Libertadores

    Qua, 26 de Outubro de 2011 07:48. | |

    O São Paulo inicia nesta quarta-feira a segunda ‘era Leão’.

    A equipe tricolor estreia o treinador diante do Libertad, a partir das 21h50, em Assunção, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

    Como o jogo de ida terminou 1 a 0 para o time tricolor, um empate no Paraguai ou uma derrota por um gol de diferença, desde que o São Paulo balance as redes, garante vaga na próxima fase do torneio continental.

    Em queda no Campeonato Brasileiro, sem vencer desde 17 de setembro e na sexta colocação, a equipe do Morumbi começa a enxergar na Sul-Americana um bom caminho para chegar à Libertadores de 2012 e voltar a conquistar títulos.

    “A atual situação não representa aquilo que a torcida e a diretoria esperam. Vamos atrás do que é possível, vejo possibilidade de títulos próximos”, disse Leão.

    Uma das primeiras iniciativas de Leão no comando foi cortar Rivaldo. O veterano meia treinou normalmente na última segunda-feira, porém sequer viajou a Assunção. Por outro lado, o meia argentino Cañete, recuperado de uma lesão no adutor esquerdo, volta a ser relacionado. Sua última partida foi contra o Fluminense, no dia 31 de agosto.

    Já o rival promete uma postura ofensiva para tirar a diferença obtida pelos brasileiros na semana passada.

    “O Libertad tem a obrigação de buscar o gol, porque precisamos fazer dois. Um para igualar e definir nos pênaltis, mas a diferença tem que ser de dois gols e sem levar nenhum. A ideia é buscar o gol, pressionar e não deixar o rival jogar”, observou o técnico argentino Jorge Burruchaga.

    Para intensificar o ambiente de ‘caldeirão’, o clube paraguaio se esforçou para transferir o confronto do Defensores del Chaco para o seu próprio estádio, o Nicolas Leoz, cuja capacidade é para 10 mil torcedores.

    Uol

  7. Radar Soberano Says:

    Adalberto Batista adere a discurso de choque no São Paulo

    Qua, 26 de Outubro de 2011 07:43. | |

    Confira

    A mudança do comportamento do diretor de futebol de São Paulo, Adalberto Batista, que nos últimos jogos abandonou o hábito de abraçar os jogadores no final das partidas e passou a criticá-los publicamente está ligado ao discurso de choque nos atletas adotado pelo presidente Juvenal Juvêncio. A diretoria avaliou que estava sendo muito boazinha com os atletas.

    Lancenet

  8. Radar Soberano Says:

    Leão chega de ‘mansinho’ ao São Paulo, mas já impõe respeito

    Qua, 26 de Outubro de 2011 07:41. | |

    Treinador não precisou de atitudes mais drásticas para ser compreendido pelo grupo

    Emerson Leão chegou ao São Paulo com fama de linha-dura e promessa de chacoalhar o elenco. Para quem esperava gritos, pé na porta ou broncas isoladas, ao menos em seus dois primeiros dias, não foi o que se viu. O técnico não berrou para mostrar personalidade. Conversou e explicou a importância de um título neste ano. Naturalmente, deixou diretoria, comissão técnica e atletas saberem qual é seu estilo de trabalho.

    Leão deixou sua imagem e história falarem por ele. No primeiro contato, não quis apelar para uma postura agressiva ou “ditatorial” – que o perseguiu nos últimos trabalhos – logo de cara.

    Nesta quarta-feira, dois dias depois de sua apresentação, o técnico, na beira do gramado, pode até empatar com o Libertad (PAR), em Assunção, com transmissão em tempo real pelo LANCENET!, que avançará às quartas de final da Copa Sul-Americana. Com o auxiliar Milton Cruz, o São Paulo venceu por 1 a 0 no Morumbi.

    Leão sabe que não chega como unanimidade. Mas, para a maioria dos conselheiros, tem aprovação superior à do antecessor Adilson Batista. Contra, pesa o anúncio para ficar apenas até dezembro e a maneira como ele deixou o Sampa em 2005, quando disse que pagaria dívida de gratidão a um amigo. Entre os dirigentes, virou alvo só depois de a cúpula saber que os prediletos – entre eles Felipão – não estavam à disposição.

    – Sabemos o que ele quer e ele o que queremos. Apesar do pouco tempo, já mostrou que pode mudar o que consideramos errado. Depois, daqui a dois meses, vamos decidir o futuro – disse o diretor Adalberto Baptista.

    – Alguns jogadores vão ter dificuldades com Leão, mas acredito que pode dar certo. Pegou leve no primeiro contato, mas todos conhecem seu estilo. É exigente e vai querer que façam o que ele pedir – revelou um membro da comissão técnica.

    Leão chega com vínculo curto, que também depende do jogo de hoje para se estender. Uma eliminação já fará o trabalho se enfraquecer. Porque só restará o Brasileirão para ser campeão ou buscar a Libertadores.

    Gabriel Saraceni e Marcio Porto

  9. Radar Soberano Says:

    Comandado por Leão, Juninho avisa: “Desmotivados serão dispensados”

    Qua, 26 de Outubro de 2011 07:24. | |

    Embora a diretoria negue em seu discurso, Emerson Leão foi contratado por menos de três meses para fazer o elenco acordar para garantir, ao menos, uma vaga na Libertadores.

    Juninho Paulista, comandado pelo técnico em 2005 e 2006 no Palmeiras, aprova a medida com um alerta aos atletas do São Paulo: se não houver empenho, o treinador dispensa.

    “O cara que ele vê que não está empenhado e não está integrado com o resto da equipe, não fica no grupo”, antecipou o ex-meia, sem entender as dificuldades do Tricolor em vencer principalmente no Morumbi. “Eu via no São Paulo um elenco competitivo para título. Esses últimos tropeços me deixam surpreso, esperava que o time conquistasse mais pontos em casa e continuasse brigando na reta final.”

    As primeiras medidas de Leão para mudar o panorama já podem ter sido tomadas logo em sua apresentação, quando tirou Rivaldo dos relacionados para viajar ao Paraguai, onde o time enfrenta o Libertad nesta quarta-feira.

    E existe a pressão para fazer com que atletas jovens como Casemiro, machucado, e Lucas voltem a jogar como antes.

    Tarefas que, para Juninho, podem ser cumpridas por Leão. “Ele já deu certo uma vez e fez ótimo trabalho, por isso retornou. O Leão é disciplinador, e o São Paulo gosta das coisas certinhas, bem administradas. É mais ou menos o perfil do Leão”, indicou o atual mandatário do Ituano. “Só tenho minhas dúvidas porque acho muito pouco tempo. Mas o Leão, apesar de não vir trabalhando, é um treinador competente e espero que dê resultado.”

    Para os resultados saírem, Juninho recomenda ao ex-chefe ser menos centralizador para ter vida longa no Morumbi. “Ele causa impacto logo no começo e depois as coisas não caminham. Mas, por ter acontecido duas ou três vezes o mesmo erro, ele deve ter aprendido e refletido. Se der certo nesses sete jogos, tem grande perspectiva de dar sequência”, opinou.

    “É um treinador que gosta de ver tudo ao redor, não fica só nas quatro linhas. Até por isso, como quer abraçar tudo, às vezes não tem todas as condições. Precisa delegar um pouco os poderes. Mas acho que já deve ter mudado alguma coisa e tem tudo para dar certo”, apostou Juninho.

    Com aspecto sereno ao comentar a situação do Tricolor, time que defendeu entre 1993 e 1995, o ex-meia abriu um sorriso ao dizer se contrataria um treinador para mexer com o brio do elenco em menos de três meses. “Se ele aceitasse o salário, contrataria. Seria por um salário bem menor”, gargalhou o presidente do Ituano.

    Gazeta Esportiva

  10. Radar Soberano Says:

    Libertad x São Paulo: segundo confronto no Paraguai

    Ter, 25 de Outubro de 2011 13:44. | |

    Rivais desta quarta-feira, times se enfrentaram em 1945 no estádio Defensores del Chaco

    Libertad (PAR) e São Paulo, adversários da noite desta quarta-feira, no Dr. Nicolás Leoz, pelas oitavas de final da Sul-Americana, se enfrentaram uma única vez no Paraguai. Em 1945, os times duelaram pelo Torneio Internacional Copa Presidente Moriningo.

    Naquele ano, o ex-volante Bauer fez o gol do Tricolor no empate em 1 a 1 com os paraguaios. Nesta partida, o então técnico Vicente Feola escalou o São Paulo com: Gijo; Piolim e Armando Renganeschi; Ruy, Zarzur e Bauer; Rubén Barrios (Remo), Antonio Sastre, Leônidas, Remo (Luizinho) e Teixeirinha.

    Nesta quarta-feira, se o placar for repetido, o Tricolor estará classificado para as quartas de final da Sul-Americana. No primeiro jogo, realizado no Estádio do Morumbi, o atacante Luis Fabiano garantiu a vitória por 1 a 0. Foi o primeiro gol do atacante neste retorno ao clube.

    Confira os jogos entre São Paulo x Libertad (PAR)

    24/2/1938: São Paulo 3 x 2 Libertad (PAR) – Gols: Elyseo (2) e Milani
    Local: Palestra Itália

    11/11/1942: São Paulo 1 x 2 Libetard (PAR) – Gol: Cascão
    Local: Pacaembu

    7/10/1945: Libertad (PAR) 1 x 1 São Paulo – Gol: Bauer
    Local: Defensores del Chaco

    19/12/1945: São Paulo 4 x 5 Libertad (PAR) – Gols: Teixeirinha e Antonio Sastre (3)
    Local: Pacaembu

    17/2/1946: São Paulo 3 x 2 Libertad (PAR) – Gols: Yeso, Luizinho e Teixeirinha.
    Local: Pacaembu

    19/10/2011: São Paulo 1 x 0 Libertad (PAR) – Gol: Luis Fabiano.
    Local: Morumbi

    Kaue Freitas, Site Oficial

  11. Radar Soberano Says:

    Juvenal chuta o balde e fala em dispensas

    Após demitir três treinadores em apenas uma temporada, Juvenal Juvêncio, presidente do São paulo, chutou o balde e mandou um recado claro para seus jogadores: quem não render dentro de campo será mandado embora em dezembro.

    “O atual momento do time é o mesmo do ano inteiro, não foi bem, não vai bem. Se fizer uma análise serena, é possível dizer que tinha uma expectativa muito maior do que aquela refletida no gramado”, afirmou. “Se o time tem competência individual, mas não corresponde coletivamente, você troca o técnico. Se não mudar com o Leão, vou chegar à conclusão de que errado não é o técnico, mas, sim, o time. Se não houver melhora, vou trocar o time inteiro”, ameaçou.

    Visivelmente irritado com o desempenho da equipe, Juvenal cobrou raça dos jogadores. “Eu diria, sem querer nominar, que o elenco tem mais competência do que está mostrando. Tem de dar mais, lutar mais, ser mais comprometido, mais guerreiro”, explicou.

    Para completar o momento de fúria, Juvenal deixou no ar a possibilidade de rescindir nos próximos dias o contrato do meia-atacante Rivaldo.

    O mandatário são-paulino aguarda apenas uma posição do técnico Emerson Leão para decidir sobre o futuro do camisa 10, o xodó da torcida tricolor.

    “Se o treinador sinalizar que não quer mais continuar com o jogador, vou chamar o atleta para uma conversa franca, a fim de encontrarmos uma solução. O Rivaldo é um homem íntegro, de caráter e merece todo o nosso respeito”, completou o cartola são-paulino.

  12. Alexandre SPFC Amaral Says:

    da série… bando d paga-pau invejosos e pequenos q ñ sabem cuidar nem d sua própria História:

    http://espn.estadao.com.br/santos/noticia/222862_TACAS+DOS+MUNDIAIS+SOMEM+E+SANTOS+RECORRE+A+RIVAL+PARA+FAZER+COPIA+DIZ+JORNAL

    ps1: nem consultaram o CUrintias KKKKKK
    ps2: PAU-merdas tb ñ da pq só tem uma, se perdem…
    ps3: SOBERANO, afinal temos 3.

    Lina: Consultar pra quê ? Pra fazer réplica de paulistinha ? KKKKKKKKKKK. Se é mundial que eles querem, é com a gente mesmo. _X_

  13. Alexandre SPFC Amaral Says:

    e só p complementar e criticar esse oba-oba ridículo q estão fazendo pelo fato do nome do “Neybosta” estar dentre uma lista d 8mil nomes d jogadores d futebol p a escolha do melhor do mundo como s isso fosse inédito p boleiros brazucas…

    nos anos 90 o SPFC emplacou 2 nomes entre os 10+
    http://espn.estadao.com.br/pauloviniciuscoelho/post/222804_ANTES+DE+NEYMAR+RAI+E+JUNINHO+FICARAM+ENTRE+OS+MELHORES+DA+FIFA

    ps: a princesinha Cai-Cai da Vila ñ ficará nem entre os 50. Chupa bando d sardinhas radioativas.

    Lina: Bem lembrado. Falta muito pro Neymar chegar lá.

  14. Sãopaulino Says:

    O Muricy, rei dos morre-morre, perdeu 14 títulos de mata-matas nos 3 anos e pouco em que esteve à frente do SPFC. Quebrou quase todos os tabús favoráveis que o SPFC ostentava na Libertadores jogando no morumbi e foi desclassificado 4 anos seguidos por 4 times brasileiros.

    Burriricy, NÃÃÃOOO!!!

    Lina: KKKKKKKKKKKKK. Tbm naum quero. Tem outros nomes melhores.

  15. sem essa Says:

    Não posso falar pelos outros, mas eu não sentia e continuo não sentindo saudade nenhuma do Muricy.

    Sem contar que acho essa hipótese do pessoal que não era fã dele estar implorando pra ele voltar muita pretensiosa.

    Lina: Implorar fica por sua conta, mas se você tiver um pouco de boa vontade e procurar por ai, verá que o nome dele é citado pela torcida. Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: