Documentário: Muito Além do Cidadão Kane

Beyond Citizen Kane (no Brasil, Muito Além do Cidadão Kane) é um documentário televisivo britânico de Simon Hartog produzido em 1993 para o Canal 4 do Reino Unido. A obra detalha a posição dominante da Rede Globo na sociedade brasileira, debatendo a influência do grupo, poder e suas relações políticas. O ex-presidente e fundador da Globo Roberto Marinho foi o principal alvo das críticas do documentário, sendo comparado a Charles Foster Kane, personagem criada em 1941 por Orson Welles para Cidadão Kane, um drama de ficção baseado na trajetória de William Randolph Hearst, magnata da comunicação nos Estados Unidos. Segundo o documentário, a Globo emprega a mesma manipulação grosseira de notícias para influenciar a opinião pública como o fez Kane.

O documentário acompanha o envolvimento e o apoio da Globo à ditadura militar, sua parceria ilegal com o grupo americano Time Warner (naquela época, Time-Life), a política de manipulação de Marinho (que incluíam o auxílio dado à tentativa de fraude nas eleições fluminenses de 1982 para impedir a vitória de Leonel Brizola, a cobertura tendenciosa sobre o movimento das Diretas-Já, em 1984, quando a emissora noticiou um importante comício do movimento como um evento do aniversário de São Paulo e a edição, para o Jornal Nacional, do debate do segundo turno das eleições presidenciais brasileiras de 1989, de modo a favorecer o candidato Fernando Collor de Mello frente a Luis Inácio Lula da Silva), além de uma controvérsia negociação envolvendo acções da NEC Corporation e contratos governamentais.

O documentário apresenta entrevistas com destacadas personalidades brasileiras, como o cantor e compositor Chico Buarque de Hollanda, os políticos Leonel Brizola e Antônio Carlos Magalhães, o publicitário Washington Olivetto, os jornalistas Walter Clark, Armando Nogueira, Gabriel Priolli e o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva.

O filme seria exibido pela primeira vez no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro do Rio de Janeiro, em março de 1994. Um dia antes da estréia, a polícia militar recebeu uma ordem judicial para apreender cartazes e a cópia do filme, ameaçando em caso de desobediência multar a administração do MAM-RJ e também intimidando o secretário de cultura, que acabou sendo despedido três dias depois.

Durante os anos noventa, o filme foi mostrado ilegalmente em universidades e eventos sem anúncio público de partidos políticos. Em 1995, a Globo tentou caçar as cópias disponíveis nos arquivos da Universidade de São Paulo através da Justiça Brasileira, mas o pedido lhe foi negado.

O filme teve acesso restrito a essas pessoas e só se tornou amplamente vistos a partir da década de 2000, graças à popularização da internet.

A Rede Globo tentou comprar os direitos para o programa no Brasil, provavelmente para impedir sua exibição. No entanto, antes de morrer, Hartog tinha acordado com várias organizações brasileiras que os direitos de televisão não deveriam ser dados à Globo, a fim de que o programa pudesse ser amplamente conhecido tanto por organizações políticas e quanto culturais. A Globo perdeu o interesse em comprar o programa quando os advogados da emissora descobriram isso, mas o filme permanece proibido de ser transmitido no Brasil.

Entretanto, muitas cópias em VHS e DVD vem circulando no país desde então. O documentário está disponível na Internet, por meio de redes P2P e de sítios de partilha de vídeos como o YouTube e o Google Video (onde se assistiu quase 600 mil vezes).

Contrariando a crença popular, o filme está disponível no Brasil, embora em sua maioria em bibliotecas e coleções particulares.

***(*) ******(*)

Anúncios

13 Respostas to “Documentário: Muito Além do Cidadão Kane”

  1. carlos luchetta Says:

    Grande Lina, tudo tranquilo?!?
    Há tempos não fazia um comentário, mas o momento pede a participação de todo SÃOPAULINO.
    Vou colar uma frase do post do Daniel Perrone (provavelmente o último dele no portal):
    “o São Paulo é maior que qualquer tentativa de roubo, latrocínio, extorsão e desqualificação”.
    Parabéns pelo trabalho.
    Abraço.

    Lina: Tudo tranquilo Luchetta, com exceção desta PUTARIA que esta organização de passado obscuro tenta fazer com o futebol brasileiro. Obrigado pelo comentário e concordo com você, deve ser o último post do Perrone no portal, ao menos deveria. Abraços

    • Tri-Mundial Says:

      Roubo, extorsão e desqualificação.
      Precisa dizer mais ?

      Lina: Precisa. Tem muito mais coisa a se dizer e fazer. Mas a frase foi perfeita.

    • Felipe 6-3-3 Says:

      Nunca mais ligo na Globo, nunca mais acesso aquele portal.
      Dou minha palavra.
      Todos os tricolores tem que fazer o mesmo.

  2. Jorge Tri-Hexa Says:

    Pau neles !
    Não querem jogar sujo ?
    Então vamos mostrar quem eles são.

    Lina: As pessoas mostram, mas ninguém ouve. Não é por isso que vamos parar de falar não é ? Olha só quanta coisa errada: https://blogdolina.wordpress.com/2010/06/19/bomba-favorecimento-da-justica-brasileira-a-tv-globo-devera-ser-denunciado-a-onu-oea-e-ate-ao-tribunal-internacional-penal-de-haia/

  3. Paulo Londrina Says:

    Vamos convocar a nação, eles querem lutar, então vamos para a guerra. TEMOS QUE CONVOCAR TODOS, TODA A NAÇÃO!!

    Lina: 18 milhões contra essa merda de tv.

  4. eu ja sabia Says:

    o documentario e muito esclarecedor
    vale a pena assistir

  5. Papito Says:

    Um dia essa corja vai se encontrar com o capeta.
    Ai é que eu quero ver se a empáfia de hoje vai ajudar.
    Só que até lá, alguma justiça na terra não faria mal nenhum.

  6. O Rei da América Says:

    É isso mesmo.
    Todos tem que conhecer quem eles são.

  7. Hannibal Says:

    http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/03/23/com-menos-jogos-na-tv-sao-paulinos-emplacam-protesto-contra-globo-e-cbf-no-twitter.jhtm

  8. joão paulo Says:

    odeio a globo é a record também.
    da para entender essa vontade toda do spfc de ter a a record como dona dos direitos do brasileiro, se hoje o corinthians é o queridinho, ja que mama na globo e na cbf. se a record ganhar o spfc passara a ser o queridinho, ja que o spfc domina o clube dos 13 com juju caninha e o gil guerreiro, e tem o seu diretor de marketing que tambem é diretor da record.

    Lina: Caralho, mas você é uma porta. Amigaum, ninguém quer nenhuma específica, o que se quer é o fim do monopólio, o fim dessa relação promíscua entre CBF e globo, o fim da grade que prejudica o trabalhador ao ir as 21h50 ao estádio e chegar de madrugada em casa. Mas você e a tua cegueira chata te impede de ver a verdade, afinal, seu clube é mais um que beija a mão da escória deste pais e foi agraciado com 12 jogos na TV aberta. Nada mal para um clube que definha como um paciente terminal no hospital. Que belo cala a boca…

    • Marcelo Abdul Says:

      João Paulo. Já ouviu falar de livre concorrência? Do tipo quem paga mais leva? Não? Pois é. O presidente do seu clube trocou a independência do seu clube só pra passear com a seleção brasileira em Londres.

      Talvez você não saiba mas foi a Rede Tv que ganhou a licitação. A Record fugiu. O que tem a ver o Julio Casares com isso? O que o Clube dos 13 quer é ganhar mais dinheiro coletivamente beneficiando a todos. Mas os velhos cartolas arcaicos do futebol brasileiro, entre eles o afilhado de Mustafá Contusi, Arnaldo Tirone não quer. Fazer o que né? Teu clube deve ter lucros exorbitantes. Não precisa de dinheiro. O Kléber e Valdívia jogam de graça por amor ao Palmeiras.

      Afinal de contas o arquirival Corinthians vai ganhar muito mais do que seu clube e você vai ver eles comprando muito mais jogadores enquanto o teu Palmeiras com poucos recursos vai continuar na merda.

      Entendeu a situação amigo? Isso está além de qualquer rivalidade clubística. Se o diretor do Clube dos 13 fosse o Belluzzo nós estariamos apoiando da mesma forma o C13.

      Agora vai assitir jogo do Palmeiras depois da novelinha e do BBB vai! Se é que vai ter jogo. Pelo jeito…

      Lina: Tomou ?

      • joão paulo Says:

        eu não estou do lado de ninguem, so nao sei quem sera pior

        globo e cbf ou record e c13
        ´
        nao acho errado o curintia ganhar mais, querendo ou nao ele da mais audiencia, canal de tv nao é instituiçao de caridade, e coma record o curintia tambem ganharia mais. e nao me fale de redetv, aquilo ali so faz figuraçao

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: