Histórias do Guarani da Turiassú – Parte I

Salve Soberania !

Fico estarrecido quando procuro saber mais a respeito do clube que “verdadeiramente envergonha a história”. Não apenas pelos conchavos políticos e pelos favores de grandes homens públicos à causa fascista, pelos subornos feitos pelos dirigentes de tal agremiação a jogadores adversários – alguns casos comprovados com dirigentes punidos, não só pela ocultação de provas e pela criação de laudos forjados falando de casos mais recentes; mas pela falta de vergonha na cara coletiva que essa gente tem.

Imaginem os senhores que o palmeiras, o Guarani da Turiassú, a Paçoca Itália tem em sua sala de troféus ( que deve ser um cubículo de 2×2 ), a súmula do jogo do campeonato paulista de 1942. Aquele jogo em que eles costumam nos acusar de “abandono do campo de jogo” (*).

Nos chamam de fujões, mas são incapazes de olhar a própria história ou fingem desconhecê-la, não olham o próprio rabo ou se envergonham dele.

Abaixo relato 3 fugas do clube verde do campo de jogo, em um caso pasmem, perderam por WO.

Recordar é viver.

***

Fuga Número 1

Paulistinha de 1921

Corinthians e Palmeiras terminaram o campeonato paulista de 1921 empatados em segundo lugar. Havia um prêmio para o vice, a Taça capital, oferecida pelo jornal de mesmo nome. Mas o jogo desempate não terminou, porque o Palestra não aceitou a marcação de um penalty e se retirou de campo aos 20 minutos do primeiro tempo. O tribunal considerou os dois times perdedores.

Jogo 202

CORINTHIANS 0X0 PALESTRA

Empate número 24

Competição: Campeonato Paulista

Data: Domingo, 8 de janeiro de 1922

Estádio: Floresta

Cidade: São Paulo

http://osoberanotricolor.files.wordpress.com/2010/07/fuga-numero-1.jpg

***

Fuga Número 2 (WO)

Paulistinha de 1923

No dia 16 de setembro de 1923, Palestra Itália e Corinthians deveriam ter se enfrentado no Parque Antártica. Uma rodada antes, o Palestra havia derrotado o Germânia por 3×2, resultado muito contestado pelo adversário, que reclamava da anulação de um gol , que seria o do empate, marcado no último minuto. Irritado, o Palestra resolveu entregar os pontos do jogo seguinte, não entrando em campo sob protesto ( WO ). Mesmo sabendo que o compromisso, que praticamente decidiria o título, seria contra o Corinthians.

http://osoberanotricolor.files.wordpress.com/2010/07/fuga-numero-2.jpg

***

Fuga Número 3

Paulistinha de 1930

Embora vencendo o jogo, o Palestra abandonou o campo aos 7 minutos do segundo tempo, depois da anulação daquele que seria o seu segundo gol, marcado por Heitor. O juiz deu falta sobre o goleiro Tuffy. A Apea não contou os pontos nem para o Corinthians e nem para o Palestra Itália.

CORINTHIANS 0X1 PALESTRA ITÁLIA

Derrota número 75

Competição: Campeonato Paulista

Data: Domingo, 4 de maio de 1930

Estádio: Parque São Jorge

Cidade: São Paulo

http://osoberanotricolor.files.wordpress.com/2010/07/fuga-numero-3.jpg

***

Fonte: Celso Dario Unzelte, Almanaque do Corinthians Placar, Editora Abril, 2005

***(*) ******(*)

Nota: (*) Em relação a este jogo específico, um post em breve será publicado com toda a verdade, não a verdade do ponto de vista Tricolor, mas a verdade histórica, mostrando inclusive quem é o árbitro daquele jogo e como estava comprado.

78 Respostas to “Histórias do Guarani da Turiassú – Parte I”

  1. João paulo Says:

    o engraçado é que tudo em relação ao spfc é forjado, ja o que um bloguete totalmente parcial e comandado por uma pessoa doente como vc é verdade.
    lina na boa cara , procure um tratamento mental urgentemente, pois se demorar vai ser tarde, vai te restar apenas o manicomio.

    como se leva a serio essa fonte

    /osoberanotricolor

    justo vc que tanto pede fontes , e quando as recebe simplesmente as censura

    e publica isso, ta de xico so porque levaram no rabo quarta , o spfc jogou que nem a suiça na copa

  2. LUCAS HEXA Says:

    Parabéns Lina,… por mostrar a cara de um clube sujo e facista

    O Palmerdas inventou um novo modelo de gestão esportiva.. vendem um jogador por U$ 4 milhões e o recompram por U$ 9 milhões.. parabéns.. vão quebra a cara novamente.

    AHAUAHAUAHAUAHAUA

    Lina: É negócio de lusitanos, eles estão se adaptando já que agora são a lusinha da lapa…

    • joão paulo Says:

      de qual jogador estas falando?
      se for o valdivia se ferrou ,póis ele foi vendido por 10 milhoes de euros

      • José Roberto Says:

        Mas não esqueça que o Valdivia tinha sido colocado na tal cesta de jogadores quando o palmeiras arrecadou 400 mil dolares, quando foi vendido o clube tinha muito pouco para receber, portanto meu amigo foi um péssimo negócio se falarmos em cifras, se jogar bem tudo certo caso contrário é mais um candidato a levar uma bela surra da torcida.

      • Hannibal Says:

        Boa Zé! E foi recomprado por 6 mi de euro, pelo negócio, se ir sem “gás” não ganha nem o paulistinha.

  3. Felipe 6-3-3 Says:

    Deixa eu ver se eu entendi direito.
    Os caras guardam a sumula comprada de 1942 na sala de troféus como se fosse um caneco, súmula essa feita por um juiz que fora visto em bailes no palmeiras ?
    Nos acusam de fujões mas são reincidentes nisto ?
    Que beleza !
    Isso aqui vai dar o que falar.

    Lina: Entendeu sim, é isso mesmo.

  4. Papito Says:

    Lina, mostrei teu post pra porcada aqui da facul.
    Os caras estão todos de beicinho, e falaram que o blog é parcial, não vale.
    HAHAHAHAHAHAHAHAHA
    Ai eu disse que você publicou a fonte da pesquisa.
    Tá todo mundo com cara de cú aqui hoje !
    HAHAHAHAH
    Chupa putada !

    Nunca mais vão falar que eu sou fujão, te devo essa.

    Lina: Valew brother ! Isso que você me falou é tudo que eu queria ouvir. Dizem que a nossa torcida é efêmera, é modinha. Vamos mostrar que não, que conhecemos nossa história, que temos embasamento ( não temos que provar porra nenhum pra ninguém ), portanto sempre que te chamarem de fujão agora, vai e esculacha. Grande abraço.

  5. Papito Says:

    Agora você jogou merda no ventilador.
    HAHAHAHAHAHAHAHA
    Cade os “quinta-coluna” agora ?
    Será que vão aparecer ?

    Isso ai sim é um clube sujo.

    Lina: Um clube “muito” complicado…

    • João paulo Says:

      aparecer ate apareceu. mas a censura rolou, ele anda descontando a raiva do futebool suiço do spfc em cima dos outros

      • Hannibal Says:

        Isso é HISTÓRICO porquinho não se nega a fugir, a coisa tá difícil corre mesmo, usa artifícios patéticos, gás, WO, esquemas mil, só a porcada acha lindo, ridículo.

        Lina: O seu habitat…

      • joão paulo Says:

        e isso ai cara cada um com seus problemas, o palmeiras tem esses ai, o spfc tem dupla falencia, adhemar de barros , laudo natel, fuga de 1942, futebol suiço e outras coisas mais

      • Hannibal Says:

        O Darth Vader também! kkkkkkkkkkkkkk

  6. Goiano Tri-Hexa Says:

    Eu gostei do relato da primeira fuga, o tribunal considerou os dois times perdedores.
    Não seria ótimo se fosse sempre assim ?

    Lina: Seria perfeito, quando os dois jogam os dois perdem. KKKKKKKKKKKKKKKKKK

  7. SPFC 1935 Says:

    Ih maninho. Telhado de vidro ?
    Hummmmm
    Fedeu pelos lados da portuguesinha verde.

    Lina: Fedeu mais forte você quis dizer né ? Porque fede muito já faz tempo…

  8. eu ja sabia Says:

    eu ja sabia

    Lina: Falou mãe Diná !

  9. Barman Says:

    Sensacional Lina !
    Enfia tudo no toba delas !
    KKKKKKKKKKKK

    Lina: Não. Só vou por de leve. Não quero puta chata apaixonada atrás de mim. KKKKKKKKKKKKK

  10. Moura Piracicaba Says:

    Olha se você procurar vai achar também fugas do Corinthians, além daquela do Santos contra o Tricolor quando o placar marcava 4×1 pro SPFC em cima do time do rei Pelé.

    Será que o São Paulo tem a súmula desse jogo no memorial ?

    Puta time ridículo.

    Lina: Eu tenho da galinhada também, logo mais vai sobrar pra elas… 8)

    • Henrique Soberano Says:

      Eu já li sobre fuga do Santos contra o São Paulo, essas ai eu não conhecia.
      Engraçado é que são eles que dizem que nós somos os fujões.
      Que cara de pau hein ?

      Lina: Cara de pau ou problema de caráter ?

    • José Roberto Says:

      Moura Sorocaba.

      Dia que o Santos de Pelé fugiu de campo-

      Em 1963 o Santos era um dos melhores times do mundo, dono de um plantel que dava inveja aos outros times, ganhar dessa equipe era motivo de satisfação. Nessa época as excursões ao exterior era fonte de maior receita, e não era raro a equipe santista entrar com o campeonato já em andamento.
      Mas aquele fatídico 15 de agosto ficaria marcado na história do futebol como o “jogo dos fujões” e até hoje é lembrado por muitos sãopaulinos e que muitos santistas gostariam esquecer.
      A equipe do São Paulo era muito boa e contava com Pagão que durante muitos anos havia jogado na equipe de Vila Belmiro e guardava certa mágoa da equipe praiana por ter sido preterido. O “canela de vidro” apelido maldoso que a imprensa da época lhe deu, prometia “arrebentar” nesse jogo. Na época o regulamento não previa substituição e se o jogador se machucasse, a equipe ficava com 10 elementos. Santos e São Paulo vinham apresentando um jogo equilibrado privilegiando as jogadas ofensivas. Mas naquele dia Pelé vinha se estranhando com o árbitro Armando Marques devido à eficiência marcação de Dias que irritava o “Rei”.
      Com 40 minutos de jogo o resultado mostrava vantagem tricolor de 3 gols a 1. O terceiro gol de autoria de Sabino, o “Pelé” do São Paulo – devido apenas a sua aparência com o verdadeiro – foi motivo para que Coutinho e Pelé se rebelarem, alegando que o gol deveria ser anulado devido a um suposto impedimento do seu autor. Na realidade quem mandava no jogo era o São Paulo e o Santos mal conseguia ameaçar o arco de Suli. A dupla Pelé-Coutinho era facilmente contida pela eficiente marcação de Jurandir-Dias. Armando Marques não titubeou e “mandou para o chuveiro” os dois reclamões.
      Reduzido a 9 jogadores o Santos seria presa fácil para o São Paulo e ao final do primeiro tempo todos apontavam uma vitória elástica sobre o rival. Mas o Santos não estava a fim de sofrer humilhações e já no vestiário Lula ordenou para que o zagueiro Aparecido não subisse ao gramado (foi alegado que o jogador se “contundira”). Aos 4 minutos Pepe também deixava o jogo, alegando contusão. Para coroar a sua atuação, Pagão marcaria o 4º. gol, prenúncio de goleada histórica que Dorval interrompeu a 1 minuto desse gol, ao alegar o mesmo mal de Pepe.
      O Santos ficou restrito a 6 elementos em campo o jogo teve que ser interrompido com 54 minutos. O Santos evitava uma goleada histórica, mas não o vexame de “fugir de campo”.

      São Paulo 4 x 1 Santos
      Data: 15/8/1963
      Competição: Campeonato Paulista da Divisão Especial de 1963 – 1º. Turno
      Local: Estádio “Municipal do Pacaembu”, em São Paulo
      Árbitro: Armando Marques
      Renda: Cr$ 19.950.000,00
      Gols: Faustino (5’), Pelé (21’), Benê (37’), Sabino (40’); Pagão (7’)
      São Paulo: Suli; Deléu, Bellini e Ilzo; Dias e Jurandir; Faustino, Cecílio Martinez, Pagão, Benê e Sabino. Técnico: Osvaldo Brandão
      Santos: Gilmar; Aparecido, Mauro e Geraldino; Zito e Dalmo; Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Luís Alonso Peres, o Lula.
      Ocorrências: Pele e Coutinho foram expulsos por reclamação aos 41’, Aparecido não retornou do vestiário ao final do primeiro tempo alegando contusão. Pepe aos 4’ e Dorval aos 8’ da etapa final também deixaram o jogo alegando contusões. Com número de jogadores insuficientes para prosseguir a partida, o árbitro teve que encerrar a partida.

      Pagão o maior centr-avante de todos os tempos foi escurraçado pela imprensa santista que afirmava que o jogador estava acabado para o futebol, lembro como se fosse hoje numa entrevista dada por ele na véspera da partida.
      Amanhã vou mostrar que não estou acabado como dizem as más linguas, esse jogo não será esquecido.
      Taí amigo o grande Pagão deu sua resposta em campo.
      Paulo Cesar de AraujoJogou no Santos de 1955/63 no São Paulo de 63/66 nasceu em 27 de outubro de 1934 em Santos, faleceu em em 4 de abril de 1991 por falência do fígado.
      Jogou ainda na Portuguesa Santista, Jabaquara.
      Cansei de ver o grande Pagão em campo inclusive em treinamentos no Santos, na época os treinos eram com portões abertos e os jogadores conversavam normalmente com os torcedores.
      Bons tempos aqueles!
      Espero ter atendido sua solicitação

      Lina: Valew Zé.

      • LUCAS HEXA Says:

        Dessa eu não sabia… olha só!!! Hahahaha
        Tem razão do SPFC ser o mais odiado mesmo!!!

  11. carlos luchetta Says:

    Lina, o risolis fez mais uma post dobre o São Paulo e mais uma vez não publicou o meu comentário que, inclusive, cobrava o fato de ele censurar. Censurou novamente. “Grande” jornalista.
    Os mesmos métodos do motoblogueiro.

    Lina: Eu não sei quem é pior, alias já faz tempo que não leio o risolis, o outro aboli.

    • LUCAS HEXA Says:

      OS invejosos gostam de falar do SPFC… mas como diz meu pai:

      “Pé que dá mais fruta é o que mais leva pedrada”.

      Lina: Seu pai sabe o que diz. A sabedoria dos antigos é muito rica.

    • carlos luchetta Says:

      De vez em quando eu passo no risolis para ver as táticas dos adversários. O cara é um dos assessores de imprensa informais do caradeareiamijada.
      Fico sabendo como pensam e como estão agindo.´
      É preciso conhecer o inimigo. hehe.

      Lina: É verdade. Quer dizer que o cara lá é leva e trás do cara de areia mijada ? Bom saber, esse cara tá ai no blogroll, vou tirar. Valew.

    • joão paulo Says:

      em censura o lina é perito, nao pode apontar o dedo para ninguem

  12. Hannibal Says:

    Mas Lina, já viu algum suíno indo pro abate que não esperneia, morde, chuta, berra e foge? kkkkkkkkkkkkk, eles são assim mesmo!

    Lina: Eu já vi, é uma gritaria ! Gritam mesmo depois que morrem, é sério, as cordas vocais continuam vibrando, é sinistro…

  13. Tri-Mundial Says:

    Olha só.

    Tá parecendo aquelas galinhas do ensino médio que dão pra todo mundo, mas quando a mãe pergunta pra ela se ela tem dúvidas em relação ao assunto sexo, ela diz que tem “muitas” e enche a mãe de perguntas pra fingir que é cabaço, quando na verdade é uma PUTA ARROMBADA.

    Deu pra entender ?

    “Isso” é o clube sujo.

  14. Franklin Says:

    Lina, eu não sei dizer quantas vezes eu ouvi calado que o São Paulo era um time de índole covarde.
    Que fugimos de campo, que fugir é coisa de bicha, que isso que aquilo.

    Quantas vezes.

    Eu vou divulgar, pode deixar comigo.

    Abraço

  15. Renato Soares Says:

    Quem acusa, usa.

  16. LUCAS HEXA Says:

    Richarlison ta fora… as chances aumentam hahaha

  17. Anderson Palmeiras Says:

    Nossa, quanta raiva. Compreensível, Lina. O efeito daquilo que o Lula sancionou vai barrar torcedores raivosos tais qual você. Você e sua turma , que incitam a violência, não terão mais espaço.

    Cuidado, hein. Gente violenta, rancorosa e invejosa como você não têm um final muito feliz não.

    Lina: Anderson, só vou publicar na integra tudo que você escreveu porque você sempre se comportou bem em relação a mim. Meu caro, sei que você ama o Palmeiras e sei que quando alguém fala do seu clube dói em você. Como eu sei ? Porque acontece a mesmissima coisa quando eu leio textos com o mesmo teor sobre o meu clube. Ao invés de ficar puto como você, eu decidi provar que são inverdades, com textos, páginas scaneadas e fonte bibliográfica. Me diga meu caro onde está a violência nisto e me diga onde eu incitei a violência. Você patrulha demais os outros, para com isso. As pessoas tem liberdades, deixa rolar ! Se um dia você ler algum texto meu falando pra galera que frequenta aqui agredir a ou b, armar tocaias, ou algo deste tipo, faça o print screen da tela e mande para a polícia. Eu li sobre o novo estatuto do torcedor. Não há nada ali que proíba a manifestação do livre pensamento. Lembro ao senhor que meu blog não tem nem 1 ano. Tem gente mentindo por ai há quase 5 anos…
    O senhor fez o mesmo discurso do outro lado ?

    • carlos luchetta Says:

      Tá dificil saber onde voce viu raiva e incitamento à violencia.
      O Lina apenas pegou um texto do livro do Celso Unzete. O jornalista também está raivoso e incitando à violencia, caro Anderson?
      A diferença do Lina para o fascistinha e seus seguidores (fascistas também) é que o Lina apenas está rebatendo as acusações do paspalho, com fatos e não invenção.
      Outra coisa: guardar na sala de “troféus” uma súmula? E falsa, ainda por cima? Isso é coisa de time grande?
      ET.: não tenho provas de que seja falsa, mas o fato de a fpf não ter a original, e aquela escrita redondinha com caneta nankim preta (a tinta não está desgastada), amarelada por igual, súmula tendenciosa (não pode ter sido escrito por alguém imparcial), me fazem crer que é “fake”.

    • joão paulo Says:

      o fato que no blog facistinha tambem e cheio de fontes , recortes de jornal, fontes bibliograficas.
      esta dficil, em quem confiar?

      • carlos luchetta Says:

        Ah João Paulo, para com isso, menino.
        Ele até coloca um ou outro recorte de jornal, mas 90% é inventado.
        Os recortes representam um ou outro acontecimento, mas as sandices todas são inventadas. Mesmo assim, se hoje com todo o acesso que nós consumidores temos à informação os caras já inventam, imagine naquela época como a coisa devia ser.

    • José Roberto Says:

      Anderson Palmeiras.
      Veja como é boa a democracia, porém ela deve ser exercida plenamente, você é daqueles que acha que ela só é verdadeira quando você fala o que quer mas não admite que outros expressem livremente seus pensamentos ainda mais quando tem como provar.
      Não ví nenhuma linha sua protestando e chamando atenção do Beluzzo quando ofendeu a torcida e o maior clube do Brasil incitando seus torcedores a materem os bambis, aposto que achou engraçadinho, muito menos ví sua manifestação quando torcedores organizados bateram no Wagner Love deve ter achado que o jogador mereceu, não ví sua indignação quando o Danillo cuspiu no Manoel do Atlético Paranaense, sequer mostrou indignação por terem diminuido sua pena.
      Na sua avaliação tudo que citei caracterizam violência ou não?
      Mas como você vem aqui para encher o saco vou te dar um conselho.
      Vá a merda cara procure outros para encher o saco.
      Exercí democraticamente meu direito de discordar está bom assím?

      • joão paulo Says:

        não ví sua indignação quando o Danillo cuspiu no Manoel do Atlético Paranaense

        isso ai da mais que pardal,o comentarista neto ja disse que ofensas ele via em quase todo jogo, e o manoel parece um santo.
        se eu chamar a policia por um negro me ter chamamdo de branquelo eu tenho certeza que apanho

        bonito e a torcida do sao paulo, vide o richarlison.

  18. Ricardo Tricolor Says:

    Atenção torcida do Palmerdas/Ultragás: Vocês são Tri-Campeões da Taça da Vergonha! Finalmente podem comemorar um título !!!

  19. Tweets that mention Histórias de Um Clube Sujo – Parte I « Blog do Lina -- Topsy.com Says:

    […] This post was mentioned on Twitter by Michael Serra, Geraldo JASON Lina and Geraldo JASON Lina, Geraldo JASON Lina. Geraldo JASON Lina said: Post quente: Os Verdadeiros Fujões – http://migre.me/112Ew […]

  20. Anderson Palmeiras Says:

    Peço desculpas se fui descortês, mas saiba que minha repreensão não é em relação ao post em si, mas nos comentários aprovados e nas respostas dadas.

    “Lina: Não. Só vou por de leve. Não quero puta chata apaixonada atrás de mim. KKKKKKKKKKKKK”

    Você tem todo o direito de escrever o que bem entender aqui, não queria interferir nisso.

    Cara, não sou muito apropriado para aconselhar quem quer que seja, mas acho que essa dica é boa para você: curta o seu time na semifinal da Libertadores, no Brasileirão etc. A vida passa rápido demais para perder tempo com isso.

    De mais a mais, saudações.

    Lina: Falou Anderson, recado dado. Saudações.

    • carlos luchetta Says:

      Anderson, o problema é justamente voce ter generalizado.
      Graças a Deus as pessoas são diferentes e cada um tem uma maneira de pensar e de ver as coisas.
      Se voce achou que algum comentário “incitou a violencia ou foi raivoso” podia ter ido direto na pessoa. Generalizou?!? Aí fica difícil.
      Olha o que voce disse:
      “Você e sua turma , que incitam a violência, não terão mais espaço”.
      Me senti (eu sei, eu sei, o certo é senti-me) atingido.
      Comento no blog do Lina porque gosto, acho que ele é dos poucos que batem de frente com quem quer ver o São Paulo na pior e isso tem incomodado muita gente. Ele é um sãopaulino de verdade. Acredite, tem até gente que se diz “torcedor” tricolor jogando contra. (São aqueles que voces e as galinhas chamam de torcedores de verdade do São Paulo).
      Isso não quer dizer que concordo com tudo que ele diz e nem que ele concorda em tudo comigo.
      A única certeza é que somos 100% Sãopaulinos.

  21. José Roberto Says:

    Lina e companheiros.
    Tem um ditado que diz o seguinte: “O lobo perde o pelo mas não perde o jeito”
    A diretoria da porcada é useira e veseira no uso da pratica de tentar se sobrepor ou pelo menos se igualar aos seus concorrentes com documentos forjados.
    Alguém já esqueceu da maneira asquerosa que usaram quando tentaram se fazer passar por campeões Mundiais Interclubes?
    Vejam isto;
    PALMEIRAS PEDE QUE A FIFA RECONHEÇA COMO PRIMEIRO CAMPEÃO MUNDIAL DE CLUBES.
    30/03/2007

    O Palmeiras também é campeão do mundo. Nesta sexta-feira, a diretoria do clube anunciou que a Fifa reconheceu oficialmente a conquista da Copa Rio de 1951 como um título mundial. O clube alviverde pleiteava isso na entidade desde 2001, quando o ex-candidato à presidência pela oposição Roberto Frizzo encabeçou a campanha.
    Desde então, o Palmeiras fez um trabalho de pesquisas e preparou um dossiê para legitimar sua conquista na entidade máxima do futebol. Essa documentação toda foi entregue na sede da Fifa em 2004. De lá para cá, os conselheiros e dirigentes palmeirenses viviam a expectativa de tornarem-se campeões do mundo.
    No anúncio oficial realizado na tarde desta sexta-feira no Parque Antarctica, o presidente do clube, Affonso della Monica, exaltou o fato de o pontapé inicial para legitimar o título ter sido dado durante a gestão do ex-presidente Mustafá Contursi e de seu concorrente na última disputa presidencial, Roberto Frizzo.
    O mandatário também agradeceu ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que pertence ao comitê executivo da Fifa. “Devemos muito ao presidente Ricardo Teixeira que teve participação fundamental neste processo”, declarou, della Monica.
    Em 1951, o Palmeiras sagrou-se campeão da Copa Rio ao superar a Juventus, da Itália, na decisão. A conquista veio com uma vitória por 1 a 0 na primeira partida, e um empate por 2 a 2 no outro jogo.
    A escalação da equipe alviverde à época foi Fábio, Salvador e Juvenal; Túlio, Luiz Vila e Dema; Lima, Ponce de Leon (Richard), Liminha, Jair da Rosa Pinto e Rodrigues.

    MENTIRA! A FIFA NÃO RECONHECEU COISA NENHUMA, PORTANTO TEM A MESMA VALIDADE DA TAL SÚMULA.
    QUE COISA FEIA HEIM PORCADA, SEMPRE FORÇANDO A BARRA.

    • joão paulo Says:

      reconheçeu sim, mas depois voltou atras

      nessa disputa o palmeiras venceu varios adversarios e nao apenas um ou dois como nos mundiais recentes

      • José Roberto Says:

        Se não reconheceu é porque não valeu mundial se ganha em campo não via fax ainda mais 56 anos depois, é forçar demais a barra não?
        Eu teria vergonha de passar por este constrangimento, e você?

      • Marcelo Abdul Says:

        JP. Ganha a Libertadores de novo e disputa como em 1999.

        Faz como a tricolor. Não apela pra título via faz que fica ridículo.

      • Hannibal Says:

        Abdul, não humilha o JP tadinho! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • joão paulo Says:

        51 nao existia libertadores

      • José Roberto Says:

        Também não existia mundial de clubes portanto não passoude um torneiozinho para consolar brasileiros chorosos com a perda do mundial de 50, só isso, nada mais que isso, o resto é história para porco dormir.
        Mas que tentaram dar uma bicicleta tentaram.
        Que vergonha!

  22. José Roberto Says:

    O SÃO PAULO NUNCA REIVINDICOU, MAS ESSE TÍTULO QUE O PORCO GANHOU EM 51 O TRICOLOR TEM DUAS, EM 1955 E 1963 AMBAS NA NA VENEZUELA.
    PORTANTO….

    • joão paulo Says:

      nao tem nada a ver

      nos jornais da epoca o palmeiras era aclamado como campeao do mundo

      • José Roberto Says:

        Os jornais também chamavam o bandido da luz vermelha de Bandido mais elegante do Brasil.
        E daí?

    • joão paulo Says:

      http://globoesporte.globo.com/ESP/Noticia/Futebol/Palmeiras/0,,MUL16153-4403,00.html

      Lina: O pior é que tem gente que deve achar que o João Paulo sou eu postando fake… JP vai dormir porra !

      • José Roberto Says:

        Tirei essa parte do blog para mostrar qual foi a intenção desse torneio, quando falam em encontro de campeões aqui do Brasil convidaram o Paulista e o carioca não existia brasileiro.

        “Criada um ano depois do fracasso brasileiro na Copa do Mundo de 1950, a Copa Rio foi organizada pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD), precursora da CBF. A intenção era promover um encontro entre campeões de vários países e amenizar a derrota para o Uruguai, em pleno Maracanã”

        Vejam que foi igualzinho o de 2005 preparado para o curica vencer, nessa a galinhada teve mais sorte no reconhecimento. também pudera com 56 anos de atraso já estava prescrito, rsrsrsrs.
        Julieta faz o que o Lina sugeriu, vai dormir que vc ganha mais.

      • Marcelo Abdul Says:

        De fato a copa Rio foi um puta torneio. Mas se a Fifa considerar o Palmeiras campeão do Mundo, vai ter que consideram 400 times do mundo inteiro que venceram torneios semelhantes.

        Campeão do mundo mesmo só quem ganhou a Intercontinental e o Mundial da Fifa. O resto é conversa pra boi dormir. O Palmeiras teve a sua chance em 1999 e parou no goleiro australiano do Manchester e no Roy Keane. Jogou melhor mas deu azar.

      • joão paulo Says:

        abdul a copa rio é diferente, na epoca ela foi autorizada pel fifa, acho que campeonatos paralelos ao intercontinental realmente nao podem ser considerados , mas naquela epoca nao existia libertadores e intercontinental

    • Hannibal Says:

      Título por fax! JP isso é humilhação…

  23. Marcelo Abdul Says:

    Quer dizer que o Belluzo diz que o maior clássico da cidade é Corinthians e Palmeiras e o clube dele guarda uma súmula de um jogo contra o São Paulo como troféu?

    Que contradição hein?

    Deve ser a falta de trofeús mundiais. Tem que ocupar espaço na sala não é? rsssss.

  24. Alexandre SPFC Amaral Says:

    Sociedade Fascismo Palmerdas:
    resumo de um clube que sempre viveu de golpes

    1914: Fundada em 1914 por um grupo de dissidentes corintianos, a Società Sportiva Palestra Italia já inicia suas atividades com uma mácula das maiores: ser uma costela do Sport Club Corinthians Paulista. Um clube que além de não ter a identidade brasileira, não possui, sequer, uma identidade própria.

    1915-1917: Sem identidade própria, o clube resolve copiar o símbolo do atual Votorantim Futebol Clube, localizado em cidade homônima. Passam a usar, dessa forma, a Cruz de Savóia como escudo oficial. Mantendo sua tradição bastarda, no entanto, tal símbolo é trocado pelas letras P e I poucos anos depois.

    Anos 20: O clube adquire uma área de 150 mil metros quadrados pertencentes à Companhia Antárctica Paulista, incluindo o Estádio Parque Antárctica. Nessa época, fortes rumores de ligação do Palestra Itália com o Regime Fascista do ditador Mussolini, na Itália, começam a pipocar pelo país, afinal, o recém-fundado clube não teria verba suficiente para tal aquisição.

    Anos 40: Apesar de ter alguns êxitos na década, não consegue manter sua performance dos dez anos anteriores e é obrigado a assistir o domínio do clube mais novo da cidade: o São Paulo Futebol Clube e seu Rolo Compressor. A situação melhorava, mas o clube não conseguia se sustentar como clube grande.

    1942: Atormentado pelas pressões exercidas pelo São Paulo Futebol Clube, que ameaçava tomar seu Estádio, o clube sofre a maior aniquilação moral já vista na história do futebol: é obrigado a mudar de nome, a subtrair a cor vermelha de sua bandeira, e a trocar, novamente, seu escudo.

    Seguindo: O clube passa a chamar-se Palestra de São Paulo. Pouco tempo depois, após novas pressões do Tricolor, que não queria um outro time na cidade com nome parecido ao seu, o Palestra passa a ter um terceiro nome: Sociedade Esportiva Palmeiras, em homenagem à Associação Atlética das Palmeiras, um dos clubes que deu origem ao São Paulo FC. Dessa vez eles conseguiram agradar à exigente direção são-paulina, que passou a deixar os palestrinos em paz.

    1974: Após ser Campeão Brasileiro de 1973, o Palmeiras se classifica para a disputa da Taça Libertadores de América. Na fase de grupos é sapecado por todos e acaba sofrendo desclassificação após derrota para o São Paulo Futebol Clube. Seria a primeira de quatro eliminações na competição sulamericana. O Palmeiras já demonstrava vários sinais de que viria a ser um time repleto de pipocadas históricas.

    1977-1992: Palmeiras entra em sua maior seca. Com times pífios atrás de times pífios, o clube fica até 1993, ou seja, 16 anos, na fila de conquistas. Nesse período, nada de relevante nos campos pode ser falado sobre o clube, a não ser algumas passagens parcas que vêm a seguir.

    1978: O Palmeiras chega à final do Campeonato Brasileiro contra o Guarani. Jogando em São Paulo e em Campinas, o alviverde da Rua Turiassu coleciona dois insucessos pelo placar mínimo de 1 a 0 e entrega, pela primeira vez na história, o título de Campeão Brasileiro a um clube do interior do país. Consagração dos campineiros, situação vexatória para os clubes considerados grandes do país.

    1985: Última rodada da fase de pontos corridos. Palmeiras enfrenta o já eliminado XV de Novembro, de Jaú, em pleno Palestra Itália. Um derrota de 3 a 2 enterra o sonho dos palestrinos de avançarem à semifinal do Campeonato. A fila continuaria por mais algum tempo…

    1986: A Sociedade Esportiva Palmeiras conseguiu, enfim, chegar à final do Campeonato Paulista. O adversário era a Internacional de Limeira. Nélson Tadini Duque, presidente à época, após dura pressão feita sobre os dirigentes da FPF, consegue tirar um dos jogos da cidade de Limeira, levando a disputa do título exclusivamente para a cidade de São Paulo, no Estádio do Morumbi. Após um empate em 0 a 0 no primeiro jogo, a Inter encaçapa 2 gols a 1 no Palmeiras no 2º jogo e garante o título de Campeão Paulista. Era a primeira vez na história que um clube do Interior atingiu tal feito. Um orgulho para os limeirenses, um vexame dos maiores para os paulistanos.

    1990: Revoltada a eliminação do Campeonato Paulista de 1990 pela Ferroviária de Araraquara, em pleno Pacaembu, a torcida do Palmeiras protagoniza um dos maiores shows de horrores da história do futebol paulista: invade a sala de troféus do Palestra Itália e quebra boa parte das taças que o clube havia conquistado em sua história. Vexame atrás de vexame!

    1992: Chega ao Palmeiras uma empresa de laticínios, a Parmalat, que viria a participar ativamente da administração do clube na forma de co-gestora. A empresa passou a injetar grandes quantidades de dinheiro no time, formando-se, assim, boas equipes. O clube voltou a ganhar títulos, mas suspeita de lavagem de dinheiro, e, por fim, o escândalo que levou a empresa a pedir concordata pelo “sumiço” de US$ 8,7 bilhões, acabaram por macular, mais uma vez, a história do Palmeiras.

    1993: A final do Campeonato Paulista de 1993 representa a saída da fila após 16 anos. Arbitragem tendenciosa por parte do árbitro José Aparecido de Oliveira e do auxiliar(?!) José Roberto Godoy, que não expulsaram, por exemplo, o jogador Edmundo após entrada criminosa no corintiano Paulo Sérgio, causa polêmica até hoje. Seria o famoso “Esquema Parmalat”?

    2001: Após a saída da Parmalat, em 2000, o Palmeiras volta a mostrar incompetência administrativa e apequenamento do clube ao entrar em uma nova fila, desta vez, culminando com o rebaixamento da equipe no Campeonato Brasileiro de 2002, além de mais outras tantas passagens vexatórias para os lados da Rua Turiassú.

    2002: Eliminação da Copa do Brasil pelo desconhecido time do ASA de Arapiraca, da Paraíba, e rebaixamento no Campeonato Brasileiro de
    2002 levam o Palmeiras ao fundo do poço. Um clube já acostumado a inúmeros insucessos esportivos, desta vez, havia alcançado sua mais desastrosa temporada.

    2006: O desejo por títulos leva dirigentes do Palmeiras a enviarem pedido de homologação à FIFA do título da Copa Rio de 1951 como sendo Mundial de Clubes. Em 2007, um funcionário da FIFA repassa ao clube um fax com a confirmação da conquista como sendo um título de ordem mundial. Os palmeirenses comemoram a conquista com 56 anos de atraso. Dias depois, a entidade volta atrás e demite o funcionário. O clube da Rua Turiassu vira, mais uma vez, motivo de chacota por parte dos rivais.

    2008: Após o retorno da segunda divisão e ainda desesperado por titulos, agride o São Paulo Futebol Clube com gás nos vestiários, em um ato desesperado de se sagrar campeão.

  25. Hannibal Says:

    Mesmo numa fase complicada o Tricolor se destaca, não é à toa que o BelluzzzzZZZZzzzzo tem que se afirmar, senão o parmera vira lusa de vez.

  26. José Roberto Says:

    LINA E COMPANHEIROS.
    POR FALAR EM GALINHA VEJAM ESSA.

    “Se quer briga, venha!”
    Num jogo contra o Corinthians, o legendário Mosenhor Bastos se viu constrangido, por falta de lugar, a sentar-se no meio da torcida rival, junto com alguns companheiros. Quando o São Paulo marcou um gol, o padre não se conteve e gritou. Foi quando ouviu a provocação: “Parece que temos saia entre nós!”. Monsenhor achou melhor silenciar, seria briga feia. Porém um homenzinho se levantou e encarou o adversário. “Se quer briga, venha. Não está vendo que estes homens são diretores do clube?”. O desafiado desceu. Melhor não tivesse feito. Apanhou feio. O homenzinho que o tinha encarado era o pugilista Kid Jofre, pai de Éder Jofre, futuro campeão mundial de boxe.

  27. José Roberto Says:

    A catimba de Valdir Peres

    Decisão do Campeonato Paulista de 1975, no dia 17 de agosto. O São Paulo joga contra a Portuguesa. Um empate no tempo normal daria o título ao Tricolor. Porém, a Portuguesa venceu o jogo por 1 a 0, gol de Enéas e a decisão acabou nos pênaltis. Aí, valeu a catimba do goleiro Valdir Peres.

    – Pode chutar em qualquer canto que vou pegar!

    Dicá chutou e Valdir Peres espalmou.

    – A casa tá cheia, Wilsinho! É claro que vai errar!

    Wilsinho chutou por cima do travessão.

    – Dicá e Wilsinho já erraram, agora é a sua vez. Foi. Tatá perdeu o pênalti, e o São Paulo foi campeão

  28. José Roberto Says:

    Eu vou é beber hoje a noite…
    08/03/2010 por Seo Cruz

    .

    O Palmeiras nunca fugiu de campo.

    Esta sentença era verdade até sábado passado, tarde em que a italianada conseguiu envergonhar o Palmeiras e sua torcida de uma forma inédita.

    Com medo de encarar seu torcedor durante uma partida contra o lanterna do Paulista, os corajosos que comandam nosso perdido clube fugiram da raia e levaram o time para Alphaville, onde jogaremos em dia, horário e local inviáveis.

    O desrespeito e falta de consideração com o seu torcedor parecem não ter mais limites no clube de Palestra Italia. A desculpa dada para o forfeit soou tão ridícula que ninguém comprou: no momento em que o sol banhava as arquibancadas do Palestra, cancelaram o jogo “devido aos estragos causados pela chuva” da madrugada. Uma vistoria visivelmente feita por compadres deu o aval que os covardes precisavam para tomarem mais uma atitude temerária e que fere a nossa história.

    Passei o final de semana ouvindo gracejos de tudo que é torcedor adversário: “que vergonha, hein?” era a frase da noite de sábado. E por mais ofensas que eu soltasse como resposta, sabia que era verdade: corremos da briga porque estamos dominados por gente que não assume a responsabilidade pelos seus erros, em nenhum momento: expulsam jogadores do clube para não serem cobrados pelo clima que instalaram no elenco com suas ações estabanadas; deixam seus torcedores com o ingresso na mão, com caras de bobos, e fogem com o time para aquela praga de Barueri.

    “Quem tiver o ingresso poderá entrar”, respondem, com todo cinismo esperado, como se fosse viável para um trabalhador ir (e voltar) daquela joça em uma segunda-feira normal de trabalho, neste horário pornográfico. É o Palmeiras tratando os seus na base do foda-se. Fugindo de campo contra o lanterna e virando piada.

    É a mesma turma que criou um programa de sócio-torcedor que praticamente não dá desconto algum para quem adquire o pacote de ingressos, a mesma turma que projeta uma arena fria e elitista porque vendeu sua concepção para quem não tem laços com nossa história, ao invés de procurar uma solução pioneira, como pede nossa tradição. E vou voltar a ser chato agora, não me importa se só me derem razão daqui há um ano:

    É a mesma gente que está tentando mudar o estatuto do clube para que o sócio (não necessariamente o torcedor) ganhe poderes para eleger o presidente. Uma atitude que até poderia ser louvável – se não fosse oportunista, se não soasse como um golpe branco.

    Porque, se deixarem a eleição nas mãos de quem tem acesso à real situação financeira do clube, nas mãos de quem sabe como o clube está dividido e desgovernado, essa turma não se reelege nem a pau.

    É triste, mas o Palmeiras é sabotado de dentro para fora já há quase 100 anos. Nunca mudou e nunca vai mudar.

    Jogamos hoje a noite? Foda-se. O Palmeiras fugiu de mim, eu não vou atrás. Não vou nem ligar o rádio.

    FUGIU HEIM É SEMPRE ASSIM!

  29. José Roberto Says:

    Entrando no ritmo
    04/03/2010 por Seo Cruz

    .

    “A alma resiste muito mais facilmente às mais vivas dores do que à tristeza prolongada.”

    Jean Jacques Rousseau
    .

    Ligaram o botão do foda-se, e assim é meu Palmeiras agora. É na base do foda-se.

    Foda-se a torcida, se o goleiro decide tomar outro frango. Foda-se o time, se o meia quiser ser expulso de novo. Foda-se o clube, se a ‘parceira’ desistiu de investir. Foda-se o clube, faz coro a oposição.

    Fodam-se todos vocês, diz a diretoria.

    O torcedor, o Palmeirense, o Palestrino que comparece em horário pornográfico para ver seu time no estádio (pagando mais caro do que deveria), este já perdeu as forças para gritar um foda-se – que é o que essa gente toda merecia ouvir agora. O desânimo que tomou conta da nossa gente, da nossa casa, é assombroso.

    No ano passado fervíamos todos em esperança, torcida, discussões e entusiasmo – mas nos alimentávamos de uma ilusão que foi caindo por terra, jogo a jogo, até que o óbvio aconteceu: o Palmeiras desgovernado não foi campeão e, na sua queda sem freios, nem na Libertadores chegou.

    Então o silêncio abriu suas asas mornas e nos abrigamos, todos resignados, sob elas. Restou a impressão que protestar não adianta, que torcer é por demais doloroso, que escrever é perigoso, que cobrar o time é coisa de marginal… Resta-nos apenas afundar juntos neste barco furado que ajudamos a colocar no mar – e torcer para que essa gente despreparada que afunda o Palmeiras hoje não tenha mais nenhuma brilhante idéia até o fim de seus mandatos.

    Até lá, foda-se.

    .

  30. jurandir mecânico Says:

    Ai Linão velho de guerra precisou usar o Corinthians pra sacanear os parmeirenses. Discutir mata-mata com a porcada é fácil pra vcs. Duro é discutir mata-mata com corinthiano ai vcs estãos lascados.

    Lina: É a vida do futebol. A gente ganha tudo da porcada e da sardinha e perde pra vocês. Já vocês são fregueses de porcada e sardinhada e ganham de nós. Mas tudo bem, a gente também já deu umas sapatadas em vocês… 8) Abraços

  31. jurandir mecanico Says:

    Vamos fazer as seguintes retificações: vocês não ganharam tudo da porcada e da sardinhada e a gente não é freguês da sardinhada, muito pelo contrário, ela é tão fregueza da gemte quanto vocês. Valeu pela resposta educada.

    Lina: Que é isso irmão, você é corinthiano mas não é meu inimigo. Chegou na moral, educado e com respeito. Não poderia te tratar diferente. Ninguém ganhou 100% de tudo que disputou com ninguém entre os grandes de São Paulo. Algumas vantagens e algumas desvantagens. Contra a porcada e contra a sardinhada nós temos mais vantagens… KKKKKKKK. Contra vocês, aguardem. O pulso ainda pulsa… Abraços __X__

  32. Jorge Tri-Hexa Says:

    Hahahahahahaha.
    Quem é fujão agora hein fascistada ?

  33. O Outro Fujão « Blog do Lina Says:

    […] postamos as fugas dos porquinhos que gostam tanto de falar de uma certa partida de futebol realizada em 1942. Soube até que está […]

  34. O Outro Fujão « Blog do Lina Says:

    […] publicamos sobre as fugas dos porquinhos que gostam tanto de falar de uma certa partida de futebol realizada em 1942. Soube até que está […]

  35. Rapidinhas do Lina | Blog do Lina Says:

    […] sentiam prejudicados faziam o chamado corpo mole. O São Paulo fez o corpo mole e ficou em campo. A sep inclusive já fez o mesmo e até pior, ao perder jogo por WO. O São Paulo ao aplicar uma goleada no Santos de Pelé, fez com que o time da baixada simulasse […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: