Da série: Como Era Antes de Se Vender

São Paulo 5×1 Fasci Me Rir

Ficha Técnica

Campeonato Paulista, 27-07-1986, Estádio: Pacaembú, Arbitro: José Carlos Gomes, Público: 42.706 pagantes

Escalação SPFC: Gilmar, Zé Teodoro, Wagner, Dario Pereyra e Nelsinho; Silas, Bernardo e Pitta ( Márcio Araújo ); Muller ( Manu ); Careca e Sidney. Técnico: José Carlos Serrão.

Gols: Careca (18), Muller (33), Silas (64), Sidney (81) e Nelsinho (83, contra).

Importante: O São Paulo FC jogou o campeonato inteiro  com os reservas, pois quase todos os seus titulares estavam a serviço da seleção brasileira naquele ano de copa do mundo. Nas raras oportunidades em que teve os craques de volta, sapecou 5×1 nas Porcas e na Inter de Limeira, os dois finalistas do estadual daquela temporada.

Fonte: Almanaque do São Paulo FC (Placar), Alexandre da  Costa, Editora Abril, página 237.

***(*) ******(*)

Anúncios

3 Respostas to “Da série: Como Era Antes de Se Vender”

  1. paçoca imortal Says:

    como e torcer para um time que so ganha sobre suspeita que inocentemente leva vantagens em momentos muito difideis que conta com ajuda do além (risos) como e ?

    Lina: Zé mané, quem tem que explicar qual é tal sensaçào é você. Afinal, desde que o São Paulo FC surgiu em 1935, vocês fazem sujeiras e esquemas de bastidores pra nos vencer, senão vejamos:

    Você sabia que grande parte dos títulos do Palestra foi conquistada subornando jogadores adversários, deixando sempre um dirigente de plantão no Ponto Chic para assediar os boleiros que o freqüentavam? (Algo a ver com a máfia italiana?)

    Que a tal final de 42 foi apitada por um juiz que atuava pela primeira vez em um clássico e depois desse jogo jamais apitaria outro? (Por que será? Coincidência, talvez?)

    Que o jogador sãopaulino Waldemar de Britto estava na gaveta do Palmeiras naquela final e o jogador Luizinho, que já tinha jogado no Palestra e conhecia as tramóias daquele clube, percebeu o esquema com juiz e seu companheiro e por isso recusou-se a seguir a partida?

    Que nas finais contra o São Paulo em 43 e 46, sabendo que estavam perdendo a hegemonia para o novo clube, contaram com a benevolência dos juizes para bater à vontade em Sastre e Renganeschi, mas mesmo assim esse último, com a costela quebrada, fez o gol do bicampeonato sãopaulino?

    Que em 1950, para barrar de qualquer maneira o tricampeonato do São Paulo, tramaram e foram descaradamente beneficiados na final por um juiz ingles que, horas depois, foi visto se esbaldando no baile de carnaval do Palmeiras? (quanta ética, quanta lisura, e têm a cara de pau de achar que são campeões do século!!)

    Vai aprender sobre a SUJEIRA e IMUNDÍCIE que é a BOSTA desse PUTEIRO que você gosta, e depois volta aqui pra abrir a boca e CAGAR neste blog.

    VAI A MERDA

    • São Pessoas Fazendo Corrupção Says:

      a ata todo mundo ja cohece a historia e breve muito mais conhecera a suja historia dpfc são pessoas fazendo corrupção chupa cada dia mais e mais pessoas conecem a verdade sobre o nazi clube

      Lina: Nazi clube é o Sujeiras que só aceitou negros em sua linha no final dos anos 40 com Og Moreira. Vai ler sobre as PROSTITUTAS e depois volta aqui pra CAGAR no blog.

  2. William Says:

    Já eram fregueses desde aquela época? kkkkk
    eu ainda tava no berço neste ano !!!

    Lina: Eu me lembro desse jogo. O TRICOLOR poderia ter sido campeão folgado. Mas a tal da seleção convocou todo mundo pra fazer aquele fiasco com Sócrates e Zico, os caras eram bons, mas tinham um pé frio desgraçado. Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: