Avai 1×2 São Paulo

Cícero tinha feito apenas quatro jogos pelo São Paulo até então. Diante do Avaí, neste domingo, na Ressacada, recebeu a difícil missão de substituir Rivaldo, um dos homens de confiança do técnico Adilson Batista. Pressão? Essa palavra não consta no vocabulário do camisa 16.

Com muita personalidade e experiência, Cícero foi o nome do jogo diante do time catarinense e marcou os dois gols do Tricolor na vitória por 2 a 1. Com o triunfo, o São Paulo subiu para 31 pontos, apenas dois a menos que o líder Flamengo. O Corinthians, segundo colocado, tem 32.

Mas antes de comemorar a vitória, o Tricolor teve de fazer um feito inédito neste domingo. Pela primeira vez no Brasileiro a equipe conseguiu reverter um placar adverso. Willian fez o primeiro, mas Cícero, após dois excelentes passes de Dagoberto, definiu para o São Paulo.

O resultado também comprovou o ótimo desempenho do Tricolor como visitante no Campeonato Brasileiro. Em oito partidas, a equipe conquistou seis vitórias e apenas duas derrotas – aproveitamento de 75%.

SEM GOLS

Com problemas no sistema defensivo, o técnico Adilson Batista promoveu a estreia de João Filipe, que foi apresentado no último sábado. O camisa 21 fez dupla com Rhodolfo. O estreante fez um bom primeiro tempo e se arriscou ao ataque em certos momentos.

Na lateral direita, Jean ficou com a vaga do suspenso Piris, enquanto Cícero atuou no lugar de Rivaldo, poupado por Adilson. Durante toda a primeira etapa, o Tricolor não criou grandes chances e pouco levou perigo ao goleiro Felipe.

Aos 28 minutos, Carlinhos arriscou de fora da área. Foi a primeira boa chance do São Paulo. Mas, na sequência, o Avaí respondeu com uma cabeçada perigosa de Welton Felipe. Jogo truncado e sem grandes chances no primeiro tempo na Ressacada.

DOBRADINHA DO CÍCERO

O Tricolor voltou mais agressivo para o segundo tempo e atacou o adversário. Aos nove minutos, Juan fez boa jogada pela esquerda, mas errou na hora do cruzamento. Dentro da área, Dagoberto e Lucas estavam livres para tentar marcar o primeiro gol da partida.

Mas quem abriu o placar foi o Avaí. Aos 14, após confusão dentro da área, Willian aproveitou e colocou para o fundo da rede. O empate são-paulino poderia ter saído aos 18 minutos, mas o árbitro marcou impedimento no lance com Cícero, após bom passe de Lucas.

Cícero não iria desistir ali. Aos 20, o camisa 16 aproveitou cruzamento de Dagoberto e fez o primeiro gol com a camisa do Tricolor. Após o gol, Adilson Batista colocou Ilsinho no lugar de Jean. E a dupla Cícero-Dagoberto seguiu inspirada e entrou em ação mais uma vez.

Aos 24, Dagoberto deu outra ótima assistência para o companheiro, que tocou com extrema categoria na saída do goleiro Felipe. Depois do lance, Dagoberto deixou o jogo para a entrada de Fernandinho. O Tricolor suportou a pressão e venceu mais uma fora de casa.

SUL-AMERICANA

O São Paulo começará, a partir da próxima quarta-feira, a disputa da Copa Sul-Americana. Fora de casa, o Tricolor enfrentará o Ceará. A partida de volta será no Morumbi, dia 24 de agosto. O campeão do torneio conquista uma vaga na Libertadores de 2012.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 1 X 2 SÃO PAULO

Local: estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)

Data: 7 de agosto de 2011, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Gilson Bento Coutinho (PR)
Cartões amarelos: Cláudio Caçapa, Arlan, Gustavo Bastos (Avaí). João Filipe, Carlinhos Paraíba (São Paulo)

GOLS: AVAÍ: William, aos 14 minutos do segundo tempo SÃO PAULO: Cícero, aos 20 e aos 24 minutos do segundo tempo

AVAÍ: Felipe; Welton Felipe, Gustavo Bastos e Cláudio Caçapa (Caíque); Arlan (Daniel), Batista (Cleverson), Diogo Orlando, Pedro Ken e Romano; Rafael Coelho e William Técnico: Alexandre Gallo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean (Ilsinho), João Filipe, Rhodolfo e Juan; Denílson, Carlinhos Paraíba, Wellington e Cícero; Lucas (Marlos) e Dagoberto (Fernandinho)
Técnico: Adilson Batista

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Ceará x São Paulo, Copa Sul-Americana 2011, Presidente Vargas, Fortaleza, quarta-feira, dia 10.08 às 19h30.

Anúncios

16 Respostas to “Avai 1×2 São Paulo”

  1. Radar Soberano Says:

    São Paulo vira quando joga seriamente

    Com Guga na Ressacada (11.107 pagantes), o Avaí lutou enquanto o São Paulo parecia não levá-lo a sério.

    E o tricolor pediu para levar um gol que até demorou a sair, coisa que só foi acontecer já com uma hora de jogo em Floripa, quando o oportunismo de William tirou o 0 a 0 do placar e o Leão da Ilha, momentaneamente, da zona do rebaixamento.

    Só o time paulista parecia não perceber que o gol era iminente, talvez por não dar importância ao fato de o time catarinense vir de duas vitórias seguidas, contra Corinthians e Ceará.

    E tanto é verdade que bastou levar o gol para o São Paulo mudar radicalmente de postura e empatar cinco minutos depois, com Cícero, de cabeça, em cobrança de escanteio.

    E desempatar mais cinco minutos depois com um passe precioso de Dagoberto para Cícero virar o jogo.

    Ilsinho já tinha entrado no lugar de Jean, aos 21, e Fernandinho entrou em seguida, no lugar de Dagoberto, assim como Marlos, aos 47, substituiu Lucas.

    E o São Paulo suportou sem maiores dramas a inevitável pressão dos donos da casa no fim do jogo para ficar no terceiro lugar a dois pontos do Flamengo e livrar quatro do Vasco, o quarto colocado.

    E completar sua sexta vitória em oito jogos disputados fora de casa, com boas perspectivas nos jogos que lhe restam ainda pelo primeiro turno, contra o Atlético Paranaense, no Morumbi, o América, na Arena do Jacaré, e os clássicos com o Palmeiras, também no Morumbi e Santos, na Vila.

    por Juca Kfouri às 20:23

  2. Radar Soberano Says:

    Orlando Silva no Roda Viva: chance para explicações

    Os preparativos para a Copa 2014 são temas do programa Roda Viva, hoje, com o ministro do Esporte, Orlando Silva. O comando será da jornalista Marília Gabriela.

    Na TV Cultura // Às 22h15

    Na bancada de entrevistadores estarão os experientes jornalistas Augusto Nunes e Paulo Moreira Leite, Vladir Lemos (apresentador e editor-chefe do Cartão Verde), e Cida Damasceno, editora-chefe de O Estado de S.Paulo.

  3. Radar Soberano Says:

    Cícero começa no lugar de Rivaldo e garante três pontos ao São Paulo contra o Avaí

    Análise de jogos, Brasileirão

    De Vitor Birner

    Avaí 1×2 São Paulo

    Tinha que entregar um texto para o Lance e por isso vi o primeiro tempo sem a atenção que supostamente merecia.

    Na realidade não perdi nada.

    Só houve futebol de verdade no segundo tempo.

    A boa apresentação de Cícero na etapa complementar garantiu dois gols ao time de Adilson.

    O segundo gol do substituto de Rivaldo teve o dedo do treinador (explico mais abaixo no post).

    Depois de conseguir a virada, o sistema defensivo evitou que a pressão do Avaí rendesse chances claras para o time de Gallo empatar e virar.

    Resultado justo.

    Inoperantes com a bola no primeiro tempo

    O primeiro tempo foi um marasmo.

    Os sistemas defensivos deram um baile nos ofensivos.

    E nem precisaram jogar tanto assim.

    Avaí e São Paulo trocaram muitos passes de lado, ousaram pouco e não contaram com inspiração alguma dos meio-campistas e atacantes.

    Gallo poscionou o Avaí no 3-5-2.

    Apostou em Arlan e Rômulo nas alas para criar o lance de gol. No meio-campo, Pedro Ken foi o atleta com mais liberdade para encostar nos atacantes Rafael Coelho e Willian Batista também cooperou, mas menos.

    Eles pararam no bloqueio são-paulino no meio-campo.

    A única chance do anfitrião antes do intervalo aconteceu aos 30, no cabeceio do zagueiro Welton Felipe após cruzamento de Pedro Ken.

    Adilson escalou Jean no lugar de Pirís e Cícero na vaga de Rivaldo. Como a marcação dos meio-campistas e atacantes funcionou, Jean não teve tanto trabalho.

    Com a bola, a equipe visitantee foi mal.

    A movimentação do meio-campo e ataque não rendeu boas tabelas nem abriu espaços.

    O chute de fora da área de Carlinhos Paraíba foi o único lance são-paulino que assustou o goleiro Felipe.

    Aos 39 o zagueiro Claúdio Caçapa se machucou e o meia Caíque entrou no lugar dele.

    Jogo melhora muito! Avaí sai em vantagem

    Os meias, volantes e laterais avançaram e os espaços apareceram, assim como as chances de gols.

    O Avaí tomou a iniciativa de atacar e saiu na frente.

    Aos 15 a zaga são-paulina falhou e deixou William, livre, na área, receber a dita cuja e fazer o gol sem marcação.

    O lateral Daniel havia entrado no lugar de Darlan 3 minutos antes.

    Adilson oriente e Cícero brilha!

    O substituto de Rivaldo estava sumido e o São Paulo inofensivo com a redonda.

    Após o gol sofrido, Adilson adiantou a marcação e o meia fez a diferença.

    Aos 18 ele trocou de posição com Dagoberto (Adilson pediu o mesmo a Dagoberto e Rivaldo contra o Vasco), recebeu a gorduchinha cara a cara com Felipe e balançou a rede.

    O auxiliar corretamente anulou porque o meia estava impedido.

    Aos 20, Cícero aproveitou a cobrança de escanteio e, de cabeça, empatou.

    Aos 21 Adilson trocou Jean por Ilsinho.

    Por conta da alteração, João Filipe foi jogar do lado direito da defesa, Wellington virou volante, Denilson zagueiro e Ilsinho entrou na meia para ajudar na criação e desarmes.

    Aos 25, a orientação de Adilson rendeu a virada.

    Dagoberto deixou Cícero de frente com Felipe e o meia, com categoria, fez 2×1.

    Adilson, correto

    Logo após ficar em vantagem, Adilson trocou Dagoberto por Fernandinho.

    Queria usar a velocidade do reserva no lado direito da defesa anfitriã e fazer 3×1 no contragolpe.

    Não deu certo porque tecnicamente Fernandinho, Ilsinho e Lucas deixaram a desejar nesse tipo de lance.

    Espaço havia.

    Rhodolfo, Denilson, Wellington e Carlinhos

    Gallo decidiu trocar o volante Batista pelo meia Cleverson, Precisava aumentar a posse de bola e tornar o meio mais criativo.

    Parte da modificação deu certo.

    O Avaí ficou mais tempo com a redonda no ataque, todavia não conseguiu levar a dita cuja, pelo chão, na área do adversário porque Wellington e Carlinhos trabalharam bem.

    Restaram os cruzamentos que acabaram sendo interceptados por Denilson e Rhodolfo.

    A única oportunidade clara de gol após o São Paulo fazer 2×1 aconteceu aos 46, quando o contra-ataque terminou com Ilsinho obrigando Felipe a fazer defesa difícil.

    Têm que melhorar

    O futebol mostrado pelo Avaí mantém O time comandado por Gallo entre os principais candidatos ao rebaixamento.

    O desempenho são-paulino não inclui o terceiro lugar do Brasileirão entre os favoritos (Corinthians e Flamengo) ao título.

    Ambas as torcidas estão com a pulga atrás da orelha, mas apenas a do São Paulo pode esperar boa melhora no desempenho da equipe amada.

    O problema é a falta de tempo para treinamentos.

    Adilson tenta implementar sua filosofia de jogo com muita conversa e vídeos das repetições das partidas.

    Quando puder trabalhar mais com boleirada no campo, a tendência é que o São paulo cresca de produção.

    Escrito por Vitor Birner às 21:14 84 Comentários

  4. Radar Soberano Says:

    Visitante indigesto, São Paulo mantém G4

    8/agosto/2011 por Fernando Sampaio Compartilhe |

    Mesmo sem convencer, o São Paulo é o único time que está no G4 desde a primeira rodada.O time começou bem, conquistou 5 vitórias sob o comando de Carpegiani. Aí foi goleado pelo Corinthians, perdeu o rumo e teve três derrotas seguidas. Carpegiani foi demitido. Milton Cruz pegou o time na terceira colocação, conquistou duas vitórias e entregou o time na vice-liderança, quatro pontos atrás do líder Corinthians.

    Adilson tem três vitórias, duas fora de casa, um empate e uma derrota.

    O Tricolor é o único entre os dez primeiros com maior número de pontos conquistados fora de casa. É visitante indigesto. Fez 18 pontos, em 8 jogos. Em casa, fez 13 em 7 jogos. Além do São Paulo, Avaí (5/8 pts) e Atlético -GO (6/7 pts) são os únicos que conquistaram mais pontos fora de casa. O normal é pontuar mais em casa.

    Outra curiosidade é 1 empate em 15 jogos. Mais incrível é o Fluminense com nenhum empate.

    Ontem, o Tricolor conseguiu mais um belo resultado fora de casa. Bateu o Avaí, de virada. O São Paulo entrou desfalcado e jogou para empatar. Quase perdeu. O primeiro tempo foi horrível. Truncado.

    No segundo tempo o Tricolor continuou tentando esfriar o jogo. Levou o castigo. Aos 15′, William fez 1×0. O São Paulo deu sorte. Empatou rápido, na bola parada. Aos 20′, Dagoberto cobrou escanteio, Cícero fez de cabeça. Dagoberto mais uma vez foi decisivo. Está numa boa fase. Quando não marca, dá assistência. Aos 24′, colocou Cícero na cara do gol. Golaço. O Avaí lutou, mas no final quase tomou o terceiro, com Ilsinho.

    Vitória merecida, sem polêmica na arbitragem. Raridade esta semana.

    Apesar a regularidade no campeonato, o time não convence. Está sempre desfalcado. É um time em formação. Quando todos estiverem disponíveis, e caso ninguém seja vendido, eu jogaria com Rogério, Piris, (?), Rodholfo, Juan, Denilson, Casemiro, Wellington, Cañete, Dagoberto e Luis Fabiano.

    Pelo que está jogando, Lucas não entraria no meu time.

    O garoto tem tudo para ser titular, no lugar do Cañete ou Dagoberto. Neste caso, Rivaldo é banco.

    Obs: (?) é tanto faz… Uvini, Xandão, João Felipe são todos regulares.

    Foto Antonio Carlos Mafalda / AE

  5. Radar Soberano Says:

    Denilson ‘revoluciona’ saída de bola do São Paulo
    Seg, 08 de Agosto de 2011 13:30 | |

    Camisa 15 se destaca na hora de passar a bola e Tricolor chega com mais qualidade ao ataque

    Uma nova virtude do São Paulo nos últimos jogos vai para conta de Adilson Batista. Escalando Denilson como primeiro volante, o treinador “mudou” a saída de bola da equipe. Atualmente, o camisa 15 se destaca pelos desarmes e, principalmente, nos passes, fazendo com que a bola chegue com mais qualidade ao ataque.

    Em apenas quatro jogos no Brasileirão, o volante já ostenta a melhor média de passes certos nas estatísticas. Além disso, completa com perfeição 96,4% dos toques para seus companheiros de equipe. Na vitória sobre o Avaí, Denilson surpreendeu ainda mais: foram 52 passes, sendo apenas um errado.

    Cuidando da cabeça de área, praticamente todas as bolas passam pelos pés dele. No duelo deste último domingo na Ressacada, o volante só ficou atrás de Juan na hora de dar passes.

    A mudança de posicionamento de Denilson foi uma total ideia de Adilson Batista. Em suas seis temporadas no Arsenal (ING), o volante pouco atuou como primeiro volante.

    Apesar da “invenção” ter dado certo, vale ressaltar que o treinador perde em alguns quesitos ao posicionar Denilson desta forma. Além de poder usar a qualidade de passe com o jogador mais a frente, podendo dar assistências, o chute de fora da área, grande arma do são-paulino, também fica mais difícil de ser usado.

    Com a palavra
    Vitor Birner, colunista do LANCE!

    “Primeiro que o São Paulo não tem aquele primeiro volante clássico, que fica na frente da área. A função mais importante no caso dele seria roubar bola, mas está funcionando nesta saída de bola. O São Paulo já teve problemas com isso durante o tempo e acho que dentro do elenco ele é a melhor opção para fazer este papel. Adilson está acertando”

    Uol

  6. Radar Soberano Says:

    Segunda-feira, Agosto 08, 2011
    O TIME ORNITORRINCO

    O ornitorrinco é o animal mais estranho que existe. Tem pele, pelo, bico de pato, rabo de pastor e patas com membranas. As asas dianteiras são como asas. É apontado simultamenamente como ave, reptil e mamífero. o come na Austrália e na Tasmânia e seu genoma permite que seja classificado como ave, réptil e também mamífero. É uma verdadeira charada ambulante. Tem quatro patas, um bico e dentes quando é pequeno. É peludo, mas as patas dianteiras são como asas. As traseiras têm esporões venenosos. Bota ovos, choca-os e depois amamenta os filhotes. Como não tem tetas, o leito sai da pele, como os marsupiais. Tem patas palmadas e por isso é um bom nadador, capaz de ficar debaixo da água por cinco minutos. Dentro da água seus olhos e ouvidos fecham. Ele cavoca a lama com seu bico, à procura de comida. O bico não é ósseo, mas coberto por uma membrana sensível. Alimenta-se de girinos, crustáceos, vermes e peixinhos.

    O Ornitorrinco não tem explicação. É como o São Paulo brigando pela liderança do campeonato. 1) O time já teve três técnicos

    2) A diretoria não contratou zagueiros e agora Adílson é obrigado a escalar o reserva do Fábio Ferreira.

    3) Não tem centroavante

    4) Sofreu desfalque de Lucas e Casemiro por um bom tempo.

    5) Ainda não tem um lateris confiáveis

    E mesmo assim, está lá na briga. Se Piris melhorar, se Juan melhorar, se João Felipe contrariar a lógica e não for tão ruim como se imagina, se Luís Fabiano voltar, se Cañete for bom….. pode até lutar pelo título. Mas a Sul-Americana já estaria de bom tamanho.

    Blog do Menon

  7. Radar Soberano Says:

    DANÇA DAS CADEIRAS TRAZ REFUGO AO SÃO PAULO

    Há um mês aproximadamente, um diretor do São Paulo me disse: “O Coates está certo. E eu poderia ficar também com esse que chegou ao vizinho, mas não quis. O uruguaio é melhor”. Ele se referia a Henrique, que o Palmeiras repatriava do Barcelona. É verdade, o empresário Malaquias, o mesmo de Dagoberto, havia oferecido o zagueiro ao São Paulo. Pedia 4 milhões de dólares. O São Paulo esperava ficar com Coates ou Breno, gastando no máximo 2 milhões de dólares. E, na dança das cadeiras, ficou sem par. Ou melhor, ficou com João Filipe, de grátis.

    O interessante é que a dança das cadeiras tambám aproximou João Filipe do Palmeiras. A DIS, dona de seus direitos, ofereceu o jogador ao Parque Antártica. E Felipão recusou. O São Paulo aceitou o refugo.

    Foi obrigado a aceitar. Não havia mais opções no mercado. Pelo menos não havia opções mais sedutoras. A diretoria que, desde o início do ano, perdeu Alex Silva e Miranda e que ficou temporariamente também sem Xandão e Luiz Eduardo (contundidos) e Bruno Uvini, na seleção, teve de se mexer. Contra tantos desfalques, havia contratado apenas Rhodolfo. E não se deve esquecer que Luiz Eduardo e Bruno Uvini estavam em campo nos 5 a 0 contra o Corinthians.

    O fracasso foi filho da omissão. Diretores delegaram poder a um grupo investidor para trazer Coates. Acertaram salário com o jogador e deixaram o mais difícil na mão dos outros. Quando a corda apertou, correram atrás e não dava mais tempo. Quanto a Breno, também houve uma oferta que o clube alemão considerou muito baixa.

    Enquanto achar que reforços de bom nível farão fila no Morumbi apenas pela vontade desesperada de jogar em um time de estrutura, o São Paulo terá de se contentar com Joões Filipes. Esses pagam até a passagem e os exames médicos para garantirem um contrato.

    Blog do Menon

    • Tri-Mundial Says:

      Esse comentário vai de encontro ao que falou o Zanquetta na sua coluna ontem. Todo mundo queria esse zagueiro, inclusive o Flamengo e o Luxemburgo.

      Lina: Eu li essa, o Luxemburgo disse que investidor não entende de futebol, por isso o jogador veio parar no São Paulo.

    • Barman Says:

      Esse Menon ai resumiu direitinho o que é a diretoria amadora, medíocre e arrogante do SPFC.
      Dormiram no ponto com Miranda, brigaram com o Alex Silva, perderam Breno, Coates e ficaram com um desconhecido.
      Ou seja, ao invés de melhorar o elenco, piora.
      Isso é porque dizem, querem a Libertadores em 2012.
      hahahahahahahahahahaha

      Lina: Se tá ruim aqui, imagina nos outros…

  8. Papito Says:

    Ganhamos, mas foi tudo.
    Mal no primeiro tempo, o time não conseguia sair da forte marcação do Avai.
    Quando eles marcaram o primeiro gol, eu já estava me conformando em ter que encarar que tinhamos virado freguês do Avai.
    Conseguimos virar, milagre de padre Cícero.

    Lina: Precisa melhorar, lógico, e vai.

    • Tri-Mundial Says:

      Quando saiu o gol do Avai eu desliguei a TV e fui dormir.
      Depois que acordei, minha mulher veio me dizer que tinhamos virado.

      Lina: Que beleza !

  9. Finorio Says:

    Vamos ganhar a sul-americana.

    Lina: Tomara

  10. Hexa Único Says:

    Com este time, não tem título nem na Sul-Americana.

    Lina: Calma brother, nem começou o campeonato…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: