Archive for fevereiro \28\UTC 2010

Fernandinho Fantástico faz 4 em estréia, e São Paulo goleia o Monte Azul em Barueri

28/02/2010

Fernandinho foi contratado no início do ano, mas tardou em se apresentar pelo São Paulo em campo. Submetido a uma cirurgia no pé, o atacante debutou apenas neste domingo, contra o Monte Azul. Tanta espera foi recompensada. Ele marcou quatro dos cinco gols do triunfo tricolor, 5 a 1, na Arena Barueri, casa onde Fernandinho atuava até ano passado.

Foram apenas 45 minutos de Fernandinho em campo, o suficiente para uma verdadeira aula de como fazer gol. Os pouco mais de 4 mil torcedores são-paulinos não economizaram elogios ao estreante. “E ô, Fernandinho é o terror!”, gritava os torcedores.

Com esta vitória, o time do Morumbi soma 20 pontos, encerrando fase ruim de dois jogos com derrotas (Palmeiras e Once Caldas). O Monte Azul segue na zona de rebaixamento.

O São Paulo não esperou muito para ficar à frente no marcador. Aos 4 min da etapa inicial, Léo Lima, da intermediária, arriscou chute de longa distância, surpreendendo o goleiro Luiz Carlos. Lindo gol.

Desgastados após viagem à Colômbia, vários jogadores foram poupados para a partida, entre eles Washington, Jorge Wagner e Marcelinho Paraíba. Milton Cruz não colocou nenhum lateral-direito de origem. Para o setor, revezavam Hernanes, Alex Silva e Rodrigo Souto.

Com maior volume de jogo no primeiro tempo, o São Paulo explorava lançamentos e cruzamentos à área. O Monte Azul tentava responder em rápidas jogadas de contra-ataques.

Após o gol, o São Paulo controlou a partida. A tarde fria em Barueri combinava com o jogo. Poucas emoções e muitos toques de bola para o lado, sem objetividade nos 45 min iniciais.

O São Paulo usou a mesma estratégia do primeiro tempo. A equipe não deu muito tempo para o Monte Azul e marcou logo aos 5 da segunda etapa, com o estreante Fernandinho, que contou com a ajuda do goleiro Luiz Carlos, que deixou a bola escapar.

“Em casa” na Arena Barueri, Fernandinho, que atuava no Grêmio Barueri, desencantou. Em jogada de contra-ataque, o atacante superou a zaga rival, antecipando ao goleiro Luiz Carlos, dando leve toque para o gol.

A larga vantagem sobre o Monte Azul tranqüilizou o São Paulo, que passou a dar espaço ao rival. Lopes, que havia entrado em campo minutos antes, marcou para o Monte Azul, aos 23 min do segundo tempo.

Na saída de bola, o São Paulo deu o troco, novamente com Fernandinho, que aproveitou cruzamento vindo da direita.

O ex-jogador do Barueri, de fato, estava com saudade do gol. Aos 41, Fernandinho marcou o seu quarto gol no jogo, novamente em jogada de velocidade, superando Luiz Carlos.

SÃO PAULO 5 X 1 MONTE AZUL

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Alex Silva, Andre Luis e Miranda (Cleber Santana); Richarlyson, Rodrigo Souto, Léo Lima, Hernanes e Junior Cesar, Dagoberto (Cicinho) e Henrique (Fernandinho)
Técnico: Milton Cruz

MONTE AZUL
Luiz Carlos, Cléber Carioca, Cris e Mauro; André Cunha, Jeff Silva (Ferrari), Luciano Sorriso, Franciscatti e Rafael Ueta; Edmilson (Silvinho) e Marcelinho (Lopes).
Técnico: César Michelon

Data: 28/02/2010 (domingo)
Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra (SP)
Auxiliares: Carlos Alberto Funari e Fabrício de Moura (SP)
Cartões amarelos: Mauro Cartão vermelho:
Gols: Léo Lima, aos 4 min do primeiro tempo, Fernandinho, aos 5 min da segunda etapa e aos 17 min da segunda etapa, Lopes, aos 23 min da segunda etapa, Fernandinho, aos 23 min do segundo tempo e aos 41 min do segundo tempo.
Público: 4.362 espectadores
Renda: R$ 100.338,75

UOL Esporte

***(*) ******(*)

Opinião: Hoje melhorou, mas não se iludam, ainda temos que melhorar mais. Junior César, Miranda e Richarlyson ( que deu um passe de letra no primeiro tempo ), não foram bem. Simplesmente sensacional a estréia desse Fernandinho. Veio pra ficar, e deu seu recado claro: “O lugar ao lado do campo é meu”.  O Dagoberto que se cuide. Se bem que na minha opinião, poderia rolar uma dupla de ataque Fernandinho e Dagol ou ainda W9, Fernandinho e Dagol em um 3-4-3 ou 4-3-3 lembrando os bons tempos de Sidney, Careca e Muller guardadas as devidas proporções, lógico. Eu tenho a impressão que o Fernandinho vai fazer história no Soberano. Se os outros ajudarem e se o JJ contratar um 9 menos caneleiro…

Como Desmascarar Um Idiota

27/02/2010

Fachada do futuro Morumbi (crédito Ruy Ohtake/GMP)

Essa história de Morumbi vai ou não vai pra copa já encheu o saco. Ninguém aguenta mais, provavelmente nem o bloco da inveja.

É ainda mais cansativo pra eles que tem que se virar nos bastidores pra lançar notícias denegrindo o estádio, e com isso atrapalhar outros possíveis investidores para a reforma ( outros porque o JJ já disse que tem dois ou três na manga ), que pra nós que somos a favor, e apenas torcemos pra que dê tudo certo pro nosso amado clube e diretoria.

Mas olha só como isso é um maldito jogo de interesses.

O site Globoesporte.com, colocou essa semana a seguinte manchete na sua página ( coloquei o link do GDM Tricolor porque não achei o link da globo, provavelmente foi retirado do ar ): Morumbi é o pior estádio da Copa de 2014 entre os avaliados por empresa inglesa.

Então a empresa que segundo o jornalistazinho avaliou o estádio do Morumbi como o pior, desmente o imbecil: Empresa britânica desmente avaliação do Morumbi, que por sua vez não deu a mesma atenção ao desmentido que deu à manchete mentirosa. Até porque o fez no seu blog e não no site Globoesporte.com. Leia a nota da empresa inglesa na íntegra:

Caro Thiago Lavinas,
A matéria não condiz com a realidade, pois apresenta conclusões que não representam as desta empresa.
Os estudos realizados pela Steer Davies Gleave tem a finalidade de auxiliar as cidades e os estádios a se prepararem para receber grandes eventos, e não de avaliar positiva ou negativamente os estádios.
Gostaríamos de esclarecer que nunca realizamos comparações entre os estádios para os quais desenvolvemos estudos. Tal prática é inviável uma vez que os estádios estão em contextos e etapas de desenvolvimento distintos, o que impossibilita tal comparação. Não sendo possível comparar os trabalhos, não se pode afirmar que um estádio é pior do que outro, como foi apresentado originalmente na matéria.

O projeto de modernização para o estádio do Morumbi nunca foi alvo de avaliação pela FIFA tendo como base algum estudo desenvolvido pela consultora. O projeto encontra-se em fase de desenvolvimento e por isso é precipitada qualquer avaliação nesse momento.

Estamos trabalhado conjuntamente com as equipes dos órgãos públicos envolvidos na busca das melhores soluções de projeto e de operação que atendam as exigências da FIFA, e estamos obtendo progresso no desenvolvimento do projeto.

Atenciosamente,

Steer Davies Gleave

Enquanto isso, o nosso presidente e sua equipe lutam contra irresponsáveis que querem fazer seu nome tentando alavancar suas carreiras sobre a glória do São Paulo Futebol Clube.

Virou moda no meio dos jornalistas de quinta, publicar textos maldosos sobre o Morumbi. Seus blogs estão cheios de posts com comentários dos filhos da inveja. Todos se divertindo e admirando a audiência e sua passageira notoriedade.

A esses o meu recado: Não se metam com quem está quieto e trabalhando. Pode ser qualquer um, vai ser esculachado aqui. O Recado está dado.

Se você quer lucrar com mentira e especulação, vai investir na bolsa de valores, filho da puta.

***(*) ******(*)

Em tempo: Quem quiser fazer uma homenagem “carinhosa” ao jornalista (?) equivocado, pra não dizer outra coisa, aqui vai o endereço dele:

http://colunas.globoesporte.com/primeiramao/2010/02/26/fluxo-de-torcedor-deixa-a-desejar-no-morumbi/

Não sei se será possivel comentar naquele espaço, porque até os comentários que haviam ali foram apagados pelo imbecil.

De Olho no Lance – Relatos de Quem Viu e Viveu a Epopéia Tricolor

26/02/2010

 

Inauguração do Cícero Pompeu de Tolero – O Morumbi

Em 2 de outubro de 1960, eu com 9 anos de idade, assisti a partida de inauguração do Majestoso Estádio do Morumbi.

Minha irmã recém casada morava no Jardim Monte Querme ( acho que é assim que se escreve ), em Pinheiros se não me falha a memória. Nem sei se ainda existe esse bairro nos dias de hoje ou se mudou de nome. Posso estar enganado mas era próximo a Praça Charles Muller, próximo ao Pacaembú.

Fomos a pé para o estádio. Naquele dia, apesar da localização fora de mão do Morumbi – longe de tudo, encontramos no caminho torcedores muito entusiasmados com o evento, pois os Tricolinos aguardavam por longos 13 anos esse dia. E lá estávamos nós prestes a conhecer nossa casa e realização do sonho dos nossos dirigentes, principalmente do Cícero Pompeu de Toledo, que foi o grande incentivador mas não teve a felicidade de ver a obra concluída – ele é considerado o Presidente de Honra do São Paulo F.C. – portanto, eterno presidente.

Fomos à bilheteria para comprar os ingressos, e embora a fila fosse grande não tinha confusão, pois todos estavam interessados na festa e no jogo em si.

Já dentro do estádio meu pai sugeriu que déssemos uma volta ao redor do campo para conhecermos melhor as dependências.

Quando tomamos assento um senhor palmeirense fez um comentário:  -“O Morumbi será o orgulho do povo de São Paulo.”

Sentamos próximo à torcedora símbolo do São Paulo à época: dona Filhinha, morena de estatura baixa, uma simpatia de pessoa. Depois dessa passagem, encontrava com ela pelo menos 3 vezes por ano quando o São Paulo vinha à Santos para jogar contra o Santos, Portuguesa Santista e Jabaquara.

Dona Filhinha sempre usava um vestido quadriculado em preto e branco com mangas e gola vermelhas, era integrante da TUSP, a 1ª torcida organizada do Brasil. Me lembro do Hélio, presidente da torcida, um cara cavalheiro na medida do possível. Naquela época não tinha brigas como hoje.

Público de 56.448 pessoas, juiz Olten Aires de Abreu e os bandeiras já em campo.

Quando o Tricolor com seu uniforme nº. 1 entra em campo, o estádio vem abaixo. Lá estão:  Poy; Ademar, Gildésio e Riberto; Fernando Sátiro e Vítor; Peixinho, Jonas, Gino Orlando, Gonçalo e Canhoteiro,  técnico Flávio Costa. Depois entraram Paulo no lugar do Jonas e Claudio no lugar do Gonçalo.

O Sporting Lisboa formou com: Aníbal; Lino e Hilário; Mendes, Morato e Júlio; Hugo, Faustino, Figueiredo (Fernando), Diego (Geo) e Seminário; Téc. Alfredo Gonzalez.

Monsenhor Bastos (São Paulino roxo) joga Água Benta benzendo as metas e todo campo de jogo. Porfírio da Paz não cabia dentro da roupa, o clube que ele tanto amava e por isso perdeu sua casa para cobrir despesas do clube, viu tudo aquilo se concretizar. E era o motivo de tanta felicidade.

Aos 12 minutos do primeiro tempo, Peixinho faz o gol de inauguração do Glorioso Morumbi, o estádio vem a baixo, pó de arroz atirado para todo lado, uma festa inesquecível.

Jogo bom belas jogadas de ambas equipes e boas alternativas, mas o placar final é mesmo 1X0 para o Tricolaço.

Saída do estádio, São Paulinos felizes pela resultado. Mas a maior satisfação e orgulho era ver que nossos dirigentes cumpriram a promessa que finalmente tínhamos uma casa, e que casa !  Um estádio que viria ser com o tempo o maior patrimônio de um clube de futebol no Brasil, de quebra o maior particular do mundo. com capacidade para mais de 130 mil pessoas depois de pronto.

Em 25 de janeiro de 1970, eu soldado do EB, pedi licença para meu comandante para ir à inauguração total do Morumba.

Não sei porque os outros clubes tem tanta inveja do São Paulo basta trabalharem como nossos dirigentes, mas não, preferem tentar diminuir nossos feitos, nosso estádio e nossas glórias. Mas não adianta, apesar de vocês amanhã há de ser outro dia, e o Tricolor sempre será o maior clube do Brasil.  

A grande jogada do São Paulo foi o Carnê Paulistão onde arrecadou muito dinheiro para tocar a obra. O apostador comprava o carnê e concorria a vários prêmios dentre eles se não me falha a memória dois ou três carros por semana, (posso estar enganado no número de carros). O sorteio era feito pela televisão e os prêmios entregues religiosamente em dia, hoje os outros torcedores metem o pau, mas naquela época, a procura pelos carnês era muito grande.

Por José Roberto, leitor do blog.

***(*) ******(*)

São Paulo leva virada do Once Caldas e ofusca recorde de gols de R. Ceni

26/02/2010

O primeiro tempo foi de festa, com um gol histórico de Rogério Ceni. No segundo, porém, o Once Caldas tomou conta do jogo, virou o placar para 2 a 1 e manteve a sina de carrasco do São Paulo na Copa Libertadores. Com o triunfo em Manizales, na noite desta quinta-feira, a equipe colombiana lidera o Grupo 2 com seis pontos.

Já o clube do Morumbi, que viajou ao país vizinho sem Ricardo Gomes, por conta de um problema de saúde, soma três pontos e é o segundo colocado, à frente do Monterrey no saldo de gols. É a segunda derrota para o Once Caldas no estádio Palogrande – em 2004, os colombianos eliminaram o time tricolor nas semifinais.

Com o gol, Rogério Ceni se isolou como o maior artilheiro do São Paulo na história da Libertadores. O goleiro balançou a rede pela 11ª vez no torneio continental e superou Pedro Rocha, Muller e Palhinha, que anotaram 10 gols no século passado.

“Poderíamos ter matado o jogo no primeiro tempo, quando dominamos o adversário. Tomamos um gol com três minutos do segundo tempo e isso sempre dá uma desanimada. O pessoal sentiu, e o Once Caldas pressionou e ganhou força”, analisou o técnico interino Milton Cruz.

Apesar de atuar fora de casa, os brasileiros tomaram a iniciativa de sair para o ataque nos minutos iniciais. Entretanto, pecavam nos passes e na finalização. Na defesa, Miranda, Xandão & Cia neutralizavam bem os atacantes rivais.

Aos 32min, Jean sofreu falta a alguns metros da meia-lua. Rogério Ceni partiu para a cobrança e criou-se a expectativa para ele virar o recordista de gols com a camisa tricolor. Ele não pegou tão bem na bola, mas houve um desvio na barreira, e o goleiro Martinez ficou sem reação.

Atrás no placar, o atual campeão colombiano passou a atacar mais. Já nos acréscimos, desperdiçou sua melhor oportunidade, quando Rogério Ceni espalmou um chute de Moreno.

O cenário mudou no segundo tempo. O São Paulo voltou mal do intervalo e passou a sofrer uma pressão do Once Caldas. Aos 4min, Marcelinho Paraíba vacilou no campo de defesa e perdeu a bola. Vélez cruzou na área e Uribe empatou de cabeça.

Dois minutos depois, o mesmo Uribe quase virou o placar ao acertar o travessão. O primeiro bom avanço são-paulino ocorreu somente aos 15min, quando Hernanes chegou à linha de fundo e cruzou na área. Washington deu um leve toque, mas a bola desviou e sai para escanteio.

O Once Caldas continuou melhor, até que aos 26min Moreno fez bela jogada individual, passou por Jean e Miranda, invadiu a área e bateu cruzado no canto: 2 a 1. 

O time do técnico interino Milton Cruz buscou o empate, entretanto não conseguiu superar Martínez e retorna ao Brasil com o primeiro revés na edição de 2010 da Libertadores.

ONCE CALDAS 2 X 1 SÃO PAULO

Once Caldas
Luis Martínez; Iván Vélez, Oswaldo Vizcarrondo, Alexis Enríquez e Luis Núñez; John Valencia, Diego Arias e Jaime Castrillón (Cárdenas); Dayro Moreno, Fernando Uribe (Amaya) e Dany Santoya (Baena)
Técnico: Juan Carlos Osório

São Paulo
Rogério Ceni, Cicinho, Xandão, Miranda e Jorge Wagner; Jean, Richarlyson, Hernanes e Cleber Santana; Marcelinho Paraíba (Rodrigo Souto) e Washington
Técnico: Milton Cruz

Data: 25/02/2010, quinta-feira
Local: estádio Palogrande, em Manizales (Colômbia)
Árbitro: Pablo Pozo (CHI)
Auxiliares: Patrício Basualto e Julio Diaz (CHI)
Gols: Rogério Ceni (SP), aos 33min do primeiro tempo; Uribe (OC), aos 4min, Moreno, aos do segundo tempo
Cartões amarelos: Enríquez, Moreno (OC)

UOL ESPORTE

***(*) ******(*)

Opinião: Nem vou me dar ao trabalho de comentar jogador por jogador. Com excessão de Rogério Ceni, Miranda, Jorge Wagner, Jean e Hernanes que receberiam 8 em uma avaliação, os outros receberiam 0. O São Paulo precisa das entradas de Alex Silva e Rodrigo Souto pra melhorar a marcação do time, precisa repensar o 4-4-2, e precisa ( com todo respeito aos Ricardo Gomes e Milton Cruz ), de um técnico consagrado. Apesar do desabafo, eles tem o meu apoio total e incondicional. De qualquer forma, eu acho que é melhor começar mal e terminar bem do que o contrário. Finalizando. Péssima a transmissão do SPORTV 2, o canal ficou sem sinais de áudio e vídeo durante pelo menos 7 minutos o que fez o canal mudar para as olimpíadas de inverno ( deu vontade de socar alguém ), depois quando voltou ao jogo, houveram falhas de áudio durante todo o primeiro tempo e início do segundo. A rede bosta de televisão não respeita o torcedor, o que nos leva a refletir: até quando teremos monopólio de transmissões dos eventos futebolísticos neste pais ? Não está na hora de copiarmos o modelo argentino, onde a TV estatal transmite todos os jogos ? Ou ao modelo europeu onde vários canais transmitem os jogos ?

Zagueiro Xandão recebe denúncia

24/02/2010

A expulsão do jogador Xandão, do São Paulo, no jogo contra a escória, não vai passar em branco. A Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD/SP) denunciou o zagueiro tricolor por segurar o adversário Eduardo, na disputa de bola. O julgamento será realizado na próxima segunda-feira, dia 1º de março, em sessão a partir das 18h.

O jogador foi denunciado de acordo com o relato na súmula do jogo, que diz: “Expulsei o jogador de N. 13 sr. Alexandre Luiz Reame da equipe do São Paulo F.C. por, aos 51 minutos de partida, segurar seu adversário de N.02 sr. Eduardo José Diniz Costa pela disputa da bola. Informo que a referida expulsão se deu pelo segundo amarelo nesta partida”, disse o árbitro Rodrigo Martins Cintra.

O jogador foi denunciado por infração ao artigo 250 (praticar ato desleal) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e pode ser punido de um a três jogos de suspensão.

Caso o jogador leve a pena mínima, estará apto para enfrentar o Oeste, no dia 3 de março, na Arena da Fonte, porque a suspensão automática, que ele cumprirá diante do Monte Azul, conta para abater a pena. Se a condenação for na pena máxima, além de não enfrentar o Oeste, Xandão também será desfalque contra a Ponte Preta.

Atraso não é esquecido:

Além de Xandão, o São Paulo pode ser multado por atraso no reinício do jogo contra a escória. O clube foi denunciado por infração ao artigo 206 (dar causa ao atraso do início da realização de partida, prova ou equivalente, ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida) do CBJD, que prevê como pena uma multa que pode variar entre R$ 100 e R$ 1 mil por minuto de atraso.

UOL Esporte

***(*) ******(*)

Estréia do Faz Me Rir na Libertadores !

24/02/2010

***(*) ******(*)

É Brincadeira…

24/02/2010

Comissão aprova atuação de árbitro no Choque-Rei

A comissão de arbitragem da Federação Paulista de Futebol (FPF) aprovou a atuação de Rodrigo Martins Cintra.
Avalizou sua decisão na falta cometida por Xandão que resultou na sua expulsão. Disse que o zagueiro destruiu um “ataque promissor” da escória. No domingo, o técnico do São Paulo, Ricardo Gomes, disse que Cintra decidira o jogo.

Lancenet

***(*) ******(*)

O AVC de Ricardo Gomes

22/02/2010

Arbitragem

Vendida para a 

Casa de tolerância.

***

O técnico Ricardo Gomes passou por um grande susto na madrugada desta segunda-feira.

O treinador sentiu dormência na região do pescoço e nas orelhas e ligou para o médico do São Paulo, Dr.José Sanchez.

Ricardo foi para o Hospital São Luiz e passou por uma ressonância magnética.

Foi constatado um pequeno sangramento do tamanho de um grão de arroz em seu cérebro.

Com este quadro, o treinador foi encaminhado imediatamente para a UTI.

Ainda não há previsão de alta.

Conversei com o Dr. Marco Aurélio Cunha sobre o acontecido.

Segundo o superintendente do São Paulo, tecnicamente, Ricardo Gomes teve sim um AVC (acidente vascular cerebral), mas de pequenas proporções e não terá seqüelas.

“É difícil saber a causa do AVC, mas ele foi pequeno, um sangramento do tamanho de um grão de arroz, Ricardo esta consciente e não vai ter nenhuma seqüela” – explicou o médico São Paulino.

Com o problema Ricardo Gomes ficará no mínimo 15 dias em recuperação.

Neste período o auxiliar técnico Milton Cruz assume a equipe nos jogos da Libertadores e do Paulistinha.

Para o jogo em Manizalez nesta quinta-feira, além de correr o risco de só levar 15 jogadores em razão das inúmeras contusões, o São Paulo viaja também sem técnico.

Via Blog do Marcello Lima

***(*) ******(*)

Arbitragem e Del Nero 2×0 São Paulo

22/02/2010

O São Paulo perdeu das Porcas por 2×0,  agora a pouco na Paçoca Itália (Arena Ultragaz) !

O Jogo começou  de maneira lenta, os times se estudavam o que não impediu que logo com 1,30 de jogo, Diego Souza recebesse totalmente impedido e finalizasse para o gol.  O Sujeiras marcava com afinco e o SPFC esperava para os contra ataques. Aos 06,30, Lenny recebe, Renato Silva dá espaço e ele experimenta de fora para boa defesa de Rogério. Aos 8, o troco, descida pela esquerda e J Wagner cruza, a defesa verde afasta!

O jogo era muito marcado e as jogadas de perigo não apareciam.  O time da casa tentava impor o ritmo , mas não conseguia nada além de arremates de fora da área.As principais opções eram MP e J Wagner pelo lado esquerdo, e do lado verde, Lenny aberto em cima de Renato Silva.Aos 14, o primeiro amarelo do jogo, para  Xandão,  por falta em D.Souza.

Um SPFC fechado, sem conseguir encaixar o jogo, e um Sujeiras mais ofensivo, porém improdutivo até então. Mesmo com o jogo truncado, a torcida da casa mostrava insatisfação a cada lance perdido. Do lado Tricolor, o esquema deixava Cicinho desaparecido do jogo, e o lado direito não era utilizado. Inexplicavelmente, até os 20 , o SPFC assistia ao Sujeiras jogar, apesar de lento e marcado, era o time da casa que procurava atacar com mais “vontade”!  O SPFC não conseguia uma sequencia de passes, e isso  fazia o jogo ficar chato, mascado, sem lances de real perigo. Pierre acompanhava Hernanes o campo todo. Aos 30, chute de fora de J Wagner para Marcos colocar a escanteio. Aos 31, Lenny sai em velocidade, RS acompanha e ele finaliza pra firme defesa de RC. Aliás, por várias vezes o Sujeiras chegou em cruzamentos e bolas aéreas, e RC teve sim de trabalhar bastante.

O SPFC  era omisso no jogo, não desejava, não agredia, não buscava o resultado. Parecia querer esperar o jogo andar, e com isso, dava campo e moral a um adversário pouco qualificado, mas que começava a se sentir cada vez mais a vontade no jogo, o domínio, era verde. Aos 36,5 boa jogada de J Wagner, que faz a bola chegar a MP , cruzamento para Hernanes e a defesa afasta, logo em seguida, novo lance de perigo, e Cleber Santana finaliza com Marcos já batido, e a defesa afasta novamente. Aos 43, Hernanes chuta de fora, a bola sai a esquerda de Marcos. Fim de primeiro tempo, e se uma palavra fosse usada para definir o que foi o jogo, seria : Horroroso!

Para o segundo tempo,  com mais sombra no campo,e sem alterações , o jogo começou bem parecido, só que a primeira chance veio com Hernanes, agora aberto pela direita, que acha MP e na saída de Marcos, cruza para CS chutar pra fora.Aos 5 min, em jogada de disputa de bola, o juíz marca falta, e ainda dá o segundo amarelo p/ Xandão, expulsando o zagueiro de maneira exagerada. O castigo veio rápido, logo aos 08, com cruzamento para o gol de Robert, O SPFC era um arremedo de time, mal posicionado, sem inspiração e principalmente, sem transpiração, se o Sujeiras havia feito uma partida medíocre na rodada passada, neste jogo o SPFC vinha fazendo a pior partida do ano. Como o adversário simplesmente não reagia, o Sujeiras com um homem a mais veio pra cima, e aos 12, quase sai o segundo, Rogério evitou fazendo grande defesa!

Aos 15, Jean arrisca de fora e Marcos coloca a escanteio. O SPFC começava a tentar uma reação,  Jean e Hernanes pelo menos tinham vontade e tentavam mudar o panorama da partida. Com 17, a primeira alteração, sai Washington e entra Henrique.  Aos 18, em falta lateral, MP  obriga Marcos a boa defesa. O gol do Sujeiras fez com que ao menos, o SPFC parasse de “andar” em campo, e o jogo ganhou mais velocidade. Aos 24, o segundo gol do Sujeiras, em cobrança de escanteio fechado, Robert coloca para o fundo das redes de RC.  Aos 27, Renato Silva se machuca e dá entrada a  André Luiz.

Aos 30, Clayton Xavier faz grande jogada, e só não faz o terceiro graças ao milagre de RC. O SPFC, enfim, resolvia pelo menos correr, mas deixava muitos espaços, além do homem a menos é claro. Léo lima, aos 32, entra no lugar de Cleber Santana, e a torcida do Sujeiras, que xingava a equipe e pressionava a tudo e a todos, se divertia aos gritos de “olé” .

Henrique, Jean , J Wagner e  Hernanes insistiam em não participar desta vergonha, e tentavam de todas as maneiras tentar algumas jogadas. Aos 37, Henrique rouba a bola, mas arremata pra fora. O jogo seguia com o Sujeiras tocando e o SPFC tentando algo, mas sem nenhum sucesso. Fim de jogo.

PORCAS 2 X 0 SÃO PAULO 

PORCAS
Marcos; Wendel, Léo, Danilo e Eduardo; Pierre, Márcio Araújo, Cleiton Xavier (Edinho) e Diego Souza; Lenny (Marquinhos) e Robert (Deyvid Sacconi)
Técnico: Antônio Carlos Zago

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Renato Silva (Andre Luis), Xandão, Miranda e Jorge Wagner; Jean, Hernanes, Cicinho e Cléber Santana (Léo Lima); Marcelinho Paraíba e Washington (Henrique)
Técnico: Ricardo Gomes

Data: 21/02/2010 (domingo)
Local: estádio Paçoca Itália, em São Paulo
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra
Assistentes: João Bourgalber Nobre Chaves e Giulliano Neri Colisse
Público: 13.590 torcedores
Renda: R$ 390.270,00
Cartões amarelos: Pierre (suj); Xandão 2, (SP)
Cartão vermelho: Xandão (SP)
Gols: Robert, aos 8min e aos 24min do segundo tempo

Via Blog do Zanquetta e UOL Esporte

***(*) ******(*)

Muricy pediu vitória para diretoria tricolor

22/02/2010

Ex-técnico do Sujeiras fez pedido por telefone no sábado.

Mesmo demitido do Palmeiras pelo presidente Luiz Gonzaga Belluzzo, o técnico Muricy Ramalho não tirou a cabeça do clássico deste domingo. Mas mudou de lado. Ligou para dirigentes do São Paulo e fez um apelo.

– Temos de ganhar esse jogo de qualquer jeito.

O São Paulo perdeu, Muricy viu o time que dirigia se recuperar justamente contra um dos seus maiores rivais e, ainda de quebra, teve de aturar o nome de Antônio Carlos, seu substituto, ser gritado em coro pela torcida do Sujeiras na Paçoca Itália. Um verdadeiro inferno astral.

A conversa pegou os interlocutores são-paulinos de surpresa. Os comentários sobre o telefonema, dado no último sábado à noite, ficaram restritos a algumas poucas pessoas.

Para não desviar o foco da partida, foi decidido que o assunto não seria levado ao técnico Ricardo Gomes, muito menos aos jogadores.

Telefonemas polêmicos acompanham as saídas de Muricy dos clubes que dirige. Quando saiu do São Paulo, disse que o presidente Juvenal Juvêncio tinha recebido uma ligação de Cuca, então treinador do Flamengo, oferecendo-se para substituí-lo no comando do time. Cuca negou que tenha tido a conversa, o São Paulo confirmou que Cuca – ex-técnico do clube – falava com freqüência com a diretoria. Ninguém foi taxativo em confirmar o oferecimento explícito, mas a imagem de Cuca, então no Flamengo, sofreu inevitável desgaste.

Lancenet

***(*) ******(*)

Opinião Sobre o Assalto de Domingo

22/02/2010

Muito simples. Tudo questão de bastidores.

O clube escória e sujo não fazia um gol no TRICOLOR há 3 jogos. Obviamente algo precisava ser ” arranjado ” para ajudar as putas. E claro, elas fizeram.

O Diego Dumbo Souza e cia, desceram a botina no TRICOLOR ( interessante é que as PORCAS descem o sarrafo a vontade, meio que “sabendo” que não vai dar em nada ). O Dumbo deu uma entrada no Jorge Wagner que merecia o vermelho direto, nem advertido foi. Só o Pierre levou amarelo.

Mas o que mudou o resultado da partida foi a expulsão injusta do Xandão e o gol de mão do Robert, porque até então estava 0x0. Será que o juizão não viu ? Ah, vai a merda !

E tem mais. Um jogo desse não pode ser marcado antes da Libertadores ( que elas verão pela TV, vale lembrar mais uma vez ).

Então meus caros, nada demais. O time ainda não é esse ai, bola pra frente e vamos focar o que interessa: a Libertadores ( ENEM ).

Parabéns à arbitragem, e ao titio Del Nero !!! Eeeeee, ganharam do São Paulo hein ? Titio gostou !

***(*) ******(*)

Em tempo: Obrigado Muricy de Tróia pelos serviços prestados na Paçoca Itália. A gente se divertiu bastante. Ah, quase me esqueço. Várias mensagens da torcida das PORCAS por aqui, todas é claro serão devidamente “LIMADAS”,  como de praxe.