Manifestação Nacional Contra a Corrupção

Não podemos parar –  12 de outubro

Confira Local e hora da manifestação na sua cidade

AL – Maceió – Antigo 7 Coqueiros até o Antigo Alagoinhas – 13h
AM – Manaus – Centro, em frente ao colégio Dom Pedro – 14h
BA – Salvador – Cristo da Barra – 14h
CE – Fortaleza – Praça da Imprensa rumo ao Cocó – 14h
DF – Brasília – Museu Nacional – 10h
ES – Vila Velha – Praia da Costa – 12h
GO – Goiânia –  Inicio Pça. Universitária, término na Pça. Cívica – 10h
MA – São Luis – Praça do Pescador – Av. Litorânea – 14h
MG – B. Horizonte – Praça da Liberdade até a Praça 7 – 14h
MG – Uberlândia – Praça Tubal Vilela – 14h
MG – Alfenas – Concha Acústica – (07/10 – 18h)
PA – Belém do Pará – Praça do CAN – 14h
PA – Santarém – em frente a Prefeitura até o Fórum – 17h
PE – Recife – Praia B Viagem – Pracinha de B Viagem – 14h
PB – João Pessoa – Busto de Tamandaré – 14h
PI – Teresina – Praça da Liberdade – 14h
PR – Curitiba – Santos Andrade – frente escadaria UFPR – 14h
PR – Campo Mourao – Praca Central as 14 hrs
RS – Porto Alegre  Parque da Redenção – a tarde toda
RJ – Rio de Janeiro – Copacabana frente posto 4 – 13h
SC – Brusque – Praça Barão de Schneeburg – 9h
SC – Florianópolis – Trapiche Beira Mar – 10h
SC – Jaraguá do Sul – Praça Ângelo Piazera – 14h
SP – São Paulo – Av. Paulista – MASP – 14h
SP – Santos – Praça da Independência – 14h
SP – São José dos Campos – Vicentina Aranha – 15h

Confirme presença no Facebook Todos Juntos Contra a Corrupção – Passeata

Divulgue para o seus amigos – Não deixe de exercer seu direito de cidadão

O Brasil precisa de nós!!!

Relacionados

Uma Agenda Contra a Corrupção

***(*) ******(*)

Anúncios

3 Respostas to “Manifestação Nacional Contra a Corrupção”

  1. Marcos Tri Says:

    Na minha cidade não vai ter.
    Eu moro em Araraquara.

  2. Sidney Says:

    Desculpa o meu desabafo e penso que a maioria tem a mesma opinião minha, o povo Brasileiro merece tudo o que tem, Corrupção, Desvio de Dinheiro, Mal atendimento na Saúde, Segurança Pública um cals, Ensino Público uma gozação o aluno termina o 2º graú sem saber ler e muito menos escrever, votam no mesmo a mais de 20 anos e ainda agradece, pois bem o que custavam ter ido fazer a sua parte na passeata em São Paulo, não tinha mais de 1500 pessoas, caso fosse outro tipo de passeata estariam presente.

  3. Radar Soberano Says:

    13/10/2011 – 06h00
    Fortuna de Ricardo Teixeira e família será investigada pela PF e Ministério Público Federal
    Roberto Pereira de Souza
    Em São Paulo

    Comentários 12

    A declaração de bens e evolução patrimonial de Ricardo Teixeira serão decisivas para provar se algum dia ele realizou lavagem de dinheiro no Brasil. O procurador da República Marcelo Freire, que pediu a investigação por evasão de divisas contra o dirigente, fez uma série de exigências à Polícia Federal para que o novo inquérito contra o presidente da CBF e do Comitê Organizador Local da Copa 2014 não seja enfraquecido na origem por detalhes técnicos.

    As investigações devem começar ainda esta semana e os policiais terão 90 dias para concluir o relatório, segundo ofício do MPF enviado à Superintendência de Polícia Federal fluminense. O prazo poderá ser prorrogado, caso seja necessário.

    LEIA MAIS
    MPF exige interrogatório de irmão de Teixeira
    Justiça pedirá à Suíça provas contra Teixeira
    Juízes federais usam campo da CBF
    CNJ vai apurar relações de juízes com CBF
    The Economist relata “gols contra” de Teixeira

    O MPF decidiu pedir investigação contra Teixeira com base em representação apresentada pelo Partido Republicano Brasileiro, junto à Procuradoria Geral da República, em Brasília, em junho. O caso foi transferido para o Rio de Janeiro, onde funciona a sede da CBF e residência oficial do dirigente.

    A Delegacia de Crimes Financeiros deverá levantar, por exemplo, se a empresas Sanud e RLJ (dirigidas por Ricardo e pelo irmão procurado, Guilherme) ainda mantêm registros atualizados na Junta Comercial do Rio de Janeiro. O tópico é importante na investigação porque a Sanud, que tem base no Exterior, ‘investiu” cerca de US$ 600 mil no Brasil, usando o sistema de empréstimo internacional para o caixa da RLJ, empresa de Ricardo Teixeira.

    As duas empresas são de Ricardo Teixeira, mas é possível que ele não tenha feito negócios apenas com o irmão Guilherme, procurador da empresa no Brasil e seu homem de confiança. Guilherme também será interrogado por lavagem de dinheiro. Há fortes indícios de que a Sanud teria sido fechada em 1999, pouco depois da saída de João Havelange da presidência da Fifa, em 98.

    Os Senadores que investigaram a CBF por meio da CPI do Futebol (entre 2000 e 2002) já haviam descoberto que as duas empresas “eram empresas de fachada”, escreveram os senadores. O empréstimo de US$ 600 mil feito pela Sanud como investimento na RLJ também foi de fachada: o dinheiro entrou como “investimento estrangeiro” mas desapareceu como empréstimo, que nunca foi pago.

    ALGUMAS EMPRESAS ENVOLVIDAS EM SUBORNO, SEGUNDO JUSTIÇA SUÍÇA

    Sanud

    8,5 mihões

    de 16/02/93 a 28/11/97

    Beleza

    1,5 milhão

    de 27/03/91 a 01/11/91

    Ovada

    820 mil

    22/01/1992

    Wando

    1,8 mihão

    de 06/07/89 a 22/01/93

    Sicuretta

    42,4 mihões

    de 25/09/89 a 24/03/99

    Um trecho do extenso relatório da CPI do Futebol denuncia operações financeiras entre os irmãos Teixeira e as empresas Sanud e RLJ Participações.

    “Esses procuradores, um dos quais Guilherme Terra Teixeira, irmão de Ricardo Teixeira, representaram seus próprios interesses e os de Ricardo Teixeira… Há irrefutáveis evidências de que houve desvio de recursos da Sanud nas relações financeiras com a RLJ Participações…Há inegáveis evidências de que Ricardo Teixeira e os procuradores da Sanud no Brasil estiveram de pleno acordo em dar o destino que se deu aos US$ 599.964,00”.

    A coincidência da trama financeira foi descoberta parcialmente pela Justiça suíça. Os senadores brasileiros e o Ministério Público ainda não sabem oficialmente o que os suíços descobriram: a Sanud, empresa investigada em 2000, já estava na lista negra de suborno atribuída a executivos da Fifa, desde 1993.

    A Sanud encontrada pelos senadores é a mesma encontrada pela Justiça suíça, na lista de propinas da Fifa para compra de votos de países-sede de copas do mundo. Há suspeitas de comissões recebidas por venda de direitos exclusivos de transmissão dos eventos da Fifa.

    A Sanud,empresa ligada a Ricardo Teixeira e talvez a João Havelange, recebeu US$ 8,5 milhões em quatro anos, de 93 a 97. Havelange foi o presidente da Fifa entre 1974 e 1998. Sepp Blatter, hoje chefão do futebol mundial, era seu secretário-geral. A tabela abaixo mostra um grupo de operações ocorridas durante os mandatos de Havelange.

    A lista negra traz uma linha de tempo curiosa com outras empresas envolvidas em recebimento de propinas. Interesse especial nos nomes como Wando, Beleza, Ovada e Monarde. Essas quatro empresas desaparecem das operações com a entrada da Sanud, em 93, sugerindo uma passagem de bastão ou consolidação de empresas interessadas no dinheiro da Fifa. Destaque para Sicuretta que recebeu, segundo investigadores europeus, US$ 42,4 milhões em dez anos, de 1989 a 1999, meses após a saída de Havelange da presidência da entidade.

    Wando, Beleza, Ovada e Monarde saem de cena e entram a Sanud e Sicuretta dando sequência aos depósitos milionários ilegais.

    Segundo o jornalista escocês, Andrew Jennings, que investigou as operações nebulosas da Fifa e publicou o livro Jogo Sujo, no Brasil, em junho último, Ricardo Teixeira e João Havelange teriam devolvido cerca de US$ 9 milhões (recebidos supostamente de maneira ilegal) para trancar ação criminal na Suíça.

    O valor mencionado por Jennings (também em um documentário feito para a BBC de Londres) é próximo de tudo o que foi repassado para a Sanud entrejaneiro de 93 e novembro de 97, pouco antes da saída de Havelange da presidência da Fifa.

    Agora, o Ministério Público Federal quer descobrir quem está por trás das outras empresas da lista, batizadas em bom Português, como se fossem códigos indecifráveis em países europeus.

    O Ministério Público Federal quer saber também se parte desses repasses milionários entrou no Brasil via Sanud para beneficiar Ricardo Teixeira e seu irmão, Guilherme, como lavagem de dinheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: