Archive for agosto \30\UTC 2011

São Paulo 2×0 MMT

30/08/2011

Só pra refrescar a memória dessa gente.

Dica do Aurio

***(*) ******(*)

Anúncios

O Editorial da Traffic

30/08/2011

Salve Soberania !

Eu estava escrevendo algo a respeito de uma matéria do Diário de São Paulo intitulada: “O Maior Inimigo do São Paulo”, quando encontrei o texto abaixo.

Por ser relevante e me poupar o trabalho de escrever a respeito – até porque concordo totalmente com o seu teor – compartilho com os amigos do blog.

Saudações Tricolores

***

Ninguém viu, mas saiu um editorial do jornal Diário de São Paulo sobre o SPFC no domingo. O jornal é pequeno e o leitor padrão não perde tempo com essas primeiras páginas cheias de bobagens políticas, mas acabou caindo num clipping e tive a oportunidade de me irritar com ele. A ideia de escrever este texto não é de elogiar o atual presidente, apenas destruir os argumentos ridículos apresentados no texto do J Hawilla.

Ele começa desconstruindo a entrevista que o Rogério deu na semana passada. O teor da entrevista era sobre a gastança de dinheiro público pela cbf, partidos políticos, governos das 3 esferas e beneficiando apenas um clube e uma construtora – e que não valia a pena pra eles a escolha de um estádio que já está praticamente pronto pro evento, já que não daria pra repartir muita coisa entre eles.

Em dado momento da entrevista, ele diz que isso não ia rolar porque o São Paulo é honesto.

O editorial argumenta que a história é bem diferente, caro goleiro, e termina seu primeiro parágrafo dizendo que toda essa gastança pública – 1 bilhão e pouco pra fazer um estádio – só está acontecendo porque o Presidente Juvenal Juvêncio é arrogante. Veja só, a decisão toda sobre um investimento que vai girar (segundo chute da prefeitura) 4.7 bilhões de reais foi decidido por termos um executivo arrogante no nosso organograma. Critérios profissionais tão inocentes costumam me assustar.

Antes de terminar o parágrafo, uma analogia bizarra se torna piada não intencional: “Juvenal quer ser mais realista que o rei”- como alertado pelo Pedro Obliziner, não custa avisar o Editor do periódico que “realeza” (rex, no latim) e “realidade” (realitas) possuem origens distintas.

O texto passa, então, a criticar o atual presidente do Clube. Com termos que chegam a “se acha a última bolacha do pacote”, lembra cartinhas que adolescentes trocam no intervalo do colégio. Reclama da postura do Clube, personificado no seu Presidente, de achar que todos estavam errados: cbf, fpf, corin, fifa e globo. Vale lembrar:

cbf: lembra da atuação do stjd nas últimas rodadas de 2009? Enfraquecendo o time com atitudes inconstitucionais, para salvar um campeonato que para a globo estava perdendo audiência com apenas um vencedor? Lembra do argumento da suspensão por 3 jogos do Dagoberto? “Ele riu quando deu o carrinho” – O cara foi expulso do campeonato porque tem – com o perdão do trocadilho – pés de galinha!

E o fato da cbf ter um candidato na eleição da entidade independente dos clubes, para destruir qualquer chance de criação de Liga e baratear os direitos de TV?

Para tudo isso, usou o presidente de outro clube, que reclamou com total apoio da imprensa da reciprocidade de tratamento em venda de ingressos em semana de eleição?
O cara incitou violência (‘vamos comprar outros setores e, se tiver briga, a culpa é do SPFC’); ódio (‘meu objetivo é tirar o Morumbi da copa’); fez troça em eventos com a imprensa, negócios espúrios, contratação de 105 jogadores em apenas um ano – e ser elogiado diariamente como um EXEMPLO de gestão? O pior é que tem até são-paulino que cai nessa!

O fato da cbf+fifa vetarem o Morumbi por questões técnicas, como a ideia de usar arquibancadas móveis – e elas serão utilizadas (com dinheiro do estado de SP) no novo estádio – merece elogios da cúpula Tricolor por terem revisto um item que ocorrera nos campos dos últimos Mundiais?

E a pobre fpf, que não recebe o São Paulo em seus eventos – atitude extremamente arrogante do Clube, que se revoltou depois do apoio do seu presidente ao clube local no caso do vestiário empesteado com gás de pimenta em uma partida e pela denúncia completamente infundada de que um de seus membros fundadores teria comprado o árbitro da partida final por R$ 400 no campeonato Brasileiro de 2008? O cara queria melar um campeonato inteiro por causa de dois ingressos pra ver a Madonna! O Saddam foi enforcado por muito menos!

Uma coisa o editorial tem razão: o São Paulo se prejudicou por causa disso. Por manter-se distante da patota que recebe o dinheiro adiantado das cotas de TV, ficando com o rabo preso com as entidades acima.

Equivoca-se ao dizer que os “conselheiros e sócios acham que o Juvenal dá prejuízo ao clube” – foram 7 votos para o candidato contrário na última eleição. Atrapalha-se ao comparar os ‘interesses pessoais’ do Presidente – caso repetido como ditadura por aí – com a “elegância do mandatário Henri Aydar” – que também ficou mais tempo do que o estipulado no Estatuto do Clube. Não estou aqui julgando a atitude do Juvenal – só o erro da comparação.

Culpa o Presidente pela existência do “fielzão” (nome que não é utilizado por aí, exceto em textos promocionais do estádio – deve ter saído por engano). Diz que a DESOCUPAÇÃO do Morumbi será AINDA MAIOR quando os estádios das outras equipes paulistanas estiverem prontas. Perderemos dois clássicos entre eles, hoje em Presidente Prudente e a final do campeonato paulista, é isso?

Valeria para o Paul McCartney tocar para 40 mil pessoas, se pôde tocar na atual maior Arena do país, para 90 mil por noite? O U2? As outras arenas devem disputar espaço com o Canindé, que teve Jonas Brothers em decadência outro dia. Não por desmerecimento dos estádios – apenas porque não gerariam tanto lucro em um lugar MUITO MAIS AMPLO – simples.

Termina o texto com uma frase tão parcial e raivosa que parece até que foi roubada deste blog: “O Morumbi, palco dos grandes confrontos e dos maiores artistas do mundo, está se apequenando diante do tamanho da arrogância e do ego de seu presidente.”

Com todo o anel inferior reformado, grandes banheiros, restaurantes, lojas, camarotes, conforto e outras frescuras de primeiro mundo, gramado perfeito e elogiado por rivais em todas as estações do ano – e a modernização subindo para os outros setores, cobertura e metrô na porta – vocês acham mesmo que o Morumbi vai “desaparecer?”

Via Creio em São Paulo

Relacionados

O Maior Inimigo do SPFC

Honestidade do São Paulo tirou Morumbi da Copa, diz Rogério Ceni

***(*) ******(*)

A Mídia e o Ditador (da CBF)

29/08/2011

Por Luciano Martins Costa em 26/08/2011 na edição 656

Nos jornais de sexta-feira (26/8), a política faz uma incursão no futebol: segundo o caderno “Esporte” da Folha de S.Paulo, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, usou o técnico da seleção, Mano Menezes, para se aproximar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foi num jantar em São Paulo, na quarta-feira (24/8), quando Lula foi convidado a visitar os jogadores na concentração antes da primeira partida amistosa contra a Argentina, marcada para o dia 14 de setembro.

A notícia seria mais um desses registros de relações-públicas, não fosse o contexto em que se dá o encontro.

Segundo notícias esparsas publicadas principalmente por blogs de jornalismo esportivo, o governo federal vem pressionando a CBF, e especificamente seu eterno presidente, Ricardo Teixeira, por causa de suspeitas em relação a obras para a Copa do Mundo de 2014. Como se sabe, Teixeira nomeou a própria filha, Joana, para um cargo de comando no Comitê Organizador da Copa. O Estado de S.Paulo já chegou a publicar que ele estaria preparando a filha para sucedê-lo na presidência da CBF após 2014.

Longo reinado

Também correm notícias, segundo lembra a edição de sexta-feira (26) da Folha, de que têm havido desentendimentos entre o todopoderoso comandante do futebol brasileiro e o governo federal – o jornal paulista cita dificuldades no relacionamento dele com a presidente Dilma Rousseff e com o ministro do Esporte, Orlando Silva.

Não seria difícil imaginar os efeitos de uma “faxina” – dessas que a imprensa defende nos ministérios – em cima da CBF e de Ricardo Teixeira.

Claro que, sendo a entidade esportiva uma instituição privada, não seria possível uma ação direta como a que determinou o afastamento recente de ministros e assessores importantes do governo. Mas os contratos para a organização da Copa permitem uma série de controles, contra os quais Ricardo Teixeira está tratando de se proteger.

O problema é que o longo reinado do presidente da CBF também acabou gerando distorções na sua relação com a mídia, principalmente no que se refere aos direitos de transmissão dos campeonatos oficiais.

O povo nas ruas?

A relação privilegiada da CBF com a mídia quer dizer, exatamente, a parceria que mantém há mais de dez anos com a Rede Globo –que, além da exclusividade para transmitir os jogos nos horários que mais convêm à sua grade de programação, sempre teve privilégios de acesso à seleção brasileira de futebol.

Pois esse casamento pode estar chegando ao fim: no dia 13 de julho passado, pela primeira vez em uma década de boas relações, período em que ignorou todos os malfeitos da Confederação Brasileira de Futebol, a TV Globo dedicou mais de três minutos do Jornal Nacional a uma reportagem sobre ligações entre Ricardo Teixeira e o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, em irregularidades na organização de uma partida amistosa da seleção ocorrida em 2008.

Um mês antes, a revista piauí havia publicado entrevista de Teixeira, na qual o todo poderoso chefe da CBF dizia não temer a imprensa, e que só começaria a se preocupar se o Jornal Nacional o atacasse.

Nesse intervalo, as Organizações Globo divulgaram sua carta de “princípios editoriais”, na qual se afirmava que não haveria assuntos tabus para seus veículos de comunicação.

A julgar por alguns acontecimentos recentes no mundo futebolístico, a ruptura é para valer e acontece dos dois lados: na última semana, a CBF anunciou mudanças repentinas em horários de jogos do Campeonato Brasileiro. Em vez do horário das 21h50, imposto pela Globo para não atrapalhar a audiência de suas novelas, algumas partidas foram marcadas para as 18 h.

Segundo o blog do jornalista Altamiro Borges, citado pela agência Adnews, trata-se de uma retaliação de Teixeira contra a Rede Globo, por conta da reportagem do Jornal Nacional.

Entre as partidas com horário alterado estão o confronto do returno entre o Corinthians e o Grêmio de Porto Alegre, jogo de grande audiência, marcado para o próximo dia 31/8, e São Paulo versus Atlético Mineiro, dia 8 de setembro.

Pode ser o começo do fim para Ricardo Teixeira. Como se trata de futebol, é muito possível que, com pouco esforço, a Rede Globo consiga mobilizar a população para derrubar o ditador da CBF. Afinal, se até Muhamar Kadafi pode ser removido do poder, após 42 anos de tirania, por que não derrubar Ricardo Teixeira de seu trono?

Já que os brasileiros não se movem por outras causas, quem sabe a Globo consegue colocar o povo nas ruas por mais moralidade, pelo menos no futebol?

Via Observatório da Imprensa

Relacionados

Ricardo Teixeira dá canelada na Globo

Entrevista de Ricardo Teixeira Para a Revista Piauí

***(*) ******(*)

Museu 1×1 São Paulo

28/08/2011

Salve Soberania !

Vou por a bola no chão e vou falar sem usar o coração. Quase nunca faço isso quando o assunto é o Tricolor, mas vou tentar desta vez.

O Momento

O Santos tem mais time que o São Paulo ? Tem. Mas o que faz diferença é que além dos dois grandes talentos: Neymar e Ganso, o Santos tem a força do conjunto a seu favor, enquanto que o Adilson Batista ainda está tentando formar um time.

Jogamos fora, em um estádio onde a pressão é sempre grande, já que as pessoas ficam perto do campo e a partir dos 27 minutos do primeiro tempo ficamos com apenas 10 jogadores.

Para aqueles que gostam de números, o São Paulo chutou 7 vezes a gol, enquanto o Santos 22 vezes.

Amigos, 1×1 nestas condições é bom demais. Concordam ?

Expulsão e Histórico

A expulsão do Carlinhos Paraiba foi justa ? Talvez. Ele peca pelo excesso de vontade. Não é a primeira vez e vai tomar um puxão de orelha do Adilson, conforme prometido na coletiva: “Vamos tratar disso internamente”, disse o treinador Tricolor. Eu já vi outras jogadas mais intensas que os dois lances de amarelo do Paraiba em outras partidas por ai e não vi cartões.

O problema da expulsão é que em clássicos paulistas, este árbitro sempre expulsa jogadores do São Paulo, veja o histórico:

2005 – Paulistinha – Grafite expulso contra o Santos

2008 – Paulistinha – André dias expulso contra o Fasci-clube

2009 – Paulistinha – André dias expulso contra os Travestis

2010 – Brasileirão – Washington expulso contra os Travestis

Levando em consideração as relações institucionais do São Paulo, fica complicado acreditar que todas estas expulsões são apenas rigor e interpretação da regra, até porque todas são muito, mas muito questionáveis mesmo, incluindo a de hoje do Carlinhos Paraiba.

O Jogo

Até a expulsão do Carlinhos o jogo foi igual, mas com o saída do jogador, o AB teve que pedir para o Cícero ajudar na marcação enquanto o Muricy tirou um volante e adiantou o time, daí a diferença gigante de finalizações entre as duas equipes.

Apesar da vantagem numérica, o Santos não aproveitou e como diz o ditado: quem não faz leva. Lucas em um lance lindo, usando sua característica de partir pra cima, deu uma meia lua no Edu Dracena e desceu a porrada, o goleiro do Santos ainda tocou nela antes de entrar, golaço: 0x1 e terminava o primeiro tempo.

Até os 20 minutos do segundo-tempo, Neymar (anulado por Piris) e Ganso não davam sinais de vida.

O Tricolor ficava então fechado, esperando pra decidir nos contra-ataques. Teve duas oportunidades pra matar o jogo, com Wellington e Dagoberto. Perdeu as duas.

Na tentativa de aumentar o placar, o AB trocou Dagoberto por Henrique. Muricy por sua vez decidiu mudar o jogo e colocou o Alan no seu time, empurrando o Santos na direção do gol do São Paulo. Casemiro sentiu caimbras e deu lugar a Jean.

A pressão do Santos se materializou em gol, em grande lance do ataque santista que terminou com um chute do Ganso no angulo. 1×1.

O São Paulo aguentou a pressão até o final e conseguiu levar um ponto para São Paulo.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 28 de agosto de 2011, domingo
Horário: 16 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcio Luis Augusto (SP)
Renda: R$ 301.515,00
Público: 12.498 pagantes
Cartões amarelos: Adriano e Pará (Santos); João Filipe, Carlinhos Paraíba e  Piris (São Paulo) Cartão vermelho: Carlinhos Paraíba (São Paulo)
Gols: SANTOS: Paulo Henrique Ganso, aos 35 minutos do segundo tempo  SÃO PAULO: Lucas, aos 45 minutos do primeiro tempo

SANTOS: Rafael; Pará (Alan Kardec), Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano (Felipe Anderson), Henrique, Danilo e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges Técnico: Muricy Ramalho

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Piris, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Wellington, Carlinhos Paraíba, Casemiro (Jean) e Cícero; Lucas (Rivaldo) e Dagoberto (Henrique) Técnico: Adilson Batista

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Na Vila, Ganso e Lucas brilham no empate entre Santos e São Paulo

Lucas usa talento para marcar golaço na estreia na Vila

Muricy elogia postura do Santos, mas vê empate justo no clássico

Neymar vê empate justo e enaltece Lucas: “não pode deixá-lo embalar”

Adilson lamenta gols perdidos, mas exalta superação do Tricolor

Neymar vê resultado injusto, reclama de Piris e enaltece Lucas

Lucas comemora gol anotado durante a estreia na Vila

Adilson Batista elogia atuação tricolor no empate com o Santos

São-paulinos destacam postura da equipe após expulsão

Com um a menos, Lucas faz golaço, mas Tricolor empata na Vila

Na Vila, torcida do São Paulo faz manifestação contra R.Teixeira

São Paulo confirma sondagem da Juventus por Rhodolfo, mas descarta negociação

Após clássico, Rhodolfo confirma proposta da Juventus

Após ameaças, protestos anti-Teixeira ocorrem em Santa Catarina 

Manifesto fora-Teixeira nos estádios

VÍDEO: Ricardo Gomes sofre AVC e passa por cirurgia hoje para tirar sangue do cérebro

Adilson Batista manda mensagem de apoio a Ricardo Gomes 

“Rezarei para ele ficar bem”, diz A. Batista sobre R. Gomes

***(*) ******(*)

Próxima Partida: São Paulo x Fluminense, Brasileirão 2011, Morumbi, São Paulo, quarta-feira, dia 31.08 às 21h50.

Rapidinhas do Lina

26/08/2011

Marcos, Felipão e o Morumbi – Primeiro foi o Felipão que botou a boca no trombone e detonou a sacanagem que fazem com o Morumbi. O melhor estádio do país sofre com a inveja e as sacanagens da política de cartolas e seus pares de neurônios defeituosos. No último domingo foi o Marcos quem deu o seu recado. O segundo melhor goleiro da história falando a respeito da nossa casa sacrossanta. Deve ser difícil pra quem é honesto e tem dignidade, fazer parte do bloco da inveja. A diretoria verde não gostou das declarações do arqueiro e disse que ele poderia trabalhar no São Paulo como treinador de goleiros e Felipão como técnico. Como tratam bem seus ídolos lá no Brinco de Ouro da Turiassú não ? Que beleza !

Rogério Ceni – Esse tá bem na fita. Desceu a lenha na putaria da copa do mundo 2014, no novo estádio municipal de Itaquera e na classe que mais “orgulha” este país: os políticos. A diferença é que aqui o M1TO fala e não vai ouvir piadinhas, afinal, clube e jogador estão do mesmo lado, o lado certo, o lado do bem, o lado da vergonha na cara.

Bonito Pra Quem ? – Esta semana, gêmeos de um casal humilde da capital paraense morreram em virtude da falta de leitos e atendimento. Dias antes, o governo do estado confirmava a reforma do estádio Mangueirão, para receber um “amistoso” da seleção brasileira no dia 28 de setembro. Custo da brincadeira: R$ 2 milhões. “Estamos fazendo uma reforma completa. Depois, o Mangueirão vai estar apto para receber as duas seleções”, disse o secretário de obras do Pará. Quer dizer, pra fazer bonito para os outros, o governo do Pará deixa seu povo morrendo nas portas de hospitais por falta de atendimento. Vão gastar muito mais pra fazer a copa 2014 no Brasil, e vão matar muitas outras crianças por falta de atendimento. Tudo pra mostrar ao mundo que o Brasil é uma das mais promissoras economias emergentes. Tenho pena daqueles que desviarem dinheiro da copa e das olimpíadas, é dinheiro de suor e de sangue, vão ser cobrados. O inferno é pouco pra eles…

Nada A Ver Com Futebol, ou Tudo a Ver – De acordo com os vários documentos encontrados no gabinete da juiza assassinada no Rio de Janeiro,  ficou comprovado que apesar dos ofícios enviados ao TJ pedindo proteção, nada foi feito. Leia mais a respeito aqui e aqui e entenda o que eu quero dizer, faça a sua análise. O cheiro não é nada bom…

Pilares – O São Paulo pode ainda não ser um time, mas eu consigo ver alguns pilares de sustentação para um futuro promissor: além do M1TO, temos o Rhodolfo na defesa que é segurança total – conversa com os companheiros, cobra os mais novos e tem aquela gana de vencedor; Piris, parece que joga faz tempo no time, apóia bem e tem personalidade; Cícero, a maior qualidade deste jogador é a entrega. É um guerreiro. Não para um minuto; Lucas, no intervalo do jogo contra o Ceará, reparei que ele andava com pressa em direção ao vestiário, acho que queria logo que o Adilson acertasse o time para a volta. Pode dar a impressão que ele está sumido do jogo, mas quando a marcação em cima dele vacila, ele arrebenta; Dagoberto, nesta nova fase pode ser chamado de decisivo. Mas ainda tem altos e baixos. Precisava apenas ter a vontade do Rhodolfo e do Cícero.

Pilares II – O João Filipe é outro que no time atual tem jogado muito, tendo até recebido elogios do capitão. Como seu contrato é curto, não coloquei na lista. Mas no time de hoje e não na projeção, é um dos grandes e merece destaque.

Globo e São Paulo – Eu li que o Tricolor trabalha com uma empresa ligada a Globo, em um projeto que vai gerir os shows que acontecerão no Morumbí após a reforma e cobertura. Tudo perfeito e bonitinho. Essa relação é desejo da torcida ? A gente sempre evita o “se”, mas tivessem feito uma pesquisa de opinião a respeito da idéia, garanto que ela seria reprovada pela maioria da torcida Tricolor. Afinal, alienação é coisa de travesti.

Protestos ProibidosA Federação Catarinense de Futebol, proibiu manifestações contra o presidente da CBF no jogo entre Avaí e Figueirense no próximo fim de semana. O pior é que os presidentes dos dois clubes apóiam a decisão da federação. A nota da federação catarinense faz menção ao estatudo do torcedor, mencionando o artigo 13-A, inciso IV,: “não portar ou ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas, inclusive de caráter racista ou xenofóbico”. O estatuto do torcedor vai de encontro com o que diz a constituição de 1988: Art.5º-IV, da Constituição Federal: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”.  Se eu tivesse na pele destes caras eu faria uns cartazes com os seguintes dizeres: Obrigado pela sua honestidade Ricardo Teixeira ! – Estádios Modernos e Prontos Para a Copa 2014, um Legado de 22 Anos na Confederação ! – Obrigado Pela Oportunidade de Seriar a Copa 2014 no Brasil, Nós Precisávamos ! – Seleção Brasileira: Amor a Camisa, Orgulho Nacional ! E por ai vai. Ninguém poderia dizer que isso ofende, não é mesmo ?

Ingressos SanSão – Antigamente eu conseguia comprar ingressos para o setor que recebe a torcida do São Paulo, na própria Chinelândia ou em outros pontos na cidade. Há alguns anos entretanto, toda a carga de bilhetes para a torcida visitante é enviada para o São Paulo. Nunca mais consegui acompanhar o time aqui no meio da nossa torcida. Você já assistiu jogo do São Paulo no meio dos rivais ? Eu já, várias vezes. Esta é uma experiência que eu não recomendo. Os caras xingam todo mundo e você tem que fazer aquela cara de paisagem pra não criar confusão. Eu quero saber como devem proceder os sãopaulinos da baixada santista que querem acompanhar o time quando vem jogar aqui. Vou enviar uma mensagem para o São Paulo e assim que eu tiver resposta, se tiver, eu publico.

Arenas Rivais – É por causa do relatado acima que eu acho que todo clube grande tem que ter sua casa. Uma casa à altura, que receba com conforto, evitando essas dificuldades. A gente quer ser bem recebido assim como recebemos bem no Morumbi. Tem gente que pensa que o sãopaulino não quer que outros tenham sua casa por “n” motivos esdrúxulos: vão tirar nossa exclusividade em shows de grande porte, não vão mais pagar aluguel ( já não alugam mesmo ), etc e etc. Tudo bobagem. Esse não é um desejo apenas dos sãopaulinos, mas é aspiração de todo cidadão de bem. Todos devem ter seus estádios  construídos com esforço próprio, assim como foi erguido o Morumbi.

De Grátis ! – Um cidadão, torcedor do museu topou a minha aposta: meia dúzia de ampolas geladas que o São Paulo ganha o próximo SanSão no domingo. Vou beber de graça, afinal, a história comprova que na Chinelândia quem manda é NOI_X_, o SOBERANO, sem asterisco…  Vai São Paulo !

***(*) ******(*)

Ricardo Teixeira Faz Negócios Milionários Até Com o Primo de Eduardo Paes

25/08/2011

Paulo Peres

Parece não terem fim as maracutaias que envolvem Ricardo Teixeira, presidente da CBF, que, assinou, em nome do COL (Comitê Organizador Local), da prefeitura e do governo do Estado, um contrato que beneficia os grupos Águia e Traffic, os quais ganharam em conjunto, o direito de negociar 100 mil pacotes de turismo (hospitalidades) oficiais da FIFA que, incluem  ingressos em espaços vips nos jogos da Copa de 2014, além de hotéis de luxo. Trata-se de uma das fatias mais rentáveis da Copa do Mundo.

Segundo o deputado federal Anthony Garotinho, o esquema funciona assim: “O  grupo Águia é de propriedade de Wagner Abrahão, e é a agência oficial de viagens da CBF. Suas empresas organizam as viagens da seleção e pacotes para a Copa do Mundo. Nos Mundiais de 1998 e 2006, as agências SBTR e Planeta Brasil, ambas de Wagner Abrahão, foram processadas por torcedores e promotores. Na França, as empresas deixaram de repassar ingressos vendidos a outras operadoras de turismo, o que deixou milhares de torcedores sem poderem entrar nos jogos. Na Alemanha foram acusadas de lesar consumidores por fazerem vendas casadas de bilhetes e pacotes. Foram acusadas de ganhar ilicitamente entre 1998 e 2000, R$ 31 milhões. Mas são amigos de Ricardo Teixeira e por isso vão ter o privilégio de comandar os negócios com pacotes de turismo na Copa de 2014″ .

“A Traffic intermediou o primeiro contrato da CBF com a Nike”, relembra Anthony Garotinho. “Aquele que resultou na CPI. Seu dono, José Hawila, é amigo do peito de Teixeira. Agora, a Traffic, para ter mais facilidades na Copa de 2014, se associou ao senhor Bruno Paes, que é primo em primeiro grau, do prefeito do Rio, Eduardo Paes. Bruno é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e pela DRACO (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado) por ter participado de um esquema que desviava recursos do poder público, através de repasses mensais de R$ 650 mil a federações, que contratavam a cooperativa Labor Rio, que apresentava planilhas como nomes de funcionários fantasmas, que estariam à disposição de um projeto de prestação de serviços nos Centros Comunitários do programa Favela-Bairro. Esses recursos eram sacados na boca do caixa pela senhora Marta Maria Menezes de Oliveira Alves, presidente da cooperativa Labor Rio, que acabou presa dentro de uma agência do Unibanco, no Shopping da Gávea, com 400 cartões de cooperativados e as respectivas senhas em seu poder. Em depoimento, ela afirmou que Bruno Paes foi quem montou todo o esquema para ficar com o dinheiro dos funcionários fantasmas. Imaginem R$ 650 mil por mês, que grana!”

Garotinho adverte ainda que, “além de primo do prefeito do Rio, ele é o típico empresário que age por trás, nos bastidores do futebol brasileiro e que não gosta de aparecer. É dono das empresas Novo Traço, Torcedor Afinidade e Tática – Marketing Esportivo. Essas empresas conseguiram a exclusividade na promoção dos planos Sócio-Torcedor, dos seguintes clubes: Vasco da Gama, Fluminense, Botafogo, Coritiba, Bahia e Palmeiras, e recebe comissão que varia de 10% a 35%. O programa Passaporte Tricolor cobrava R$ 55 por mês, para que os torcedores pudessem ter acesso ilimitado aos jogos do clube. Quando percebeu que os torcedores estavam aderindo em massa, limitou a promoção a apenas 7 mil torcedores. E enquanto o clube recebeu R$ 140 mil por ano, ele recebeu R$ 4,4 milhões. Ótimo para ele, péssimo para o Fluminense. Seus esquemas com o Coritiba já lhe renderam nos últimos dois anos R$ 12 milhões.”

Via Tribuna da Internet

Relacionados

Nomeação feita por Lula no fim do mandato demonstra afinidade com Ricardo Teixeira

***(*) ******(*)

São Paulo 3×0 Ceará

25/08/2011

O São Paulo pediu e a torcida atendeu. Para quem esteve no Morumbi na noite desta quarta-feira, a sensação foi de voltar à Libertadores. Foi este o espírito demonstrado na partida contra o Ceará, pela Copa Sul-Americana.

Com grande apoio dos torcedores, além de um belo futebol no segundo tempo, o Tricolor superou o time cearense por 3 a 0, com gols de Cícero, Lucas e Dagoberto, e se classificou para as oitavas de final da competição continental.

De fato lembrou a Libertadores. Um sentimento que o torcedor são-paulino adora. Em campo, após um primeiro tempo abaixo do esperado, o time deu à torcida o que ele mais gosta: gols e uma boa atuação. E o Tricolor segue firme no “projeto América”.

NADA DE GOL

Precisando da vitória, o técnico Adilson Batista armou uma equipe ofensiva para encarar o Ceará. Lucas, Fernandinho e Dagoberto formaram o trio de ataque. Logo aos cinco minutos de jogo, o lateral-esquerdo Juan chutou forte de fora da área e assustou o time cearense.

Apesar disso, o São Paulo errou muitos passes ao longo da primeira etapa e não conseguiu acertar um ataque de perigo. Só aos 23 minutos, quando Fernandinho, em sua jogada habitual, chutou e a bola bateu na rede pelo lado de fora.

A participação do camisa 12 acabou por aí. Aos 29, depois de levar uma pancada na perna direita, Fernandinho deixou o jogo para a entrada do meia Cícero. Com isso, Lucas atuou ao lado de Dagoberto, que buscou bastante o jogo durante o primeiro tempo.

GOLS E BOM FUTEBOL

A torcida, sabendo da importância da partida, voltou empolgada para o segundo tempo e apoiando bastante o time. Aos dois minutos, Cícero, após jogada ensaiada, soltou a bomba de fora da área e quase marcou. Lance que empolgou ainda mais os torcedores.

E a noite estava reservada para Cícero. Ele saiu do banco de reservas para marcar um golaço no Morumbi. Aos dez minutos, o camisa 16, no melhor estilo centroavante, dominou de peito dentro da área e tocou na saída do goleiro Diego.

Foi só o começo. Pois aos 16 minutos da etapa final, o meia Lucas mostrou que é o mesmo de outrora e marcou um belo gol de fora da área para alegria das arquibancadas. Minutos depois, Lucas deu passe milimétrico para Dagoberto marcar o 19° gol na temporada.

Aos 24 minutos, muito ovacionado, Lucas deixou o jogo para a entrada de Rivaldo, que também é muito querido pelos torcedores. Com o placar garantido, o Tricolor tocou a bola ao som de “Olé, olé, olé” da torcida. Uma vitória que empolga o time na Sul-Americana e para o clássico de domingo contra o Santos.

REAPRESENTAÇÃO

O elenco são-paulino se reapresentará na tarde desta quinta-feira, no CT da Barra Funda. A equipe voltará as atenções para o Campeonato Brasileiro. No próximo domingo, o Tricolor vai à Vila Belmiro enfrentar o Santos, pela última rodada do primeiro turno.

Via Site Oficial

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 0 CEARÁ

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 24 de agosto de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Público: 23.344 pagantes
Renda: R$ 319.440,00

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)

Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (Fifa-RJ) e Marcelo Van Gasse (Fifa-SP)
Cartões amarelos: Dagoberto (São Paulo); Heleno e Edmilson (Ceará)

Gols: SÃO PAULO: Cícero, aos 11, Lucas, aos 17, e Dagoberto, aos 20 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Piris, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Wellington, Carlinhos Paraíba e Casemiro (Jean); Lucas (Rivaldo), Fernandinho (Cícero) e Dagoberto Técnico: Adilson Batista

CEARÁ: Diego; Boiadeiro (Felipe Azevedo), Fabrício, Anderson Luís e Egídio; Edmilson (Roger), Heleno, Michel e Thiago Humberto; Osvaldo e Marcelo Nicácio
Técnico: Vagner Mancini

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

Ceni se rende a João Filipe: ‘Foi o melhor em campo’

Rivaldo dedica vitória no Morumbi à torcida: ‘Estávamos precisando’

Rogério diz que São Paulo mudou de atitude em campo

Após fraco 1º tempo, São Paulo exalta calma para reverter desvantagem

90 minutos de domínio e 2º tempo perfeito

Em jogo com gols de atacantes, Ceni elege João Filipe como craque

De volta à reserva, Rivaldo evita polêmica e convoca a torcida

Após goleada, Adilson se empolga: ‘Merecíamos mais gols’

São Paulo acorda no segundo tempo, bate o Ceará com folga e avança na Sul-Americana

São Paulo goleia o Ceará em casa e está nas oitavas  !

Tricolor acorda e define classificação em nove minutos contra Ceará

Adilson exalta o 2º tempo do São Paulo e já pensa no Santos

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Museu x São Paulo, Brasileirão 2011, Chinelândia, Santos, domingo, dia 28.08 às 16h00.

Agora Só Falta o Dagoberto

23/08/2011

Salve Soberania !

Boas notícias a respeito do início de rebelião do pessoal da base.

Henrique, mas principalmente o Casemiro renovaram com o São Paulo. Segundo a Folha e o Site Oficial do Tricolor, respectivamente.

Bom para todos, uma vez que a multa recisória é baseada no salário do jogador, portanto se o jogador tem aumento, a multa também.

Todos vão lucrar em uma futura transferência.

Pra ficar legal mesmo, falta o São Paulo firmar um novo acordo com o Dagoberto, que vem jogando demais, marcando golaços e ajudando o time quando resolve jogar bola. Além disso, museu por indicação do Muricy e escóriacional estão de olho no jogador.

E se não bastasse o que fizeram com o Oscar, o tal escóriacional estava de olho no Henrique também, que beleza não ?!? Parece que estes vermes querem tomar o lugar dos travestis no ranking de clube mais sujo do país. A ética deixou as margens daquele rio fedorento desde 2006. O Ricardo Oliveira, o Josué e o Jorge Larrionda não nos deixam mentir…

Logo eles vão tomar o deles. O caso do Oscar ainda não acabou…

***(*) ******(*)

É Um País Inacreditável

22/08/2011

Relacionados

Sarney usa helicóptero do Maranhão em viagem particular

***(*) ******(*)

Mais Uma Vez, Surge no Rio Uma Mobilização Popular Contra a Corrupção. Desta Vez, Disseminada Pela Internet. Agora, Pode Dar Certo.

22/08/2011

Carlos Newton

As tentativas anteriores de mobilização popular contra a corrupção e a impunidade não deram certo, infelizmente. Na esteira da série de escândalos que acaba de derrubar mais um ministro do governo (o quarto, em dois meses e meio), um grupo de cariocas está usando a internet para organizar um ato contra a corrupção, dia 20 de setembro, das 17h às 20h, na Cinelândia, o chamado “ponto político” do centro do Rio de Janeiro.

O movimento é denominado “Todos Juntos Contra a Corrupção” e não tem conotação partidária. Uma das coordenadoras, Cristine Maza, diretora de uma empresa de cenografia, contou ao repórter Emanuel Alencar, de O Globo, que a articulação começou há duas semanas, na rede social, pelo Facebook.

“A gente discutia na rede o porquê de não existir um movimento organizado contra a corrupção e a impunidade. Amigos embarcaram na ideia, as pessoas começaram a espalhar, virou uma loucura . Já fizemos duas reuniões, em bares”, disse Cristine, acrescentando que até quinta-feira 460 pessoas já confirmaram presença no ato.

Ela disse que a escolha do local foi criteriosa: “Queríamos evitar batuque e oba-oba, por isso não escolhemos a orla para a manifestação. O movimento é completamente apartidário. Vamos disponibilizar o logotipo do grupo para que os interessados possam chupar da internet e façam seus cartazes e camisetas. Todo o dinheiro investido sairá de nossos bolsos”.

Ainda de acordo com a empresária, o grupo chama a atenção pela diversidade. “São jovens, adultos, de diversas ocupações. Não dá para identificar um perfil de quem está aderindo ao movimento. Mas é claro que queremos participação maciça de jovens. Eles são a base dessa mudança. Eles precisam achar que não é bacana se corromper, que o bacana é ser honesto”, assinala.

***
ABI APOIA O MOVIMENTO

Um dos entusiastas da frente anticorrupção lançada no Senado, o presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Maurício Azêdo, disse ao repórter Manuel Alencar ser fundamental que o movimento ganhe as ruas para conquistar legitimidade.

“Os que defendem interesses escusos estão encastelados. Não é fácil vencê-los. Para que a frente tenha êxito, é fundamental o apoio da população, como aconteceu no caso da Lei da Ficha Limpa. O Congresso teve que recuar e aprovar a lei depois da mobilização das ruas”, afirmou, dizendo estar otimista com o movimento, que, segundo avaliou, caminhará paralelamente a uma CPI da Corrupção, que os partidos oposicionistas ainda não conseguiram formar.

“Mas nosso grupo não tem o componente político-partidário da CPI”, ressalvou, lembrando a histórica atuação da entidade, no passado recente: “A ABI teve papel fundamental no processo de impeachment de Collor, por exemplo”.

O entusiasmo dos organizadores do movimento tem procêdencia. A internet é o mais democrático instrumento de mobilização política. Com o uso das redes sociais, este país tem realmente chances de recuperar a dignidade e se encontrar com o grandioso futuro que o aguarda. Vamos  torcer e colaborar para dar certo.

Via Tribuna da Internet

***(*) ******(*)

Nota: Segue link do Facebook para os que quiserem aderir ao movimento. http://www.facebook.com/event.php?eid=130744290352035

São Paulo 1×1 Porcas

21/08/2011

O Palmeiras precisava por fim à má fase, enquanto o São Paulo ainda lutava pelo título do primeiro turno. Apesar das motivações, o que se viu no Morumbi foi um jogo fraco diante de um público medíocre e um frio cortante. Graças a um golaço de Dagoberto e à famosa bola parada de Marcos Assunção, os rivais saíram de campo insatisfeitos com o empate por 1 a 1.

O São Paulo tem poucas chances de conquistar o título do primeiro turno na próxima rodada. A equipe chega a 34 pontos na terceira colocação atrás dos líderes Corinthians (37) e Flamengo (35) e ainda pode ser ultrapassado pelo Vasco que enfrenta o Fluminense neste domingo.

Já o Palmeiras agrava seu mau momento e vai pressionado para o clássico contra o Corinthians, no próximo domingo, em Presidente Prudente. Além de enfrentar problemas internos e a ineficiência de seu ataque, a equipe chega à sexta partida seguida sem vitória.

Com três desfalques, entre eles Valdivia, Felipão armou um esquema precavido com Chico fazendo proteção à zaga e Márcio Araújo atuando ao lado de Kleber quase como um meia. O time começou melhor e mais organizado impondo uma forte marcação ao São Paulo. Logo no início, Rogério Ceni foi obrigado a trabalhar em um chute perigoso de Luan.

Mas, aos poucos, o São Paulo equilibrou o jogo igualando a marcação. O time do Morumbi cresceu com uma boa movimentação dos homens de ataque que confundia a defesa palmeirense. Dessa forma, chegava de forma incisiva e levava mais perigo, inclusive nas jogadas de bola parada.

Com falhas na marcação, as duas equipes conseguiam escapar e tinham chances, mas faltava qualidade na finalização. Melhor para os anfitriões, quando Rivaldo escapou de Chico, que já demonstrava dificuldades em acompanhá-lo, e deu bom passe para Dagoberto. O atacante fez o drible, viu Marcos adiantado e tocou por cobertura para fazer um golaço aos 43 minutos do segundo tempo.

No segundo tempo, Felipão colocou Maikon Leite no lugar de Márcio Araújo. O Palmeiras melhorou, passou a jogar com a bola nos pés, encurtou os espaços e diminuiu os erros. O time chegava ao ataque, mas não tinha poder de definição, um velho problema da equipe.

Até surgir Marcos Assunção, praticamente única opção de gol nos últimos jogos. Ele cobrou falta na cabeça de Henrique que deixou tudo igual aos 16 minutos.  O São Paulo sentiu o empate e não ameaçou o gol de Marcos. O Palmeiras tinha mais chances, mas faltava qualidade para virar. No fim, os dois times pareciam satisfeitos e desanimados para tentar o triunfo.

Via UOL Esportes

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 21 de agosto de 2011, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Cleber Welington Abade (SP)

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcio Luiz Augusto (SP)
Cartões amarelos: Cicinho (Palmeiras)
Público: 16.813 pagantes
Renda: R$ 587.700,00
GOLS: SÃO PAULO: Dagoberto, aos 42 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Henrique, aos 16 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; João Filipe, Xandão e Rhodolfo; Piris, Wellington, Carlinhos Paraíba, Rivaldo (Cícero) e Juan; Fernandinho (Marlos) e Dagoberto
Técnico: Adilson Batista

PALMEIRAS: Marcos; Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Rivaldo; Chico, Márcio Araújo (Maikon Leite), Marcos Assunção e Patrik (João Vitor); Kleber e Luan
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Via Gazeta Esportiva

Melhores Momentos

Relacionados

São Paulo e Palmeiras empatam o clássico em que a bola apanhou dos jogadores

Pouco inspirados, Tricolor e Palmeiras empatam e ficam longe da ponta

São Paulo e Palmeiras ficam só no empate no Morumbi

São Paulo e Palmeiras ficam no empate e aumentam jejum

Com boas atuações, Ceni e Marcos ‘seguram’ ataques e definem o clássico

São Paulo e Palmeiras ficam no empate e aumentam jejum

São-paulinos saem conformados com empate; Dagoberto pede mais inteligência

Dagoberto cobra inteligência e reforços da equipe do São Paulo

Dagoberto diz que teve frieza para fazer golaço no clássico

Adilson Batista aposta nos reforços para reagir no Brasileiro

Apesar do empate, elenco admite: “O time jogou bem”

Dagoberto vibra com golaço no clássico: “Tive frieza”

Suspenso, Lucas vai ao Morumbi dar apoio aos companheiros

Dagoberto faz golaço, Tricolor empata, mas mantém tabu no Choque-Rei

***(*) ******(*)

Próxima Partida: São Paulo x Ceará, Sul-Americana 2011, Morumbi, São Paulo, quarta-feira, dia 24.08 às 21h50.