Archive for setembro \30\UTC 2010

Gaymio 4×2 São Paulo

30/09/2010

Salve Soberania !

A torcida do Grêmio voltou a levar um susto no estádio Olímpico, mas desta vez o final foi feliz, e com direito ao grito de “olé”. Na noite desta quarta-feira, o time gaúcho abriu dois gols sobre o São Paulo, cedeu o empate, mas buscou o triunfo por 4 a 2 e segue em ascensão no Campeonato Brasileiro.

André Lima marcou os dois primeiros gols da partida, válida pela 26ª rodada. Rogério Ceni, de pênalti, e Marlos empataram. Jonas, de pênalti, e Diego, após falha de Ceni, asseguraram a vitória aos gremistas, que vinham de dois tropeços como mandante (derrota para o Palmeiras e empate com o Flamengo) e agora espantaram o ‘fantasma’ do Olímpico.

“Representa muito esse jogo, porque estávamos há dois jogos sem vencer em casa, o torcedor ficava triste, mas hoje foi embora feliz. Apesar dos desfalques por cartões e lesões, a equipe continuou no mesmo ritmo e estamos todos de parabéns”, celebrou Jonas.

A equipe do técnico Renato Gaúcho mantém a melhor campanha do segundo turno (cinco vitórias, um empate e uma derrota), ao lado do Cruzeiro. Soma agora 36 pontos na tabela e ultrapassa o time do interino Sérgio Baresi, com 34.

Apesar da presença de três zagueiros de ofício, a defesa são-paulina voltou a errar. Desta vez no jogo aéreo.

Miranda, com 1,85m de altura, Alex Silva, com 1,92m, e Xandão, com 1,93m, não conseguiram cortar dois cruzamentos na área, que resultaram em gols na etapa inicial. O primeiro saiu aos 29min. Paulão ganhou no alto, a bola foi para a pequena área, após bate e rebate, e André Lima se atirou para estufar a rede.

Aos 39min, a falha pelo alto foi mais bisonha. Edílson levantou na área e André Lima subiu sozinho, na frente de Rogério Ceni. Um leve desviou de cabeça tirou o goleiro da jogada, enquanto os defensores ficaram só olhando.

O domínio nos primeiros 45min foi total dos gremistas, que finalizaram oito vezes a gol, contra apenas quatro arremates dos são-paulinos. Marlos e Lucas tiveram dificuldades para levar a bola a Ricardo Oliveira, isolado no ataque.

Aos 42min, um lance duvidoso colocou os visitantes novamente na partida. Marlos invadiu a área e tentou passar entre dois marcadores. O camisa 16 caiu, o árbitro assinalou pênalti e mostrou amarelo para Paulão. Rogério Ceni bateu bem e superou Victor, que havia defendido os últimos três pênaltis contra o seu time no Brasileirão.

Os atletas do clube de Porto Alegre reclamaram do juiz. “Não toquei no jogador deles. Isso não pode acontecer dentro da casa do Grêmio, mas ainda estamos na frente”, esbravejou Paulão.

Já Rodrigo Souto lamentou os vacilos na retaguarda paulista. “É o ponto forte deles. Eles têm bons jogadores na bola parada e acabamos tomando os gols.”

Na volta do intervalo, Cleber Santana substituiu Carleto, e Richarlyson passou a atuar como ala-esquerdo. Por lá sofreu uma entrada violenta de Douglas, digna de expulsão, mas o árbitro sequer mostrou o amarelo.

Logo aos 7min, quando o Grêmio ameaçava iniciar uma pressão, Marlos recebeu pela ponta direita, driblou para o meio e bateu colocado, no canto oposto. Um belo gol do são-paulino.

Mas quando a fase não é boa… Aos 22min, Cléber Santana tentou afastar o perigo da área, a bola tocou na sua mão, sem intenção, e o árbitro viu penalidade. Jonas bateu e converteu. Seis minutos depois, Rogério Ceni falhou e soltou a bola nos pés de Diego, que não perdoou: 4 a 2.

***

 

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 4 x 2 SÃO PAULO

Local:  Estádio Olímpico, Porto Alegre (RS)
Data: 29 de setembro de 2010, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Helbert Costa Andrade e Jair Albano Félix (ambos de MG)
Público: 25.322 espectadores
Renda: R$ 317.277,50
Cartões amarelos: Paulão, André Lima, Vilson, Douglas e Rafael Marques (Grêmio); Alex Silva, Xandão, Casemiro e Cléber Santana (São Paulo)
Cartão vermelho: Alex Silva (São Paulo)

Gols:
GRÊMIO: André Lima, aos 29 e aos 39 minutos do primeiro tempo; Jonas, de pênalti, aos 23 minutos do segundo tempo; Diego Clementino, aos 28 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Rogério Ceni, de pênalti, aos 42 minutos do primeiro tempo; Marlos, aos 6 minutos do segundo tempo

GRÊMIO: Victor; Edilson, Paulão, Rafael Marques e Gílson; Vilson, Adilson (Willian Magrão), Lúcio e Douglas (Maylson); Jonas e André Lima (Diego Clementino)
Técnico: Renato Gaúcho

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Xandão (Bruno), Alex Silva e Miranda; Rodrigo Souto, Casemiro, Richarlyson, Lucas e Thiago Carleto (Cléber Santana); Marlos e Ricardo Oliveira
Técnico: Sérgio Baresi

Ficha Técnica: UOL/Gazeta Esportiva – Imagens: VipComm

***

Jogo Completo

Parte 2 – http://www.youtube.com/watch?v=WzNPiTTjiuc

Parte 3 – http://www.youtube.com/watch?v=fLjg8YJfp88

Parte 4 – http://www.youtube.com/watch?v=w2a6GwVQ2rk

Parte 5 – http://www.youtube.com/watch?v=g9BJAbPBN0E

Parte 6 – http://www.youtube.com/watch?v=Ql5zwSznBmA

Parte 7 – http://www.youtube.com/watch?v=MtYf79B_CHY

Relacionados

Se joga na área que o juizão dá

Após derrota, Baresi mantém esperanças de ir à Libertadores: ‘É possível chegar’

Só pode ser sacanagem do árbitro, diz Cleber Santana após derrota do São Paulo

Ceni admite falha e critica juiz: “pênalti era uma dívida dele”

Juvenal admite insatisfação com Baresi e diz que quer técnico para este ano

***(*) ******(*)

Proxima partida: Avaí x São Paulo, Brasileirão 2010, Ressacada, sábado dia 02.10 às 21h00.

29.09.2010 – Um Ano no Ar !

29/09/2010

Salve Soberania !

Hoje o blog faz aniversário.

Um ano de defesa das três cores mais lindas, dignas e invejadas do futebol brasileiro.

O São Paulo não precisa de defesa, mas esse amor não me deixa ficar calado.

O número de desafetos e a quantidade da rejeição entre as torcidas rivais trazem uma certeza: a gente incomoda. Não que eu procure o combate, mas a contundência sempre vai existir por aqui. Esse negócio de que sãopaulino tem que ser superior e deixar pra lá o monte de balelas que falam é uma teoria que não ajuda, aliena.

Sãopaulino tem que conhecer a sua história para rebater certas inverdades, para não ouvir calado as mentiras que tentam denegrir a imagem deste clube.  Me sinto no dever de contar o que eu ouço, o que eu leio e pesquiso. Compartilhar. E não faço isso pra preencher um nicho, faço isso porque sou assim, porque eu luto pelo que eu amo.

Agradeço  a todos que estiveram aqui comigo desde o início, aos que se juntaram depois e hoje participam através de comentários, mensagens com idéias de posts, dicas e links. Aos que criticam e elogiam: obrigado.

Um agradecimento especial ao Daniel Perrone que um dia enviou um link do blog via twitter e então a coletividade Tricolor ( nem toda ) me encontrou na blogosfera, ao Marcelo Abdul pelos toques e amizade, ao William ( sumido ), ao Denilson Martins, ao José Roberto e ao Fernando Tajinaruto colunistas.

Acima de tudo, obrigado São Paulo: certo ou errado, foi por amor.

Saudações Tricolores.

***(*) ******(*)

Até Galinha Assiste Soberano

28/09/2010

Pagar pau em casa é bobagem, tem que participar…

***(*) ******(*)

Entrevista SP Net – Marco Aurélio Cunha

28/09/2010

Via Canal You Tube SP Net / SP Net

***(*) ******(*)

Adhemar Ferreira da Silva, O Ouro Negro.

27/09/2010

Saudações São Paulinas.

Hoje irei contar um pouco da história de um atleta brilhante que fez parte do nosso glorioso tricolor. No próximo dia 29 de Setembro, Adhemar Ferreira da Silva completaria 83 anos.

“O HOMEM QUANDO VEM AO MUNDO NÃO SABE PARA O QUE VEM, OU PARA ONDE VAI. GRAÇAS AO ESPORTE, EU FUI LONGE. ESCAPEI DAS DROGAS E DA VIOLÊNCIA”. (Adhemar Ferreira da Silva) 

Adhemar Ferreira da Silva veio ao mundo para superar obstáculos e entrar para história do esporte brasileiro. Considerado o maior atleta olímpico, porque foi o único atleta brasileiro a conquistar por duas vezes consecutivas medalhas de ouro em Olimpíadas. As conquistas ocorreram nos Jogos de Helsinque, Finlândia, em 1952, e nos Jogos de Melbourne, Austrália, em 1956.

Nascido em 29 de Setembro de 1927, em São Paulo, Adhemar Ferreira da Silva passou a juventude decidido a se tornar jogador de futebol. Chegou a atuar por algum tempo no time do bairro em que morava, como volante, apesar de não levar muito jeito para o futebol.

Próximo de completar dezenove anos, caminhando com um amigo pelo centro de São Paulo, foi que Adhemar ainda jovem encontrou um atleta negro, alto e forte, chamado Benedito Ribeiro que pertencia ao São Paulo Futebol Clube. Quando ouviu a palavra “atleta”, Adhemar sentiu que poderia ser um. Como seu amigo treinava no clube, propôs a ele que também fosse treinar com ele. Lá ele conheceu seu primeiro técnico, o alemão Dietrich Gerner. Nessa época a sede do São Paulo Futebol Clube ainda era no Canindé.

Sua primeira Olimpíada foi em 1948, em Londres. O sucesso de Adhemar começou em 1949 quando seu técnico, Dietrich Gerner, começou um trabalho para superar o recorde paulista, de 15.13m, até então de Geraldo de Oliveira. Já na primeira tentativa, Adhemar superou o recorde sul-americano, que pertencia ao argentino Luiz Ankel Brunetto desde os jogos olímpicos de 1924. Começando aí uma sucessão de recordes e vitórias no mundo do atletismo, chegando a bater o recorde mundial ao saltar 16.01m, em 1951. Na olimpíada de 1952, Adhemar bateu o recorde mundial de salto triplo ao saltar 16.22 m. Três anos depois, no Pan-americano do México, saltou 16.56 m e superou mais uma vez a melhor marca do mundo, até o momento em poder do russo Scherbakov, com 16.23m.

Um fato inédito de sua carreira, mas que poucos conhecem, ocorreu nos Jogos de Helsinque, na Finlândia, em 1952. Durante a cerimônia de entrega dos prêmios Adhemar foi tão festejado pelo público finlandês que, como forma de retribuir o carinho, deu uma volta pelo estádio, sendo assim criada a famosa volta olímpica.

“Os torcedores presentes ao estádio começaram a gritar meu nome e os organizadores do evento pediram que eu desfilasse para eles. Atendi ao pedido e este gesto acabou se integrando à rotina dos vencedores no esporte. Na época, nem imaginava que isso ocorreria”, afirmou Adhemar.

Em homenagem aos dois feitos extraordinários, em 1955 O São Paulo Futebol Clube decidiu homenagear Adhemar: fixou duas estrelas douradas em sua bandeira. Sendo assim, as duas estrelas são uma homenagem ao único atleta brasileiro bicampeão olímpico: Adhemar Ferreira da Silva.

Adhemar não foi um simples atleta, fora dos estádios ele teve um currículo invejável. Formou-se Escultor pela Escola Técnica Federal de São Paulo, em Educação Física na Escola do Exército, Direito na Universidade do Brasil e Relações Públicas na Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, em São Paulo.

Adhemar faleceu no dia 12 de janeiro de 2001, em São Paulo, vítima de parada cardíaca provocada por complicações respiratórias.

Obrigada Adhemar por fazer parte da gloriosa história do nosso São Paulo Futebol Clube. Suas conquistas jamais serão esquecidas.

Beijos e Uma ótima quinta-feira para todos

Kelly Elias, 29 anos, Publicitária, Apaixonada pelo SPFC e Amante de Futebol.

Twitter: @KellyElias29

Via São Paulindas

***(*) ******(*)

Faroeste Tricolor…Xerife Alex Silva !

27/09/2010

Aos 10 dias do mês de março de 1985 nascia o homem que entraria para o hall de conquistas do futebol brasileiro, Alex Sandro Da Silva, conhecido mundialmente como Alex Silva. De Amparo para o SPFC e daqui para o mundo, esse “pequeno” jogador de 1,92 de altura já fez muita alegria tricolor, depois partiu para uma nova conquista e por destino voltou ao nosso amado clube de coração.

Atuando no SPFC desde janeiro, nosso xerife nunca perde a maestria e ao longo desse ano vem mostrando o porque foi tão querido por essa nação. Infelizmente uma lesão no ligamentos do joelho afastaram nosso zagueiro dos gramados, para tristeza do mesmo e de todos nós,seus admiradores.

Por falar em admiração, falemos um pouco mais dos feitos grandiosos desse herói brasileiro:
Campeão Brasileiro pelo SPFC 2006 e 2007, Campeão da Copa América 2007, Bronze nos jogos Olímpicos 2008. Apesar de tantos títulos indiscutíveis, nossa maior alegria é vê-lo defender e barrar os adversários no nosso amado tricolor.

Quando meu querido, e digo querido mesmo, porque eu tenho fanatismo por ele, André Dias nos deixou, fiquei me perguntando quem poderia nos salvar, quem seria a solução para tentar tapar tal buraco, uma vez que André sempre foi espetacular em todos os jogos, era o nosso símbolo de raça. Eu me preocupava com tal questão dia e noite, até que começou a se falar na volta de Alex.

Pronto, solução perfeita, zagueiro como poucos, Alex sempre mostrou muita vontade, raça, determinação e amor ao clube sempre que foi solicitado,como por exemplo, no clássico de domingo contra a porcada. O jogador acabava de se recuperar da cirurgia, voltando a campo depois de meses parado e logo toma uma cotovelada de Tadeu.

Mesmo depois de mais de um mês afastado das partidas, Alex Silva exibiu um futebol bastante eficiente e ganhou praticamente todas as disputas que teve com o ataque palmeirense.

Com pretensões mais que merecidas na Seleção de Mano Menezes, Alex hoje se esforça para defender o tricolor e ganhar espaço para vestir novamente a Amarelinha. Se nosso atual técnico brasileiro tinha dúvidas quanto ao nosso xerife, tenho certeza que ao acompanhar a partida de domingo ele constatou que o melhor para ocupar a vaga é nosso querido Pirulito, apelido dado carinhosamente pelos colegas.

Considerações feitas, poderia continuar falando de Alex infinitamente,mas como eu sempre digo, certas pessoas dispensam palavras,pois se fazem por atitudes. Só nos resta torcer para que ele possa se recuperar de mais esse contratempo e voltar a jogar amanhã contra o Guarani na nossa casa.

ALEX, VOCÊ É NOSSO…E  NOSSOS CORAÇÕES E TORCIDA SÃO SEUS !!!

Não desanime RUMO A SELEÇÃO, você merece e com certeza estará lá.

Obrigada pela raça e dedicação sempre, nunca mediu esforços pelo nosso Soberano !!!

             
Via Blog da Mary
          
***(*) ******(*)

Eu Tenho Vergonha

27/09/2010

Amigos do blog, ao que tudo indica o tricolor seguirá com Sérgio Baresi até o final da temporada, para aí sim buscar um treinador, que conduzirá o time na disputa da “maravilhosa” Copa do Brasil.

Esse fato não ocorre desde 2003, ou seja nos últimos 7 anos nós disputados a Taça Libertadores da América.

Não entendo como a diretoria não enxerga fragilidade da equipe montada por Baresi.

Sinceramente, acompanho futebol há muitos e muitos anos e nunca tinha visto um time sem lateral-direito, mesmo que improvisado.

Assistindo a partida era nítido que ninguém estava por ali, a não ser o “terceiro-zagueiro” Rodrigo Souto.

Os jogadores estão claramente mal posicionados, fora de lugar. Para ver isso basta um dos diretores do tricolor levantar a “b… da cadeira cativa” e se dirigir à arquibancada, para com uma visão mais ampla do campo observarem o que está acontecendo.

Definitivamente há uma clara despreocupação da direção do São Paulo com a atual situação.

Eles sabem que o tricolor não conseguirá uma vaga na Libertadores e também não cairá, portanto vão deixando a coisa como está, num claro desrespeito com o torcedor, que aliás compareceu em grande número ao Morumbi no último sábado.

Porém, nós que amamos esse clube não podemos nos conformar com tal situação, não podemos aceitar a inoperância da nossa diretoria.

O São Paulo é muito grande para ficar com um técnico interino até o final da temporada. Fica parecendo time de bairro, que decide seus destinos na mesa de um bar nos domingos de manhã, entre uma cerveja, ou melhor, um uísque e outro.

O que está acontencendo é uma vergonha e para ser bem sincero não aguento mais os discursos do João Paulo de Jesus Lopes e do Carlos Augusto de Barros e Silva, homens de nomes pomposos e atitudes que não me convencem.

Se eles não têm vergonha de perder em casa de 3 a 0 do Goiás problema deles, pois tenho certeza que os verdadeiros são-paulinos estão envergonhados

Amigos do blog, ao que tudo indica o tricolor seguirá com Sérgio Baresi até o final da temporada, para aí sim buscar um treinador, que conduzirá o time na disputa da “maravilhosa” Copa do Brasil.

Esse fato não ocorre desde 2003, ou seja nos últimos 7 anos nós disputados a Taça Libertadores da América.

Não entendo como a diretoria não enxerga fragilidade da equipe montada por Baresi.

Sinceramente, acompanho futebol há muitos e muitos anos e nunca tinha visto um time sem lateral-direito, mesmo que improvisado.

Assistindo a partida era nítido que ninguém estava por ali, a não ser o “terceiro-zagueiro” Rodrigo Souto.

Os jogadores estão claramente mal posicionados, fora de lugar. Para ver isso basta um dos diretores do tricolor levantar a “b… da cadeira cativa” e se dirigir à arquibancada, para com uma visão mais ampla do campo observarem o que está acontecendo.

Definitivamente há uma clara despreocupação da direção do São Paulo com a atual situação.

Eles sabem que o tricolor não conseguirá uma vaga na Libertadores e também não cairá, portanto vão deixando a coisa como está, num claro desrespeito com o torcedor, que aliás compareceu em grande número ao Morumbi no último sábado.

Porém, nós que amamos esse clube não podemos nos conformar com tal situação, não podemos aceitar a inoperância da nossa diretoria.

O São Paulo é muito grande para ficar com um técnico interino até o final da temporada. Fica parecendo time de bairro, que decide seus destinos na mesa de um bar nos domingos de manhã, entre uma cerveja, ou melhor, um uísque e outro.

O que está acontencendo é uma vergonha e para ser bem sincero não aguento mais os discursos do João Paulo de Jesus Lopes e do Carlos Augusto de Barros e Silva, homens de nomes pomposos e atitudes que não me convencem.

Se eles não têm vergonha de perder em casa de 3 a 0 do Goiás problema deles, pois tenho certeza que os verdadeiros são-paulinos estão envergonhados.

Via Blog do São Paulino

***

Relacionados

Vergonha

Juvenal sofre críticas de aliados por perder Dorival

Alguém me disse

SPFC 0x3 Goiás – Até Quando Seremos Humilhados ?

Zanquetta: Desabafo

Que Vergonha !

Revolta com Juvenal

***(*) ******(*)

São Paulo 0x3 Goiás

26/09/2010

Salve Soberania !

Há alguns anos, perder de 3×0 no Morumbi faria muita coisa mudar no futebol do clube mais vencedor do pais. Hoje em dia no entanto, não acho que mudanças ocorrerão na segunda-feira, no máximo o presidente vai assistir o treinamento para por “pressão” sobre os jogadores.

A propósito, ele esteve nos treinamentos esta semana. Parece que não resolveu muita coisa…

Depois desta surra dentro de casa, ficaram duas constatações:

-Primeira: Não temos zaga reserva, ou jogam Miranda e Alex Silva ou nada. Lamentável a atuação do Samuel que foi substituido pelo Cléber Santana que é volante. Melhor lançar o Uvini logo nesse time também,

-Segunda: A falta irritante de jogadas pelas beiradas do campo. Aquela maldita mania que o São Paulo tem de querer resolver tudo pelo meio. Além de ser ridículo tamanha embolação, não é funcional.

Na minha cabeça, atacar pelas laterais é obsessão. Com laterais avançados ou atacantes que abrem pelas laterais, o time adversário é obrigado a ocupar aquela faixa de campo para evitar bolas alçadas na sua área. Isso cria duas situações de jogo: meio de campo enfraquece pois tem que marcar as laterais, e a zaga tem que abrir para fazer a cobertura deixando espaço para quem chega pelo meio. O jogo não ficaria tão embolado.

Na verdade, esse é o veneno que os outros times usam contra nós, não o Goiás já que hoje resolvemos dar 3 gols de graça pra eles.

O São Paulo poderia estar em 7º lugar na tabela, a 5 pontos do G4, e 7 do G3 se hoje tivesse vencido.

Faltam 13 rodadas para o fim do campeonato e se o São Paulo não consegue ganhar em casa do Goiás, não acredito que será capaz de vencer os próximos jogos que ainda nos restam: http://migre.me/1p6pR

Copa do Brasil 2011 lá vamos nós.

***

A confiança dos são-paulinos após duas vitórias consecutivas sofreu um baque na noite deste sábado. Em uma atuação vexatória no primeiro tempo, o time do técnico Sérgio Baresi perdeu por 3 a 0 para o antepenúltimo colocado Goiás e deixou o Morumbi sob vaias dos mais de 18 mil pagantes.

Rafael Moura, duas vezes, e Carlos Alberto anotaram os gols da equipe esmeraldina. O clube tricolor ainda foi prejudicado pela arbitragem, que anulou incorretamente um gol de Marlos – o juiz ignorou a lei da vantagem e parou o lance por conta de uma falta em Jean.

Com a quarta derrota em casa no Brasileirão, o São Paulo fica cada vez mais distante do G-3 e do objetivo de brigar por uma vaga na Copa Libertadores de 2011. Após 25 rodadas, permanece na faixa intermediária da tabela, com 34 pontos.

“Demos três gols para o Goiás, erramos na saída de bola, houve falha defensiva. É bom que aconteça para a gente ter mais humildade. Reconhecer que futebol hoje em dia não é só técnica. É marcação também”, lamentou Alex Silva.

Já a equipe do técnico Jorginho mantém o sonho de se livrar do rebaixamento. Soma agora 24 pontos e é o 18º colocado.

Os donos da casa iniciaram o confronto empolgados com o apoio do torcedor, e Carleto e Casemiro exigiram boas defesas de Harlei com menos de cinco minutos de jogo.

A euforia parou por aí. Os sucessivos erros de passe no primeiro tempo dificultaram as ações no campo de ataque. A equipe tricolor criou apenas em lances individuais de Lucas e Marlos, mas pouco assustou os visitantes.

Para piorar, o sistema defensivo sofreu uma pane. Samuel, substituto de Miranda, foi o primeiro a entregar o ouro. Aparentemente nervoso, o beque de 24 anos furou feio e não conseguiu cortar um cruzamento da esquerda. A bola ficou livre para Carlos Alberto chutar.

Elogiado nas duas rodadas anteriores, quando deu conta do recado como zagueiro pelo lado direito e até mesmo como lateral, Rodrigo Souto comprometeu neste sábado. O segundo gol goiano também surgiu por aquele setor. Felipe recebeu pela esquerda nas costas da zaga, invadiu a área e rolou para Rafael Moura estufar a rede.

Aos 46min, mais um erro na saída de bola, e desta vez foi fatal. Jean perdeu a bola pelo meio, Felipe ajeitou e Rafael Moura apareceu de novo para finalizar, sem chances de defesa para o capitão são-paulino.

A torcida não perdoou o desempenho catastrófico nos 45 minutos iniciais e vaiou o time na saída para o intervalo.

Os jogadores não souberam explicar o que aconteceu. “Não dá para entender”, lamentou Marlos.

“Foi um erro infantil. Não existe sair jogando a bola pelo meio e entregar para o adversário”, esbravejou Alex Silva.

Já o goleador Rafael Moura chamou os mérito para a postura do conjunto esmeraldino. “A gente impôs uma situação diferente ao São Paulo. Eles estão acostumados a jogar para cima, mas nós estamos bem fechados atrás. Surpreende o resultado, mas a proposta de defender e sair no contra-ataque deu certo.”

Na volta para a etapa final, Dagoberto entrou no lugar de Jorge Wagner. Com nove minutos, Cleber Santana substituiu o vaiado Samuel.

A equipe paulista foi para cima, porém parou em uma jornada inspirada de Harlei. O camisa 1 esmeraldino realizou cinco grandes intervenções

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 X 3 GOIÁS

Local:  Estádio Morumbi, em São Paulo
Data: 25 de setembro de 2010, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Célio Amorim (SC)
Assistentes: Marco Antônio Martins e Claudemir Maffesoni (ambos de SC)
Cartões amarelos: Alex Silva, Jorge Wagner, Casemiro (São Paulo); Marcão, Wellington Monteiro, Junior, Wendel (Goiás)
Gols:
GOIÁS: Carlos Alberto, aos 23 minutos, e Rafael Moura, aos 35 e aos 46 minutos do primeiro tempo

Público: 18.528 pagantes
Renda: R$ 400.192,59

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rodrigo Souto, Alex Silva e Samuel (Cleber Santana); Jean, Casemiro, Jorge Wagner (Dagoberto), Lucas e Thiago Carleto; Marlos e Ricardo Oliveira
Técnico: Sérgio Baresi

GOIÁS: Harlei; Marcão (Jones), Rafael Tolói e Ernando; Wendel, Welington Monteiro, Amaral, Carlos Alberto (Jonílson) e Junior; Rafael Moura e Felipe (Romerito)
Técnico: Jorginho

Ficha Técnica: UOL / Gazeta Esportiva – Imagens: VipComm

***

Jogo completo

Parte 2 – http://www.youtube.com/watch?v=F0a2HTJVWvk

Parte 3 – http://www.youtube.com/watch?v=WwKJfH-l5ys

Parte 4 – http://www.youtube.com/watch?v=nhOYICumB18

Parte 5 – http://www.youtube.com/watch?v=-bMvh6FNoF0

Parte 6 – http://www.youtube.com/watch?v=McG09cZFX9I

Parte 7 – http://www.youtube.com/watch?v=N8B6yS-dqs0

Relacionados

Alex Silva vê falta de humildade do São Paulo em derrota

Baresi justifica escalação de Samuel na zaga

Arbitragem volta a errar contra o São Paulo no Morumbi

***(*) ******(*)

Proxima partida: Grêmio x São Paulo, Brasileirão 2010, Olímpico, quarta-feira dia 29.09 às 22h00.

Operação Salva Centenário

24/09/2010

Contra as Galinhas, ninguém erra…

O Elton leitor do blog me mandou um link bem interessante feito por um blog de torcedores do Fluminense a respeito dos erros de arbitragem a favor da Galinhada. Até a cariocada já está chiando, tamanho o escracho e a cara de pau dessa máfia.

Vamos aos favorecimentos escabrosos, ridículos e claros ao time piada.

Primeira rodada, Corinthians 2 x 1 Atlético PR
Globoesporte.com: Diretor do Atlético PR dispara contra juiz: ‘Provou que é mal intencionado’.
Marcelo de Lima Henrique inventa pênalti aos 39 do segundo tempo (ver vídeo abaixo). Ronaldo converte. Dois pontos mais para o Corinthians!
                          
                    
Terceira rodada, Corinthians 1 x 0 Fluminense
DOIS gols do Fluminense mal anulados. Além disso, o gol do Corinthians originou-se de falta inexistente. Que maravilha! Veja o vídeo abaixo, ou então VEJA AQUI as imagens congeladas, que não deixam dúvidas. Três pontos mais para o Corinthians!
                          
                              
Quinta rodada, Corinthians 4 x 2 Santos
Marquinhos recebe em posição legal e empata. Gol mal anulado, e dois pontos mais para o Corinthians:
                           
                                  
11ª rodada, Corinthians 3 x 1 Guarani
Jogo empatado, já no segundo tempo, e Mano Menezes expulsa Ailson “no grito”. Dois pontos mais para o Timão:
                              
                               
12ª rodada, Corinthians 1 x 1 Palmeiras
O gol do Corinthians é irregular: impedimento claro, mostrado pelo próprio corte do gramado. Além disso, o juiz ignora um pênalti para o Palmeiras. Um ponto mais para o Timão:
                          
                                
17ª rodada, Corinthians 2 x 1 Vitória BA
No final do primeiro tempo, Júnior é claramente derrubado na área. O árbitro Célio Amorim ignora o pênalti escandaloso (ver vídeo abaixo). Dois pontos mais para o Corinthians!
                
                                   
24ª rodada, Corinthians 3 x 2 Santos
Nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, Danilo, em impedimento, cruza para Paulo André marcar o gol da vitória do Corinthians. Dois pontos mais para o Timão! Confiram:
                        
                               
26ª rodada, Corinthians 1 x 1 Botafogo
Aos 4 do segundo tempo, Marcelo Cordeiro enfia a bola para Herrera, em condição legal. O argentino faz o gol, mas o auxiliar Erich Bandeira acha melhor anular.
Globoesporte.com: Joel lamenta erro no gol de Herrera: ‘Alguém precisa fazer alguma coisa’
                 
                   
35a. Rodada, Data: 13/11/2010, Jogo: Corinthians 1×0 Cruzeiro
Árbitro
: Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-DF)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Alessandro de Matos (Fifa-BA)
Obs: Três impedimentos absurdos dados contra o Cruzeiro no primeiro tempo pelo auxiliar Alessandro de Matos; dois lances de pênalti sobre Tiago Ribeiro não marcados; e o vergonhoso pênalti marcado sobre Ronaldo aos 43 do segundo tempo fizeram o técnico Cuca dar até murros na mesa de indignação.    
                       
                            
Rodada: 36a. Data: 21/11/2010 Jogo: Vitória 1×1 Corinthians
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Julio César Rodrigues Santos (RS)
Obs: Aos 15 do segundo tempo, Adailton sofre carga de Julio Cesar dentro da área, mas é claro que o Simon mandou seguir. Aos 19, Junior escapou em posição legal, dribou o goleiro e marcou, mas Altemir Hausmann invalidou o lance.
                   
               
TOTAL: DEZENOVE PONTOS.
POSIÇÃO “REALISTA”: DÉCIMO TERCEIRO LUGAR, COM 45 PONTOS.
                     
Onde está a isonomia do Campeonato? Por que ninguém erra contra o Corinthians?
                           
(baseado nos excelentes Dossiê Gambá 2010 e Flunáticas, e também nas reportagens do Globoesporte.com)
                                    
                  
Atualizado 22.11.2010 às 09h49
                   
***(*) ******(*)

Penalty Inexistente Marcado

24/09/2010

Salve Soberania !

São Paulo 2×1 Guarani ( O Original )

Mais um vez a arbitragem inventou contra o São Paulo, incrível.  O brasileiro de 2010 é apenas o campeonato mais sujo, mais imundo de todos os tempos. Uma roubalheira sem igual.

Tudo para salvar a centenada de uma piada centenária.

Tsc, tsc, tsc. A que ponto chega uma corja que não tem vergonha na cara…

***

Vídeo Analisado: http://www.youtube.com/watch?v=nArs1Ud5J6k

Em uma jogada que começa pelo lado esquerdo da defesa Tricolor, bola alçada na área para o jogador Baiano. O jogador finge que é agarrado pelo Miranda e o juiz marca penalty. No vídeo aos 13m 37s.

Visão do árbitro:

O Miranda apenas marca o jogador Baiano sem agarrá-lo:

Outro ângulo:

E mais uma vez um juiz amarela um jogador sãopaulino pendurado ( dois cartôes ), resultado: o Miranda ficará de fora do jogo contra o Goiás.

Até quando ?

***

Relacionados

Festa estranha, com gente esquisita

Isso é incrível !

Dirigente vê perseguição da arbitragem contra o São Paulo

***(*) ******(*)

São Paulo 2×1 Guarani ( O Original )

23/09/2010

Salve Soberania !

Depois de desfalcar o São Paulo por sete partidas, Ricardo Oliveira virou solução. O camisa 99 entrou no segundo tempo e marcou o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Guarani, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na etapa inicial, Marlos abriu o placar, e Baiano empatou já nos acréscimos, em um pênalti inexistente.

Com o segundo triunfo seguido, três dias depois de superar o rival Palmeiras no Pacaembu, o time tricolor soma 34 pontos e segue na caça aos primeiros colocados. No sábado, às 18h30, encara o Goiás, também no Morumbi, para buscar a trinca.

Com a nova regra imposta pela Conmebol, a distância à zona de classificação para a Copa Libertadores aumentou, já que o quarto colocado não tem mais vaga garantida. O Cruzeiro ganhou do Ceará, chegou a 44 pontos e deixou o terceiro lugar para o Fluminense, com 42 e uma partida a menos.

“Estou feliz por essa volta ao Morumbi. Fazer um gol importantíssimo, que garantiu os três pontos, me deixa mais feliz ainda”, celebrou Oliveira.

Já a equipe do técnico Vagner Mancini permanece na zona intermediária da tabela, com 30 pontos, sem risco iminente de rebaixamento e longe do G-3.

“Infelizmente pecamos em algumas jogadas, mas acho que poderíamos ter saído com um resultado melhor hojes”, lamentou Baiano

No primeiro tempo, como o Guarani atuou apenas com um atacante, o São Paulo deixou o esquema com três zagueiros de lado e adotou duas linhas de quatro. A principal novidade foi a presença de Rodrigo Souto como lateral-direito, recuado e sem apoiar o ataque, enquanto Jean figurou pelo meio, como volante.

A opção de Sérgio Baresi por escalar dois meias velozes, Marlos e Lucas, surtiu efeito, e a linha ofensiva tricolor deu trabalho à defesa campineira, principalmente para a pesada dupla de zagueiros formada por Fabão e Ailson.

O gol saiu justamente na habilidade de Marlos, aos 14min. O camisa 16 recebeu de Casemiro, driblou Ailson na área e bateu forte e cruzado, na saída do goleiro Douglas.

A equipe da casa recuou após abrir o placar e deixou os visitantes gostarem da partida. Baiano quase empatou, depois de falha de Miranda, mas Rogério Ceni realizou grande defesa.

Aos 45min, ocorreu o lance mais polêmico da partida. Baiano caiu na área, e o árbitro assinalou pênalti de Miranda, que não fez nada no lance. O próprio veterano bugrino bateu e empatou, dois minutos depois.

“Na minha carreira de profissional nunca vi um pênalti desses aí. É brincadeira. Eu estava com a mão para trás. Teve jogador deles falando que não foi”, esbravejou Miranda, na saída para o intervalo.

Já o camisa 8 assegurou que foi puxado pelo beque são-paulino. “Foi pênalti claro, vocês [jornalistas] vão ver pela televisão.”

Na volta para a etapa final, Baresi manteve o esquema, com Lucas e Marlos no apoio ao ataque. A diferença foi a presença de Ricardo Oliveira, que substituiu Fernandão como referência na área.

Entretanto, os são-paulinos não mantiveram o mesmo ritmo do primeiro tempo. Aos 18min, Dagoberto entrou no lugar de Marlos. Na primeira vez que pegou na bola, o camisa 25 cabeceou no travessão, e Ricardo Oliveira mandou para o gol no rebote.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 1 GUARANI

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 22 de setembro de 2010, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Vicente Romano Neto e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos de SP)
Cartões amarelos: Miranda e Richarlyson (São Paulo). Baiano, Fabiano, Reinaldo (Guarani)
Público: 10.264 pagantes
Renda: R$ 195.717,59
GOLS: SÃO PAULO: Marlos, aos 15 minutos do primeiro tempo. Ricardo Oliveira, aos 18 minutos do segundo tempo
GUARANI: Baiano, aos 46 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rodrigo Souto, Alex Silva e Miranda; Jean, Casemiro, Jorge Wagner, Marlos (Dagoberto) e Richarlyson; Lucas (Zé Vitor) e Fernandão (Ricardo Oliveira)
Técnico: Sérgio Baresi

GUARANI: Douglas; Rodrigo Heffner, Fabão, Ailson e Márcio Careca; Maycon, Paulo Roberto, Baiano (Mário Lúcio), Fabiano e Apodi (Geovane); Reinaldo (Ricardo Xavier)
Técnico: Vagner Mancini

Ficha Técnica: UOL /Gazeta Esportiva – Imagens: VipComm

***

Jogo Completo

Parte 2 – http://www.youtube.com/watch?v=o2ILKhM80Ng

Parte 3 – http://www.youtube.com/watch?v=aJAg9WJuO34

Parte 4 – http://www.youtube.com/watch?v=nArs1Ud5J6k

Parte 5 – http://www.youtube.com/watch?v=t5F09ggB0-k

Parte 6 – http://www.youtube.com/watch?v=nnRJ7NA2nNA

Parte 7 – http://www.youtube.com/watch?v=zlkxjJwnJa8

Parte 8 – http://www.youtube.com/watch?v=-cIyy4_gzBI

***(*) ******(*)

Proxima partida: São Paulo x Goiás , Brasileirão 2010, Morumbi, quarta-feira dia 25.09 às 18h30.