São Paulo 2×1 Atlético-MG

Salve Soberania !

Como foi seu feriado ?

7.9.2011, um dia que entrou pra história do futebol. 21 anos, 103 gols, 1000 jogos e o mesmo amor que nós temos pelo clube compartilhado.

-“Eu queria que o São Paulo fosse meu”.

Quem lê  tal afirmação vai pensar: lá vem mais um delírio desse blogueiro doente. Engano senhores, quem disse isso foi o homenageado do dia.

Ali no campo, ele sou eu, é você, é o São Paulo.

Me recordei de um trecho daquela carta que o presidente Juvenal Juvêncio enviou ao goleiro pela comemoração – outra entre tantas – dos 20 anos de serviços prestados:

“Naquele momento, a ninguém seria dado imaginar que as correntezas dessas duas Histórias iriam confluir de forma tão singela, que, pelas próximas décadas, iriam se tornar um único caminhar, percorrido em uníssono pelo Homem e pelo Clube, com tamanha harmonia a ponto de poder se dizer ser esse um único afluente.”

Creio que esta é a melhor definição sobre a ligação entre estas histórias.

Não bastasse tudo isso: casa cheia, um dia lindo e a vitória, eu ainda contemplei diante dos meus olhos a história do clube NASCIDO PARA VENCER.

Eu vi o passado e o presente nas figuras de Laudo Natel e Rogério Ceni.

Vi o time fazer o segundo, e dormi lider.

Muita coisa pra um coração apaixonado…

***

Um dia histórico para o torcedor são-paulino. Festa que começou as 10h, quando os primeiros torcedores chegaram ao Morumbi, e que certamente não tem hora para acabar. O milésimo jogo do Mito Rogério Ceni não poderia ter acontecido de outra maneira.

Com um Morumbi lotado, a torcida apoiando no início ao fim, homenagens ao ídolo, Luis Fabiano no gramado antes do jogo… Em campo, os jogadores transmitiram toda esta energia positiva e ditou o ritmo da festa de Rogério. Festa que passou pelos pés de Lucas e Dagoberto.

A dupla marcou os gols da vitória sobre o Atlético-MG por 2 a 1. Com o triunfo, o Tricolor é o novo líder do Campeonato Brasileiro. Ao menos até esta quinta-feira, no complemento da rodada. Mas, por enquanto, o são-paulino tem o direito de comemorar o quanto quiser.

GOL RELÂMPAGO

Antes de a bolar rolar, o goleiro Rogério Ceni foi homenageado pelo milésimo jogo com a camisa do São Paulo. Com a bola rolando, Adilson Batista colocou Wellington na lateral direita e promoveu a entrada do garoto Rodrigo Caio no meio de campo são-paulino.

E não demorou nem um minuto para o Tricolor abrir o placar no Morumbi. Lucas arrancou pelo meio, tocou para Casemiro, mas a bola desviou na zaga adversária. O camisa 7 pegou o rebote, invadiu a área e tocou firme na saída do goleiro do Atlético-MG.

Mas, aos dez minutos, Rever, de cabeça, deixou tudo igual. Apesar do empate, o Tricolor seguiu pressionando o rival. O próprio Lucas e Juan, ambos duas vezes, arriscaram bons chutes e levantaram os torcedores nas arquibancadas.

GOLAÇO E FESTA

O São Paulo começou o segundo tempo como no primeiro. Logo aos oito minutos, Dagoberto fez linda jogada e acertou uma bomba de fora da área para recolocar o Tricolor na frente. Na comemoração, o atacante correu para festejar com o técnico Adilson Batista.

O gol empolgou ainda mais a torcida e deixou o Atlético pressionado. Aos 19, o meia Rivaldo entrou no lugar de Cícero. No minuto seguinte, após rápido ataque, Dagoberto com categoria e quase marcou outro golaço. Mais festa da torcida nas arquibancadas.

Aos 28, foi a vez de Henrique ficar com a vaga de Lucas, que saiu muito aplaudido. Aos, 34, Leonardo Silva foi expulso e deixou o time mineiro com um a menos. Jean ainda entrou no lugar de Casemiro. Com superioridade numérica e no placar, o Tricolor ditou o ritmo do jogo até o apito final. Quando isso aconteceu, festa geral da nação são-paulina.

REAPRESENTAÇÃO

O elenco são-paulino se reapresentará na tarde desta quinta-feira, no CT da Barra Funda. O São Paulo voltará a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo diante do Grêmio, em Porto Alegre. No primeiro turno, vitória são-paulina por 3 a 1, no Morumbi.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2X1 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 7 de setembro de 2011 (quarta-feira)
Horário: 16 horas (de Brasília)

Renda: R$ 1.566.195,00
Público: 60.514 espectadores + 3 mil crianças

Árbitro: Pericles Bassols (RJ)
Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Francisco Pereira de Sousa (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Casemiro e Henrique (São Paulo); Réver, Guilherme, Richarlyson e Pierre (Atlético-MG)
Cartões vermelhos: Leonardo Silva (Atlético-MG)

Gols: SÃO PAULO: Lucas, aos 25 segundos do primeiro tempo; Dagoberto, aos sete minutos do segundo tempo ATLÉTICO-MG: Réver, aos 10 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Wellington, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Rodrigo Caio, Casemiro (Jean), Carlinhos Paraíba e Cícero (Rivaldo); Lucas (Henrique) e Dagoberto  Técnico: Adilson Batista

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Mancini (Bernard), Réver, Leonardo Silva e Richarlyson; Pierre, Serginho, Fellipe Soutto e Daniel Carvalho; Neto Berola (Magno Alves) e André (Guilherme) Técnico: Cuca

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Antes da partida, torcida faz linda festa no Morumbi

Em dia nota mil para Ceni, Tricolor vence Galo e alcança liderança

Festa completa! Em jogo mil de Ceni, São Paulo bate o Galo e é líder do BR-11 

São-paulinos comemoram gol na torcida do Atlético-MG e polícia tem que intervir

Em festa de Ceni, L. Fabiano é ovacionado e diz: volta está próxima

Festa para milésimo jogo de Ceni tem gol relâmpago, susto, vitória e liderança provisória do São Paulo

São Paulo vence em jogo 1.000 de Rogério e vira líder

No jogo mil de Ceni, São Paulo bate Atlético-MG com festa e lidera

São Paulo bate Atlético-MG no jogo mil de Rogério Ceni e é líder do Brasileirão

Meia Lucas dedica vitória do São Paulo a Rogério Ceni

Vaiado em dia de festa, Adilson fala em conquistar torcida com seu trabalho

Adilson comemora vitória e promete que time ainda jogará bonito 

Adilson valoriza e agradece torcida pela festa do jogo mil 

São Paulo supera Corinthians em recordes de público e renda

Adilson quer que jovens do São Paulo sigam exemplo de Rogério

Adilson minimiza vaias da torcida do São Paulo

Vaiado, Adilson admite dívida com bom futebol e sombra de Ceni

Ceni vê casa cheia como batismo de jovens e inspiração por Libertadores

Adilson reconhece função de coadjuvante perto de Rogério

Para Ceni, próxima rodada é decisiva para o São Paulo

Video: Torcida do São Paulo Protesta Contra Ricardo Teixeira

Rogério agradece à torcida: “Amo vocês. Isso aqui é minha vida”

No jogo do milésimo, trilha especial do M1T000

Repercusão Internacional: Só Pra Quem Tem Passaporte

História baseada em fatos reais

O incrível radar de Rogério Ceni

Rogério Ceni: forjado com o aço das traves do Morumbi

VÍDEO: ‘Rogério 1000’ – Ceni narra reportagem e registra milésimo jogo com sua própria voz

Crédito das Imagens: Rubens Chiri e  Evelson de Freitas ( Site Oficial )

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Grêmio x São Paulo, Brasileirão 2011, Olímpico, Porto Alegre, domingo, dia 11.09 às 18h00.

Anúncios

13 Respostas to “São Paulo 2×1 Atlético-MG”

  1. Guedes Says:

    Festa linda e merecida.
    Agora vamos secar as galinhas.
    he he he eh

  2. Papito Says:

    Mito. Único. Nosso.
    Salve Rogério Ceni !
    Viva o líder !
    Vai Flamengo !

  3. Radar Soberano Says:

    Festa para Rogério Ceni registra maior público no Brasileiro

    Na vitória sobre o Atlético-MG por 2 a 1, 63.514 torcedores lotaram o Morumbi

    foto: Evelson de Freitas/www.saopaulofc.net

    A festa armada para o milésimo jogo do goleiro Rogério Ceni, na última quarta-feira, no Morumbi, registrou o maior público do Campeonato Brasileiro deste ano. Na vitória sobre o Atlético-MG por 2 a 1, 63.514 (sendo 3.000 crianças) torcedores estiveram no estádio são-paulino.

    Até então, o maior público do campeonato foi no empate entre Flamengo e Corinthians, no Engenhão – 42.000. Já nesta temporada, o recorde da torcida são-paulina havia sido na partida contra o Santos, na semifinal do Campeonato Paulista – 44.675.

    Na última quarta-feira, a festa começou cedo. Por volta das 10h, os primeiros torcedores chegaram ao Morumbi. Até a hora de a bola rolar, muitas homenagens ao goleiro Rogério Ceni. Em campo, festa com o triunfo por 2 a 1, com os gols de Lucas e Dagoberto.

    “Quero agradecer o carinho, organização do clube, bandeiras, faixas, todos que compareceram no Morumbi e torceram de casa. A vitória, sem dúvida, é para esse torcedor que é mais são-paulino do que nunca e apoiou o time até o fim”, disse Rogério.

  4. Radar Soberano Says:

    ‘O campeão voltou’. Para ficar de vez?

    Após festa emocionante proporcionada por clube e torcida para homenagear o jogo mil de Rogério Ceni, faltava a vitória para deixar a tarde inesquecível. E ela veio com méritos e entrega suficiente para empolgar o torcedor, que voltou a entoar o grito de“o campeão voltou”.

    O ato se justifica pelo empenho de um time que brigou em todas as jogadas, como tanto pediu seu capitão antes da partida.

    Atitude diferente dos últimos três jogos em casa no Brasileiro e sem vitória. Ontem, tal fator superou as deficiências ainda notadas, principalmente no ataque.

    Com a volta de Lucas, Adilson Batista voltou a apostar na movimentação de seus jogadores de frente, com Cícero e Dagoberto se revezando mais dentro da área.

    Porém, novamente a equipe teve dificuldade de criar jogadas de aproximação e os lances perigosos vieram quase sempre em chutes de média e longa distância.

    Uma preocupação que Adilson terá de levar para os próximos jogos, pelo menos até o retorno de Luis Fabiano, muito próximo.

    Na defesa, com Rodrigo Caio, de 18 anos, de primeiro volante, e Wellington na lateral direita, o time se saiu bem. Teve raríssimos deslizes, como no lance do gol atleticano, do zagueiro Réver, em que houve bobeada pelo alto.

    Mas nada que Dagoberto, com um chute de fora da área, no segundo tempo, não pudesse consertar. Agora líder, o Tricolor terá de mostrar que pode ser vibrante como ontem em todo o campeonato. Assim, será muito forte.

  5. Aurio Adriano Says:

    Rebaixamento???? lenda urbana.

  6. Alemão Says:

    Que linda festa.
    O Rogério merece.

  7. Marcos Tri Says:

    Maior quebra pau no meio da torcida do Galo.
    A torcida do São Paulo invadiu.
    ha ha ha ha
    É tudo nosso cachorrão.

  8. Felipe 6-3-3 Says:

    Por causa da festa parece que o jogo ficou em segundo plano.
    O Atlético tem um bom time e está na zona de rebaixamento por coisas que só o futebol explica.
    Não acho que o problema do São Paulo seja falta de referência no ataque, a bola trava mesmo é no meio de campo.
    Ainda falta alguma coisa a mais neste time e eu não sei bem o que é.

  9. Radar Soberano Says:

    Após jogar no Morumbi lotado, Rodrigo Caio elogia: “Nunca vi coisa tão linda”

    Rodrigo Caio ficou impressionado com a festa na chegada do ônibus ao Morumbi

    Surpresa no time titular do São Paulo para o milésimo jogo de Rogério Ceni, o volante Rodrigo Caio viveu uma sensação nova contra o Atlético-MG, quarta-feira. Aos 18 anos, em sua quinta partida como profissional, ele entrou em campo pela primeira vez no Morumbi lotado.

    “Quando vi 60 mil pessoas, fiquei surpreso. Nunca tinha visto uma coisa tão linda. Na hora em que a gente chegou no portão 1, lotado, falei ‘meu, o que é isso? Que coisa linda, que torcida maravilhosa’. Estão de parabéns. Nosso capitão merecia essa festa linda”, comentou.
    Na partida contra o Figueirense, quando Adilson Batista tinha 12 desfalques para escalar o time, o volante também começou como titular. Ele acredita que a boa atuação no Orlando Scarpelli convenceu o chefe a lhe dar nova chance.

    “Contra o Figueirense, fiz uma boa partida, contribuindo para a equipe. Fiz meu papel, marcando. O professor conversou comigo, deu todo apoio e tranquilidade”, acrescentou o jovem meio-campista, que deve perder o lugar no time para o confronto de domingo, contra o Grêmio.

    Como o lateral direito Piris está de volta da seleção paraguaia, Wellington, que jogou improvisado pelo lado do campo contra o Galo, deve tomar a vaga de Rodrigo Caio no meio.

    “Estou procurando meu espaço, ainda não sou o titular absoluto. Quero ser um dia, tenho condições para isso, mas estou trabalhando, esperando minhas oportunidades. Espero aproveitá-las”, completou o camisa 18.

  10. Radar Soberano Says:

    São-paulinos querem ver torcida repetir festa em “jogos comuns”

    A torcida do São Paulo estabeceleu o recorde de público deste Campeonato Brasileiro para festejar o milésimo jogo de Rogério Ceni com a camisa do clube. Empurrado por mais de 60 mil vozes, o time bateu o Atlético-MG e deixou o campo esbanjando confiança para os próximos jogos do Brasileirão. Na busca pela taça, os jogadores querem o estádio cheio mais vezes.

    “Uma festa bonita como essa tem de acontecer mais vezes. A graça de qualquer espetáculo é o público”, opinou Ceni, ainda antes de deixar o gramado após a partida. O discurso foi praticamente repetido por Luis Fabiano, que ainda não fez sua estreia, mas esteve na festa para entregar uma placa ao capitão. “A festa foi muito bonita e espero ver o Morumbi deste jeito muitas vezes nesta reta final do Brasileiro”.

    Os 63.514 torcedores que foram ver a festa para Ceni estabeleceram o recorde de público do Brasileirão 2011

    O grande público deve se repetir pelo menos mais uma vez na competição. O próprio Luis Fabiano, que atraiu 45 mil fanáticos ao Morumbi em sua apresentação, está em fase final de recuperação e deve ser festejado por público semelhante ao do duelo contra o Galo em sua partida de reestreia, que pode ser já no próximo compromisso em casa, contra o Ceará, dia 17, de acordo com as expectativas mais otimistas.

    No entanto, o elenco quer que a torcida compareça em partidas comuns, e não apenas em ocasiões especiais. Para isso, os atletas sabem que precisam jogar bem e manter a equipe brigando pelo topo do torneio.

    “A gente está dando nosso máximo e isso chama a torcida. Eles veem que a gente está com vontade, determinação, acho que estamos puxando o pessoal para nos apoiar”, analisou o volante Rodrigo Caio, titular contra o Atlético-MG.

    Autor do gol que garantiu a vitória, Dagoberto concorda. “Pelo jogo, (a grande presença de público) era até normal. Nós temos que trazer o torcedor para o nosso lado. É muito bom jogar daquela maneira, mas temos que estar muito bem para que eles compareçam”.

  11. Hexa Único Says:

    Sexta-feira com cara de segunda.
    Eita ressaca brava !
    O Morumbi lotado é bonito pra caralho.
    Dá-lhe São Paulo ! Dá-lhe M1T0 !

  12. Henrique Soberano Says:

    É um sacrifício enorme ir pro Morumbi, mas vale a pena.
    Levei meu irmão mais novo e o pirralho não parou de chorar quando o Rogério beijou o escudo.
    Esse é o grande barato do futebol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: