Archive for 24 de setembro de 2011

É Várzea, Mas Não Surpreende

24/09/2011

Salve Soberania !

A maioria das pessoas que acompanha futebol já ouviu histórias como estas.

Relatos de boleiros que passaram maus bocados quando jogavam pelo time visitante. Cheiro forte de tinta no vestiário, água fria no chuveiro, quando não falta de água e falta de luz, acesso ao gramado vetado com portões trancados para evitar o aquecimento dos atletas, gás no vestiário e outras mediocridades como estas.

Não amigos, isto não acontecia apenas no tempo em que Dondon jogava no Andaraí e a bola era feita de capotão. Isto acontece hoje em dia, quando deveria ter ficado no passado.

Objetos de atletas e de jornalistas ainda desaparecem em São Januário. Quem não se lembra quando o São Paulo teve que sair do estádio Olímpico direto para o hotel por falta de água quente para o banho ? 2007 ou 2008 se não me engano. Na mesma semana o Internacional já havia se queixado do mesmo problema. E o caso do gás ? De longe o mais patético de todos, com aquele pessoal negando a autoria do “crime” e como forma de defesa, acusavam o time visitante de “fingir” intoxicação por algo que supostamente teria sido feito pela própria vítima !?! Hoje, todo mundo já sabe quem foi o responsável, as lagartixas da pompéia não nos deixam mentir.

Coisas como estas – pra nós que não fazemos parte da época romântica do futebol – deveriam ficar apenas no imaginário dos que amam o futebol, mas não é assim que acontece.

Talvez inspirados pelas atitudes ridículas dos cartolas de outrora, hoje os dirigentes “modernos” e aclamados pela mídia como ícones de administração, quando acuados, lançam mão de tais ferramentas.

Em 2006, o Ricardo Oliveira foi impedido de jogar a segunda partida da final da Libertadores contra o Internacional, devido a uma manobra dos seus dirigentes malandros. Vinculou-se a não participação do jogador naquela partida pela prioridade na compra de jogadores do clube gaúcho. Proposta prontamente aceita pelo Real Betis, dono do passe do centro-avante Tricolor na época.

O caso mais recente é o do patético presidente travesti, que disse à imprensa que o jogador Dagoberto teria assinado um pré-contrato com o Santos, às vésperas do clássico. Disse valor de salários, luvas, tempo de contrato e todos os detalhes. Tentou na verdade, desestabilizar a equipe rival no jogo e no campeonato, já que o jogador ainda tem contrato até meados do próximo ano e o São Paulo segue firme rumo ao seu hepta campeonato nacional.

Isto é o que chamam de dirigente modelo.

E é por “estas” e por “outras“, que este cidadão tem o nome cotado para dirigir a confederação a partir de 2014.

A julgar pelo que temos atualmente, até que é bem coerente…

Relacionados

Após blefe, Andrés é desmentido por Dagoberto, Muricy e Luís Álvaro

Muricy desconfia que Andrés ‘plantou’ Dagoberto no Santos para desestabilizar SP

Para Muricy, Andrés quer desestabilizar o Tricolor com caso Dagoberto

***(*) ******(*)

Anúncios