São Paulo 3×0 Santo André

Salve Soberania !

Bom público no Morumbi: 16.840 pagantes.

Festa pra celebrar o bom momento do time e claro comemorar a maior contratação dos últimos anos do clube: a volta do Fabuloso por 4 anos.

E com tanta expectativa, o São Paulo mostrou um ótimo futebol, envolvente e com o contra-ataque mais rápido do Brasil – como diz o PVC – fulminante.

Incrível como um meia de ligação faz a diferença, o Lucas veio e resolveu o problema. E pensar que a gente pedia para a diretoria contratar um meia há tempos.

Tanto sofrimento desnecessário…

Na partida de ontem, o Miranda ficou no banco para os testes do Carpa. O cara sai no meio do ano então o treinador fez muito bem em tentar arrumar a casa sem ele. Xandão jogou em seu lugar.

Com o Alex Silva de volta, a coisa fica mais tranquila lá atrás.

No meio, Casemiro jogou desde o início e até deixou o seu de cabeça. Carlinhos Paraíba discreto, faz aquele papel de trabalhador incansável, o carregador de piano. Discreto e fundamental. Eu achava que o São Paulo tinha contratado mais um pereba, mas ele é um ótimo jogador.

Dai pra frente é tudo festa.

Lucas inspiradíssimo, marcou o gol mais bonito da carreira pelo clube, segundo suas próprias palavras, DaGODberto foi outro que estava afim de jogo e arrepiou com chutes de média e longa distância, passes, gol e como não poderia deixar de ser, algum individualismo.

O garoto Willian destoou desse pessoal do ataque e neste jogo não apareceu bem. Seria decepção com a contratação do Fabuloso ( titular absoluto ) ? Vai saber. O fato é que no segundo-tempo o Carpegiani substitui o atacante pelo Henrique.

Jean monstro mais uma vez, um guerreiro batalhador, e Juan deu um lindo passe para o primeiro gol da tarde, DaGODberto de cabeça.

Uma bela partida, bela vitória, que mantém o Soberano Tricolor na liderança da competição.

E é bom que se diga agora, pra que não venham falar que a gente menospreza porque não ganha: não estamos nem ai pro paulistinha do velhinho mal encarado da federação paulista.

Em todo caso, vencer e jogando bem, sempre faz bem a alma dessa nação de 18 milhões.

Confesso a vocês, estou feliz com meu time. Hoje não é só um jogo de futebol, hoje no Morumbi a velha mítica está de volta e ninguém precisa mais ir ao teatro municipal para ver espetáculo.

Espetáculo é no templo.

Saudações Tricolores

Este slideshow necessita de JavaScript.

Imagens: VipComm

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO x SANTO ANDRÉ

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 13/03/2011 – 16h

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Auxiliares: Marcio Luiz Augusto e Marco Antonio Gonzaga da Silva

Gols: Dagoberto (10min/1ºT); Lucas (14min/2ºT); Casemiro (23min/2ºT)

Cartões amarelos: Marcelo Godri (6min/1ºT); Rychely (31min/1ºT); Casemiro (25min/2ºT); Dagoberto (30min/2ºT)

Público:16.840 pagantes

Renda: R$ 430.393,00

SÃO PAULO:  Rogério Ceni, Xandão, Rhodolfo, Alex Silva e Juan; Jean (Ilsinho, 38min/2ºT), Carlinhos, Casemiro e Lucas (Marlos, 30min/2ºT); Dagoberto e Willian (Henrique, 33min/2ºT)
Técnico: Paulo César Carpegiani

SANTO ANDRÉ: Neneca; Anderson, Vitor Hugo e Marcelo Godri; Iran (Luciano Fonseca, no intervalo), Magno, Mika (Valmir, no intervalo), Walax e Dênis (Edílson, 26min/2º/T); Rychely e Borebi
Técnico: Sandro Gaúcho

Via Site Oficial

Melhores Momentos

Relacionados

Elenco reconhece bom momento

Homenagem ao Japão no Morumbi

Da Espanha, Luis Fabiano vibra com vitória do Tricolor

Carpegiani: Lucas, Dagoberto e Luis Fabiano juntos

Lucas: “Foi o gol mais bonito que eu fiz no São Paulo”

Esperamos por você, Fabuloso!

Henrique e Fernandão devem deixar o São Paulo

SPFC blindou Luis Fabiano contra Inter e Corinthians com funcionário na Espanha

Criticado, Carpegiani explica saída de Lucas: “Ele pediu para sair”

São Paulo passa pelo Santo André e novamente assume a ponta

São Paulo bate o Santo André com show de Dagoberto e Lucas e mantém o topo

[Vídeo] Carpegiani afirma que Luís Fabiano não é ‘titular absoluto’

São Paulo segue vencendo na pré-temporada

Show no Morumbi! São Paulo goleia e reassume liderança

Com show de Lucas, São Paulo vence e mantém liderança

Lucas brilha, faz golaço, e comanda vitória do líder São Paulo no Morumbi

 Com atletas, São Paulo celebra Dia Internacional da Mulher no Morumbi

Alex Silva se impressiona com Lucas: ‘É difícil ver um gol assim’

Dupla homenagem: Luis Fabiano é ovacionado em Sevilha e no Morumbi

Alex Silva sobre Juvenal: Não ficou mágoa. Respondi em campo

Luis Fabiano vai ter participação em acordos pontuais

 Apesar de show, São Paulo quer mandar clássico no Morumbi

Depois de golaço, Lucas já pensa no ataque com Luis Fabiano

Fernandão segue na pauta de reforços do Palmeiras

Lucas se diz honrado com elogios de Rogério Ceni

Cartão amarelo de Dagoberto levanta suspeita, mas Carpegiani ameniza

Carpegiani desconfia que Dagoberto forçou cartão, mas absolve o atacante

Carpa coloca panos quentes em problema com Dagoberto

***(*) ******(*)

Próxima Partida: Grêmio Prudente x São Paulo, Paulista 2011, Eduardo José Farah, Presidente Prudente, domingo, dia 20.03 às 18h30.
Anúncios

35 Respostas to “São Paulo 3×0 Santo André”

  1. Fabuloso Says:

    Minha despedida do Sevilha

  2. Fabuloso Says:

  3. Elton Says:

    se não fosee o dagoberto querendo da uma de rei , o tricolor teria goleado

  4. Finorio Says:

    Jogando desse jeito, quem vai segurar o Lucas no Morumbi ?

  5. Centenada Says:

    Que sofrimento pra ganhar do Mirassol.
    Ui ui ui.

  6. SOBERANIA Says:

    E o rei do morre-morre, que prega a ética no esporte, abandonou o Fluminense por causa de estrutura.
    Coincidentemente, o Santos enviou proposta oficial.
    E o discurso foi pelo ralo.

    • Jorge Tri-Hexa Says:

      Só um minuto.
      Ele aceitou a proposta ?
      Já foi confirmado ?
      Então você não pode falar isso.

  7. Radar Soberano Says:

    O TIME BENEFICIADO PELA ARBITRAGEM É CONHECIDO PELA TRAJETÓRIA DESCRITA A SEGUIR.
    01- Seu nome vem de um time inglês que passou pelo Brasil para realizar uns amistosos (Corinthian Casuals Football), cujas cores da camisa são chocolate e ROSA… PINK! ROSA CHOQUE! A inspiração dos primeiros corintianos e de toda sua torcida hoje! HAHAHAHA!
    02- Em 100 anos de história nunca conquistou um título internacional conhecido.
    03- É o único dos 4 grandes clubes do futebol paulista com estrutura digna de série C.
    04- Em 100 anos nunca teve estádio, mesmo tendo sede em SP o estado mais rico do país.
    05- Tem menos títulos internacionais (sem importância, porque importantes não tem nenhum) do que o Bangu.
    06- Chacota dos argentinos: “Jamás ganó la Libertadores, ni ningún torneo internacional. (River em seu site oficial).
    07- Maior fila do futebol paulista: 23 anos sem ganhar um título.
    08- Maior tempo sem ganhar de um rival: 11 anos sem vencer o Santos Futebol Clube.
    09- Maior tempo em um Campeonato Brasileiro sem vencer nenhuma partida: em 1997 o Corinthians ficou 16 jogos sem vencer.
    10- Nunca ao menos chegou a uma final de Copa Libertadores, coisa que até o São Caetano já conseguiu.
    11- Tem menos de 40 títulos. Santos, São Paulo e Palmeiras já ultrapassaram os 100 títulos.
    12- Demorou 80 anos pra ganhar seu primeiro campeonato de nível nacional (Brasileirão 1990) E foi Roubado
    13- Contou com a arbitragem para ganhar uma Copa do Brasil em cima do poderosíssimo Brasiliense-DF.
    14- 7 (sete!) vezes vice do Santos.
    15- O Corinthians já foi derrotado pelo Palmeiras em finais do Campeonato Paulista, do Rio-São Paulo, Brasileiros e semi-finais da Taça Libertadores da América.
    16- O Corinthians já teve 14 técnicos derrubados por um mesmo clube, o São Paulo.
    17- Seu maior ídolo, Rivelino, não tem título pelo Corinthians e sim pelo Fluminense.
    18- Grande parte dos seus títulos paulistas foram na várzea. O segundo encima da famosíssima equipe União Lapa (25 estaduais que venceu, 08 foram na era amadora)
    19- Seu tão comemorado SummerCup (Torneio de Verão Fifa) não foi transmitido pela Globo (prova de que nada valia). E foi roubado em cima do Real. Tal fato que até o Roberto Carlos disse que era verdade. Não teria como ganhar sem ajuda.
    20- Seu primeiro jogo numa competição oficial foi contra o Londrina Esporte Clube, perderam por 6×1 com quatro gols do Londrina anulados. Enquanto isso, o SPFC fez sua estreia na era profissional vencendo o Santos por 2-1.
    21 – Ficou sem pagar a conta de luz, e teve ela cortada pela EletroPaulo em 21/01/2010. E querem construir um estádio para abertura de Copa do Mundo… HAHAHA!
    22- Comemorou seu aniversário em 1971 jogando em Oslo (Noruega) contra o FC Bárbaros. Perdeu de 12 a 0, com 7 gols de Varg Vikernes e 5 de Gah (prova de que é mesmo um fiasco internacional). HAHAHA!!
    23- Foi o penúltimo colocado no Campeonato Brasileiro 2000 (Copa João Havelange), e cravou a pior série de sua insignificante história (10 derrotas seguidas), e só não foi mais longe porque o SPFC (como gosta de ajudar o Cúrintia AFF!) cedeu um empatezinho no que seria a 11ª derrota.
    Detalhe: O Cúrintia só não foi rebaixado no mesmo ano que conquistou seu maior título (o Torneio de Verão Fifa 2000), e como o único campeão brasileiro rebaixado no ano seguinte, graças ao Gama-DF, que apelou à Justiça Comum e fez a CBF abdicar do direito de organizar o Campeonato Brasileiro de 2000, deixando-o para o Clube dos 13 (algo semelhante a 1987, quando o Cúrintia foi o último colocado).
    24- É o clube preferido entre os participantes da Parada Gay de SP. Segundo pesquisa da TV Gazeta, o Cúrintia tem 88% de preferência do público GLS presente ao evento, e sua torcida lá supera a soma da torcida dos três clubes rivais de SP (Palmeiras, Santos e São Paulo).
    – 1938: Com gol de mão de Carlitos, o Corinthians ganha o Campeonato Paulista em cima do São Paulo;
    – 1957: Após perder o Paulista para o São Paulo a torcida corintiana enche o Pacaembu de garrafas, no episódio conhecido como “Jogo das Garrafadas I”;
    – 1966: Corinthians “conquista” o Rio-SP dividindo-o com mais 3 clubes.
    – 1974: Após perderem o Campeonato Paulista para seu arqui-rival Palmeiras, a torcida resolve expulsar do clube o maior jogador de sua história: Rivellino. O jogador vai defender o Fluminense e, por coincidência ou destino, seu primeiro jogo pelo time carioca é contra o mesmo Corinthians. Ao entrar em campo, uma faixa levada ao Maracanã pelos corintianos com os dizeres: “A Fiel já esqueceu o Ruinzinho do Parque”. Rivellino sai de campo com 3 gols marcados na vitória de 4 a 1 do Fluminense sobre o Corinthians, que já ostentava 20 anos de fila;
    – 1977: Final do Paulista contra a Ponte Preta. O artilheiro ponte pretano Ruy Rei sem motivo nenhum dá um pontapé num zagueiro corinthiano e é expulso no começo do jogo. Corinthians Campeão saindo da fila de 23 anos. Misteriosamente, uma semana após o título, Ruy Rei anuncia acerto de contrato com o Corinthians;
    – 1982: Depois de fazer campanha pífia no Campeonato Paulista de 1981, o Corinthians é obrigado a disputar a Taça de Prata do Campeonato Brasileiro de 1982, correspondente a Segunda Divisão do Torneio.
    – 1987: Corinthians termina a Copa União em último lugar (16º lugar) e só não é rebaixado pois a mesma havia sido organizada pela CBF;
    – 1991: Revoltados por terem perdido de 2 a 0 para o Flamengo em pleno Pacaembu, pela Libertadores, corinthianos resolvem encher o campo do Pacaembu de garrafas, no episódio denominado “Jogo das Garrafadas II”;
    – 1993: Viola imita um porco ao fazer o gol da vitória no primeiro jogo contra o Palmeiras na final do Campeonato Paulista. No jogo de volta, um sonoro 4 a 0 dá o título ao Palmeiras;
    – 1994: Globo denuncia no Jornal Nacional o “Esquema Ives Mendes” de arbitragem, envolvendo os dirigentes Mário Celso Petraglia, do Atlético/PR, e Alberto Dualib, do Corinthians. O esquema culminou no banimento de Ives Mendes do futebol e no rebaixamento do Atlético Paranaense para a segunda divisão. Ao Corinthians, misteriosamente, nada foi aplicado! Pasmem!!;
    – 1999: Jogadores do Corinthians, irritados por serem eliminados da Libertadores pelo Palmeiras dias antes, resolvem iniciar uma briga generalizada entre palmeirenses e corintianos na final do Paulista, no Morumbi;
    – 2000: Corinthians é convidado, misteriosamente, a participar de um Torneio denominado “Mundial de Clubes”, aqui no Brasil. Detalhes interessantes: o Corinthians não era campeão continental (e o Brasil tinha dois clubes brasileiros melhor habilitados para representar o País, Vasco e Palmeiras, campeões da Libertadores 1998 e 1999) e o patrocinador do Torneio, Traffic, era uma das parceiras do Corinthians. Coincidentemente, o Corinthians só passou de fase no saldo de gols por um gol que não existiu na vitória de 2-0 sobre o poderosíssimo Raja Casa Blanca (a bola não entrou por muito);
    – 2000: O Corinthians sofre uma seqüência de 10 derrotas seguidas e é desafiado pelo Íbis, conhecido como “o pior time do mundo”. AMARELOU para o desafio! Terminou a Copa João Havelange em penúltimo e não ,caiu porque?? todos já sabem ;
    – 2002: Vários erros da arbitragem acabam dando a Copa do Brasil para o Corinthians em pleno Serejão, no Distrito Federal, contra o poderosíssimo Brasiliense (de novo precisou roubar um time pequeno para ser campeão);
    – 2003: Corinthians tem a Fazendinha e a sede do Clube penhorado devido a uma ação trabalhista, movida pelo atacante Luizão, ídolo no clube;
    – 2004: Após campanha pífia no Campeonato Paulista, o Corinthians só não é rebaixado pois o São Paulo vence o Juventus da Rua Javari na última rodada;
    – 2005: MSI, lavagem de dinheiro, máfia russa, jogos anulados e pedidos de desculpas de Márcio Rezende após erro vital no jogo entre Corinthians x Inter no Pacaembu. Esse foi o Zveitão 2005, o campeonato mais roubado da história, vencido pelo Corinthians;
    – 2006: A torcida tenta invadir o campo do Pacaembu após a vergonhosa eliminação da Libertadores pelo River Plate, mas afinam pra meia dúzia de PM’s;
    – No mesmo Pacaembu, pelo Brasileirão, humilhante derrota por 5-1 para o São Paulo. No jogo houve a invasão de campo, com a torcida chorando nas arquibancadas e um torcedor frangá tomando pendurado no alambrado, tomando borrachada da PM e com o toba a mostra em rede nacional.
    – 2007: Corinthians rebaixado para a série B do campeonato Brasileiro.

  8. Radar Soberano Says:

    O joio e o trigo

    .

    A contratação de Luis Fabiano pelo SPFC se divide em 3 etapas. A primeira é quando alguém te dá a notícia e você diz: “Sensacional!”. A segunda é quando você lembra dele no SPFC e pondera a idolatria. E a terceira é o questionamento natural dos valores.

    Uma, porém, não tem nada a ver com outra.

    Assim sendo, vamos separar o joio do trigo.

    Luis Fabiano é do São Paulo.

    Sensacional, puta jogador, baita reforço, o time fica forte novamente e o Brasileirão ainda melhor! Ótima notícia!

    Luis Fabiano vale a pena?

    Claro! É um baita jogador, sabe fazer gols, é raçudo, identificado e movimentará o São Paulo na mídia, coisa que em 2011 não estava acontecendo.

    Vale o que foi pago?

    Opa, aí entramos numa terceira discussão onde ninguém tem razão.

    Se foram 18 ou 30 milhões, de qualquer forma, é um valor fora da realidade dos clubes brasileiros. Por um cara de 30 anos que não será revendido, esta grana fica meio contestável.

    Ótimo que o São Paulo tenha conseguido! Mas foi o São Paulo?

    Parece que não. E não sendo, a pergunta é clara: Porque eu dou 20 milhoes pra um clube comprar um jogador que amanhã não vai ser revendido?

    Qual investimento é esse?

    Será que % de garotos não viraram moedinha?

    Será que o dinheiro veio de empréstimo e amanhã custará caro?

    Me preocupa este valor, apesar de eu adorar a idéia do SPFC engolir o discurso de “não faço loucuras”.

    Que bom que fez.

    Mas, quem fez?

    Você confiaria 20 milhões a um jogador de alto nível, porém, fato incontestável, que em sua passagem pelo SPFC foi expulso ou sumiu da enorme maioria dos jogos importantes?

    Aos 30 anos e, talvez, com a cabeça melhor, ele daria este retorno de que maneira?

    Que investidor, não sendo o clube, gasta 20 pra ver um time melhorar?

    Alguma coisa o SPFC deu a quem deu essa grana. E só sabendo isso avaliaremos se foi ou não um bom negócio.

    Por enquanto temos um reforço de alto nível técnico, de altíssima identificação com a torcida e a expectativa de um SPFC ainda mais forte.

    O que, convenhamos, já é muito.

    Boa sorte a ambos, e parabéns ao SPFC por contradizer o próprio discurso antigo e pouco inteligente de “não fazer loucuras”.

    Só faz golaço quem arrisca.

    E que este seja um. De placa.

    http://www.ricaperrone.com.br/2011/03/o-joio-e-o-trigo/

    • Hannibal Says:

      Credo.

    • José Roberto Says:

      O João Paulo de Jesus já esclareceu essa dúvida em entrevistas no dia de ontem.
      Será pago em 4 anos, uma média de 400 mil/mês.
      O dinheiro sairá do Sócio Torcedor, marketing, tudo por conta do próprio clube, nada de investidor ou parceria.
      Nenhum garoto foi envolvido na transação.
      O curica tentou atravessar o negócio, oferecendo salário de 550 mil.
      O próprio jogador fez questão de não deixar ninguém atrapalhar, convidou o Adalberto Batista para ficar hospedado na sua residência lá na Espanha, tudo foi muito bem blindado.
      O Favela ainda abriu mão de 11.8 milhões do que tinha a receber do Sevilla para que o clube espanhol facilitasse as coisas para o Tricolor, além disso o Sevilla fez questão de negociar com o São Paulo pelo bom relacionamenteo e principalmente pela seriedade do clube do Morumbi nas suas transações, principalmente as internacionais.
      Diferente daquele clube dos desdentados que sequer quis dar garantias bancárias, o cara de areia mijada disse que não havía necessidade.

  9. Radar Soberano Says:

    BOMBA! O MORUMBI SERÁ COBERTO!!!

    EM BREVE SERÁ ANUNCIADO O NOVO ACORDO (O CONTRATO ESTÁ SOB ANÁLISE DO DP. JURÍDICO DO CLUBE) COM UMA GRANDE MULTINACIONAL PARA A COBERTURA DO “CÍCERO POMPEU DE TOLEDO”, A CASA SACROSSANTA TRICOLOR.

    ***

    AULA DE HISTÓRIA ABAIXO, PROTAGONIZADA PELO MAIOR CLUBE DO PAÍS.

    A SAGA TRICOLOR QUE DUROU 17 ANOS (1952 A 1969).

    PEDRA FUNDAMENTAL LANÇADA EM 15 DE AGOSTO DE 1952, COM O MONSENHOR FRANCISCO BASTOS ABENÇOANDO O SOLO SAGRADO DO ESTÁDIO DO MORUMBI.

    COM OU SEM COPA, O PRINCIPAL ESTÁDIO DE SP SERÁ REFORMADO E COBERTO!

    ***

    A GRANDE, ÉPICA, CURIOSA E VERDADEIRA HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DO MORUMBI

    “Se é para sonhar, que seja grande!”

    Após a sua re-fundação em 1935 o SPFC que sempre pensou em ter seu estádio próprio. O improviso com o Campo da Antarctica Paulista, na Moóca, quando da fusão com o Estudantes em 1938 comprova o desejo do clube desde então. E em 1942 ele se associou ao clube alemão que alugava o Canindé. Só em 1944 ele comprou o Canindé. O sonho do grande estádio chegou a ser passado para o papel, num anteprojeto, mas foi atrapalhado pela Prefeitura: o traçado da Marginal Tietê cortaria o terreno do São Paulo e o anteprojeto teve que ser abandonado. E segundo a Revista Tricolor numero 3, em setembro de 1949 o clube volta a sonhar com um grande estádio. Desse momento em diante dirigentes e membros importantes começam a procurar por um terreno onde o clube poderia construir o tão desejado estádio.

    Em meio as discussões sobre a construção do estádio, segundo pude apurar com quem conhece a história, um dos dirigentes da época proferiu uma frase que ficou marcada; “Se é para sonhar que seja grande!”. O primeiro terreno que interessou aos dirigentes são-paulinos foi o do Ibirapuera, onde hoje está o parque do Ibirapuera. Mas o então vereador Jânio Quadros lutou para que o terreno não fosse vendido, muito menos que fizessem ali um estádio.

    Depois foi verificado que havia um terreno à margem do rio Pinheiros que pertencia a Light (antiga empresa de fornecimento de energia elétrica da capital de SP e parte do interior). Ao verificar a metragem do terreno, constatou-se que ele seria pequeno para o projeto desejado pelo clube.

    Mais precisamente em abril de 52 que o clube organizou e criou a Comissão Pró-estádio. Com isso acontecia uma divisão administrativa do SPFC, uma que cuidaria do clube e outro da obra do estádio. Como presidente dessa comissão o ex-jogador e agora dirigente, Cícero Pompeu de Toledo. Em agosto de 52 a Imobiliária Aricanduva doa ao SPFC parte do terreno para a construção do estádio. Transação lícita e registrada em cartório.

    (nota do blogueiro: Como a região do Morumbi era inabitada naquela época, era de total interesse da Imobiliária Aricanduva doar o terreno para um clube de futebol. A intenção era desenvolver a região, valorizando seus terrenos)

    No final de 1952 três empreiteiras apresentaram seus projetos para a construção do estádio. Duas brasileiras e uma soviética. O Clube acerta com a Vilanova Artigas e apresenta a maquete do Estádio para o público e imprensa na sua sede social de gala na Av. Ipiranga. A maquete foi confeccionada pela empresa Maquette Zanini Ltda.

    Consta ainda que o projeto original contava com estádio de futebol para 120 mil pessoas e com quatro anéis, e não três. Teríamos um ginásio ao “estilo Morumbizinho” com o objetivo de receber a prática de vários esportes; basquete, vôlei, hóquei e ciclismo. O ginásio teria a capacidade para 20 mil pessoas. A praça de atletismo e parque aquático com três piscinas, sendo uma olímpica, os dois espaços com arquibancadas para 5 mil pessoas; diversas quadras poliesportivas e sede social. Esse foi o projeto inicial.

    No ano seguinte, 1953 o clube acerta com a Companhia Antártica Paulista um contrato de concessão de direitos exclusivos para a venda de produtos dentro do estádio com a Companhia Antárctica Paulista. O valor acertador girava na casa de Cr$ 5.000.000,00, para uso por 10 anos, a partir da inauguração, com possibilidade de prorrogação por mais 5 anos. O clube inicia também as negociações para a propaganda no estádio e a venda de souvenires para ajudar na construção. Nos mesmo período o SPFC recebeu inúmeras doações de sacos de cimento, além de doações em dinheiro de populares/torcedores. Eu particularmente tive conhecimento de que dois irmãos são-paulinos, moradores do Ipiranga levaram até o Morumbi, cada um em sua bicicleta, 2 sacos de cimento. História contada por uma das netas de um dos irmãos.

    Em julho do mesmo ano inicia, e em dezembro termina a terraplanagem do terreno.

    No ano de 1953 iniciam o estaqueamento e a construção das fundações do estádio com 144 tubulões pneumáticos. Cada um com capacidade de suportar uma carga para 700 toneladas e cerca de 3000 metros de estacas pré-moldadas de concreto armado, com suporte variável de 20 a 30 toneladas cada. Finalizada também a galeria de águas pluviais.

    Em 1954 a Villanova acerta a transferência dos direitos de seu projeto ao SPFC, que, livre, procede algumas alterações, como a substituição das rampas à arquibancadas por bocas de acesso, fato que aumentou em 30% a capacidade do estádio.

    No mesmo ano o São Paulo rompe o contrato e firma nova parceria agora com a Rádio Bandeirantes S/A para a venda das cativas do estádio. O produtor de rádio e TV, Oswaldo Molles é nomeado para ser o chefe da campanha publicitária.

    Em fevereiro de 54 aconteceu um amistoso entre o Botafogo-RJ x SPFC. Na ocasião dizem que o então presidente da Comissão Pró-estádio, Cícero Pompeu de Toledo conversa com o presidente Getúlio Vargas para um empréstimo da Caixa Econômica Federal ao clube para ajudar no termino da construção do estádio no valor de Cr$ 35.000.000,00. O então presidente do Brasil recebe posteriormente Cícero Pompeu de Toledo no Palácio do Catete e inicia o processo para o empréstimo. Mas o valor solicitado e anunciado nunca chegou as mãos do SPFC. Esse fato nunca foi de fato comprovado.

    Em abril de 1955 o SPFC vende para o Sr Wadih Saddi, conselheiro do clube, o Complexo Esportivo do Canindé pelo valor aproximado de Cr$ 12.000.000,00 com o objetivo de sanar as dívidas do clube. Parte do valor da venda foi direcionada para a construção do Morumbi. Portanto o SPFC continua no Canindé até 1957 quando o terreno e suas instalações foram revendidos à Portuguesa.

    Em outubro o SPFC fecha contrato para a segunda fase das obras estruturais de 6 vãos de gigantes (espaços entre os tubulões de sustentação do estádio, mais 3 lances de cativas, vestiários, departamento médico, concentração, portões monumentais e bilheterias. Essa obras só foram iniciadas em 1956. E foi no final de janeiro de 56 que o Conselho Deliberativo escolheu o nome oficial do Estádio do Morumbi: Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Outros 2 nomes foram discutidos para o estádio: Nove de Julho e dos Bandeirantes.

    Em agosto do mesmo ano o clube inaugura o gramado, plantado com grama tipo Batatais sob orientação do Instituto Agronômico de Campinas. O gramado foi demarcado com as medidas FIFA por Vicente Feola. Festa e churrasco oferecidos à imprensa. No mesmo dia as primeiras traves redondas do Brasil também foram instaladas no campo do estádio.

    Em setembro de 1957 finalizam o trabalho de fundações pneumáticas, ao custo aproximado de Cr$ 20.000.000,00.

    No último dia do ano de 1957 o SPFC deixa o Canindé e a Portuguesa toma posse definitivamente.

    Em março de 58 Cícero Pompeu de Toledo é condecorado pelo Conselho Deliberativo como Presidente de Honra do São Paulo Futebol Clube. Em abril de 58 Laudo Natel torna-se Presidente da Diretoria Executiva do SPFC e da nova Comissão Pró-Estádio

    A Imobiliária Aricanduva faz uma nova doação em 59, de outro terreno anexo ao terreno onde o estádio é construído. Esse novo terreno tem um valor aproximado de Cr$ 200.000,00. Transação registrada também em cartório.

    Inauguração da Pista de Atletismo em abril de 60. A obra foi supervisionada por Dietrich Gerner. Devido ao tamanho do campo de futebol delimitado a pista não teve metragem oficial.

    Os primeiros bancos das numeradas e cativas vinham com o nome dos proprietários gravados. A Indústria de Parafusos Mapri S/A deu 400 mil unidades de parafusos em troca de 2 cadeiras cativas e 1 painel publicitário no muro do estádio. O muro que foi construído no entorno do estádio teve de início 47 espaços destinado a painéis publicitários de 2,5m x 6m.

    Uma inauguração parcial do estádio aconteceu em 02/10/60 na partida contra o Sporting Lisboa, de Portugal (1×0 para o São Paulo: 1º gol do novo estádio de Arnaldo Poffo Garcia, o Peixinho). Na ocasião o estádio foi inaugurado com os seguintes setores: setor térreo completo, os trechos entre o G45 e o G3 (sentido horário) do anel intermediário e do superior. O estádio teve a benção do Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelo Motta. O público do primeiro jogo foi de 56.448 pessoas.

    Em outubro de 60 o SPFC realiza um novo jogo amistoso contra o Nacional de Montevidéu como segunda parte da festa de inauguração do estádio com jogo No jogo preliminar, o time de Veteranos do São Paulo x Seleção Paulista.

    No final de outrubro de 1960 o título patrimonial do clube foi criado pelo Conselho Deliberativo com o custo de Cr$ 100.000,00, como forma de ajudar financeiramente ainda mais as obras do setor social.

    Após um ano da inauguração parcial do estádio, o clube inaugurou o busto de Cícero Pompeu de Toledo.

    Em março de 61 iniciam as obras do parque aquático do clube. Três meses depois iniciam-se a construção das torres de 43 metros de altura para a instalação da iluminação do estádio. As cabines primárias de transformação de 13.200 volts para 220 volts com transformadores de 150 Kva nas torres de iluminação e demais instalações elétricas.

    Em setembro de 1961, os torcedores ganharam uma linha exclusiva para chegar ao estádio com a inauguração da linha de ônibus Largo de Pinheiros-Morumbi Estádio.

    A Seleção Brasileira estréia no Morumbi disputando a Taça Oswaldo Cruz, Brasil 4 x 0 Paraguai.

    No ano seguinte, em setembro de 1962 a inauguração do Parque Social com entrega das piscinas e vestiários. Nessa festa o então presidente Laudo Natel foi jogado em uma das piscinas recém inauguradas. Com isso, a sede oficial do clube passa a ser o Estádio Cícero Pompeu de Toledo.

    Em junho de 64 realizou-se a inauguração do busto de Laudo Natel nas dependências do estádio.

    No final de 64 o SPFC faz um acordo para a compra do terreno (última parte) junto a Imobiliária Aricanduva que se seria efetuada em março de 1965.

    Em abril do mesmo ano foi definido o contrato de construção das arquibancadas.

    O Primeiro jogo noturno do Morumbi aconteceu no dia 22/02/68, com seu sistema de iluminação provisório. O jogo foi um amistoso entre São Paulo 3 x 3 Atlético Paranaense.

    Em 68 o clube faz o lançamento do carnê promocional “A Grande Jogada é Construir o Paulistão”. Paulistão era um apelido pretendido para o Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Foram vendidas 700.000 unidades do carnê. Um sucesso! Eram 6 séries distintas de mais 100.000 unidades cada vendidos a Cr$ 5,00. Desse montante somente 60 mil foram devolvidos.

    Início da fase final de construção do estádio aconteceu em abril de 69 com prazo de entrega da obra era outubro de 1969.

    O primeiro campeão no estádio foi o Santos quando se sagrou campeão paulista em 21/06/69.

    Em 25/01/70 o clube realiza a inauguração definitiva do estádio numa partida que terminou empatada por 1×1 entre o SPFC contra o Porto, de Portugal. O público total do jogo foi de 107.069. Mas o público pagante foi de 59.924, ou seja, 47.145 pessoas eram convidados.

    ***

    MAIS DETALHES E INFORMAÇÕES EM:
    http://spfcpedia.blogspot.com/2009/01/construcao-do-morumbi.html

    • Henrique Soberano Says:

      Pode ser que o Morumbi seja usado na Copa das Confederações, até porque se sair do papel, a arena corrupção estará totalmente fora do cronograma e não ficará pronta a tempo.

  10. Tri-Mundial Says:

    Lucas, Dagoberto e Fabuloso.
    Eu mal posso esperar pra ir no templo ver esses três.
    Deus é Tricolor.

  11. CURICANO 7-0-1/2 Says:

    Não acredito que o São Paulo vai apresentar o Luis Fabiano contra nós.
    Não façam isso por favor, é muita humilhação.

  12. O Profeta Says:

    Lina, olha reportagem com a coletiva de despedida do Luis Fabiano do Sevilla.

    http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/espanhol/ultimas-noticias/2011/03/14/luis-fabiano-chora-em-despedida-o-sevilla-estara-sempre-no-meu-coracao.jhtm

  13. Goiano Tri-Hexa Says:

    O Muricy saiu do Flu, que tal ele de volta no Morumbi ?

    Lina: Quem, aquele do quer ver espetáculo vai no teatro ? Não obrigado. Agora pra ver espetáculo é só ir ao Morumbi. Em todo caso, também gosto dele, tem história no clube.

  14. Barman Says:

    O gol que o Dagoberto perdeu até minha vó faria.
    Ahhh meu, essa displicência é que estraga esse cara.

  15. Jorge Tri-Hexa Says:

    A imprensa gambá quer plantar crise no Morumbi de qualquer jeito.
    Agora estão falando que o Dagoberto forçou o cartão amarelo.
    Eu vi o lance e ele dividiu pra ajudar a defesa, achei até que foi falta normal.
    Mas eles querem amplificar qualquer coisinha.
    Dá até dor no estômago esse jornalismo imundo.

  16. Joaninha Paula Says:

    Alguém tem uma aspirina ?
    Estou com muita dor de cabeça.

  17. José Roberto Says:

    Lina e companheirosEsta é para Sãopaulino morrer de inveja.
    Depois da leitura sei que vocês estarão com vontade de tirar as calças, jogar no chão e pular em cima, como o Sr. Madruga faz com seus chapéu.
    O engraçado é que por inveja, pura inveja os torcedores do resto criticam o Juvenal Juvêncio de todas as formas possíveis e imagináveis.
    Infelizmente não temos por exemplo um Beluzzo, homem de grande visão.
    A Casa das Prostitutas da Noite Eterna vai comer por 30 longos aninhos o pão que o diabo amassou.
    Depois a Joaninha vem fazer chacota achando que não sabemos o que se passa no prostíbulo.
    Até o Fernandão que por várias vezes foi chamado aqui de carro velho agora serve de solução para as porcas.
    Vejam que maravilha e exemplo de bons negócios.

    Arena Palestra: 30 anos nas mãos da WTorre

    Há anos este espaço vem dizendo que a WTorre é uma empresa não confiável.

    O contrato firmado com o Palmeiras é absolutamente desastroso ao clube.

    Mas ótimo para a incorporadora.

    Leia abaixo, matéria da “Folha”, publicada hoje, que trata bem sobre este assunto.

    Não se sabe o que é pior.

    Finalizar a obra e sofrer por 30 anos ou deixá-la como está, tentando obter um novo parceiro.

    Da “FOLHA”

    Por EDUARDO OHATA e LUCAS REIS

    CONTRATO ENTRE PALMEIRAS E WTORRE PARA ERGUER A ARENA PALESTRA REVELA COMO O CLUBE, POR TRÊS DÉCADAS, TERÁ DE DIVIDIR DECISÕES COM A CONSTRUTORA

    Por 30 anos, o Palmeiras terá de avisar com antecedência as datas de seus jogos em seu novo estádio. Não poderá treinar na Arena Palestra nem mandar nela os jogos do time B ou da base.

    Aliás, no campo, qualquer evento do clube que não seja futebol poderá ser vetado. E mesmo um simples amistoso terá de ser comunicado pelo menos 120 dias antes.

    Essas são apenas algumas das cláusulas do contrato que o Palmeiras assinou com a WTorre, empresa que iniciou a reforma do estádio, em julho do ano passado.

    A Folha teve acesso à escritura de concessão de uso do Parque Antarctica, documento que, em 50 páginas, detalha os meandros da negociação. São esses os detalhes que preocupam conselheiros e a nova diretoria.

    A reportagem apurou que há um batalhão de advogados, de diversos escritórios, analisando o documento.

    “O contrato é oneroso para o Palmeiras, ele não foi pensado. O Palmeiras foi preterido em relação a despesas”, declarou Arnaldo Tirone, atual presidente do clube.

    O fato é que, nesses 30 anos, a WTorre será dona da área. Poderá “usar e usufruir do local sem qualquer interferência da proprietária [Palmeiras]“, diz o documento.

    O time será obrigado a jogar na Arena Palestra quando for mandante -inclusive em amistosos. A WTorre arcará com gastos e manutenção do local, mas o Palmeiras terá de pagar todas as despesas das partidas. Também terá preferência de uso, desde que avise com antecedência.

    Mas, se a data do jogo mudar e a WTorre já tiver planos para o local, o clube terá de jogar em outro lugar.

    Mais: se a arena não estiver disponível em um jogo oficial, bastará à WTorre pagar 50% da renda que o Palmeiras obtiver nessa mesma partida em outro estádio.

    Treinamentos são vetados, a não ser que sejam previstos em regulamento.

    Ao todo nove imóveis foram cedidos à WTorre por 30 anos -três deles penhorados por causa de dívidas do clube. O contrato prevê que, caso essas dívidas sejam executadas, a empresa poderá liquidá-las e descontar da verba que será repassada mensalmente ao Palmeiras.

    O clube terá direito apenas a uma parcela de tudo que a WTorre lucrar com a exploração do local. A empresa, por sinal, poderá usar nome e imagem da arena, e até o escudo do Palmeiras atrelado, para obter suas receitas.

    Francisco Busico, ex-diretor financeiro que assinou o documento com o então presidente Luiz Gonzaga Belluzzo, discorda de Tirone. “Foi um bom negócio para o Palmeiras. Participei e não contesto minha assinatura”, diz.

    Mas faz uma ressalva. “Eu negociaria um prazo menor. Trinta anos é demais. Talvez 25 fosse ideal”, afirma ele.

    O documento também mostra que o projeto seguirá o caderno de especificações da Fifa. Se a entidade alterar esse caderno -fato que deve ocorrer-, o contrato prevê uma “negociação de boa-fé” entre as partes. Mas, para todos os efeitos, a WTorre não será obrigada a alterar o projeto, a não ser que o clube assuma tais gastos extras.

    A reportagem tentou ouvir a WTorre, sem sucesso.

    Lina: Toc, toc, toc ! Quem é ? É a falência ! Beloser, não abre a porta pelo amor de Deus ! Hãn ? HASUHAUSHUASHUASH

  18. francisco carlos Says:

    Eu estive neste jogo e meu sobrinho que entrou em campo com os jogadores – mas não foram permitidas fotos

    Eu gostaria de obter fotos do time do SPFC entrando em capo com os garotos que entram junto com os jofgadores ,neste jogo contra o Santo André.
    Seria possível alguém me enviar essas fotos via e-mail?

    grato

    Lina: Francisco, tenta este site aqui, eles publicam fotos de todos os jogos do São Paulo: http://www.vipcomm.com.br/ Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: