Atenção Torcida Paulista ! Mensagem da FNT

A pressão está forte!

Em todo país teremos eventos-protestos do Fora Ricardo Teixeira! A ideia é partir pra cima de cada presidente de federação estadual de futebol, e automaticamente ir derrubando o Ricardo Teixeira.

São Paulo vai parar!

AGORA É A VEZ DE SÃO PAULO ! VAMOS PRA CIMA DO PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, MAIS UM ELEITOR DO NEFASTO RICARDO TEIXEIRA! VAMOS PRA CIMA DE TODOS OS ELEITORES DO RICARDO TEIXEIRA!

VAMOS DERRUBAR UM POR UM!

FORA RICARDO TEIXEIRA! BASTA DE DEL NERO!

ABAIXO ESTATUTO DO “SOFREDOR”!

O protesto será sábado, 13 de agosto, a partir das 14hs.

Percurso: MASP à Praça Charles Miller.

ABRAÇOS,

E VAMOS EM FRENTE!

Anúncios

21 Respostas to “Atenção Torcida Paulista ! Mensagem da FNT”

  1. Radar Soberano Says:

    Copa e Olimpíada têm meio bilhão de reais no orçamento do Ministério do Esporte deste ano

    Em mais um artigo referente ao dinheiro público do esporte, conto nesta mensagem sobre a grana disponível este ano no orçamento do Ministério do Esporte para os megaeventos.

    Além dos R$ 90 milhões gastos na vitoriosa candidatura carioca às Olimpíadas 2016, divulgados no comentário anterior, R$ 307 milhões serão destinados em 2011 ao “apoio à implantação de infraesturutra para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos”.

    Outros R$ 123,6 milhões estão reservados para a estrutura e funcionamento do consórcio “Autoridade Pública Olímpica”, cujo presidente é o ex-ministro das Cidades, Márcio Fortes (PP).

    Copa 2014

    Já para “apoiar a realização da Copa Fifa 2014”, o Ministério do Esporte garantiu R$ 111,8 milhões no seu orçamento 2011, sendo que R$ 8,3 milhões já foram pagos, e R$ 22,2 milhões podem ser liberados a qualquer momento, pois estão empenhados.

    Pan 2007

    Honrando o dito popular – “devo e não nego pago quando puder…” –, o Ministério do Esporte salda este ano contas referentes ainda ao Pan 2007.

    Por ordem do ministro Orlando Silva, foram liquidados R$ 712,5 mil de faturas atrasadas. São os chamados “restos a pagar”.

    Outros R$ 466,3 mil estão na fila do caixa esperando a ordem “pague-se” para encerrar as despesas do evento realizado há quatro anos e que consumiu R$ 3,6 bilhões dos cofres públicos, num rastro de suspeitas de ilegalidades e superfaturamentos identificados pelo Tribunal de Contas da União.

    Enquanto isso…

    … o Ministério do Esporte dá o calote em mais de 100 atletas classificados para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, daqui a dois meses.

    Insisto nessa informação porque a Bolsa Atleta emperrada é referente a 2010!!!! E não falta dinheiro para honrar o compromisso. Falta gestão, competência, responsabilidade.

    Porque, até a agência de publicidade que produziu anúncios enaltecendo o programa Bolsa Atleta já recebeu R$ 3 milhões dos R$ 44 milhões disponíveis para 2011.

    Opção

    Nove anos depois de o Ministério do Esporte ter sido criado e sempre nas mãos do PCdoB, observa-se a evidente opção da pasta pelas atividades de alto rendimento, onde se concentram os atletas de elite, em detrimento de programas voltados para as comunidades sociais e escolas.

    Agora vai. E o “legado” vem aí … prepare o bolso!

    No twitter: @blogdojosecruz

  2. Radar Soberano Says:

    03/08/2011

    Em matéria de obras, Dilma chefia gestão de 2 gumes

    Vendida na campanha eleitoral como gerente impecável, Dilma Rousseff tornou-se uma presidente temerária.

    Em resposta ao descalabro dos Transportes, Dilma decidiu condicionar a contratação das obras do ministério à elaboração de “projetos executivos”.

    São estudos mais detalhados do que os “projetos básicos”. Em tese, servem de antídoto contra o veneno dos aditivos contratuais que encarecem as obras.

    Há seis dias, ao expor o último balanço dos empreendimentos do PAC, a ministra Miriam Belchior (Planejamento) anunciou uma novidade.

    Os “projetos básicos” serão banidos de todas as grandes licitações do governo, não apenas as da pasta dos Transportes.

    A companheira Belchior soou assim: “O PAC 1 mostrou uma dificuldade, que é essa ausência de projeto executivo…”

    “…O que levou à contratação de obras com projetos básicos insuficientes, que levou a uma série de aditivos. No PAC 2, vamos contratar só com projetos executivos.”

    Afora a exposição de uma armadilha que Dilma não teve a perspicácia de desarmar na época em que era “mãe” da encrenca, ficou boiando na atmosfera uma contradição.

    Os tais “projetos executivos”, agora tidos como vitais no âmbito do PAC, não serão exigidos nas obras bilionárias da Copa-2014 e das Olimpíadas-2016.

    Sob Dilma, o governo acionou sua maioria no Congresso para aprovar o RDC (Regime Diferenciado de Contratação).

    Trata-se de mandracaria concebida na gestão Lula para permitir que as obras dos mega-eventos esportivos sejam erigidas a toque de caixa.

    No RDC, flexibiliza-se tudo. Dispensam-se até os “projetos básicos”, aqueles que a ministra Belchior agora tacha de “insuficientes.”

    Uma criança de cinco anos, com os neurônios em formação, perguntaria:

    Que mágica será feita para evitar que a reiteração do flagelo do PAC 1 –“a dificuldade da ausência de projetos executivos”— resulte em escândalos olímpicos –“uma série de aditivos”.

    Na fase de votação do RDC, os operadores do Planalto diziam que o novo regime de obras, por vantajoso, seria o projeto-piloto de uma mudança mais ampla.

    No futuro, apregoavam os governistas, sumiria do mapa a Lei de Licitações (8666). Junto com ela, desapareceriam as ranhetices dos empata-obras do TCU.

    Com o escândalo dos Transportes, sumiram os defensores do RDC. A julgar pelo que se passa noutras pastas, talvez não reapareçam tão cedo.

    Mencione-se o caso do Ministério da Integração Nacional. Toca uma das jóias da coroa do PAC: a transposição das águas do São Francisco.

    Participam do empreendimento 12 consórcios de empreiteiras. Sob Dilma, os operários sumiram dos canteiros.

    Os construtores condicionam a retomada das obras à celebração de aditivos. Passam de quatro dezenas os pedidos de elevação de preço.

    Há mais: alguns dos aditivos elevam em cerca de 70% o preço original das obras licitadas na época em que Dilma era “mãe” da coisa toda.

    Há pior: orçada em R$ 5 bilhões, a conta da transposição tornou-se um borderô em aberto.

    No oficial, o ministro Fernando Bezerra, acomodado na Integração pelo PSB do governador pernambucano Eduardo Campos, estima o acréscimo em R$ 1,8 bilhão.

    No paralelo, integrantes da equipe do ministro sopram que o preço final não ficará abaixo dos R$ 7 bilhões. Adicional de R$ 2 bilhões.

    Não é só: reza a lei que nenhum aditivo pode ultrapassar a casa dos 25%. No caso do São Francisco, há pelo menos 11 pedidos acima desse patamar.

    Significa dizer que o governo terá de relicitar as obras. Levando-se Miriam Belchior a sério, dessa vez haverá “projetos executivos”.

    Algo que vai tonificar os orçamentos e aviltar o calendário. Antes, previa-se que, na pior das hipóteses, a obra ficaria pronta em 2014.

    Hoje, estima-se que, na melhor das hipóteses, a transposição terminará um dia. Tudo isso em meio à grande contradição.

    Em matéria de obras, Dilma tornou-se presidente de um governo de dois gumes: para o PAC, o rigor dos projetos executivos.

    Para Copa e Olimpíadas, a frouxidão que conduz ao aditivo, espécie de bolsa-empreiteira.

    – Siga o blog no twitter.

    Escrito por Josias de Souza às 06h50

  3. Radar Soberano Says:

    Governo e prefeitura do Rio de Janeiro precisam justificar os gastos da milionária festa

    Birnadas

    De Vitor Birner

    R$ 30 milhões por duas horas, R$ 250 mil por minuto, R$ 4166,66 por segundo.

    http://blogdobirner.virgula.uol.com.br/2011/08/01/r250-mil-por-minuto/

    Os conjuntos de música mais caros do planeta, tais quais U2 e Rolling Stones, cobram cerca de um US$ 1 milhão por apresentação.

    Paul McCartney ganhou cachê e percentual do patrocinador (Bradesco) na última passagem pelo Brasil.

    Os promotores de shows não revelam números exatos, todavia citam mais ou menos os valores gastos nos eventos.

    O aluguel, por exemplo, do Morumbi custa R$ 1 milhão.

    Trabalham cerca de 200 pessoas nesses grandes shows.

    Há também custos com equipamento, palco, transporte aéreo e terrestre…

    Quem me explicou tudo isso falou que tudo somado não ultrapassa 4, 5 milhões de dólares.

    A questão aqui não são os valores dos shows musicais.

    O problema é que não chegam nem perto dos R$ 30 milhões.

    Veja outro exemplo.

    A última turnê do U2 quebrou o recorde de faturamento da história da música.

    Arrecadou cerca de US$ 736 milhões (o equivalente a R$ 1,2 bilhão) e levou mais de 7 milhões de pessoas aos estádios pelo mundo.

    Isso representa faturamento bruto médio por show de de R$ 10.909.090,90, ou seja, pouco mais de um três avos do montante gasto no o sorteio das eliminatórias para a Copa do Mundo-2014.

    http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/musica/2011/07/31/280983-u2-encerra-turne-mais-lucrativa-da-historia

    O Governo e a prefeitura do Rio de Janeiro precisam mostrar quanto custou cada detalhe do evento do último sábado.

    Assim poderemos saber se os preços (bebida, tenda, shows) estão dentro do padrão de mercado e entender o desperdício.

    O eleitor precisa conhecer todos os detalhes.

    Escrito por Vitor Birner às 18:22

  4. Radar Soberano Says:

    Porque a FIFA não anuncia a abertura no Itaquerão?

    3/agosto/2011 por Fernando Sampaio
    |

    No ano passado, a FIFA decidiu que a abertura da Copa 2014 teria que ser em São Paulo. Esta informação foi publicada aqui no Blog. A decisão foi tomada na Suiça porque a cidade paulistana é a única com infra-estrutura para receber o evento que recebe o maior número convidados, patocinadores e chefes de estado. Ao contrário do que dizem os políticos espertalhões, não é São Paulo que precisa da abertura, é a FIFA que precisa de São Paulo para a sua abertura.

    Esta decisão, não divulgada pela FIFA, foi tomada em 2010.

    Com exclusão do Morumbi, graças a retaliação política de Ricardo Teixeira, o COL precisava de outro estádio. Embora tivesse o projeto pronto e bem mais barato do Pacaembu, Kassab levou a ideia faraônica, e bem mais cara, do Piritubão. Teixeira recusou e mandou fazer o Itaquerão. A inclusão do estádio do Corinthians, sem terreno, sem projeto, sem investidores, sem infra-estrutura, foi uma decisão política pelo apoio de Andres Sanchez para implodir o Clube dos Treze.

    Começou aí o lobby político pelo dinheiro público no Itaquerão.

    Daí em diante todos conhecem a história. Quem lê o Blog ficou sabendo antes dos acontecimentos.

    Mas então porque a FIFA não anuncia logo a abertura no Itaquerão?

    Ora, você quer acabar com a festa de Salvador, Brasília e Belo Horizonte? Ficou maluco?

    Estes estados estão construindo estádios para 65 mil pessoas, com custos de aproximadamente R$ 1 bilhão, com dinheiro público. E vocês querem acabar com a festa? Ora, a FIFA é parceira. O Brasil está pagando uma conta bilionária. A FIFA precisa dar uma ajudinha. Deixa levantar vários estádios para a abertura. A Copa do Mundo virou um evento para construir estádios bilionários.

    Você sabe o que faz o Jerome Valckle (é assim que escreve?) na FIFA?

    Peralá.

    Deixa o Agnelo Queiroz, ex-ministro do Esporte construir o seu palco para a abertura. Deixa os amigos do baiano Orlando Silva construirem outro palco. Se você acabar com a gastança vai estragar a festa.

    Nestes estados o discurso político é o mesmo: “Precisamos gastar bilhões do seu dinheiro porque a abertura será essencial para a cidade; vamos morrer de fome sem a abertura; continuaremos terceiro mundo sem a abertura; nossa cidade vai virar uma Nova Iorque depois da abertura; todos os problemas de miséria serão resolvidos após a abertura…. E por aí vai.

    Os moradores do Sowetto que o digam. Na África a decisão também foi assim, na última hora.

    Faz parte do show, ou melhor da gastança. Esta no caderno:”Deixem roubar bastante… rsrsrs”.

    Em Minas, Aécio Neves tem motivos para sonhar com a promessa do conterrâneo Ricardo Teixeira.

    Vai que o Itaquerão emperra… Por enquanto, a primeira opção é São Paulo.

    A única chance de não ser em São Paulo é o Itaquerão não cumprir o cronograma.

    Aí o plano B seria Minas, aposta do João Havelange na Revista Piauí. ou Rio de Janeiro.

    Neste caso muita gente ficaria hospedada em Sampa, tomando avião no dia do evento.

    Brasília e Salvador é tomar dinheiro do povo inocente. Chance zero.

    Pois é, não existem só “gangsters” no futebol.

  5. LUCAS HEXA Says:

    Como disse Rita Lee nop Twitter

    Se ela já causava fora do Twitter, imagina agora escrevendo o que lhe vem à cabeça, sem ninguém para mediar. A maior polêmica da “rainha do rock” foi com os moradores de Itaquera, em São Paulo, onde será construído o estádio do Corinthians. “Para quem não conhece, Itaquera é o cu de onde sai a bosta do cavalo do bandido”, disse na ocasião.

    Lina: Ela só falou a verdade, e é corinthiana…

  6. guinablog Says:

    Se por motivos profissionais eu não puder comparecer, enviarei representantes da minha região. Estaremos presentes. avante , à luta! Viva a nova , e verdadeira revolução!

    Lina: Boa !

  7. Henrique Soberano Says:

    Lina, eu vou !

    Lina: É isso ai.

  8. Marcos Tricolor Says:

    Pra derrubar o Del Nero ?
    Pode contar comigo

    Lina: Demorou…

  9. Alemão Says:

    Lina, não quero estragar a empolgação mas estava pensando.
    O quê pode ser feito juridicamente para tirar o Ricardo Teixeira da CBF e do COL ?
    Se por vias legais é quase impossível, acho que essas passeatas ai não servem pra nada.
    Desculpe.
    É só questão de realismo.
    Abraços

    Lina: Triste pensamento o seu…

    • Marcelo Abdul Says:

      Ai que você se engana amigo. Uma sociedade consciente e organizada pode muito bem sim tirar elementos pernósticos do poder.

      Juridicamente pode ser feito muita coisa. Como uma investigação parlamentar ou judiciária contra esse cidadão. Denúncias não faltam. Falta sim o empenho real da justiça e das autoridades eleitas em fazer valer a lei que esse mau elemento insiste em macular.

      Com pressão da opinião pública, as coisas mudam. Não há ditador que resista.

      Vide Hosny Mubarak.

      Se um ditador de um país cai.

      Por que não um presidente de uma entidade esportiva?

      Lembram da família Mamede no judô?

      Do Grego no basquete?

      Te cuida Cururu.

      Você é o próximo.

      E o tombo vai ser feio.

      Lina: É isso ai.

    • Luiz Ferreira Says:

      Mas a argumentação do Alemão faz sentido.

      Lina: Qual sentido ?

      • Marcelo Abdul Says:

        Faz sentido sim. Pro Ricardo Teixeira faz muito.

        Lina: É o que ele quer.

  10. Felipe 6-3-3 Says:

    E chegou a vez do Del Nero.
    Na minha opinião o grande mentor das maiores sujeiras contra o SPFC nos bastidores desde o caso Madonnão.
    Quem planta colhe.
    Chegou a sua vez narigudo !

    Lina: Esse ai é um dos que mais trabalham nos bastidores contra o São Paulo.

  11. Franklin Says:

    Bora lá fazer barulho nesta porra !

    Lina: KKKKK

  12. Guedes Says:

    Se eu puder eu irei.
    Mas fico pensando cá com meus botões, será que algum curicano vai aparecer ? Afinal, o atual momento favorece a eles, que nem ligam se é dinheiro público que vai construir o puxadinho.
    Vai ser foda ver gente alienada bancando ativista.

    Lina: Velho, capaz de ter viu ? Gente ser vergonha na cara não falta neste mundo…

  13. Denilson Martins Says:

    E aí Lina, parabéns pelo blog, percebo que ele continua um espaço de verdade e independência, feito por um sãopaulino de verdade.

    Lina: Faaaala Denilson ! Obrigado brother, você sumiu ! Espero que esteja tudo bem, de verdade. Abraços

  14. Osvaldo SEP Says:

    BOA LINA

    TEM QUE DERRUBAR TODOS OS MALDITOS QUE ELEGERAM CONTINUAMENTE ESSE DITADOR MALDITO

    NÃO IMPORTA O CLUBE QUE TORCEM, O DA FPF INFELIZMENTE É CONSELHEIRO DO MEU TIME, MAS ELE QUE SE DANE, SE ESTA DO LADO DO R.T. TEM QUE RODAR JUNTO.

    QUEM TINHA QUE ELEGER O PRESIDENTE DA CBF SERIAM OS JOGADORES, MAS AÍ TEM UM GRAVE PROBLEMA, A MAIORIA VAI VIRAR VAQUINAH DE PRESÉPIO E VOTAR CONFORME O PRESIDENTE DO CLUBE MANDAR.

    POR ISSO EU SOU A FAVOR DE CLUBE EMPRESA, DO CLUBE TER UM DONO, TER BALANÇO, SE FICAR DEVENDO SALARIOS, SEJA O CLUBE QUE FOR, TEM QUE FICAR DE FORA.

    OLHA NA ITALIA, NA ESPANHA, NA ALEMANHA, NA INGLATERRA.

    EXEMPLO TEM, O QUE FALTA É VERGONHA NA CARA PRA SEGUIR O EXEMPLO.

    ABRAÇOS LINA.

    NESSA QUESTÃO LEVANTO A BANDEIRA AO SEU LADO.

    Lina: Levanta ai então parmerense !

  15. blogdoluchetta Says:

    Lina, parece que tem um vislumbre de luz no fim do tunel.
    A Presidente da República está botando a corja e a herança maldita pra correr.
    Mais um dançou agora a pouco.
    Quem sabe a coisa toda não chega nos “gangster”.
    Eles ainda tem muito apoio da midia, mas sonhar não é pecado.
    Abraço.

    Lina: Tomara que sim. Mas eu sou bem incrédulo, só acredito em políticos quando a coisa acontece de verdade. E ultimamente a gente só vê imundície, uma atrás da outra…

  16. blogdoluchetta Says:

    Lina, post muito interessante do Navarro

    http://blogdonavarro.com/2011/08/09/proporcionalmente-torcida-sao-paulina-tem-a-segunda-melhor-presenca-de-publico-da-capital-paulista-sccp-tem-a-pior/#comments

    Cai por terra mais uma das muitas mentiras da fraquissima e, em boa parte corrupta, imprensa esportiva paulista.

    Lina: Pois é. Depois nós que somos os queridinhos da mídia…

  17. Radar Soberano Says:

    Ministro promete peitar “maldades” de Teixeira na Copa

    Ministro rebateu Teixeira e disse que princípios democráticos serão respeitados

    Ricardo Teixeira não conseguirá fazer suas “maldades” e terá de credenciar a imprensa sem distinções na Copa do Mundo de 2014. Quem garante é o ministro do Esporte, Orlando Silva Júnior.

    Em entrevista ao programa Roda Viva, o ministro afirmou que o presidente da CBF não terá o poder de vetar jornalistas no Mundial. A promessa havia sido feita pelo próprio Teixeira em entrevista à revista Piauíno último mês. O mandatário disse que poderia fazer o que quisesse na Copa, como não dar credeciais ou proibir o acesso da imprensa.

    “O Brasil é uma democracia e uma das suas características é a imprensa livre, seja rádio, TV, jornal, todos os profissinais terão direito de trabalhar, todas as empresas que oferecem informação à sociedade terão direito de se credenciar. Não tenho dúvida de que a Copa do Mundo no Brasil terá uma grande cobertura no Brasil e todo mundo vai ter acesso ao evento, estou seguro disso”, rebateu Silva Júnior.

    Além do UOL Esporte, figuram na lista negra de Teixeira veículos como a Folha de S. Paulo, o diário Lance! e a ESPN Brasil, todos considerados pelo homem forte da CBF como “parte da mesma patota”. O ministro, porém, voltou a afirmar que a imprensa terá trânsito livre no Mundial e que esta é uma premissa democrática do país.

    “Estou convencido de que não é a vontade de Orlando, Ricardo ou Marília que vá definir a cobertura da Copa. O Brasil tem regras, é do jogo democrático do Brasil. Se no Palácio do Planalto qualquer órgão de imprensa pode se credenciar para acompanhar uma solenidade ou um evento com a presidente da república do Brasil não existe evento que não permita que isso aconteça”, afirmou.

    As declarações do ministro aparecem como novo foco de tensão entre governo e CBF. Irritada com os superpoderes de Teixeira, a presidente Dilma Rousseff resolveu interceder e vem minando a soberania do dirigente. A primeira medida foi nomear Pelé, desafeto de Teixeira, como embaixador da Copa. A medida surtiu efeito, e o ex-jogador ofuscou o presidente da CBF na cerimônia do sorteio dos grupos das eliminatórias.

    Sobre o Rei do Futebol, Orlando Silva diz que sua participação será mais do que meramente figurativa e que ele será convidado a opinar em diversos aspectos.

    “Ele vai servir também como um consultor, tem uma experiência de 12 Copas do Mundo”, ponderou o ministro.

    O cronograma apertado das obras e possível estouro do orçamento também foram minimizados por Silva Júnior. O ministro voltou a afirmar que o ritmo dos preparativos é bom e que o Brasil sediará a Copa do Mundo sem percalços e com sucesso.

    “O presidente Blatter [Joseph, presidente da Fifa] tem a consciência clara de como vão os preparativos do Brasil e os temas importantes como estádios, aeroportos, segurança, mobilidade. Acredito que ele tem muita confiança no Brasil, sabe das nossas virtudes, limites e da nossa capacidade de trabalho e do nosso compromisso”, concluiu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: