DIÁRIO DA PARANÓIA

09:00 – Acordei e fui comprar jornal, liguei a TV na VH1, não quero saber de notícia de esporte agora, vocês já ouviram a nova do Jay Z ? Muito som, e olha que eu gosto de som mais pesado, enjoy it anyway:

http://www.youtube.com/watch?v=0UjsXo9l6I8

10:20 – Já estava de volta em casa, com 1 caixa de cerveja, os jornais ( a banca é ao lado do Pão de Açucar ) azeitonas, macarrão e um molho. Queria comer massa hoje.

11:05 – Minha mulher começa a pilotar o fogão, ela domina. Já sinto o cheiro do alho, cebola.

11:40 – Comecei. Abri minha Brahma, sentei na mesa, atualizei o blog, achei duas reportagens show, sobre o Alex Dias e o Careca, fiquei pensando. Porque o Alex Dias não deu certo ? Ele é pior que o Washington caneleiro ? Eu gosto do W9, mas faz você a comparação. As vezes a diretoria dá uns vacilos, em todo caso, eu vou seguir meu pensamento: ” A gente nunca sabe o que um cara pede pra jogar no MAIOR DO MUNDO”.

12:30 – Almoço. Baralho, que fome.

14:20 – Internet de novo, hoje nem liguei meu video game ainda, que paranóia, não chega a hora do jogo.

15:10 – Abri outra, já não sei a quantas estou, rsrsrsrsrsrs

16:27 – Escrevo esta linha, ponho no Faustão, e ai toca a música. Fábio Junior, Pai. Então me lembrei do MEU PAI. Falecido. Bateu aquela emoção, chorei. ( Preciso ter vergonha ?  ) Meu pai, que me deu mais que um sobrenome, me deu caráter, me mostrou o caminho do bem, o caminho certo a seguir, a trilha do trabalho, da irmandade, da harmonia, do “brotherhood”. ME MOSTROU O TRICOLOR. Me levou no Morumbi, eu vi o Chulapa metendo gol na Ponte, em uma final de campeonato paulista, no tempo em que isso valia a pena. Me ENTREGUEI a esse amor. Hoje, quando eu defendo o TRICOLOR, eu defendo meu pai e seus ensinamentos.

16:34 – Vou sair. SÃO PAULO, vai lá e faz HISTÓRIA OUTRA VEZ.

A gente vai chegar !!!

Até mais

***(*) ******(*)

Atualizando: Virou 4×2 PQP, e acho que o caneco foi pro saco…  Mas tudo bem, depois de 3, seria impossível conseguir 4 com tantos “INTERESSES” contra o TRICOLOR. De qualquer forma, o TRICOLOR fez o seu papel, quantas malas foram pra GOIÁS hoje hein ?

Anúncios

Uma resposta to “DIÁRIO DA PARANÓIA”

  1. ANDRADE NETO - UM MORALIZADOR SOCIAL Says:

    SENHOR, LENDO ESTE COMOVENTE RELATO, AGORA ENTENDO OS MOTIVOS DE SEUS DESEQUILÍBRIOS.

    PARA SEU PRÓPRIO BEM SERIA CONVENIENTE QUE O SENHOR PROCURASSE UM AUXÍLIO PSICOLÓGICO.

    O SÃO PAULO TORNOU-SE AO SENHOR UMA ESPÉCIE DE SUBSTITUTO DO SENHOR SEU PAI, FALECIDO.

    ESPERO QUE ESSA CONFUSÃO MENTAL SE ARRANJE LOGO E QUE O SENHOR SEJA FELIZ.

    ANDRADE NETO, SUSTINE ET ABSTINE.

    Lina: Caro Andrade Neto, é mais que isso. Quando eu vejo o São Paulo vencendo, eu vejo meu pai que é meu herói.
    O senhor tem razão, eu sou DOENTE pelo São Paulo, mas não quero a cura. Vou sofrer deste “bem” ( mal na sua opinião ), enquanto eu viver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: