Desviando o Foco

Acredito que os amigos do blog tomaram conhecimento do artigo intitulado: “Os sucessivos erros de Juvenal Juvêncio. Paga o preço da ambição de ser presidente eterno no São Paulo. Pior para o clube…”, do jornalista Cosme Rímoli.

Cabe uma argumentação do ponto de vista do torcedor, sobre alguns pontos deste artigo. A começar pelo final, onde o jornalista faz uma comparação esdrúxula ao ligar a figura do ex-presidente corinthiano, sr. Alberto Dualib com o atual presidente do São Paulo por causa do seu terceiro mandato.

O presidente do São Paulo foi eleito em 2006 para o seu primeiro mandato nesta oportunidade,  sendo re-eleito em 2008 para um segundo mandato maior, de 3 anos. Em abril de 2011, foi novamente eleito para mais um mandato, o segundo do ponto de vista jurídico, já que o segundo do ponto de vista cronológico, teria sido o primeiro juridicamente, visto que teve seu tempo de duração aumentado de 2 para 3 anos.

Assim, a comparação é pobre. Primeiro porque todas as alterações no estatuto foram feitas através de votos no conselho. Segundo porque até mesmo o tempo em que um ocupou e o outro ocupará no poder não são equivalentes, nem se aproximam. O presidente do rival, foi presidente do seu clube durante 15 anos, o máximo de tempo que JJ poderá alcançar no clube como presidente nesta passagem será de 8 anos respectivamente, portanto, pouco mais que a metade do tempo do seu colega alvi-negro.

Como a história dos outros pouco me importa, vou me apegar ao perfil do nosso presidente. JJ nunca foi flagrado em conversas telefônicas relacionadas a Máfia do Apito. Não existem escândalos financeiros em sua gestão e pelo que consta, não existe nenhuma relação do São Paulo com nenhum parceiro que investe no clube dinheiro de origem duvidosa, muito menos mafiosa.

O São Paulo não comprou briga com o time da marginal, como citado em outro ponto do artigo. Em 2009 fez valer seu direito, ao destinar 10% da carga de ingressos para a torcida visitante no campeonato paulista. Estava no regulamento do campeonato, mas como retaliação, o presidente do rival proibe desde então, sua equipe de jogar no Morumbi.

A grande verdade é que não foi bem idéia do presidente corintiano e todos sabem disso. Outros clubes de São Paulo como Palmeiras e Santos, que não tiveram nada a ver com o ocorrido, também não jogam porque cumprem “determinações”, como foi revelado pelo treinador do Palmeiras Luis Felipe Scolari e pelo seu goleiro Marcos.

E por quê isto é assim ? Revanchismo barato.

O caso Madonnão é bem conhecido, o dirigente da FPF e a entidade foram condenados por queixa infundada, conforme artigo 221 do código brasileiro de  justiça desportiva ( oferecer queixa infundada ou dar causo, por erro grosseiro ou sentimento pessoal ), pena: de 90 a 360 dias de suspensão e multa de R$ 1 a R$ 10 mil. O dirigente pegou gancho de 90 dias e a FPF pagou multa de R$ 10 mil.

Portanto, se a justiça desportiva condenou o desafeto, fez bem o São Paulo em cortar relações com quem colocou em dúvidas sua honra. Importante ver a posição do São Paulo neste vídeo bem esclarecedor.

Ao mesmo tempo em que ocorria esta condenação, JJ se unia ao Fábio Koff na eleição do clube dos 13, contrariando os interesses do imperador e da globo, que por sua vez, ao ver naufragar o plano de eleger um homem da sua confiança na presidência do C13 e negociar os direitos de transmissão do campeonato brasileiro nos próximos anos conforme seus interesses, teve que negociar separadamente com cada clube após a re-eleição do Koff.

Todos ganharam mais dinheiro da TV por causa das novas cotas negociadas e isto se deve em grande parte aos esforços do JJ, mas claro, o jornalista não vai revelar isto em seu artigo, afinal trata-se de apenas bater no presidente sãopaulino.

O cenário se complica então para o clube que não se enverga. Presidente da federação condenado por queixa infundada, Koff reeleito contrariando RT e globo, e um aproveitador à espreita, esperando para dar o bote. Natural que todos se unissem para se levantar contra os interesses do Soberano Tricolor.

De forma conjunta então, se formula os pontos do grande embargo a Cuba Tricolor ( sim amigos, hoje somos uma ilha: cercados de beijadores de mão e incompetentes por todos os lados ):

– Expandir a retaliação ao Morumbi para os demais grandes times de São Paulo;

– Tirar o Morumbi da copa e construir outro estádio;

– Impedir que shows ocorram no estádio sãopaulino, através de denúncias de um testa de ferro local e sua ONG de fachada, tentando trazer problemas financeiros ao clube e fazendo com que mude sua atitude política, considerada por eles arrogante;

– Impedir que o clube ganhe novos títulos usando todos os poderes possíveis: convocações, arbitragens, tribunais e tudo o mais que for necessário.

Mas claro, estas coisas que fazem com que o São Paulo não consiga títulos e que é uma das razões das críticas do jornalista, não foram mencionadas no artigo, afinal trata-se de demonizar o único presidente Tri-Campeão Brasileiro consecutivo da história do campeonato brasileiro.

Finalizo meu post deixando a seguinte reflexão e questionamento aos leitores.

Não é estranho que um artigo como este surja logo agora que o queridinho da máfia perdeu o primeiro lugar no campeonato e depois de mais uma trapalhada do presidente gambá com o Dagoberto e o Santos ?

Desvio de foco ?

Vai saber…

***(*) ******(*)

Anúncios

23 Respostas to “Desviando o Foco”

  1. Marcelo Abdul Says:

    Peraaa aí. Dualib dando lição de moral? Rssss.

    Eu não gosto da continuidade de poder. Fui contra essa reeleição do Juvenal e continuo com a mesma opinião.

    Mas o jornalista escreveu um bocado de bobagem. Primeiro, quem segurou o Muricy desde 2006 foi o Juvenal. Sem a ação do presidente, o São Paulo jamais teria sido Hexacampeão.

    Segundo, o Muricy foi demitido porque se desgastou com o elenco. O time não dava mais liga. Isso é comum no meio do futebol. Lembremos que Alex Fergunson é a exceção, não a regra.

    Terceiro. Juvenal não é “eterno”. O mandato dele termina em 2014.

    Quarto. José Dirceu e Dualbi são investigados pela justiça. Que eu saiba Juvenal não tem nenhum processo desse naipe.

    Quinto. Juvenal contratou Luis Fabiano e a resposta estamos vendo hoje. Praticamente todos os ingressos vendidos para o jogo contra o Flamengo.

    Sexto O São Paulo, graças a Deus sempre foi abrasileirado. Com a qualidade de que ergueu um estádio com recursos próprios, ao contrário de uns chupadores de rola de Cururu por ai.

    Sétimo. Cosme Rímoli, Você é chato pra caralho.

    Lina: É isso ai. O São Paulo tem a pretensão de como brasileiro, ser comparável a um europeu. Não vejo nada de errado em ter aspirações, mas parece que isto incomoda o bloco da inveja…

  2. Sidney Says:

    Não vou comentar a respeito da matéria, mais sim a comparação entre ambos, Juvenal Juvêncio por ser São Paulino a sua mãe somente tinha duas (2) tetas, mas a mãe do Alberto Dualib por ser Corinthiano tinha carreira de tetas. (12) no total.

    Lina: KKKKKKKKK

  3. Paulo Says:

    exelente texto, cara tenho nojo desse cosme, jornalista pago, matéria paga.

    Lina: Eu não tinha nada contra, nem costumo acompanhá-lo, é que esse artigo encheu o saco e repercutiu no bloco da inveja.

  4. Paulo Says:

    Mudando um pouco de assunto, cara consegui,kkkkk.. to indo para o Morumbi ver o jogo do Clube da Fé x Frangomento. Vou gastar uma grana mas vale a pena, tudo pelo meu tricolor do Morumbi. Tamo junto nação, vou me deslocar de Londrina no Paraná para ver esse jogo!!!! abraço!

    Lina: Aeeee ! NOI_X_ !

  5. carlos luchetta Says:

    Lina, o risoli não é jornalista para ser citado.
    Esse sujeito deve ser ignorado.
    Esse não é o 1º nem deve ser o último post atacando o São Paulo com mentiras e meias verdades.
    No inicio, mandava mensagens respondendo, mas ele não publicava. Agora, tô fora.
    O sujeito é tão idiota que uma empresa fez propaganda dizendo que L. Fabiano iria estrear contra as travecas e ele fez um post dizendo que o São Paulo era amador.
    Idiota é o que ele é.
    Abraço.

    Lina: Pois é Luchetta, pra quem se diz jornalista, o artigo é bem parcial…

  6. carlos luchetta Says:

    Já que estamos falando de podridão, e esse presidente do Santos, hein?!? Que coisa ridícula.
    Pegou uma estrutura montada, com jogadores revelados na base, se juntou ao que há de pior na futebol para levar vantagem e ainda posa de bom dirigente.
    Oportunista.
    Na opinião dele, fofoqueiro, mau caráter, anti ético, candinha, analfabeto, gangster, sem palavra são sinônimos de “gozador”.
    Parei.

    Lina: Este senhor vive do suor do seu antecessor. Foi o Marcelo Teixeira quem arrumou o Santos FC. Não gosto de nenhum dos dois, mas como o atual presidente santista gosta de posar de bacana, é bom dizer quem é quem. A verdade é que o museu está alinhado ao bloco da inveja, portanto, eles se relacionam bem com o mico de circo. Triste.

  7. Radar Soberano Says:

    Faltou sinceridade da Fifa na exclusão do Morumbi da Copa de 2014, diz Feldman

    Para o Secretário Especial de Articulação para Grandes Eventos, houve má condução política

    A novela para definição do estádio da cidade de São Paulo na Copa do Mundo de 2014 fez com que a cidade atrasasse os planos e ficasse fora da Copa das Confederações de 2013. Na opinião do atual Secretário Especial de Articulação para Grandes Eventos em São Paulo, Walter Feldman, a Fifa não foi sincera com o comitê organizador local na hora de desaprovar o Morumbi como a arena da capital paulista. A declaração foi dada durante o seminário Um olhar para a Zona Leste, na terça-feira (27).

    – Faltou sinceridade. Tivemos muitos contatos com os comitês e nas reuniões eles eram profundamente reticentes, não definiam, não deixavam nada claro. Havia um esforço da diretoria do São Paulo para apresentar alternativas, mas todas as respostas eram negativas. Se houvesse sinceridade, nós já teríamos resolvido isso há muito tempo. O estádio provavelmente já estaria com a construção mais avançada, seja o Itaquerão, o Pacaembu ou qualquer outro. Mas a Fifa, na minha avaliação, nos prejudicou.

    Feldman participou ativamente do processo para que o Morumbi fosse aprovado para receber os jogos de São Paulo na Copa. Então Secretário de Esportes, Lazer e Recreação de São Paulo, ele era um dos defensores da arena, que só foi excluída oficialmente do Mundial em junho de 2010, quase três anos depois da escolha do Brasil como sede da Copa.

    Para o secretário, era claro que a Fifa já sabia desde o início que o Morumbi não seria o estádio de São Paulo, mas não queria assumir a responsabilidade de excluir a arena do Mundial. Na opinião de Feldman, essa falta de sinceridade e de habilidade política custou pelo menos dois anos à cidade na construção de outro local para receber os jogos.

    – O maior prejuízo em relação à Copa do Mundo para São Paulo foi a Fifa, que nos atrasou dois anos. Ela já estava determinada a não aprovar o Morumbi. Nós ficamos dois anos estudando aquilo que nós não sabíamos que a Fifa já havia decidido. Ela não tinha coragem de falar. Estavam dando corda para que projetos de mudança pudessem aparecer, mas sabiam que seria muito difícil. As primeiras reuniões que tivemos já revelavam isso. Foi uma decisão técnica, mas com má condução política por parte da Fifa.

    A negativa da Fifa, porém, sempre foi acompanhada de críticas do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, ao Morumbi. A briga do cartola com o São Paulo é antiga. Vem desde que o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, não aceitou apoiar o candidato de Teixeira, Kleber Leite, na eleição para presidência do Clube dos 13, em 2010. O são-paulino preferiu ficar ao lado de Fabio Koff e ganhou o chefão da CBF como inimigo.

    Feldman diz que o próprio Teixeira afirmou várias vezes que a Fifa não aprovaria os projetos do São Paulo para o Morumbi, e dava a entender que a prefeitura da cidade deveria excluir o estádio antes da decisão final da entidade que comanda o futebol mundial. Dois meses depois da exclusão da arena são-paulina, o projeto corintiano do Fielzão foi aprovado como sede dos jogos na cidade, com apoio total de Teixeira.

    – Várias vezes o Ricardo Teixeira me disse que a Fifa tinha dificuldade para aprovar o Morumbi. Como se ele dissesse “tomem a decisão de não ser o Morumbi. Já que a Fifa não está decidindo, vocês de São Paulo digam não”. Mas nós não poderíamos fazer isso se a Fifa não determinava. Era como se alguém tivesse que assumir essa responsabilidade. Os governos do Estado e do município não poderiam abandonar o São Paulo se a Fifa ainda dava esperanças. Ficamos todos juntos esperando o que eles iriam decidir e eles decidiram pelo “não”. E esse “não” nos atrapalhou muito. Essa é a verdade.

    Depois de toda a lambança da entidade na escolha do estádio paulista na Copa, Feldman afirma que parte dos problemas serão resolvidos se o Fielzão for escolhido para a abertura do Mundial.

    – Acho que a Fifa errou, prejudicou o São Paulo e espero que isso seja compensando com a escolha do estádio do Corinthians para fazer a abertura da Copa. Se isso não acontecer, será um prejuízo inestimável, que desequilibraria o futebol nacional.

    Fim parcial da novela

    A Fifa só confirmou no dia 13 de julho de 2011 que o futuro estádio do Corinthians, no bairro de Itaquera, será um dos palcos da Copa do Mundo de 2014, mas não garantiu que o local receberá a abertura. Em junho deste ano, a Prefeitura de São Paulo concedeu incentivo fiscal no valor de R$ 420 milhões para o estádio do Corinthians e viabilizou a construção.

    A entidade vai anunciar apenas em 21 de outubro a sede do jogo de abertura da Copa do Mundo. A medida serve como um “refresco” para a cidade de São Paulo e o Corinthians, que correm contra o tempo com a construção do Fielzão, que é o favorito para receber a abertura do Mundial.

    Sediar o primeiro jogo é considerado estratégico porque o jogo inicial da Copa reúne centenas de autoridades de todo o mundo. Além disso, também é palco do Congresso Anual da Fifa, que começa dias antes do torneio. São Paulo, Brasília, Salvador, Belo Horizonte e Rio de Janeiro ainda “concorrem” pela abertura.

    Lina: Eu só discordo do Feldman quando ele diz que foi uma decisão técnica, não foi e todo mundo sabe.

  8. Radar Soberano Says:

    Toma lá… Ney Franco precisou negociar com os clubes a convocação da seleção sub-20 que vai para o Pan de Guadalajara. Foram vetados titulares e jogadores que atuam com frequência no Brasileiro. Neymar e Lucas nem foram cogitados, assim como os que jogam no exterior.

    …da cá. O São Paulo foi o clube com mais convocados (três), apesar de Ney Franco manifestar o desejo de levar seis. A negociação foi entre ele e dirigentes do time, mas o técnico Adilson Batista sabia os nomes dos liberados.

    Quem vai? Por parte do São Paulo, a dúvida da diretoria era se Ney Franco chamaria Henrique ou Willian José para o ataque da seleção.

    Lavo as mãos. A escolha por Henrique, que fez gol decisivo anteontem, também não foi lamentada. A diretoria são-paulina argumenta que nada pode fazer em relação à convocação de seus jogadores. Além do atacante, foram chamados Henrique Miranda e Bruno Uvini.

    Lina: Agora com o Fabuloso, pode levar os dois…

  9. Radar Soberano Says:

    Relações delicadas

    Cândido, Teixeira e Nero

    Mais do que vice-presidente da Federação Paulista de Futebol, presidida por Marco Polo del Nero, o deputado federal do PT paulista Vicente Cândido, que deverá ser o relator da Lei Geral da Copa, por indicação do governo, é sócio de Nero, homem de Ricardo Teixeira, como você pode ver aqui.

    Lina: Que beleza…

  10. Radar Soberano Says:

    Dilma decide receber Fifa em Brasília, mas Blatter e Teixeira ficam fora

    Enfim, Dilma Rousseff atendeu a um pedido de audiência feito pela Fifa. A presidente encarregou o ministro Orlando Silva Júnior de entrar em contato com a entidade e marcar a data do encontro em Brasília.

    Ficou acertado que apenas Jerome Walcke, secretário-geral da federação internacional, será recebido. Como é um evento formal, ele não poderá levar Ricardo Teixeira ou Joseph Blatter. Walcke é o executivo que toca a Copa pelo lado da Fifa. Por isso, no Governo é considerado natural que só ele seja recebido por Dilma. Porém, ela já deu vários sinais de que não quer se aproximar do presidente da CBF.

    A escolha do ministro do Esporte como intermediário do encontro é um recado claro a Ricardo Teixeira e à Fifa. Orlando é o interlocutor oficial da presidência para questões envolvendo a federação internacional e o COL. Aproximar-se de Lula ou Henrique Meirelles, convidado para integrar o Comitê Organizador Local, não funciona como atalho.

    Se for cobrada sobre atrasos na preparação para a Copa do Mundo, Dilma deverá dizer que as coisas estão andando. Como exemplo, deve alegar que o BNDES está financiando obras de estádios e que as questões de mobilidade urbana também estão sendo tocadas.

    Sobre as mudanças pedidas pela Fifa na Lei Geral da Copa, a presidente deve manter o discurso de que o Governo já cedeu bastante e que ela cumpriu as promessas de Lula. Ir um centímetro além seria ferir a legislação brasileira.

    por Perrone às 15:57

  11. Radar Soberano Says:

    Copa 2014 sob risco
    27 de setembro de 2011| 17h05| Tweet este Post
    Categoria: Sem categoria

    A crise entre a Fifa e o governo federal é crítica. Nunca a Copa do Mundo no Brasil esteve tão ameaçada como agora. Não se trata de notícia plantada para favorecer um lado ou outro. No centro da questão está o tal projeto da Lei Geral da Copa que a presidente Dilma Rousseff enviou ao Congresso Nacional. Como já se sabe, a Fifa tem sérias divergências com alguns tópicos do projeto.

    Dilma quer uma conversa franca com a Fifa, conforme revelou o ESTADO nesta terça-feira, para aparar as arestas da Lei Geral da Copa. Altos executivos da entidade que dirige o futebol mundial deram graças a Deus ao tomarem conhecimento da iniciativa da presidente. E aguardam até a primeira semana de outubro para se reunirem com Rousseff.

    Se não houver entendimento entre a Fifa e o governo do Brasil nesta reunião, a Copa de 2014 mais uma vez será colocada em risco. No contrato firmado entre a Fifa e o presidente Lula, em 2007, há uma cláusula, a de número 7, que permite à entidade retirar o Mundial do País no caso de a Lei Geral da Copa não contemplar todas as exigências da entidade, como mostrou a coluna Panorama Esportivo, de O Globo, no sábado, dia 24/9.

    Vem barulho aí.

    http://blogs.estadao.com.br/prosperi/copa-2014-sob-risco/

  12. Jorge Tri-Hexa Says:

    Parabéns cara, você conseguiu colocar esse jornalistazinho em seu lugar.

    Lina: Coloquei nada, só dei minha opinião sobre o que ele escreveu. Abrassss

  13. Luiz Ferreira Says:

    O texto desse infeliz, também fala que perdemos o Miranda, o Richarlyson e vamos perder o Dagoberto de graça,
    Só que ele não disse que todos foram campeões no clube, quer dizer que já deram o retorno esperado.
    Acho que ele escreveu pensando como negociador de jogadores que recebe sempre uma taxinha, mas se esqueceu que no futebol o que importa é vencer.
    É só no time da marginal que título não importa.
    Tá óbvio pra quem ele torce.

    Lina: Cara você tem razão, ganhar títulos é muito melhor para o clube do que negociar jogadores, mas pra eles que não vivem de títulos, o negócio é comprar e vender jogadores. A taxinha rola solta…

  14. Sãopaulino Says:

    Concordo com quase tudo que escreveu. Mas o fato concreto é que o JJ não comprou briga com a cbf por nobreza de sentimentos e nem por amor ao SPFC. O grande objetivo do velho era ocupar a cadeira do Fábio Koff e usufruir das benesses do cargo. E a instituição SPFC é quem está sofrendo as consequeências. Lamentável!!!

    Lina: Como ele poderia assumir a cadeira do Koff e se ele era vice na chapa do cara ?

  15. Radar Soberano Says:

    Em jantar, Globo põe ‘favoritos’ em sua mesa

    .

    ..

    DE PRIMA
    Publicada em 29/09/2011 às 13:46
    Rio de Janeiro (RJ)

    Os presidentes de Corinthians, Flamengo, Santos e Cruzeiro sentaram-se na mesa do diretor da Globo Octavio Florisbal no jantar que a emissora ofereceu aos presidentes de clube na quinta à noite no Rio. A mesa revelou as preferências da emissora. Na sexta, curiosamente, Zezé Perrella faltou ao evento.

    TAGS

  16. Radar Soberano Says:

    29/09/2011

    Andrés volta a chamar executivos da Globo de “gângsters” e apelida santista de amigo de bambi

    A cena aconteceu no evento da Globo para celebrar o novo contrato de transmissão do Brasileirão. Um dos cartolas se aproximou da mesa em que estavam executivos da emissora e disse: “Vou cumprimentar nossos patrões”. “Patrões não, eles são gângsters”, disparou Andrés Sanchez em tom de brincadeira.

    A tirada gerou constrangimentos, mas não foi a única situação desconcertante em que o presidente corintiano se envolveu na celebração, na semana passada, no Rio. Ele e Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro trocaram uma série de alfinetadas. O presidente do Santos disse que foram só gozações entre dois amigos, mas cartolas presentes acharam um certo exagero.

    Laor, como é conhecido o dirigente santista, disse para Andrés que foi sacanagem falar que ele tinha assinado um pré-contrato com Dagoberto. Além de não ser verdade, a declaração poderia ter causado um atrito com o São Paulo.

    Em seguida, o santista afirmou que convidaria Andrés para ser corneteiro da banda que irá tocar na Vila Belmiro para comemorar os 100 anos do clube no ano que vem. “É o único jeito de você participar de um centenário de verdade”, cutucou o cartola.

    “Você é amigo dos bambis”, devolveu Andrés, que por várias vezes chamou o santista dessa forma na frente de outros dirigentes. Laor ironizou dizendo para Andrés que Rogério Ceni tem uma foto de corpo inteiro do presidente corintiano em seu armário no vestiário, de tanto que ele fala no São Paulo.

    Incomodados com a situação, cartolas que presenciaram a troca de alfinetadas definem Andrés como um cara obcecado pelo tricolor do Morumbi. E reclamam que seu comportamento dificulta a união dos dirigentes na defesa de interesses comuns.

    De volta a São Paulo, Andrés e Laor se encontraram casualmente numa lanchonete. Na saída, o santista descobriu que sua conta já tinha sido paga pelo corintiano. Consultado, o assessor de imprensa de Andrés Sanchez, Olivério Júnior, disse que o presidente não responde ao blog.

    Tags: Andrés Sanchez, Corinthians, Laor, santos, são paulo

    por Perrone às 12:00

    Lina: Meu, esse lixo foi currado por alguém da Independente, não é possível.

  17. Finorio Says:

    Lina, o João Paulo de Jesus Lopes já se ligou no que está acontecendo.
    Com o Luis Fabiano, o São Paulo vai crescer no campeonato, e por isso tentam desestabilizar o time.

    http://www.lancenet.com.br/sao-paulo/Diretor-Paulo-aponta-movimento-desestabilizar_0_562743909.html

    Lina: É claro né meu ? Já tá dando na cara essa palhaçada.

    • Tri-Mundial Says:

      Tem gente que não fica nem se envergonha mais e nem fica vermelho tentando atrapalhar o time dos outros.
      É por isso que tem jornalista que tem que ser ignorado pura e simplesmente.

      Lina: Concordo. Eu vi este texto do Rímoli no grupo MAC Para Presidente no Facebook. Por isso resolvi responder. Mas nem acesso esse cara.

  18. SOBERANIA Says:

    Deu merda Lina !
    Olha essa.

    Justiça confirma liminar que impediria terceiro mandato de Juvenal

    http://www.spfc.net/news.asp?nID=64805

    Lina: O São Paulo vai recorrer, com certeza. Agora eu te pergunto. Você acha que essa oposição ai ajuda ou prejudica o clube ? Porque no momento em que teremos o reforço do Luis Fabiano no time e que todo mundo deveria se focar no título, já que agora não temos mais preocupações com copa do mundo, vem essa novidade totalmente fora de hora. Que oposição saudável a nossa não ? E tem mais, se fizer outra eleição o JJ ganha de novo, os caras do outro lado são fraquíssimos.

  19. A Torcida Também Tem Que Fazer a Sua Parte | Blog do Lina Says:

    […] acertos já falamos antes aqui, aliás, aqui falou-se muito das divididas do JJ com os poderes sujos do futebol e nestas questões, todas, eu tiro meu chapéu pra ele. Mas a diretoria também fez grandes […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: