Fábrica de Traíras

Canário que dorme com morcego, acorda de cabeça pra baixo...

Canário que dorme com morcego, acorda de cabeça pra baixo...

Salve Soberania !

O vendedor de chuveiros quer levar mais um do Tricolor.

O jogador Henrique, campeão mundial sub-20, ganhador da Bola de Ouro (melhor jogador do campeonato) e da Chuteira de Ouro (artilheiro com cinco gols) , está se sentindo “desvalorizado”.

Aquele mesmo nhé-nhé-nhé do Oscar, lembram dele ? Pois é, a alegação é a mesma: assinou contrato com 16 anos e pelas regras da Fifa, nesse caso, o vínculo vale no máximo por três anos.

O pior foi a declaração que o jogador deu na mídia:

“É complicado, estou há três anos no São Paulo e fiz só três jogos como titular. Tenho que buscar meu espaço, mas ainda não sei para onde irei. Tenho que analisar as propostas junto com os meus empresários”.

Quem disse que jogador tem que ser titular do clube que joga ?

Aos que dizem que Cotia forma cidadãos, desculpe mas eu discordo. O Henrique está trilhando o mesmo caminho do Oscar, cospe no prato que come e desrespeita seus companheiros, pior, desrespeita os profissionais que foram treinadores do clube durante estes 3 anos que ele alega não ter sido aproveitado como titular.

Mais uma prova que boa educação não forma bons cidadãos. O cara pode ter 5 faculdades, 5 MBAs, isso não muda a índole de ninguém.

O canto da sereia ao que parece enfeitiçou mais uma jóia do futebol brasileiro.

Na mesma toada, quem deverá dar um tchau para o São Paulo é o Casemiro. A diretoria que prefere pagar luvas de EUR$ 1 milhão e salários de R$ 250 mil para o Cléber Santana, acha suficiente apresentar apenas um plano de carreira para o jogador.

Uma coisa pelo menos pode ser boa nesta história toda:  a gente se livra de uma vez por todas do vendedor de chuveiros e de seus pequenos projetos de Judas.

Relacionados

Henrique diz que contrato acabou e que não volta ao SP; clube contesta e espera atacante

Jornal: Melhor do Sub-20, Henrique pretende deixar São Paulo

Henrique Artilheiro da Copa sub-20 diz que não volta para o São Paulo

Henrique desabafa: “em 3 anos no São Paulo fiz 3 jogos como titular”

Declarações de Henrique irritam diretoria do São Paulo

Além de Henrique, São Paulo terá de resolver situação de Casemiro

Adilson faz força para segurar Henrique, craque do Mundial sub-20

Artilheiro do Mundial sub-20, Henrique é eleito também o Bola de Ouro da competição

Henrique: campeão, melhor jogador e artilheiro do Mundial

Cotia comprova sucesso e Tricolor brilha no Mundial Sub-20

Quarteto campeão do Mundial Sub-20 volta ao Tricolor

***(*) ******(*)

Anúncios

33 Respostas to “Fábrica de Traíras”

  1. LUCAS HEXA Says:

    Quanto ai vendedor de chuveiros: esta fazendo peso sobre a terra, não acrescenta nada a humanidade.

    Quanto ao Henrique: até entendo seus motivos,l e sua vontade de sair, afinal, ser titular no vitória e ser titular no São paulo é uma grande diferença, talvez a “boca” não dê para ele no são paulo. e se fosse crque mesmo não perderia aquele gol na final, ele e goleiro no passe do Dudu.

  2. Michel Toniato Says:

    Lina, é mais um vagabundo vestindo a camisa do São Paulo, e vagabundo a gente tem que tratar como vagabundo.

  3. Radar Soberano Says:

    Atacante diz que conversou com dirigente e conseguiu liberação para ‘enfriar a cabeça’ nos próximos dias

    Diferentemente do que estava programado, Henrique não vai se reapresentar na tarde desta segunda-feira, no CT da Barra Funda. De acordo com a diretoria, além dele, Bruno Uvini, Casemiro e Willian, depois do título no Mundial Sub-20, foram comunicados de que deveriam voltar aos trabalhos às 16.

    Apesar da exigência, em entrevista à TV Globo, no “Globo Esporte”, o atacante revelou que só vai se apresentar depois do jogo contra o Ceará:

    – Não me reapresentei porque liguei para o diretor e pedi um descanso até quinta-feira para dar uma esfriada na cabeça. Pedi liberação até quinta, ainda mais porque não estou inscrito na Sul-Americana e eles vão concentrar nesta segunda-feira.

    Henrique não está inscrito na Copa Sul-Americana. Com isso, já não teria condições de enfrentar o Ceará e não ficaria em regime de concentração.

    – Ele solicitou ao Adalberto (diretor de futebol) e foi atendido. Como ele não está previsto de jogar contra o Ceará, foi atendido – explicou o vice de futebol Adalberto Baptista.

    No último domingo, após retornar da Colômbia, o atacante afirmou que poderia deixar o Tricolor. Isso porque, entende que não tem recebido as chances que entende merecer.

  4. Radar Soberano Says:

    Henrique não vê problema em ficar no São Paulo, mas diz: ‘Quero jogar bola’

    Atacante revela que São Paulo e empresário estão reunidos para definir sua situação; relação com Adilson Batista pode ajudá-lo a permanecer

    Em três anos de São Paulo, foram apenas três jogos como titular. Valorizado após ser campeão, artilheiro e melhor jogador do Mundial sub-20, na Colômbia, Henrique quer jogar. Não importa o clube ou o país, o que ele quer mesmo é atuar em um clube em que consiga finalmente ter uma sequência de jogos.

    – O que eu quero é jogar futebol. No São Paulo, em um clube lá de fora ou do Brasil. Quero um clube para ter oportunidades. Ser titular vai depender de mim. Se eu for bem, vou jogar. Não adianta mostrar em treino. Não adianta falar que vão te dar oportunidade e você entra cinco, dez minutos. Tenho que ter uma sequência de jogos, pegar “cancha” e confiança da torcida.

    Em visita à sede da Rede Globo, Henrique não escondeu a insatisfação com a situação contratual e com a não inscrição na Copa Sul-Americana, um indício de que as coisas no São Paulo não devem mudar tão cedo. Por conta desse impasse, ele pediu a um dirigente do clube para se reapresentar apenas na quinta-feira.

    – O que está me incomodando é que meu contrato de três anos acabou. Pela Fifa, os outros dois não valem. Quero acertar com o São Paulo. Estou esperando o meu empresário (Giuliano Bertolucci) e o clube resolverem a minha situação. Como não estou inscrito na Sul-Americana, pedi ao Adalberto (Baptista, diretor de futebol) se poderia me apresentar na quinta. Ele disse que não teria problema nenhum, mas que conversaria com o professor Adilson. Me darão um retorno hoje à tarde.

    Um ponto positivo na negociação é justamente a presença de Adilson Batista no comando do time. No início do ano, o técnico, então no Atlético-PR, solicitou a contratação do jogador por empréstimo.

    – O Adilson queria meu empréstimo. Agora que ele está no São Paulo, como me quis antes, vai me aproveitar. Espero que os meus empresários resolvam tudo com o São Paulo, porque o que quero é jogar futebol.

    Por fim, o atacante lembrou que uma valorização, neste momento, é importante para ele e citou que, diferentemente do clube e de seu empresário, ainda não tem uma situação financeira confortável.

    – O São Paulo sem o Henrique é grande, glorioso. Meu empresário é rico, tem dinheiro. Já o Henrique está na metade. Eles vão ficar bem, mas eu preciso ver minha parte. Quero ajudar minha família. O desejo de sair existe porque não tenho muita oportunidade. Tenho 20 anos e esse é o momento do jovem jogar. Só assim evoluirei.

  5. Radar Soberano Says:

    AO VIVO: Henrique no Arena Sportv

    O jogador Henrique está nesse momento no Arena Sportv, dando entrevista. Seguem alguns trechos.

    Entrevistador – Qual é a sua situação com o São Paulo?

    Henrique – “Eles me emanciparam, e fizeram um contrato de 5 anos e isso é ilegal, não pode. Na FIFA você só pode assinar contrato de 5 anos quando é maior de idade. Eu fui emancipado e isso me tornaria maior de idade mas a FIFA não reconhece então é ilegal.”

    Repórter: Mas você quis assinar esse contrato?

    Henrique – “Na época a gente é novo, a gente quer jogar, eles me disseram que me emancipando eu ia ficar cinco anos no São Paulo, e pra um moleque de 17 anos quem não quer ficar 5 anos no São Paulo? Eles falaram que isso ia ser melhor pra mim, que eu ia ser titular do São Paulo, na época eu era do juvenil e não tinha empresário nem ninguém pra me auxiliar. Então na época eu fiz achando que ia ser bom sem saber que isso ia me prejudicar, como tá me prejudicando.”

    “Eu tenho uma família, o clube com ou sem o Henrique segue, e eu só tenho 12 ou 13 anos de carreira, tenho minha família, eu tenho que ver o meu lado.”

    Muller – Henrique, você quer ficar no São Paulo?

    Henrique – “Então, eu quero ficar onde for melhor pra mim. Eu não estou falando que eu quero ser titular absoluto do São Paulo. Eu quero ter oportunidades, não adianta me colocar pra jogar no fim de alguns jogos e falar que deram oportunidade. Quero uma sequência, eu fiquei três anos no São Paulo e joguei três jogos de titular.”

  6. Radar Soberano Says:

    Henrique ensaia reconciliação, mas diz: “devo pensar em mim”

    Depois de afirmar que pretendia deixar o São Paulo, o atacante Henrique mudou o tom do discurso em entrevista à Rede Globo. O jogador, eleito o melhor jogador do Mundial Sub-20, ensaiou um discurso de reconciliação, falou em ficar, mas reiterou que precisa pensar nos seus interesses, já que, apesar de ser jovem, “a carreira de jogador não é longa”. Henrique ainda pediu para se reapresentar na quinta-feira.

    “Meu contrato de três anos acabou, os outros dois eu não sou obrigado a cumprir. Sou muito grato ao São Paulo, gosto da torcida. O único problema é agora essa coisa do contrato. As pessoas têm que entender que eu tenho que ver o meu lado. O São Paulo é grande, vai continuar sem o Henrique. Jogador de futebol tem uma carreira de 12 anos, tenho que fazer minha vida nesse tempo”, afirmou. O jogador cogita usar uma brecha judicial vinda da Fifa para não cumprir os dois anos finais de seu contrato.

  7. Radar Soberano Says:

    Volante não garante presença em reapresentação desta segunda-feira e quer aumento em novo contrato

    O São Paulo vai ter dificuldades para manter Casemiro no clube. Apesar de o volante ter contrato até fevereiro de 2015, ele pede renovação do vínculo. Não em decorrência da duração, já que se trata de um longo prazo, mas sim por querer aumento salarial.

    Campeão do Mundial Sub-20 e cobiçado pelo mercado europeu, Casemiro atualmente recebe cerca de R$ 15 mil, mas pede R$ 110 mil. Seu empresário, Júlio Fressato, é quem está negociando (já se reuniram duas vezes) com o diretor de futebol Adalberto Baptista. O problema é que o dirigente não quer mais conversa com o agente, que estaria dificultando as tratativas por fazer muitas exigências.

    Segundo apurou a reportagem do LANCENET!, Casemiro não vai romper com Fressato, como fez ano passado, com Giuliano Bertolucci. O antigo empresário, que na época ajudou a tirar Oscar do Tricolor (hoje no Inter), agenciava a carreira do volante. Depois do problema, o atleta preferiu não trabalhar mais com o profissional, justamente pela má relação dele com o clube.

    Em contato por telefone, Casemiro não quis falar sobre o assunto. Questionado se iria se reapresentar no CT da Barra Funda, às 16 desta segunda-feira, o jogador desconversou e pediu para que fosse procurado depois. Adilson Batista, em entrevista coletiva no último domingo, disse que conta com o camisa 5 para quarta-feira, diante do Ceará, pela Copa Sul-Americana.

    Fressato esteve na Itália recentemente, onde conheceu as dependência da Inter de Milão e da Roma, clubes interessados no atleta. Segundo o agente, ambos, a qualquer momento, podem oficializar uma proposta ao Tricolor. A reportagem tentou contato com o empresário, que não atendeu às ligações.

    Como não tem salário tão alto, a multa de Casemiro para clubes brasileiros gira em torno de R$ 15 milhões. Para o exterior, é de 30 milhões de euros (R$ 69 milhões).

  8. Radar Soberano Says:

    Casemiro pode trocar o São Paulo pela Roma, diz jornal

    Titular na seleção pentacampeã mundial sub-20, após a final diante de Portugal, neste último sábado (20), o jovem Casemiro teria expressado seu desejo de deixar o São Paulo e dar seu primeiro passo nos gramados do Velho Continente jogando pela Roma, da Itália. Segundo o jornal Corriere dello Sport, o volante está perto de ser anunciado como o novo reforço da equipe para esta temporada do Campeonato Italiano.

    Adilson considera empate “normal”

    Dagoberto “corneta” São Paulo após jogo

    De acordo com a publicação, Casemiro já pediu sua liberação ao São Paulo para acertar sua transferência para o futebol italiano. Na Roma, o jovem jogador já é visto como peça fundamental na composição do meio-campo.

    Casemiro se reapresenta no Tricolor nesta segunda-feira (22). Jogando como profissional desde o ano passado, o volante conta com um contrato com o clube paulista até o início de 2015.

  9. Radar Soberano Says:

    São Paulo trabalha para domar jovens insatisfeitos

    Casemiro e Henrique, dois dos campeões mundiais sub-20, querem deixar o clube

    O São Paulo saudou com uma nota em seu site a reapresentação dos quatro jogadores da seleção brasileira sub-20, que acabaram de ser campeões mundiais, na Colômbia, numa estratégia para acalmar dois deles, que estão bastante insatisfeitos e falam em deixar o clube.

    O empresário do atacante Henrique, artilheiro e melhor jogador do Mundial Sub-20, já avisou que pretende tirá-lo do clube, como informa o blogueiro Cosme Rímoli, do R7.

    Giuliano Bertolucci é o mesmo empresário que já tirou do Morumbi Oscar, o destaque da decisão de sábado (20) – fez os mesmos três gols na vitória por 3 a 2 sobre Portugal. O jogador disse até que nem pretendia aparecer no CT tricolor nesta segunda-feira (22), data marcada pelo clube.

    O volante Casemiro é o único dos quatro campeões que é titular absoluto da equipe – ou era, já que eles nem chegaram a trabalhar com o técnico Adilson Batista, contratado quando eles já estavam com a seleção. Mas ele também está chateado com a diretoria, pois gostaria de um aumento salarial, pois ainda recebe o mesmo valor de quando fez seu primeiro contrato profissional, no ano passado, quando mal era aproveitado na equipe.

    O São Paulo está tranquilo quanto à permanência de Casemiro porque o volante tem contrato até fevereiro de 2015, mas o volante espera o mesmo reconhecimento do amigo Lucas, que recebeu um reajuste neste ano, com a extensão do contrato até o fim de 2015 e multa rescisória próxima dos R$ 180 milhões para clubes estrangeiros.

    Os outros jogadores estão mais tranquilos. O zagueiro Bruno Univi, capitão da seleção, é esperado com ansiedade por Adilson, por causa da carência de jogadores no setor – embora Xandão e Rhodolfo já estejam recuperados de lesões, o técnico só tem João Filipe como opção para o setor. Ele e Casemiro, aliás, estão inscritos na Copa Sul-Americana e podem aparecer em campo já contra o Ceará, nesta quarta-feira (24), no Morumbi.

    Willian José, que chegou ao São Paulo no início do ano e teve poucas oportunidades, só deve jogar pelo Brasileiro, no domingo (28), contra o Santos – assim como Henrique, isso se ele decidir ficar.

  10. Radar Soberano Says:

    Henrique muda discurso e pede folga ao São Paulo até quinta

    Eleito melhor jogador da Copa do Mundo sub-20, o atacante Henrique, que também foi artilheiro do torneio com cinco gols, não se apresentou ao São Paulo nesta segunda-feira. O jogador disse que pediu folga para a diretoria até quinta-feira. Já sobre uma possível saída do clube, ele mudou o discurso. Disse que quer ter oportunidade para jogar.

    Fernando Llano/Associated Press

    “Eu quero jogar. Ser titular vai depender do meu trabalho. Só peço uma oportunidade. Estou no São Paulo há três anos e nunca fui aproveitado. Eu gosto do clube, tenho carinho pelos torcedores e não tenho nenhuma reclamação. Mas quero uma oportunidade”, disse em entrevista à TV Globo.

    Henrique falou também sobre o tempo de contrato com o clube e disse que, pela suas contas, o acordo já está encerrado. O atacante assinou com o clube aos 16 anos por cinco anos, mas, segundo as regras da Fifa, o documento tem duração máxima de três anos.

    “Pela minhas contas, o contrato já acabou. No papel ainda faltam dois anos. Eu cumpri três e não sou obrigado a cumprir os outros dois”, disse Henrique, que falou o lado pessoal também vai pesar na decisão de ficar ou sair.

    “Preciso ver meu lado. Tenho família. As pessoas têm de entender que a vida de um jogador dura 12 anos. Primeiro quero resolver minha situação. Se der tudo certo, quero voltar a jogar o mais rápido possível”, finalizou.

    O jogador confirmou ainda que pediu folga até quinta-feira porque não foi inscrito na Copa Sul-Americana. Na quarta, o São Paulo vai enfrentar o Ceará, no Morumbi, pelo jogo de volta da segunda fase do torneio. O time perdeu o primeiro jogo por 2 a 1 e precisa de uma vitória simples para se classificar.

  11. Radar Soberano Says:

    Sub-20 devolve quatro atletas e dois problemas: Casemiro e Henrique

    Abraçado por Ricardo Teixeira, desafeto do Tricolor, Henrique foi o craque do Mundial

    Após mais de um mês à frente do São Paulo, Adilson Batista finalmente acredita que poderá contar, a partir desta segunda-feira, com Bruno Uvini, Willian José, Casemiro e Henrique. Porém, o quarteto do clube campeão mundial sub-20 no último sábado, na Colômbia, não traz somente alívio. Henrique e Casemiro prometem trazer problemas para o técnico e, principalmente, à diretoria.
    Embora o treinador comemore o retorno de quatro atletas que considera importantes para continuar na busca pela liderança do Campeonato Brasileiro, um deles dificilmente deve se reapresentar ao lado dos colegas e do restante do elenco às 15h30 (de Brasília) desta segunda-feira no CCT da Barra Funda. Insatisfeito com sua utilidade e o vínculo mantido com o Tricolor, Henrique já avisou que não quer mais defender o clube.
    O departamento jurídico no Morumbi já prepara seus advogados, ciente da possibilidade de o atleta agenciado por Giuliano Bertolucci repita Oscar, que tem o mesmo empresário, para obter a liberação na Justiça. De longe, Adilson Batista tenta fazer a sua parte para poder escalar o jogador que foi artilheiro e eleito o craque do Mundial sub-20.
    “Hoje um jogador jovem já tem quatro celulares, dois agentes… Mudou um monte de coisas, o mundo é totalmente diferente. O atleta está aqui, em grandes clubes de São Paulo, já com a cabeça no Barcelona e no Real Madrid. Mas ainda precisa se firmar e conquistar espaço aqui, adquirir experiência”, argumentou o técnico em entrevista ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.
    “O que aprendi com vários treinadores mais experientes é que não é necessário ir à Europa para dizer que foi um jogador fantástico. Passamos muito a mão na cabeça do atleta, que já tem o privilégio do contrato. Mas procuro ser bem objetivo, claro e verdadeiro, mostrando o que e por que estou pensando em algo para o bem coletivo e da instituição”, continuou Adilson.
    O comandante, que já havia tentado o empréstimo do atacante quando estava no Atlético-PR no primeiro semestre, só não pode garantir a titularidade ao garoto. “Isso é dentro de campo. É um bom menino, um belo jogador que fez uma grande competição e teve o seu merecido destaque. A partir do momento em que estiver conosco, terá oportunidade independentemente da idade, mas precisa de um pouco de paciência”, antecipou
    Se Henrique não deve se apresentar, apesar de ter vínculo com o São Paulo registrado na CBF até 20 de julho de 2013 e multa contratual de R$ 20 milhões para clubes brasileiros e 20 milhões de euros para estrangeiros, um dos que voltarão ao CCT nesta segunda-feira atuará sob pressão. Casemiro tem complicado as negociações para renovar.
    O volante, um dos principais destaques do Brasil campeão do Mundial sub-20, foi para o torneio insatisfeito com os valores oferecidos para ampliar o contrato que se encerra em 22 de fevereiro de 2015. Irritado com a postura do empresário do meio-campista, Júlio Fressato, ao ouvir que o agente foi à Europa para oferecer o atleta, o clube rompeu as conversas com Fressato. A estratégia do diretor de futebol Adalberto Batista é falar diretamente com o jogador para convencê-lo a prorrogar o vínculo.
    Adilson Batista conta com o jogador para conseguir ajustar de vez o seu meio-campo. “Sei do potencial do Casemiro e já o conheço. É inteligente, talentoso. Tive contato com ele em Porto Alegre”, contou o treinador, lembrando de conversa com o atleta após a vitória sobre o Inter no Beira-Rio, na última partida dele pelo São Paulo, assistida das tribunas pelo então recém-contratado comandante.
    Em meio a tantos problemas, o clube enaltece seu trabalho na base, mesmo que só sobre Bruno Uvini para ser aproveitado – Willian José veio do Grêmio-SP no início deste ano. “O São Paulo tem um centro de formação de atletas com muita competência, suprindo substancialmente a seleção brasileira. Só não foram mais porque houve bom senso. Isso nos envaidece muito, valoriza a nossa base e mostra que estamos no caminho correto”, discursou o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes.

  12. Radar Soberano Says:

    Henrique não deve se reapresentar e vai tentar deixar o Tricolor na Justiça

    Empresário do atleta é Giuliano Bertolucci, o mesmo que tirou Oscar do clube em 2010. Estratégia será mostrar que houve erro na emancipação

    Henrique foi eleito o melhor jogador do Mundial

    Acabou a relação entre o atacante Henrique e o São Paulo. Por ordem de seu empresário, Giuliano Bertolucci, o jogador não deverá se reapresentar ao Tricolor na tarde desta segunda-feira, data combinada para que ele, Bruno Uvini, Casemiro e Willian José comecem a trabalhar sob comando do técnico Adilson Batista após a disputa do mundial da Colômbia pela Seleção Brasileira sub-20. E o jogador buscará na Justiça a quebra do contrato que tem validade até o dia 30 de julho de 2013.
    Os representantes do atleta usarão desta vez parte da estratégia que foi utilizada com Oscar, que também era empresariado por Bertolucci e se livrou do Tricolor no ano passado por decisão judicial. Esse processo ainda corre no Tribunal em Brasília e só deverá ser julgado no ano que vem.
    Quando assinou o seu contrato, Henrique tinha 17 anos e foi emancipado pelo clube. Só que os advogados do jogador vão alegar que o vínculo do atleta é maior do que o que a lei permite. O São Paulo firmou um acordo de cinco temporadas, enquanto que o prazo máximo seria de três anos. Com isso, o contrato teria sido encerrado no dia 30 de julho. A Justiça irá decidir quem tem razão. No caso de Oscar, além da emancipação, o São Paulo atrasou o pagamento da diferença do salário entre o vínculo antigo e o novo.
    – Estou sem contrato com o São Paulo, para mim já é passado. Agora é comemorar e descansar. Entendo que essa minha trajetória na seleção possa me ajudar a conseguir coisas melhores para mim – afirmou o jogador, após o desembarque do grupo campeão na manhã deste domingo.
    O São Paulo, por sua vez, diz que não quer briga e espera pela volta do atleta. Mas deixa claro que, se for necessário, vai procurar a Justiça para fazer valer o seu direito.
    – O Henrique tem contrato em vigência, o São Paulo sempre cumpriu suas obrigações e espera que ele se reapresente nesta segunda-feira com os demais atletas. Se isso não acontecer, não será mais problema do vice-presidente de futebol e sim, do departamento jurídico – afirmou João Paulo de Jesus Lopes.
    Revelado nas categorias de base do São Paulo, Henrique nunca teve uma sequência de jogos na equipe profissional. E, nas poucas chances que teve, nunca teve desempenho de destaque. Em 2010, foi emprestado para o Vitória (BA) para ganhar experiência e retornou no início do ano. No total, disputou 23 partidas pelo time de cima e marcou três gols.

  13. Radar Soberano Says:

    Com Henrique insatisfeito, São Paulo espera renegociar contrato

    Destaque do Mundial sub 20, atacante deve se apresentar ao São Paulo nesta segunda-feira

    O atacante Henrique, artilheiro e eleito o melhor jogador do Mundial sub 20 vencido pelo Brasil no sábado, é aguardado nesta segunda-feira no CT do São Paulo na Barra Funda. Insatisfeito no clube, onde acredita não ser bem aproveitado, o jogador quer valorização e já ameaçou seguir os mesmos passos de Oscar, campeão com ele no mundial, e que deixou o São Paulo para transferir para o Internacional por meio de decisão judicial. Henrique é empresariado pelo mesmo agente que cuida da carreira de Oscar, Giuliano Bertolucci.
    O vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, diz que o jogador tem contrato com o São Paulo até o final de 2013 e que o aguarda na reapresentação do elenco para tratar de uma possível renegociação de contrato. Segundo o dirigente, a multa para que o atacante deixe o São Paulo para um clube do exterior e de 20 milhões de euros. Para o Brasil, de R$ 5,5 milhões.
    “Esperamos o Henrique amanhã (segunda) no CT. Ele tem todo o crédito com o clube e com a comissão técnica. É um grande valor da nossa base e queremos conversar com ele. O contrato dele vale por mais dois anos, aceitamos conversar (sobre contrato) se o jogador assim quiser”, disse o cartola são-paulino, antes do clássico deste domingo contra o Palmeiras, no Morumbi.

    Henrique não está inscrito na Copa Sul-Americana. Na quarta-feira, contra o Ceará, o São Paulo precisa vencer pelo placar mínimo no Morumbi para avançar na competição. Outros clubes do futebol brasileiro já manifestaram desejo de contar com o jogador por empréstimo. O dirigente são-paulino, contudo, quer que Henrique cumpra seu vínculo com o time do Morumbi.
    “Ele não está inscrito, como o Willian (José, atacante) porque precisávamos de zagueiros por uma circunstância. Se avançarmos (na Copa Sul-Americana) ele pode entrar na lista. Interessados podem existir, mas tivemos contato com nenhum clube”, comentou. Além de Henrique, Bruno Uvini, Casemiro e Willian José, campeões na Colômbia, também devem se apresentar nesta de segunda-feira no CT da Barra Funda.

    O técnico Adilson Batista não quer perder Henrique. Quando ainda era técnico do Atlético-PR, pediu o empréstimo do atleta. “A gente sabe do potencial, eu queria ele no Atlético. Podem me questionar pela não inscrição na Sul-Americana, mas tínhamos um monte de zagueiros machucados, tínhamos cinco na frente. A intenção é estar com todos às 15h30 nesta segunda-feira”, disse o técnico.

  14. Radar Soberano Says:

    Casos de Henrique e Oscar são bem diferentes. O atleta do Inter deixou o Morumbi por conta de um questionável atraso salarial

    De primeira, Direito

    De Vitor Birner

    Henrique ameaçou deixar o São Paulo, hoje voltou atrás e ninguém sabe o que realmente vai acontecer.

    Compararam o caso dele com o de Oscar porque Henrique defende que o contrato termina no próximo mês e não em 2013.

    O atacante alega que a emancipação não é legal.

    O pessoal começou a comparar com a situação com a de Oscar, hoje no Inter.

    E elas são diferentes.

    Fato

    Oscar não conseguiu a rescisão do contrato com o São Paulo porque a juíza responsável pelo caso rejeitou a emancipação.

    Foi por um suposto atraso no pagamento de salário.

    Entenda

    Oscar assinou em setembro de 2007 o contrato de 3 anos com o São Paulo.

    O documento previa aumento de R$ 1000,00 após um ano do vínculo profissional e de mais R$ 1000,00 após 2 anos.

    Três meses depois o São Paulo propôs novo contrato.

    O jogador, aos 16 anos, aceitou.

    Em dezembro de 2007 foi realizado o distrato e no mesmo dia o novo contrato.

    Oscar recebeu R$120 mil de luvas pelo segundo acerto.

    O salário inicial era igual, contudo o valor dos aumentos foi majorado e o prazo passou a ser de cinco anos.

    No julgamento, Oscar alegou que não se sentia bem no clube.

    O advogado dele também questionou a validade da emancipação.

    Mas a juíza, sensibilizada pelas declarações do garoto, deu ganho de causa por outro motivo.

    Ela achou errado fazerem o distrato e o contrato em tão pouco tempo e desconsiderou o segundo acerto.

    Então, como Oscar só havia recebido os aumentos em dezembro, não em setembro tal qual previa o primeiro contrato, ela considerou que entre setembro e dezembro de 2008 o atleta não recebeu R$ 1000 reais em cada mês, e o mesmo aconteceu em 2009.

    O São Paulo, segundo ela, deixou de pagar R6 mil reais ao boleiro e por isso ele ficou livre.

    Detalhe: antes da audiência, o atleta ficou 6 meses sem comparecer ao clube ( sem trabalhar) e recebeu o pagamento normalmente.

    E no futebol normalmente os contratos são desfeitos para assinatura de outros.

    Se não, os boleiros só assinariam novos vínculos no fim do anterior.

    Neymar fez isso recentemente. Não esperou acabar um contrato para assinar o outro.

    Sobre a emacipação

    A Fifa julga casos assim em transferências internacionais.

    O faz porque os países tem legislações diferentes.

    Não foi o caso de Oscar.

    Veja o que prevê a lei brasileira.

    Repare no item V.

    Não há dúvidas de que a emancipação é legal quando alguém recebe R$120 mil por mês e teve a mesma assinada pela mãe, como no caso de Oscar.

    O julgamento em segunda instância deve acontecer em 3 ou 4 meses.

    Artigo 5° do Código Civil Brasileiro

    Art. 5°. A menoridade cessa aos dezoito anos completos, quando a pessoa fica habilitada à prática de todos os atos da vida civil.

    Parágrafo único. Cessará, para os menores, a incapacidade:

    I – pela concessão dos pais, ou de um deles na falta do outro, mediante instrumento público, independentemente de homologação judicial, ou por sentença do juiz, ouvido o tutor, se o menor tiver dezesseis anos completos;

    II – pelo casamento;

    III – pelo exercicio de emprego público efetivo;

    IV – pela colação de grau em curso de ensino superior;

    V – pelo estabelecimento civil ou comercial, ou pela existência de relação de emprego, desde que, em função deles, o menor de dezesseis anos completos tenha economia própria.

  15. Radar Soberano Says:

    Apenas “mais um”

    Submitted by RicaPerrone on 22/08/2011 – 12:37No Comment.

    Já comentei aqui algumas vezes, mas hoje se torna irresistível repetir o assunto. Os garotos endeusados antes da hora – e não só no futebol – acham que podem tudo. E de fato podem, já que hoje em dia aceitamos tudo em troca de 2 golzinhos.

    Se a mídia não respeita a seleção, se os torcedores não respeitam seus clubes, se os jogadores fazem o que querem e voltam pisando na camisa, porque eu não posso?

    Jovens mimadinhos pensam assim, e até tem motivos. Quando assistem de camarote o esforço gremista pra trazer de volta um Ronaldinho, que traiu sua torcida e seu clube. Quando assiste o Robinho voltar de helicoptero pra Vila Belmiro aclamado pelos mesmos torcedores que se sentiram traidos pela sua saida.

    Sair é natural. Mas é preciso ter respeito, gratidão e vergonha na cara.

    Quem é você, Henrique?

    Um centrovante limitado que baixa a cabeça e chuta forte achando que é Ronaldo?

    “Não fui valorizado no São Paulo”, diz o coitadinho.

    Orientado por um empresário mais covarde ainda que pra fazer um trocado acaba com a imagem dos seus clientes.

    Não vou comparar ao Oscar pois no primeiro caso – e é preciso saber diferenciar – houve um problema com grana. O SPFC não teria dado ao Oscar o que foi prometido, e por isso o perdeu.

    Henrique não. Este quer sair porque se sente desvalorizado.

    Tão desvalorizado que ele acredita ter chegado a seleção e conquistado prêmio no mundial porque o Ney Franco viu ele jogando bola lá na rua dele, fazendo gol entre chinelos.

    Né, espertão?

    Se hoje você vale um vintém, não é porque treinou na sua rua nas horas vagas. É porque alguém te deu estrutura, comida, treinamento, casa, vitrine e salários pra você chegar até aqui.

    E lembre-se: Você não chegou a lugar algum, garotão.

    O que você fez centenas fizeram e sumiram. E hoje, observando sua reação após a conquista, vejo que seu caminho é bem parecido com o deles.

    Os grandes, quando vencem, agradecem quem os ajudou a chegar lá. Os mediocres os menosprezam.

    E você é mediocre. Se não em campo, fora dele.

    Você é mais um moleque endeusado por gols que esqueceu de pensar o que você seria se não fosse um clube do tamanho do SPFC por trás para te “inventar”.

    Mais um pau mandado de empresário, que muda o discurso conforme convém. Tem proposta, né guri? Ontem o SPFC era sua vida, hoje é seu vilão.

    Nada que alguns dólares não faça com o caráter de um fraco.

    E não é contigo, não. Eu até gosto de você. Te conheci com 17 anos e fui o primeiro jornalista a te entrevistar, no estacionamento do CT, lembra?

    Você sorria e dizia que “renovou bem” o contrato. E diga-se, bem demais pra quem não jogava no time de cima, né?

    Agora, reserva no SPFC e no Vitória, se acha injustiçado.

    Diz que o São Paulo é passado, que pra você acabou e agora é pensar no futuro.

    Tá certo. Pense no futuro, esqueça seu passado, seja mais um bobo-alegre manipulado por euros e por um empresário que não quer nem saber o que você será amanhã, desde que dê um troco na conta dele.

    Seja mais um.

    Ou pior ainda. Seja um craque. Pise em quem te “inventou”, menospreze tudo isso, vá fazer fortuna na Europa e quando enjoar, volte fazendo juras de amor.

    Clubes são idiotas, torcedores mais ainda. Eles vão aplaudi-lo e recebe-lo num estádio cheio.

    Assim que funciona.

    Se fossem sérios, grandes de fato, conversariam entre eles e ninguém o contrataria. Mas alguém vai contratar, pois são administrativamente tão mediocres quanto vocês, jogadores mimados, quando querem sair.

    Boa sorte, garotão!

    E se amanhã algo der errado, sua perninha doer ou você precisar de ajuda… pede pro empresário.

    Afinal, foi ele que te abriu portas e te meteu na seleção, né?

    Sim, é só “mais um”.

  16. Jorge Tri-Hexa Says:

    Pode ir. Não vai fazer falta. O Ademilson que vem ai é muito melhor que ele.

  17. Radar Soberano Says:

    Henrique é um novo caso Oscar?
    Seg, 22 de Agosto de 2011 16:22 | |

    Luís Carlos Quartarollo

    As coincidências são muitas.

    Ambos tem a mesma faixa etária, jogaram juntos no São Paulo, foram campeões sul-americanos e mundiais sub-20 e tem o mesmo empresário.

    Oscar saiu pelas portas dos fundos brigando com o clube na justiça e hoje atua no Internacional, de Porto Alegre.

    O São Paulo ainda briga na justiça para receber pelo menos um dinheiro na transação.

    O jogador na época alegou que seu contrato não valia mais porque fora pressionado para ser emancipado pelo São Paulo.

    A situação de Henrique é a mesma e até por jurisprudência ele tem grande chance de quebrar o contrato que o clube entende como vigente neste momento.

    Para o atacante que foi destaque do Mundial-sub 20 da Colômbia, o contrato já está encerrado e estaria livre para jogar em outra agremiação.

    Giuliano Bertolucci, empresário de Oscar e Henrique, é considerado “persona non grata” no seio tricolor.

    É mais um caso que vai dar muito o que falar e muito trabalho ao São Paulo.

    Henrique está desgastado porque nunca teve chance de se firmar entre os titulares.

    Na verdade não houve uma sequência para o atacante.

    Sequência que tiveram, por exemplo, Casemiro e Lucas que acabaram titulares do São Paulo com Carpegiani, que no entanto, não deu muitas chances para Henrique.

    Aliás, o que mais se falava no São Paulo era que faltavam atacantes e nem assim Henrique e até mesmo Willian José foram muito aproveitados.

    Willian José chegou no São Paulo ganhando 10 vezes mais que Henrique e até hoje a situação é a mesma.

    Casemiro é o futuro problema. Quando voltou da Seleção Sub-20 no Sul-Americano reclamou da falta de reconhecimento do São Paulo que só aumentou os salários de Lucas e não o dele.

    Chegou a ficar na reserva na época e se desconfiava que era por pressão da diretoria, que nega o fato bem como o técnico Paulo César Carpegiani.

    Hoje o São Paulo quer reajusta-lo, mas o jogador não ouve nenhuma proposta e espera uma chance para sair.

    Jovem Pan

  18. Finorio Says:

    Quem é Henrique ?

  19. Radar Soberano Says:

    Juvenal Juvêncio dá o braço a torcer. Oferece muito dinheiro a Henrique

    E o caso está perto da reviravolta…

    A pressão sobre Giuliano Bertolucci, empresário de Henrique, está imensa.

    Juvenal Juvêncio garante que nunca mais o clube negociará com ele se levar Henrique.

    O dirigente acena com um enorme salário para Henrique como compensação.

    O dinheiro foi um lado importantíssimo na postura do artilheiro e melhor jogador da Copa do Mundo sub 20.

    William José foi contratado em janeiro do Grêmio Prudente.

    Jovem como ele, recebe R$ 70 mil mensais.

    Henrique ganha R$ 10 mil.

    O fato de não ter sido inscrito para a Copa Sul-Americana também mexeu com o ego do jogador.

    Bertolucci insistiu com o seu atacante que o melhor é aceitar o aumento do São Paulo e ficar.

    Henrique foi bem claro com ele.

    Fica se houver um novo contrato.

    E com salário justo ao melhor jogador sub 20 do mundo.

    Mais do que William José, comparação que tanto o irrita.

    Bertolucci que é conhecido como Caveira ou Capitão Caverna tem certeza que conseguirá esse dinheiro de Juvenal…

    Assim, continuará a negociar com o São Paulo…

    Mas uma coisa é certa: Juvenal Juvêncio teve de dar o braço a torcer…

    Está fazendo de tudo para não passar pela desmoralização do caso Oscar…

    Cosme Rímoli, R7

  20. Radar Soberano Says:

    Uruguaio pretendido pelo São Paulo pode fechar com o Liverpool

    O zagueiro uruguaio Sebastián Coates, campeão da Copa América, está perto de ser contratado pelo Liverpool, afirmaram nesta terça-feira fontes do Nacional, seu atual clube.

    Coates, que estava sendo pretendido pelo São Paulo, foi eleito a revelação da Copa América.

    O Liverpool já tem em seu elenco um compatriota do zagueiro, o atacante Luis Suárez, eleito o melhor jogador da Copa América.

    No primeiro jogo do Torneio Apertura, Coates esteve fora da equipe enquanto analisava propostas, mas no fim de semana passado, o jogador pediu para voltar a jogar até a definição de sua transferência.

  21. Radar Soberano Says:

    Rhodolfo recebeu três propostas para deixar o São Paulo

    Rubens Chiri

    Assim que foi informado pelo agente Rafael Felix de que o zagueiro Rhodolfo recebera três propostas oficiais para deixar o São Paulo, o presidente Juvenal Juvêncio telefonou aos representantes da Kirin Soccer, que detém parte dos direitos econômicos, para avisar que não o liberaria. As partes não veem problema, pois acreditam que ainda haverá valorização.

  22. Radar Soberano Says:

    Confiante em renovar com Casemiro, São Paulo reata com empresário do atleta

    O diretor de futebol do São Paulo, Adalberto Baptista, voltou a tratar com Júlio Fressato, empresário de Casemiro, uma reformulação no contrato do jogador. Irritado com a postura do agente, que foi à Itália para oferecer o camisa 8, o dirigente afirmou que não iria mais conversar com ele e negociaria diretamente com o volante.

    – Hoje, conversei com o Casemiro e com o Fressato. Já me manifestei sobre o fato de ele ter oferecido o jogador. Na conversa, fizemos uma lavagem de roupa suja – afirmou Adalberto, que disse ainda que o agente teria reconhecido o erro.

    – Ele sabe que o procedimento não foi correto, tem consciência disso e esperamos chegar ao entendimento. Esse estreitamento é necessário e esperamos convergir para um lado positivo – acrescentou.

    A valorização pedida por Casemiro desde que voltou do Sul-Americano Sub-20 com a Seleção, em que foi destaque no título, é um aumento salarial, já que, atualmente, recebe cerca de R$ 15 mil mensais. O tempo do contrato não é problema, já que é válido até 2015.

    De acordo com o São Paulo, que admite a necessidade do acréscimo nos rendimentos do jogador, as conversas nesse sentido foram iniciadas há cerca de dois meses, e paralisadas por conta da participação do jogador no Mundial Sub-20, do qual retornou apenas na última segunda-feira.

    Nas conversas, o Sampa ofereceu R$ 60 mil de salários, mais luvas de cerca de R$ 500 mil. O empresário de Casemiro bateu o pé e pediu o dobro. Desde então, as partes estão rompidas e o agente viajou para a Itália para tentar negociar o jogador. Roma (ITA) e Inter de Milão (ITA) teriam interesse, de acordo com a imprensa italiano.

    Agora, em nova fase das tratativas, o São Paulo espera um desfecho positivo ainda esta semana. Nesta terça-feira, o jogador participou do último treino antes da partida contra o Ceará e deve estar em campo, voltando ao time.

    – Sondagens recebemos a toda hora, mas propostas por ele, não. Estamos conversando e esperamos renovar em breve, atendendo as necessidades que achamos que ele tem no contrato, pelo seu desempenho e status de titular – analisou Adalberto Baptista.

  23. Radar Soberano Says:

    Diretor admite contrato defasado e aposta em renovação com Henrique e Casemiro

    No entender do diretor de futebol do São Paulo, Adalberto Baptista, Henrique e Casemiro têm razão em pedir aumento de salário. O dirigente afirmou que a dupla, destaque no mundial sub-20, está com o salário abaixo do que deveria e mostra otimismo com a renovação, que segundo ele deve acontecer nos próximos dias.

    “Nós montamos um plano de carreira para todos os jovens que formamos em Cotia e eles têm uma escada de acréscimo na remuneração por metas e é claro que o Henrique e o Casemiro, que já tem um status de titularidade, atingem um degrau acima que o fazem ter um acréscimo”, afirmou Adalberto.

    A diretoria vinha mantendo conversas com os jogadores há dois meses, mas a boa performance da dupla na Colômbia acabou forçando a aceleração do acordo. Embora reconheça o assédio de alguns clubes da Europa, Adalberto diz que o São Paulo quer manter o elenco ao menos até o final do ano.

    “Sondagens por Henrique, Casemiro e Lucas recebemos a todo instante, mas propostas não chegaram porque não queremos nos desfazer. O São Paulo está focado em ser campeão brasileiro de 2011 e para isso queremos manter o elenco inteiro”, ressaltou.

    Sobre as declarações de Henrique, que ameaçou não se reapresentar, o diretor minimizou e atribuiu as frases ao momento do atleta.

    “Essas declarações no calor da emoção às vezes não expressa seu sentimento. Vejo que ele tem muita vontade de jogar no São Paulo. Ele tem um são-paulinismo muito grande e tenho certeza que ele vai fazer tudo para continuar”, finalizou.

  24. Radar Soberano Says:

    Henrique deve renovar seu contrato com o São Paulo por cinco anos

    Melhor jogador, campeão e artiheiro do Mundial sub 20, o atacante Henrique deve permanecer no São Paulo. Clube e jogador estão bem próximos de um acerto, e o vículo do atleta com o time do Morumbi deve ser estendido por mais cinco anos. “Tenho certeza de que ele vai renovar e vestir com orgulho a camisa do São Paulo”, disse o diretor de futebol Adalberto Baptista.

    Em entrevista à TV Bandeirantes, o próprio Henrique avisou que permanecerá no São Paulo e que sua remuneração mensal será aumentada. De acordo com o atleta, ele recebe entre R$ 5 mil e R$ 6 mil, mas que agora, depois das conversas com os dirigentes, ele pedi “uma coisa que desse pelo menos para ficar mais tranquilo”.

    Adalberto reconheceu que o salário de Henrique estava defasado, e admitiu que já havia procurado o atacante antes mesmo do Mundial, mas as negociações ficaram travadas justamente por conta da ausência do jogador, que ficou mais de um mês fora servindo a seleção sub 20.

    “É bom frisar que estamos conversando há quase dois meses, tanto Henrique quanto Casemiro, que têm situação parecida. Eles têm remuneração defasada, chamamos para fazer um novo contrato e temos perspectivas que nas próximas horas ou dias vamos resolver isso”, avaliou o cartola.

    Adalberto Baptista comentou ainda as declarações de Henrique, que logo após o Mundial pediu valorização. O empresário do atleta chegou a cogitar entrar na Justiça para quebrar o contrato do jogador com o São Paulo, para que ele fique livre de vínculo com o clube paulista.

    “Eu nem havia conversado com os procuradores dele, só com o Henrique. Às vezes o jogador fala o que mandam falar, não o que sente. E isso às vezes causa um certo incômodo. Desde o início eu estava tranquilo sobre a permanência dele. Se a gente renovar e ele não for aproveitado, vamos pensar em outra coisa, emprestar talvez”, finalizou o diretor.

  25. Radar Soberano Says:

    Na mira do Liverpool, Coates não descarta jogar na Inglaterra

    O problema é que já foram disputadas duas rodadas do Campeonato Inglês e Coates prefere não pegar um torneio em andamento

    Alvo do São Paulo até o fim da janela de transferências internacionais para o Brasil, o uruguaio Sebastian Coates tenta aproveitar a última semana de negociações para jogar na Europa. O defensor do Nacional (URU) está na mira do Liverpool (ING) e não descarta jogar na Inglaterra.

    O problema é que já foram disputadas duas rodadas do Campeonato Inglês e Coates prefere não pegar um torneio em andamento. Dessa forma, surgem como as principais opções a Espanha e a Itália, que ainda não iniciaram suas ligas. A Juventus (ITA) declaradamente procura um zagueiro.

    “A Premier League? Não descarto nenhuma hipótese, mas o presidente sabe o que eu e minha família queremos. O mercado está aberto até 31 de agosto e eu não vou parar de esperar. Algumas ligas já começaram e isso seria uma desvantagem. Há muitos times interessados em mim”, garantiu ao Ovacion.

    Coates descartou ser emprestado a algum clube. Ele foi um dos destaques do Uruguai na campanha vencedora da Copa América de 2011 na Argentina.

  26. Radar Soberano Says:

    Casemiro volta ao time: “Meu foco é o São Paulo”

    Volante estará em campo nesta quarta-feira diante do Ceará, no Morumbi, pela Sul-Americana

    O volante Casemiro está 100% focado no São Paulo. Depois do título do Mundial Sub-20, na Colômbia, o camisa 8 está de volta e já participará da partida contra o Ceará, nesta quarta-feira, às 21h50, no Morumbi, pela Copa Sul-Americana.

    “Estou de volta e agora tenho de pensar primeiro no São Paulo. Meu pensamento é aqui. Só assim poderei ser lembrado para a Seleção principal. Só tenho de agradecer a todos do grupo, todo mundo está de parabéns. É importante ser um jogador vitorioso e fico feliz com o título”, disse Casemiro.

    O garoto tem sido um dos destaques do Tricolor Paulista na temporada. Em 25 partidas, Casemiro marcou cinco gols. Apesar da importância para o elenco, o são-paulino rejeita rótulo de estrela. O jogador se considera mais um e quer ajudar o clube a conquistar títulos.

    “Sou um jogador importante para o grupo. Todos aqui estão me elogiando, os jogadores, o Milton. Mas esta questão de estrela eu deixo para grandes jogadores como o Lucas, Rogério, Dagoberto, Rivaldo… sou mais um querendo ajudar ao máximo”, ressaltou Casemiro.

    “Como eu disse, meu pensamento é no São Paulo. Quero ajudar o time a voltar para a liderança do Campeonato Brasileiro e vamos em busca dos títulos que estamos disputando. Quero marcar o meu nome aqui com títulos”, completou o camisa 8.

    Casemiro foi promovido no ano passado, após o título da Copa São Paulo. Neste ano, ele também esteve na conquista do Sul-Americano Sub-20, no início de 2011 com a Seleção Brasileira. Reforço importante para Adilson Batista para o restante da temporada.

  27. Radar Soberano Says:

    Após reuniões, Henrique está perto de renovar com São Paulo

    Depois de reuniões na noite da última segunda-feira e na manhã desta terça, Henrique, que chegou a dizer que não queria mais jogar pelo São Paulo e ameaçou entrar ne Justiça contra o clube, está perto de renovar seu contrato. O vínculo, que atualmente vai até julho de 2013, deverá se estender para julho de 2016. Além disso, o jogador, recebe cerca de R$ 10 mil, receberá aumento salarial.

    Giuliano Bertolucci, empresário do atacante, esteve com o diretor de futebol Adalberto Bapstita nesta manhã. Antes de Henrique destacar-se no Mundial, as partes tentaram acordo, mas não chegaram em um denominador comum.

    – A situação aninda não está definida. Mantemos algumas pequenas conversas tanto com ele quanto com o empresário. Estamos conversando há quase dois meses. Tanto ele quanto Casemiro, realmente estavam com remuneração defasada e tomamos a iniciativa de estar chamando para fazer novo contrato e temos perspectiva de que nas próximas horas ou dias tanto um quanto o outro, estarmos resolvendo – afirmou Adalberto, em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira.

    – Às vezes as declarações no calor da emoção, a pessoa não expressa o calor do sentimento. Vejo nele uma vontade muito grande e ele acha que não teve muitas oportunidades. Não temos muito o que fazer com isso, a comissão que vai definir. Mas vejo um são-paulinismo grande – completou o dirigente.

    Henrique segue de folga e a previsão é de que retorne aos treinamentos na próxima quinta-feira. O atacante não está inscrito na Copa Sul-Americana, então, não poderá enfrentar o Ceará nesta quarta-feira, no Morumbi.

    O lateral-esquerdo Diogo, atualmente no Anderlecht (BEL) por empréstimo, viveu situação parecida. A diferença é que chegou a entrar na Justiça. Após ser derrotado alguns vezes, retornou, estendeu seu contrato e recebeu aumento.

  28. Radar Soberano Says:

    Muricy quer levar Dagoberto para o Santos

    A dificuldade que o São Paulo está encontrando para renovar o contrato do atacante Dagoberto fez Muricy Ramalho pedir aos dirigentes do Santos, clube rival da Baixada, que procurassem o atleta para trazê-lo para a Vila. Ter Dagoberto e Borges, Neymar, Elano e Ganso faria do Santos uma equipe fortíssima. O vínculo de Dagoberto com o São Paulo acaba em abril do ano que vem, mas já em novembro ele poderá assinar um pré-acordo para se transferir para outro clube.

    Autor de um golaço no clássico com o Palmeiras, o atacante retomou as negociações com a diretoria para continuar no Morumbi em 2012 e seu empresário se diz otimista em relação à permanência do jogador no São Paulo.

    “A negociação está avançando e gostei bastante do que ouvi dos dirigentes do São Paulo. Mas ainda não há uma oferta concreta”, disse Marcos Malaquias, após reunir-se com o diretor de futebol Adalberto Batista. Caso não haja acordo, Dagoberto poderá assinar pré-contrato com outro time a partir do fim de outubro, como manda a lei.

    Artilheiro do São Paulo na temporada (18 gols) e jogador com maior número de assistências no elenco (14), Dagoberto não abre mão de oferta equivalente ao que ganharia se fosse atuar no futebol europeu. “Tem de ser uma valorização como sempre cobrei, mas as portas estão abertas. As negociações estavam estagnadas. Se tivesse aparecido uma boa proposta do clube antes, as coisas já poderiam estar resolvidas.”

    No início do ano, Dagoberto providenciou cidadania italiana e deu boa indicação de que não continuaria no Morumbi. Nesta segunda-feira, ele admitiu ter mudado de ideia, mas disse que não há nada garantido ainda. “Tenho contrato até o dia 19 de abril com o São Paulo. Fiz acordo de cinco anos e estou cumprindo.”

    VAGA NA SELEÇÃO
    O bom momento do São Paulo já faz o atacante sonhar com voos mais altos: ele revelou que sonha com a possibilidade de ser chamado por Mano Menezes em futuras convocações da seleção brasileira. “Estou passando por um momento muito bom e penso em seleção. Mas, por enquanto, estou vivendo a minha realidade aqui no São Paulo.”

    A boa fase dá confiança ao atacante para falar o que pensa sobre a equipe. Após o clássico, Dagoberto comentou que faltou inteligência à defesa, que cometeu muitas faltas e facilitou as jogadas de bola parada palmeirense, com Marcos Assunção. Ele afirmou que a entrada de Fernandinho no ataque diminuiu seu isolamento na frente.

    “O ataque estava sobrecarregado. Às vezes, eu estava sozinho e tinha três zagueiros ao redor”, disse. “Quanto mais gente perto, mais facilita o nosso trabalho.”

    Os dois formavam a dupla titular nos tempos de Paulo César Carpegiani, mas, com Adílson Batista, Fernandinho perdeu a vaga. A reedição da dupla não deve durar: contra o Ceará, Lucas voltará a ser o companheiro de Dagoberto.

  29. Radar Soberano Says:

    Atacante Henrique renova por mais cinco anos com o São Paulo

    Artilheiro e eleito o melhor jogador do Mundial sub-20 pela seleção brasileira, campeã no último sábado, contra Portugal, na Colômbia, o atacante Henrique acertou a renovação de seu contrato com o São Paulo por mais cinco tempo temporadas.

    A informação foi confirmada à Folha por pessoas que cuidam da carreira do atleta no início da tarde desta terça-feira.

    Ele ameaçava deixar o clube, com a argumentação de que seu vínculo era ilegal.

    Em fevereiro, baseado na lei brasileira, o São Paulo renovou por cinco anos com o volante Rodrigo Caio, quando ele tinha 17 anos. O meia Mirrai, 17, aposta para o futuro, também recebeu nesta temporada um novo contrato com a mesma duração.

    Mas a Fifa diz que atletas menores de 18 anos podem assinar acordos válidos por, no máximo, três anos. Ao contrário da Fifa, a Lei Pelé não prevê esse limite. Jogadores de 16 anos –idade mínima para assinar contratos profissionais– podem fechar vínculos de cinco anos.

    Era devido a esse conflito entre o local e o internacional que Henrique, 20, considerava que estava livre da equipe do Morumbi.

    Seu contrato havia sido assinado em 2008, quando tinha 17 anos, e valia até 2013. Mas, segundo o jogador, os dois últimos anos deveriam ser desconsiderados por não se adequarem ao regulamento da Fifa.

    O São Paulo acredita que age corretamente e continua se amparando na Lei Pelé para fechar contratos. “Temos uma tese que foi elaborada pelo nosso jurídico e amplamente discutida. Não vamos abandoná-la por pouco”, disse o diretor de futebol amador do clube, Marcos Tadeu Novais dos Santos.

  30. Radar Soberano Says:

    Henrique diz que vai ficar no São Paulo:

    Caso não ocorra nenhuma reviravolta, Henrique deve continuar como jogador do São Paulo. O atacante, artilheiro e melhor jogador do mundial sub-20, afirmou à TV Bandeirantes que as conversas com o clube estão bastante adiantadas e um novo contrato deve ser assinado em breve.

    “Meu empresário conversou novamente com o São Paulo e agora faltam só os últimos detalhes”, explicou o atacante.

    De acordo com Henrique, sua principal reinvindicação é apenas ganhar mais oportunidades para jogar. Mesmo tendo chances com o ex-técnico Paulo César Carpegiani, faltou uma sequência como titular do time para ele ganhar ritmo.

    “Não tive muitas chances, jogava algumas vezes dez, 15 minutos. Faltou uma sequência como titular, uns quatro ou cinco jogos. Nunca exigi ser titular, acredito que isso se conquista aos poucos. Pedi apenas oportunidades”, afirmou.

    A alegação do jogador e de seu empresário, Giuliano Bertolucci, é de que o vínculo assinado com o clube não tinha validade legal pelo fato do jogador ter assinado quando era menor de idade. O São Paulo se defende e diz que Henrique foi emancipado e poderia assinar o contrato normalmente.

    Para resolver o imbróglio, o atleta deve ganhar um novo contrato com um aumento de salário, que também era um desejo de seu estafe. Henrique aproveitou a oportunidade para elogiar o clube e evitar atritos.

    “O que pegava mais era o salário, que era mais baixo em relação a todo mundo. Pedi algo que pelo menos pudesse ficar tranquilo. Não tenho nada a reclamar do São Paulo, eles sempre me deram o maior suporte”, amenizou.

    O jogador ganhou folga deve se reapresentar na quinta-feira com o restante do elenco. A diretoria concedeu folga para resolver a questão contratual.

  31. Radar Soberano Says:

    Após polêmica, Henrique se irrita ao ser perguntado sobre o São Paulo

    Insatisfeito e negociando uma renovação de contrato com o São Paulo, Henrique se irritou ao ser questionado sobre o assunto. O jogador esteve na manhã desta terça-feira em um evento da Adidas, seu patrocinador esportivo, para exibir os prêmios de artilheiro e melhor jogador do Mundial Sub-20, na Colômbia, conquistado com a Seleção Brasileira. Pensando apenas em falar da sua participação na competição, o atacante se esquivou sobre as polêmicas em torno do seu futuro.

    Após marcar cinco gols no torneio, Henrique retornou ao Tricolor exigindo valorização e mais oportunidades. Além do aumento salarial, requisita mais participação nas partidas. Na sua chegada ao Brasil, chegou a dizer que o São Paulo não faz questão de tê-lo na equipe.

    Seu contrato – que tem validade até julho de 2013 – não foi modificado desde a subida para o profissional. Atualmente, o jogador recebe cerca de R$ 10 mil. Seu agente, Giuliano Bertolucci, é o mesmo de Oscar, que saiu brigado com o Tricolor no fim de 2009. O atual meia do Internacional ganhou na Justiça o direito de sair do clube pelo fato de o São Paulo ter feito um contrato de cinco anos, antes de ele atingir a maioridade (ele havia sido emancipado), o que a Fifa não permite. Além disso, também questionou na Justiça Trabalhista um acerto de salários, fato que foi decisivo para vitória no tribunal. A situação de Henrique é semelhante, já que ele diz que a validade do vículo já se encerrou, mas não houve atraso de pagamento.

    Devido à situação, o atacante pediu e foi dispensado da reapresentação do elenco nesta última segunda-feira. Ele deve voltar aos treinos na próxima quinta-feira, caso a situação não seja resolvida até lá. No evento desta manhã, Henrique atendeu à reportagem do LANCENET! com exclusividade. Confira abaixo como foi a conversa com o jogador, que alternou momentos de irritação, mas também satisfação em falar das conquistas recentes.

    LANCENET!: Alguma notícia da reunião de ontem (segunda-feira) com o São Paulo?

    Henrique: Não tenho notícia nenhuma. Meu empresário e o pessoal do São Paulo vão resolver isso.

    L!: O diretor da base, Marcos Tadeu, deu uma declaração de que seus pais leram, releram e entenderam bem as condições do contrato…

    H: Você veio perguntar do São Paulo ou do Mundial?

    L!: Vim perguntar do São Paulo também, você é jogador do clube…

    H: Aí me complica. Se quiser falar do Mundial tudo bem, mas se for de São Paulo eu não vou responder não. Os caras estão conversando, não sei o que vai acontecer.

    L!: Mas hoje você tem proposta para sair do São Paulo?

    H: Tenho várias propostas do exterior para ir embora. Mas estou vendo com o São Paulo, se eu fico ou não. Acho que hoje (terça-feira) já pode se resolver.

    L!: Você tinha esse pensamento de querer ser valorizado antes do Mundial?

    H: Já tinha sim. Jogador sempre tem que ser valorizado, eu já queria isso. Eu sempre quis jogar e ser valorizado. Isso não tem a ver com o Mundial. Antes eu já tinha conversado com a diretoria, já tinha corrido atrás para renovar o contrato. A gente (ele e o empresário) falava que o contrato estava errado, que estava se encerrando. Vieram atrás algumas vezes, mas acabou não dando certo.

    L!: Mas você esperava esse destaque no Mundial?

    H: Com certeza. Se eu não confiar em mim, em quem iria confiar. Sai com esse pensamento, de poder jogar, de estourar, de ir bem no Mundial com a Seleção. Tínhamos uma excelente equipe, fomos bem no Sul-Americano. Sabia que nosso time era de chegada, eu tava focado no título. Os prêmios foram uma consequência do trabalho, trabalho que venho realizando desde meus 7 anos. Graças a Deus chegou o momento.

    L!: Você se acha preparado para ser titular do São Paulo?

    H: Com certeza. Estou preparado sim. Qualquer jogador que está no São Paulo está preparado para ser titular, até de qualquer clube do Brasil ou do mundo. O clube é muito grande, um grande formador de atletas. Tem a base muito boa. Sempre revelou. Quem está lá tem plenas condições de ser titular. Vai do jogador, vai do treinador, da comissão, do presidente… Jogador joga e treinador escala, ele que decide.

  32. Radar Soberano Says:

    Prêmios mudaram a cabeça de Henrique

    Impressionante como as pessoas mudam do dia para noite. Henrique, até então, era um menino quieto, na dele, de poucas entrevistas. De repente, em decorrência da primeira boa apresentação em competição após tornar-se profissional, se vê no direito de fazer cobranças exageradas e mostra um ego até então escondido. E olha que foi após destaque em disputa para menores de 20 anos.

    Henrique sempre foi aposta da base, mas nunca destacou-se no profissional. Casos semelhantes não faltam por aí. Vale lembra que, no Sul-Americano Sub-20, começou como titular, mas logo foi para reserva de Willian. Isso depois de, pelo Vitória, fazer apenas quatro gols no Brasileirão, alternando entre banco e titularidade. Sou setorista do Tricolor desde agosto de 2008, e nunca vi o atacante fazer grandes treinos.

    Agora, ameaça ir à Justiça contra o São Paulo, alegando que assinou contrato sem instrução e o clube infringiu a lei. Estranho! Os pais aceitaram emancipar o garoto, acompanharam toda negociação (até porque, na época, era interessante), mas agora o jogador questiona que não sabia direito o que acontecia. Só hoje tomou conhecimento da lei? São declarações que não dá para engolir. Ou então, ele apenas diz o que instruído.

    Pior de tudo é agora ver torcedores e muitos comentaristas – que nunca assistiram a um treino do atleta e, até então, nem o conheciam – cobrarem uma oportunidade. Ouvi até dizer que Henrique tem de ser chamado por Mano Menezes. Absurdo! Pelo que mostrou até hoje, o atacante dificilmente vai ter uma carreira de destaque, em clube grande. Ficarei surpreso se algo diferente acontecer.

    Henrique teve poucas chances no Sampa? Sim, teve. Mas sempre se mostrou abaixo de Borges, Dagoberto, Adriano, Ricardo Oliveira, entre outros que passaram pelo clube desde que o garoto subiu para o profissional. No Vitória, quando emprestado, também não brilhou.

    Jogador tem sim de cobrar valorização (palavra da moda para substituir “quero aumento de salário”). Mas tem de saber como fazer. Não é vindo a público que se consegue as coisas. Muito menos ameaçando ir à Justiça. Se foi maduro o suficiente para ser emancipado, que seja para honrar com o que se comprometeu. Se tem boa proposta para sair, que a leve ao clube e negocie. Henrique, no meu ponto de vista, é tem tudo para sempre ser, um atacante mediano. Agindo dessa maneira – muito por instrução – tende a logo mais ser esquecido. Ou alguém se lembra do lateral-esquerdo Diogo?

    Muitos jovens não dão valor ao clube formador. Sem eles, nenhum passaria a jogador profissional. É preciso ter mais gratidão.

  33. Radar Soberano Says:

    Inter de olho em Henrique

    O atacante Henrique, que ganhou a Bola de Ouro no Mundial Sub-20, está nos planos do Inter, embora ele também interesse a clubes da Europa. Na segunda, o jogador afirmou que não voltará a treinar no São Paulo. Henrique é amigo de Oscar e é assessorado pelo mesmo empresário.”Somos amigos, mas não conversamos sobre isso. Eu sempre falei bem do Inter. Se vier, vai ser um grande reforço. Ele corre muito, faz muitos gols. É um grande atacante”, diz Oscar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: