A Verdade Que Não Pode ser Esquecida

O palmeiras na década de 1940. Em pé o segundo é Dacunto, seguido por Og Moreira, Oswaldo, Oberdan e jogador não identificado; agachados vemos Lima (segundo), seguido por Caxambu (terceiro) e Viladoniga (quarto) e Pipi (quinto).

***

“Era, porém, bastante significativo que o Palestra Italia só tivesse botado um preto no time depois de Pearl Harbour.”

Não podia haver dúvida que o Brasil, mais dia menos dia, ia entrar na guerra contra as potências do Eixo, uma delas a Itália. E o que explica a pressa da contratação de Og Moreira, preto de cabelo esticado, já careca.

Antes ninguém reparara nos times sempre brancos do Palestra. Talvez porque não eram tão brancos. Ou eram brancos à maneira brasileira. E um pouco, quem sabe, à italiana, com os descendentes dos seus ‘Otelos’ e suas ‘Desdêmonas’.

Pearl Harbour, assim, apressava o abrasileiramento do Palestra, ainda muito italiano. Fazendo, inclusive, questão de ser italiano. Como se isto o enobrecesse.

Era a vaidade de raça que tornara possível o fascismo, o retorno a Roma, dona do mundo. E que justificava a invasão da Abissinia pela superioridade da raça branca sobre a negra.

Os italianos do Palestra, quase todos enobrecidos no Brasil pelo trabalho, tinham a fraqueza, bem forte nos novos ricos, pelos títulos de nobreza. Aqui a fonte de tais títulos tinha secado com a proclamação da República. Restavam as comendas. Como italianos, ou filhos de italianos, os palestrinos preferiam as da Itália. Dadas pelo Papa ou pelo Duce. Podiam, inclusive, ser condes.

Daí a subserviência que demonstravam muitos deles, avidos de servir a Itália, ou ao fascismo, que lhes podia retribuir com honrarias. Mesmo quando o serviço que deles se esperava fosse um desserviço ao Palestra.
Pretendesse um clube brasileiro um jogador do Parque Antartica: todos os italianos do Palestra se ofendiam. Todos, italianos e brasileiros. Mais, porém, os italianos e filhos de italianos que, pela dupla nacionalidade, italianos eram. Ou se sentiam. Por orgulho de raça e de dinheiro.

Bastava, contudo, um clube italiano namorar um jogador do Palestra, para que, pelo menos os mais importantes italianos do clube do Parque Antárctica, mesmo os já de comenda ao peito, se considerassem honrados. Como se um conde legítimo lhes pedisse a filha em casamento.

Tudo isto, depois de Pearl Harbour, colocava o Palestra Itália numa delicada.

O que passara despercebido até então, o racismo emigrado do clube do Parque Antartica, se não corrigido a tempo, apareceria como uma mancha capaz de deixar uma pecha de quinta-colunismo, não ao clube, mas aos que o dirigiam.

Trecho do Livro : Filho, Mario – O negro no futebol brasileiro – 4ª edição – Rio de Janeiro – Editora Mauad, 2003 – p.231 e 232

***(*) ******(*)

Nota do blog: Eu não pretendia escrever uma linha com minha opinião pessoal sobre este texto que por si só já é completo. Mas vou fazer  para evitar que alguma informação implicita passe despercebida.

Note que o autor relata a ansiedade de agradar o país de origem dos imigrantes italianos no Brasil, nem todos claro.  Ávidos por comendas faziam de tudo para agradar o Duce, inclusive enviar dinheiro e outros bens para ajudar o seu país na guerra contra os aliados. Em outras palavras tinhamos aqui em nosso meio, gente que ajudava nossos inimigos.

Depois de ter declarado guerra ao EIXO, Getúlio Vargas decidiu tomar os bens dos estrangeiros oriundos de Japão, Itália e Alemanha para evitar ajuda financeira. Como se vê, em uma tentativa desesperada de agradar o presidente à época, o clube falido decide mudar de nome e também contratar negros para os quadros dos seus times sempre brancos.

Portanto, a acusação que insistem em fazer que o São Paulo queria tomar patrimônio alheio é balela e tentativa frustrada de esconder a mancha do nazi-fascismo da sua própria história. A Paçoca Itália nunca foi motivo de inveja pra ninguém neste estado…

De qualquer forma, a questão queriam ou não queriam tomar estádio (?) alheio não deve jamais sobrepor a questão principal: o racismo explícito e vergonhoso que ocorreu.

33 Respostas to “A Verdade Que Não Pode ser Esquecida”

  1. joão Says:

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL1434135-9825,00-TORCIDA+DO+CORINTHIANS+E+A+QUE+MAIS+CRESCE+NA+CAPITAL+E+NO+ESTADO+DE+SP.html

    Lina: Eu não considero esta pesquisa. Primeiro porque a globosta adora puxar saco da galinhada. Segundo porque é impossível um time que só leva ferro no que disputa possa ter crescimento na torcida, e em terceiro lugar, porque a pesquisa não cita a faixa etária pesquisada, se foi um questionário de múltipla escolha ou ou apenas a pergunta. Isso ai é ajudinha da globo pra galinhada arrumar patrocinador, e como tem a máfia russa por traz, tudo é possivel, até pesquisas compradas… Abre o olho meu camarada, deixa de ser massa de manobra. Aprenda a visualizar o momento, e não mude o tema do post mesmo sendo muito feio pra você o passado do seu clube.

    • joão Says:

      quando as pesquisas não mostram coisas que te interessam são fajutas kkkkkkkkkkkkkkkkkkk simplesmente deprimente kkkkkkkkkkkk pesquisa datafolha reparou lá?
      e essa é fajuta também?
      http://www.midiasemmedia.com.br/futebol/seriea/palmeiras/7303-Palmeiras-tem-menor-dvida-entre-maiores-clubes-pas.html
      encomendada a casual auditores pelo estadão.

      Lina: Mas perai meu camarada. Quando o Painel FC escracha teu time, vocês vem me dizer que é a Folha do São Paulo.
      Ai quando você acha alguma coisa que te traz benefício no mesmo jornal você vem dizer que é pesquisa DATAFOLHA ? E dai que é pesquisa datafolha ? Se você gosta tanto do jornal, posta o link da folha mané !!! Vai a merda porra !!!

      • joão Says:

        eu nunca falei ´´é a folha do são paulo´´ vc tá delirando.

        Lina: Eu falei vocês ( o clube escória ), não você.

      • daniel Says:

        é obvio q a pesquisa é tendenciosa , nao vou nem falar dos galinhas e do flamerda ,que é claro q é interesse da globo , mas na mesma pesquisa aparece q a torcida do SPFC diminui e a das porcas cresceu ,sendo q nos ultimos 10 anos eles ganharam um titulo ( paulista ) e o Sao Paulo ganhou tudo.

        Lina: Cara, ridícula essa pesquisa, não estou nem considerando…

      • joão Says:

        torcida do são paulo é de modinha, o periodo que a torcida do cúrintia mais cresceu foi na fila de 23 anos e foi no periodo da fila um dos momentos que mais cresceu a torcida palestrina, só vejo torcedor são paulino em hora boa a torcida de vcs é a mais fria do brasil, já viram torcida sofrida como a do galo? e mesmo assim é a mais vibrante do brasil, sem falar que é o clube mais roubado do brasil, contra vcs en 77, flamengo 80 e 81 e até o meu palestra na semi-final de 97 do brasileiro.

        Lina: Cara, isso é conversinha. As galinhas venceram 2 campeonatos em 2009 e mesmo assim a média de publico delas é menor que a “fria” torcida do São Paulo. E a sua torcida, que tanto comparece idem. Esse discursinho já foi desmacarado pelas estatísticas, melhor arrumar outro.

      • joão Says:

        so te deixo essa parte

        O time dos quatrocentões, da extrema direita paulistana, dos políticos sempre relacionados com a ditadura, que sempre cresceram nos piores momentos do País, conseguiu amealhar um bom patrimônio, mas nunca venceu sua maior dificuldade …

        – Com uma história propositadamente mal contada, envergonhados do próprio passado, os dirigentes lutam por criar uma identidade que não existe, um clube sem alma e sem história de superações e heroísmos de seus antepassados, restando criar o simbolismo de “clube da moda”, de embalo, na eterna luta de tentar transformar “simpatizantes” em “torcedores reais”.

        essas partes sao demais

        – O verdadeiro vínculo, a verdadeira paixão, o marketing não consegue resolver, pois é na adversidade que se criam e fortalecem os vínculos reais e eternos. Não por acaso, o São Paulo faz campanha na TV para que seus “simpatizantes” tentem transformar seus filhos em sãopaulinos, em uma ação que os rivais fazem por identidade, alma e paixão !!

        os dirigentes lutam por criar uma identidade que não existe, um clube sem alma e sem história de superações e heroísmos de seus antepassados, restando criar o simbolismo de “clube da moda”, de embalo, na eterna luta de tentar transformar “simpatizantes” em “torcedores reais”.

        Lina: Cara, você sabe o que é extrema direita ? É o nazismo !!! Como que você, torcedor do clube nazista quer me chamar de nazista, torcedor de um clube formado por brasileiros ?!?!?
        O batismo tricolor é uma forma de simbolizar e imortalizar o momento que é a herança que se recebe do pai: ser torcedor de determinado clube. Eu sou sãopaulino desde que nasci, no tempo em que eu era criança não havia o batismo tricolor, e nem por isso eu deixei de torcer pra esse clube. O batistmo tricolor é uma festa. Não tem nada a ver com luta por identidade. O sãopaulino sabe bem sua história, e sabem tanto que pra evitar que mais sãopaulinos surjam, autores de textos como os que você postou fazem de tudo para evitar que inevitável aconteça: que o São Paulo se torne em breve a maior torcida do país. Vale lembrar que nos anos 90 eramos apenas a sétima do país. Hoje somos a terceira. Alguém poderia imaginar isso ?
        Alguém pode imaginar que um time que só leva ferro nas competições que participa possa amealhar mais torcedores como a pesquisa datafolha que você postou aqui mostra ? Está claro que é mais uma tentativa frustrada do marketing da inveja para arrumar melhores patrocinadores para PUTAS e GALINHAS ( principalmente ), com a asquerosa conivência da rede imunda de televisão.
        Acorda garoto, você tem futuro se aprender a raciocinar e não se deixar levar pelas lavagens cerebrais do blog Fru Fru de Mongólia e outros ostras medíocres.

    • Fernando Says:

      Lina vc viu isso??

      “Durante o jantar de gala na noite de segunda-feira no yacht eGolf Club de Assunção, aconteceu um fato para deixar os Curintchianos chateados. Na apresentação de ex-jogadores que já disputaram a Copa Libertadores, o anfitrião da festa anunciou o brasileiro Palinha como ex-Cruzeiro e Curitcha. Foi então que um diretor espanhol do Banco Santander perguntou para outro membro da diretoria, esse brasileiro: “Mas o que é Curitcha?””

      Eu não sei quando foi isso, mas raxei de rir das bonecas huahauhauahua

      Lina: KKKKKKKKKKK, essa foi foda.

    • boleiro verde Says:

      esse jogador desconhecido deve ser o famoso meia valdemar fiume.que jogou com o teu time fujão paulo machado de carvalho mando ficou marcado pra sempre

  2. joão Says:

    OS NEGROS NO FUTEBOL
    Por João Saldanha

    Alguns clubes resistiam. No Rio de Janeiro, Fluminense, Botafogo, e Flamengo não admitiam de forma alguma que negro vestisse sua camisa. Mas o Vasco, representando o espírito do comércio de secos e molhados, comércio em contato permanente com o público em geral, já desde 1923, surgira como grande potência e não fazia restrição de espécie alguma. Fazê-las seria a própria ruína do comércio que lida com o povo. Bangu. Andaraí (Fábrica Bangu e Fábrica Confiança) tampouco faziam. O Sírio Libanês, também de comerciantes em contato com o público, e os clubes suburbanos não faziam restrição alguma.
    Em São Paulo,. O Paulistano, clube do Jardim Paulista, preferiu fechar sua seção de futebol a ter de aceitar preto em seu time. No Rio Grande do Sul, o Grêmio Porto-alegrense também era intransigente. No Paraná, o Atlético e o Coritiba não aceitavam os negros. Em Minas, o Atlético e América; na Bahia, o Baiano Tênis, que procedeu como o Paulistano: fechava mas não transigia. Em Pernambuco, o Náutico; no Ceará, Manguari; no Pará, o Remo, e assim por diante: em cada Estado da Federação havia clubes “aristocráticos” que não deixavam os pretos jogarem.
    A única forma de contornar a questão era adotar o profissionalismo. Os jogadores seriam empregados dos clubes, tratados como tal e não haveria “mistura”. Houve cisão violenta. Duas entidades principais se mantinham: a COB, “amadorista”, e a Federação Brasileira de Futebol, profissionalista. Como o Rio de Janeiro era a cabeça política do País, aqui, a luta era mais acirrada. Botafogo liderava a CDB, e o Fluminense, a Federação.
    Amadorismo, propriamente, não mais existia há muito tempo. Com pouquíssimas exceções de jogadores ricos, o resto, desta ou daquela forma, já era profissional. Acontece que os clubes que não queriam o profissionalismo, mas que no fundo não queriam era abrir suas portas ao negro, ficaram num dilema: ou fechariam como clubes de futebol ou aceitariam o profissionalismo.

    O Paulistano, clube do Jardim Paulista, preferiu fechar sua seção de futebol a ter de aceitar preto em seu time

    Lembrando que o paulistano deu origem ao SPFC .

    Lina: Desculpe, mas o Paulistano tinha uma visão amadora do futebol. Nunca aderiu ao profissionalismo, seus ideais eram antiquados, dai a separação de alguns visionários que fundaram o São Paulo. Pra sua informação, nenhum jogador jogava por dinheiro no Paulistano, receber para jogar seria considerado uma ofensa ao clube.
    O São Paulo é outro clube, outros ideais, outro pensamento. Se fosse igual ao Paulistano, não teriam se separado e fundado o clube que é motivo dos seus pesadelos…

    • joão Says:

      motivo dos seus pesadelos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk quem não para de falar de outros clubes é vc tricolorido kkkkkkkkkkkk

      Lina: Cara eu não sou ditador, mas esse aqui é meu blog, você me dá licença de eu postar o que eu quero ??? Obrigado.

      • Lucas HEXA Says:

        Querida João, o blog aqui é tendencioso por motivos óbvios, não para agradar as outras torcidas caso vc não tenha percebido, e é otimo que seja assim, vai dar meia hora de bunda e dá sossego!

    • Marcelo Abdul Says:

      Admiro o João Saldanha. Mas em algumas de suas afirmações ele pisou na bola.

      O Paulistano não queria “pretos”? O Paulistano não queria era se profissionalizar. Seus diretores achavam que não era compartível o “espírito amador” ser corrompido.

      Só lembrando. Arthur Friedenreich, que jogou e foi tetracampeão paulista no Paulistano era mulato.

      Lina: Bem lembrado. Filho de uma mulher humilde, acho que lavadeira com um alemão. E UM DOS MAIORES ÍDOLOS DA HISTÓRIA DO SÃO PAULO FC. Talvez o maior da primeira fase do São Paulo, depois de Leonidas da Silva, esse sim, o craque que mudou os rumos do futebol paulista e fez a moeda cair em pé. Aliás a moeda tá aqui, do lado direito deste blog.

  3. Lucas HEXA Says:

    Cara que texto maravilhoso, quer dizer então que o paumerdas era um traidor, cara nada pior que um traidor em estado de guerra, essa escória deveria ter ido embora do pais, quando brasileiros morreram para defender a liberdade no mundo… tenho nojo desse clubeco de merdões, dessa corja imunda de facistas, alinhados com o que ouve de pior na história da humanidade. lixo.

    Lina: Eram suporte para o sistema satanico que tentou se formar neste planeta, uma vergonha para a história.

    • alexandre almeida SCCP Says:

      Nossa! Essa me fez chorar!
      “Brasileiros morreram para defender a liberdade do mundo…”
      poeta!
      e dos bons!

      Lina: Porque poeta ? Brasileiros morreram sim senhor na Itália. Se essa triste realidade é poesia pro senhor, devo lhe dizer que o senhor tem um tremendo mau gosto, o que aliás não é dificil de perceber a julgar pelas letras que você usa em seu apelido…

      • Lucas HEXA Says:

        Lina, corinthiano é burro de nascença e analfabeto por profissão, o pobre diabo não conhece a história do próprio pais, que dirá discutir com alguem que perdeu um ente na tomada de
        Montese contra os alemães. corinthiano tem mais é que se fuder

        Lina: É verdade…

      • joão Says:

        quando os brasileiros chegaram na italia mussolini nao existia mais e os verdadeiros italianos anti-fascismo lutavam ao lado dos aliados.

        Lina: Os brasileiros se juntaram aos americanos para lutar ao lado dos italianos contra os alemães. Isso é verdade. Mas qual a data da fundação do seu time ? Quando foi fundado, Mussolini não existia ?

      • joão Says:

        palestra italia e de 1914 mussolini assumiu o poder se nao me engano em 1922, uma coisa vc nao sabe de mussulini ele se recusou a extraditar os judeus italianos para a alemanha pois era contra isso os alemaes os pegaram depois que invadirama italia, o regime fascista era apenas um regime nacionalista ultra exagerado em nenhum momento mussolini sabia da barbarie do holocausto pois os alemaes escondiam isso de forma ferranha a maioria do povo e soldados alemaes nem sabiam da existencia desse massacre estude mais sobre o assunto vai gostar.

        Lina: Pow velho, o assunto que eu mais gosto de ler a respeiro é sobre a primeira e segunda guerras mundiais. Na minha opinião Mussolini sabia sim o que acontecia nos campos de concentração até porque existiam engenheiros italianos, brilhantes que eram, que trabalhavam nos projetos de Hitler. Mussolini com orgulho escolhia os melhores e os enviava a Berlim.
        Os judeus italianos eram italianos. E isso eu devo reconhecer, que apesar do Sujeiras, o povo italiano é um povo de coração generoso, assim como os alemães também, ambos foram seduzidos por Satanás.
        A verdade meu caro é que infelizmente houve apoio de membros do seu clube a essa causa suja, pervertida e demoníaca. É preciso aceitar a realidade.

    • joão Says:

      quanta bobagem que odio idiota, o brasil é um país formado por varios povos diferentes os italianos vieram em busca de uma vida melhor como vieram japoneses. espanhois, arabes e ate os alemaes, quer dizer que pela historia do nazismo onde o verdadeiro povo alemao foi feito refem do demonio chamado hitler isso faz o povo alemao ser o suporte para o sistema satanico, esse fanatismo exagerado de vcs faz com que fiquem cegos e começam a pensar em coisas sem o minimo sentido.

      Lina: Eu transcrevi o texto de um estudioso do futebol da sua época. Não fui eu quem escreveu com riqueza de dados e detalhes. É a história do seu clube. Desculpe cortar seu barato, sei que você acha o Sujeiras o maior clube do mundo, mas não é.

      • joão Says:

        nao acho meu time o maior, o problema que para tentar diminuir um rival vc usa de meios extremamente sem sentido.o estudioso quem é me diga deve ser apenas mais um desequilibrado que enxerga chifre na cabeça de cavalo , uma verdadeiro estudioso nao diria isso.

        Lina: Mas meu amigo, eu repito, não fui eu quem escreveu o texto, foi o Mário Filho, você pode desmerecer o que eu escrevi, mas vai desmerecer um dos maiores jornalistas e historiadores da sua época ?

    • joão Says:

      cara gosto de seus textos mas as vezes vc escreve cada coisa absurda que chego a pensar que vc é uma pessoa infeliz aborrecida e que so destilando odio conseque aliviar um pouco isso, com esse seu discurso ditatorial vc não tem dirito algum em falar que esse ou aquele é ou nao fascista.

      Lina: Não é nada disso, não coloca minha vida pessoal na história, você nem me conhece. Vamos debater o texto.
      Me diz uma coisa. Como deve ser chamado os conselheiros do clube que enviavam dinheiro para apoiar a guerra de Mussolini ? Se você ajuda, significa que você concorda. Se você concorda com o fascismo, você é o que ? Me responda.

      • joão Says:

        meu irmao tem gente podre em todo lugar, nem todos descendentes de italianos eram e sao palestrinos entao pode ter certeza que algum sao paulinpo descendente de italianos tambem mandou um troquinho, se existe por exemplo um pintor de paredes bandido quer dizer que todos os outros tambem sao bandidos, pare de usar apenas paixao futebolistica e analise as coisas como realmente elas sao eu sei que vc conseque vc e um cara bom demonstra muita capacidade, falou

        Lina: Pode ser, quem vai saber. Mas quem não queria negros em seus quadros eram os italianos do seu time e não do meu por exemplo. Hoje esse negócio de clube e origem já não tem mais sentido, se é que teve algum dia…

      • Fernando Says:

        Lina Vs João

        ROUND 1

        FIGHT!!!

        LINA WINS!!!

        OWNED!!!!

      • Lucas HEXA Says:

        Amigo, da um pulinho no blog Cruz de savoia, ai vc vai ver o que é odio desproporcional! as ostras virtuais vivem de denegrir o SPFC mais do que falar do proprio clube.

        Lina: Vou lá ver sim, como diz o ditado a inveja é uma merda.

      • Roberto Says:

        só uma pergunta, qual é o time que além do fluminense é conhecido por pó de arroz mesmo??? e qual o motivo desse apelido??? ah lembrei…

        SEU XENOFÓBICO PRECONCEITUOSO!!!

        Lina: Ahhh, meu caro. Errou feio. Friedenreich ( mulato ), Leonidas ( negro ), jogadores contratados no início da epopéia TRICOLOR. O São Paulo recebeu o apelido de pó de arroz, única e exclusivamente por ser igualmente TRICOLOR assim como o clube das laranjeiras, esse sim elitista e racista como o seu clube foi no início da história do futebol brasileiro.

  4. Lucas HEXA Says:

    PALMEIRAS, SUJO, DESONESTO E COVARDE.
    .
    Pagou pra fugir do São Paulo
    .
    Em 1993, nas semifinais do paulistão, que os Puxadores de Saco não ganhavam havia 17 anos, as semifinais reuniram corinthians e sãopaulo, os Puxadores de Saco, temendo ser mais uma vez fodidos pelo Tricolor na final, como ocorrera em 1992, contratam o Árbitro José Aparecido pra tirar o SPFC da final, contra a já classificada Sociedade Esportiva Puxa Saco.
    O Juiz, muito bem comprado, anula um gol legítimo de Palhinha, em cujo lance o bandeirinha nem assinala o impedimento, dizendo que ele estava em posição irregular, logo depois, valida um gol de Neto pro SCCP, em flagrante impedimento, até os jogadores do SCCP ficam parados, sem comemorar o gol, esperando o impedimento, que o comprado José Aparecido não assinala.
    Bem, pensaram os Puxa Sacos, finalmente nos livramos daqueles que sempre nos fodem, seremos finalmente campeões. Não foi bem assim, o SCCP, endurece o primeiro jogo da final, e ganha por um a zero, com gol de Viola.
    A solução pros Puxadores de Saco, que já haviam pago pra não terem que enfrentar o SPFC na final, foi comprar novamente o Zé Aparecido, o que acontece, e novamente, ele faz o resultado, ao não expulsar Edmundo, e marcar pênaltis inexistentes e expulsar a torto e a direito jogadores do SCCP.
    Nunca tinha visto um time tão covarde, a ponto de pagar pra fugir de um adversário que cagavam nas calças de medo.

    Lina: É verdade. Sempre foram assim, sujos, hipócritas. Andando pelos cantos tramando como uma vibora contra nós. Eu tenho mais asco de um cartola da escória do que de uma serpente.

    • Roberto Says:

      é, no brasileiro de 1994 não pagamos ngm e socamos o nabo em vcs…

      Lina: Bom pelo menos você não negou que pagou em 93… E mais, vocês não pagam mais nada, quem paga são os parceiros endinheirados. O Sujeiras morreu em 1976.

      • Lucas HEXA Says:

        Correção ai Roberto bundão, vocês pagaram não, a parmalat pagou, porque com as próprias pernas desde 1976 vc´s não ganham nada paspalho, quebrados e fudidos, se fodam vc´s.

        Lina: KKKKKKKKKKKKKKK 8)

    • José Roberto Says:

      Lina, Lucas Hexa, Marcelo Abdul, Fernando e outros.
      Não esqueçam que em 1968 o Parmera estava no cai não cai para a segunda no Paulistão, time abalado, tinha perdido a libertadores para o Estudiantes, da Argentina.
      Último jogo no P. Antartica contra o Guarani, se perdesse caia, o então diretor de futebol Delfino Facchina fez um acerto com o Bugre para favorecer o porquinho.
      Traçaram uma estratégia, o Guarani utilizou 2 atletas de maneira irregular, o jogo foi 1×1 que levava o time do Palestra Italia ao rebaixamento, com esses atletas fora de jogo o Palmeiras ganhou os pontose não foi para a segundinha.
      Alguns anos depois o Delfino fez bravatas na televisão afirmando que: Se não fosse ele o parmera tinha ido para a segundinha.
      Depois é o São Paulo que compra títulos, agora, comprar para não cair é dose!

      Lina: Zé Roberto, nã precisa ir longe. O Paulinho denunciou em seu blog, a existência do desvio de recursos de departamentos de esportes amadores na casa de tolerância para o pagamento de arbitros no tempo do Mustafá. Como se vê, a sujeira impera na casa de tolerância.

  5. Alexandre Amaral Says:

    Lina,
    só p lhe parabenizar pelo Blog! Desde o começo ele caiu como uma bomba na kbça principalmente das putinhas verdes por trás daqles microblogs fascistas… uma rápida pesquisa pelo google comprova-se o q estou escrevendo.

    Continue tocando o terror nas VAGABUNDAS!

    Lina: Com certeza, afinal foi pra defender o TRICOLOR das mentiras e calúnias que eu criei esse espaço. E ainda tem mais posts como esse que virão esse ano. Arrumei muito material interessante e que esclarece e desmascara muita mentira escrita por ai. Abraços !

  6. Fernando Says:

    E o maior ídolo dos galinhas de merda, o tal de Neco. Esse cara não admitia um preto notime do “povo”, sabiam disso?

    Lina: É nada ? Manda ai o material que você tiver, vamos publicar !!!

  7. A Verdade Sobre o São Paulo e o Estádio Palestra Itália « Blog do Lina Says:

    […] com seus paises de origem com ajuda financeira em troca de títulos de nobreza como já foi dito aqui em outra […]

  8. Jerônimo Says:

    Perfeito Lina, arrombou o peidante das Putas.

    Lina: O PESADELO DAS VAGABUNDAS

  9. V.Edema Says:

    Meu Deus, que sujeira.

    Lina: E tem mais coisa, com o tempo eu vou postar, é que tem que pesquisar pra fechar o quebra cabeça, mas o próximo tema vai ser sobre o jogo das barricas que tanto falam. Pra variar é tudo mentira. Abraços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: