Archive for outubro \31\UTC 2009

São Paulo FC 1X0 Barueri

31/10/2009

 

***(*) ******(*)

 

Anúncios

Da série: Como Era Antes de Se Vender

31/10/2009

São Paulo 5×1 Fasci Me Rir

Ficha Técnica

Campeonato Paulista, 27-07-1986, Estádio: Pacaembú, Arbitro: José Carlos Gomes, Público: 42.706 pagantes

Escalação SPFC: Gilmar, Zé Teodoro, Wagner, Dario Pereyra e Nelsinho; Silas, Bernardo e Pitta ( Márcio Araújo ); Muller ( Manu ); Careca e Sidney. Técnico: José Carlos Serrão.

Gols: Careca (18), Muller (33), Silas (64), Sidney (81) e Nelsinho (83, contra).

Importante: O São Paulo FC jogou o campeonato inteiro  com os reservas, pois quase todos os seus titulares estavam a serviço da seleção brasileira naquele ano de copa do mundo. Nas raras oportunidades em que teve os craques de volta, sapecou 5×1 nas Porcas e na Inter de Limeira, os dois finalistas do estadual daquela temporada.

Fonte: Almanaque do São Paulo FC (Placar), Alexandre da  Costa, Editora Abril, página 237.

***(*) ******(*)

Eu Não Sou Arrogante, Eu Juro

31/10/2009

Mas cassete, tem como não falar com uma certa empáfia quando o assunto é futebol ???  Eu recebi esse link de um sãopaulino que conheci na blogosfera ( é assim que escreve ? ), o grande Kiko.

Guardei o link e me deparei com ele esses dias. Por ser algo que eleva ainda mais o TRICOLOR SOBERANO, obviamente que eu iria postar aqui.

Porque esse blog é pra isso, defender e mostrar a nossa grandeza, se preciso mostrar nossos problemas também pra que sejam corrigidos, e principalmente pra detonar,  bater de frente e desmascarar quem se levanta com mentiras e balelas, COM SUJEIRAS, contra o MAIS QUERIDO, MAIOR DO MUNDO SOBERANO TRICOLOR.

Se chegar pra falar com propriedade, com argumentação, com informações precisas, verdadeiras, e comprovadas; e este fanático sãopaulino estiver errado, obviamente baixarei a bola, mas olha, tá dificil encontrar alguém que não tenha inveja e queira falar de história nestes termos.

Mas vamos ao que interessa, saca só que reportagem legal:

***(*) ******(*)

Brazilian Debate: Are São Paulo Up There With The World’s Best?

São Paulo are without doubt the most successful club in Brazilian football history. Not only have they won several prestigious titles over the years, and continue to do so, but they have produced some of the best players the world has seen, including FIFA World Footballer of the Year Kaka. On Saturday they picked up an extraordinary last-gasp 3-2 victory over Portuguesa that keeps them on track to win a record third successive Brazilian Championship. Gregory Sica profiles The Tricolor Paulista…

Nov 8, 2008 10:10:41 PM

33663_hp

 Photo Gallery  Zoom

André Lima – São Paulo x Vasco

Brazilian giants São Paulo are without doubt one of the most successful clubs in the history of the game, with several major international titles to their name, including the FIFA Club World Cup, the Intercontinental Cup (twice), as well as the Copa Libertadores (three times). The Tricolor Paulista have also won the Copa Commebol, the Supercopa Sudamericana, and the Recopa Sudamericana (twice).

Domestically they have claimed the Brazilian national championship a record five times, as well as the Copa do Brasil, and the Campeonato Paulista a staggering 21 times since their first title triumph back in 1931. What is most remarkable however, is considering the amount of “big teams” in Brazil, they have continued to be successful over the years, making them the most consistent team in Brazilian football, and one of the most consistent of the entire world (along with the likes of AC Milan, Real Madrid, Liverpool, and Boca Juniors).

This season has not been the exception. After a slow start to the Campeonato Brasileiro, São Paulo have quietly gone about their business and with only a handful of matches remaining this season, the Brazilian giants are on course for their third consecutive league championship. Their late season resurgence has been nothing less than remarkable, and on Saturday an incredible last-gasp 3-2 victory over crosstown rivals Portuguesa extended their undefeated streak to 14 matches.

Their magnificent turn around in fortune has been due to a combination of things: the experience of goalkeeper and team captain Rogerio Ceni, the strength of their rock-solid defense, the efficiency of their world-class midfield, and the effectiveness of their intimidating attack. On current form São Paulo -65 points- (but having played an extra match), are the overwhelming favourites to claim their third successive league championship, despite the fact that Palmeiras – 61 points- , Gremio -60 points- and Cruzeiro – 58 points – aren’t too far behind.

Much of the credit should go to head coach Muricy Ramalho, who since returning to São Paulo in 2006, has led them to the Campeonato Brasileiro twice. Despite the fact that several players have left the club he has been able to solidify the group, and his eye for talent has led to the emergence of world-class players like Hernanes, Miranda, Dagoberto and Borges (who have been targeted by some of Europe’s top clubs). All four of these players are expected to be key players of the Brazilian national team in the future. But for now they are only concentrating on São Paulo, as they look to close in on what would be one of their most extraordinary title victories in years.

Only four matches remain in the 2008 Campeonato Brasileiro, with São Paulo left to face three relegation candidates: Figueirense (Morumbi), Vasco da Gama (Rio) and Fluminense (Morumbi). In the 38th and final round of the season they travel to Goiania to do battle with Goias.

We ask viewers can São Paulo claim what would be an incredible third straight championship? Are they the most dominant club in the history of South American football? Does their production line continue to be the very best in the world? And finally, how do they compare to such teams like AC Milan, Real Madrid, Barcelona, Liverpool, Boca Juniors, Juventus and Manchester United?

Gregory Sica  

Fonte: Goal.com

***(*) ******(*)

Nota do blog: Sacaram o que o jornalista gringo disse ? Com quem ele comparou o MAIOR DO MUNDO ??? AC Milan, Real Madrid, Barcelona, Liverpool, Boca Juniors, Juventus and Manchester United ???

Vão a merda VAGABUNDAS e GALINHAS, eu quero que vocês se explodam !

O Problema é Delas, Não dos Outros

30/10/2009

Vocês já repararam que quando as VAGABUNDAS não vão bem, sempre tem algum culpado ?

O ano passado foi a arbitragem no brasileiro. A inveja culminou na véspera do jogo com o Goiás, com a falsa denúncia do presidente da FPF, o tal de Del Nero. Disse que tinha recebido ingressos do TRICOLOR pra enviar ao árbitro da partida, falou e não provou, resultado: 90 DIAS DE AFASTAMENTO DA FPF.

E nós com 11 pontos atráz do lider no início do segundo turno, fomos lá e passamos por todas as mediocridades:  GAYMIO, VAGABUNDAS e outras insignificâncias.

No mesmo ano, no paulistinha do “titio Del Nero”,inventaram o lance do gás. E tiveram a “cara de pau” de dizer que foi o SÃO PAULO FC que levou o produto na mala do roupeiro, disseram que estava na cueca do JJ, disseram que foi um torcedor do TRICOLOR que entregou pra um jogador na entrada do time no vestiário. Mil versões da mesma mentira.

O episódio do gás é sabidamente de responsabilidade daquela torcidinha de merda que se diz organizada,  junto com o técnico em decadência que agora se mandou pro asilo.

No Brasileirão 2009 a arbitragem ajudou de forma ridícula e repetitiva ( o que causa apreensão por ser sempre a favor das mesmas ), a CASA DA LUZ VERMELHA. Foram tantos erros (?) favorecendo as desesperadas que merece um post só com esse tema.

Esse ano tá engraçado. Acho que por ser tão patética a desculpa, tão ridícula e idiota, a conversinha delas é cômica.

Agora, a culpa pelos maus resultados é da imprensa.

Acabo de ouvir a entrevista pós jogo do Muricy Ramalho. O cara descendo a lenha na midia, fazendo coro com a torcida organizada que, segundo os blogs e espaços que leio diariamente, hostilizou repórteres e peitou jornalistas, e pior; até dirigentes fizeram o mesmo.

Na coletiva, ouço o técnico Cavalo de Tróia dizer: agora está legal, o clima está bom, estamos todos unidos em prol da vitória.

Percebe-se que há uma união, mas focada no lugar errado.

Ninguém é culpado pela “ZONA” que é essa PORCARIA de clube. O próprio técnico relata nessa entrevista, a falta de equipamento e instalações adequadas para fazer o treinamento correto como:  hotel no CT, piscina ( não tem piscina no CT das moçoilas !!! ), e ainda completou dizendo que o Sujeiras está “agora” construindo a sua estrutura, e por isso tiveram que ir pra Atibaia treinar.

Não é hilário ? Eu acho.

Apesar de não haver motivos aparentes para odiá-los, afinal são fregueses históricos ( 11 partidas no mata-mata; 10 vitórias do São Paulo FC e um empate ), e outras surras; eu tenho nojo.

Tenho sim, sou inimigo declarado. Porque quando você se aprofunda na história do São Paulo FC, você percebe que a indole daquele bando é má.

Sempre ouvi calado as  mentiras que elas inventam contra nós, como aquela conversinha de tomar a PAÇOCA ,  que é a mentira mais ridícula que já existiu no futebol. ( Quem em sã consciência acredita que alguém pode ir, invadir e tomar o que é do outro sem arcar com sérias consequências ? Mesmo naquele período ? )

Nos anos 40, época da Segunda-Guerra, o São Paulo FC tinha um esquadrão, com Leonidas, Sastre, Rui, Bauer, Noronha e outros; e a moeda começava a cair em pé.

A Soberania, que veio do DNA do Paulistano já começava a incomodar. Mas o estopim dessa história foi a entrada do país na segunda-guerra. Italianos e alemães bombardeavam navios na costa brasileira, navios mercantes e não de guerra.

Essa atitude, que levou o Brasil a declarar guerra ao EIXO, trouxe consequências internas, como a criação por Getúlio Vargas de leis que excluiam ou restringiam o direito a bens por parte de pessoas de nacionalidade italiana, alemã e japonesa.

Houve uma revolta na cidade de São Paulo contra os italianos (maioria de imigrantes), onde várias pessoas e não apenas sãopaulinos, tentaram invadir a PAÇOCA, por ser talvez o monumento que os representava. Mas por intervenção de um militar, a invasão não aconteceu.

Por força do governo de Vargas, elas tiveram que mudar de nome, e desde então “MENTEM” dizendo que queriamos tomar aquela merda e pressionamos o governo a fazer com que mudassem o nome.

QUEM QUERIA TOMAR ERA O POVO !!! E COM RAZÃO !!!

Mas a verdade, é que essa balela foi a primeira mentira que inventaram contra nós. Desde então as mentiras, as sujeiras e as trapaças tem se sucedido.

Como gostar de quem mente ? Alguém gosta ?  Esse ai é o clube da inveja, o clube da incompetência, o clube da mentira repetida, os discípulos de Hitler, Mussolini e Goebbells.

O São Paulo FC desde a sua fundação, luta contra o gás no seu vestiário, contra o marketing da inveja, contra a mesmice e mediocridade.

Sãopaulinos leiam e saibam combater a mentira. Isso é HISTÓRIA:

Fontes: Enciclopédia do Esporte Brasileiro – Dr.Cícero P.de Toledo Editora Ática, História do Futebol no Brasil – Thomaz Mazzoni e blogs na internet

***(*) ******(*)

PS. Eu li esse texto, em um comentário por ai, mas infelizmente não consegui confirmar a veracidade, portanto considerem apenas uma pequena “ficção”.

” Por causa do alvoroço dos paulistanos em torno da posse da CASA DA LUZ VERMELHA, um militar sugeriu um jogo pra ver quem seria o “dono” da PAÇOCA e o clube escolhido pra jogar essa partida foi o TRICOLOR. O resultado do jogo foi 4×0 pro São Paulo FC e portanto o São Paulo seria o legítimo dono daquela porcaria. Os dirigentes tricolores da época  por acharem que a localização e terreno eram péssimos,  “abriram mão” do quadrado feio e cheio de amendoim. “

Vamos Chegar ! Tabela dos Próximos Jogos

30/10/2009
33 ª Rodada      
Data/Horário Dia Semana Jogo Local
31/10/2009 16:00 (Sáb) Sujeiras x  Galinhas Prudente
31/10/2009 16:00 (Sáb) São Paulo x  Barueri Morumbi
 34 ª Rodada      
Data/Horário Dia Semana Jogo Local
8/11/2009 16:00 (Dom) Gaymio x  São Paulo Olimpico
8/11/2009 16:00 (Dom) Fludido x  Sujeiras Maracanã
 35 ª Rodada      
Data/Horário Dia Semana Jogo Local
15/11/2009 16:00 (Dom) Sujeiras x  Sport Recife Paçoca
15/11/2009 16:00 (Dom) São Paulo x  Vitória Morumbi
 36 ª Rodada      
Data/Horário Dia Semana Jogo Local
22/11/2009 16:00 (Dom) Bostafogo-RJ x  São Paulo Engenhão
22/11/2009 16:00 (Dom) Gaymio x  Sujeiras Oímpico
 37 ª Rodada      
Data/Horário Dia Semana Jogo Local
29/11/2009 16:00 (Dom) Sujeiras x  Atlético-MG Paçoca
29/11/2009 16:00 (Dom) Goiás x  São Paulo Goiania
 38 ª Rodada      
Data/Horário Dia Semana Jogo Local
6/12/2009 16:00 (Dom) Bostafogo-RJ x  Sujeiras Engenhão
6/12/2009 16:00 (Dom) São Paulo x  Sport Recife Morumbi

 ***(*) ******(*)

Sujeiras é investigado por sonegação

30/10/2009

O Sujeiras está sendo investigado por irregularidades em sua diretoria, apropriação indébita e sonegação de verbas previdenciárias.

Confira o despacho publicado no Diário Oficial de 28/10/2009, quarta-feira, na seção Executivo I, página 71.

palmeirasdo 

Acho que desta vez não adiantará recorrer a Paulo Serdan.

Fonte: Blog do Paulinho

***(*) ******(*)

Série Inédita e Desistência

30/10/2009

Além de na noite de ontem o tricolor do Morumbi garantir a liderança da competição, mas ainda podendo ser ultrapassado por Atlético-MG e Palmeiras. Este elenco pode fazer história no clube, trazendo para o São Paulo F.C. uma série até então inédita no clube. Caso o heptacampeonato se concretize, o time paulista completará cinco anos seguidos com títulos , um recorde em sua história.

A sequência atual, que começou em 2005 com três títulos (Paulista, Libertadores e Mundial), abriu a porta para uma série brilhante. No ano seguinte, em 2006, o São Paulo conquistaria o seu quarto brasileiro e depois viriam mais dois, em 2007 e 2008. Se for campeão nacional em 2009, serão cinco anos de hegemonia tricolor, superando, portanto, a geração bicampeã mundial.

Confira a lista das maiores sequências de vitória do São Paulo

De 2005 a 2009

2005: Paulista, Libertadores e Mundial
2006: Brasileiro
2007: Brasileiro
2008: Brasileiro

De 91 a 94

1991: Paulista e Brasileiro
1992: Paulista, Libertadores e Mundial
1993: Supercopa, Recopa, Libertadores e Mundial
1994: Recopa e Conmebol

De 85 a 87

1985: Paulista
1986: Brasileiro
1987: Paulista

Desitência de mudar os pontos corridos? O São Paulo agradece.
Nesta semana, na coluna da revista veja, Radar. A emissora Globo, detentora dos direitos de transmissão do campeonato brasileiro, desistiu de emplacar o retorno do ‘mata-mata’. Até que enfim olharam de outra maneira para o campeonato que diram sem emoção, estou vendo mesmo, este de 2009 tá muito sem graça mesmo! Só a Globo pra tirar uma idéia dessas!

Também, a CBF que ameaçou mudar os horários das partidas de quarta-feira, das 21h50 para às 19h00, não passaram de um blefe, pois atlapalharia totalmente a grade de horários da emissora.

Com isto, a equipe do Morumbi agradece, já que desde a implantação do sistema no campeonato, o time comandado hoje por Ricardo Gomes é um verdadeiro papão de pontos corridos.

Fonte: Cativa Tricolor

***(*) ******(*)

Juca Kfouri: Veja Só

30/10/2009

Se os Brasileirões, antes da fórmula dos pontos corridos, acabassem imediatamente antes dos mata-matas ou dos últimos triangulares/quadrangulares, os campeões seriam os seguintes:

1971 – Corinthians

1972 – Palmeiras

1973 – Palmeiras

1974 – Grêmio

1975 – Inter

1976 – Inter

1977 – Atlético Mineiro

1978 – Inter

1979 – Inter

1980 – Atlético Mineiro

1981 – Vasco

1982 – Guarani

1983 – São Paulo

1984 – Fluminense

1985 – Sport

1986 – Guarani

1987 – Atlético Mineiro

1988 – Vasco

1989 – Vasco

1990 – Grêmio

1991 – São Paulo

1992 – Botafogo

1993 – Palmeiras

1994 – Guarani

1995 – Santos

1996 – Cruzeiro

1997 – Vasco

1998 – Corinthians

1999 – Corinthians

2000 – Cruzeiro

2001 – São Caetano

2002 – São Paulo

Inter e Vasco teriam vencido quatro vezes.

Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Galo e Guarani três vezes.

Grêmio e Cruzeiro duas.

E Sport, Fluminense, Botafogo, Santos e São Caetano uma vez cada.

Chama atenção o tri do Guarani e a ausência de títulos do Flamengo.

O levantamento foi feito pelo ombusdman informal deste blog, Conrado Giacomini.

***(*) ******(*)

PS. Ainda assim o TRICOLOR seria HEXA.

Ridiculos

30/10/2009
O Sujeiras venceu o Goiás por 4 a 0.

Tudo que eu falo e falei está acontecendo.

Edmílson mostra em todos os jogos que é mais um aposentado em atividade.

Vagner Love (jogador comum) desde que chegou ao Sujeiras não fez nada e apagou a estrela do Obina.

Obina não é bom, mas tem estrela, quando se sente bem e feliz, ele joga um futebol razoável e faz gol.

Como tem “torcedor” trouxa, paga ingresso para ficar xingando a imprensa, é muito otário mesmo. Mas, discutir com certas pessoas não vale a pena.

Muricy (que vomita as palavras) também quis colocar a culpa na imprensa pelo péssimo futebol do seu time. Melhor ouvir isso do que ser surdo. Sorte que o Muricy é bom no futebol, pois no trato com as pessoas é um analfabeto da educação.

Mas, se o técnico é ridículo, os dirigentes não ficam atrás. Toninho Cecílio, gerente de futebol do Sujeiras, mais uma vez mostrou todo o seu despreparo e sua forma amadora de tratar a imprensa. Aos berros tentava explicar a presença de bandidos na concentração dando “palestra” aos jogadores.

Pedir demissão era o mínimo que este PÉSSIMO dirigente deveria fazer. E lembrando, o Presidente Luiz Gonzaga Belluzzo não deu as caras no vestiário. Hum, será que ele tinha o que explicar? Ou ia fazer escândalo como seu funcionário despreparado.

 
Legenda da foto: Toninho Cecílio aos berros tenta pegar o microfone da Jovem Pan. Lembrando, somente pessoas preparadas podem ter este privilégio.
 
Blog do Torva
 
***(*) ******(*)

Um incômodo chato… Para não falar em ética

29/10/2009

A dor é uma coisa chata. Dor de tendinite é uma coisa muito chata e muito dolorida, com direito à redundância. Às vezes, porém, a dor é somente chata e não chega a impedir que a gente faça o que tem que fazer no dia-a-dia, como escrever, por exemplo.

É assim que eu vejo a tal da mala-branca no futebol. Doi, é chata, é deprimente, mas não impede a prática do futebol nosso de todo dia.

Gosto de jogar, sempre gostei, seja futebol (o que não faço há… bom, deixa pra lá), seja vôlei, seja um jogo de buraco ou de xadrez. Detesto perder, mas não suporto ganhar sem ser por meus méritos ou mala suerte do adversário (ops, eis a palavrinha mala de novo, só que agora em castelhano, significando má; tem a ver).

Mala suerte alheia, por exemplo, é você precisar de um coringa para bater o jogo, vai ao monte e… Voilá! O último coringa do jogo sorri em sua mão e você bate. Mala suerte do outro, num exemplo a mais, é teu time estar vencendo por um magérrimo 1×0, necessitado da vitória, e aos quarenta e tanto do segundo tempo o adversário manda uma bola no travessão.

Daquelas sonoras, que até pela televisão dá para ouvir o barulho do choque. Pode ser que não seja má sorte ou pontaria, mas sim o trabalho daqueles seres chatos e brincalhões, os deuses dos estádios, que costumam assistir aos jogos sentadinhos nos travessões. Dependendo do adversário, uma vitória assim tem um sabor a mais, é ou não é verdade?

Entendo o acaso, a pontaria ruim, a defesa excepcional, entendo e acredito nesses deuses dos campos de futebol…

Não consigo, porém, entender o gesto de pagar a alguém para ganhar de outro e me favorecer. Penso que, assim fazendo, sentir-me-ia diminuído, seria menos vitorioso e muito provavelmente não teria com a conquista em jogo o mesmo prazer que aquele obtido com uma vitória que fosse exclusivamente fruto de meus esforços ou do esforço da minha equipe, mesmo contando com a ajuda providencial dos deuses dos estádios.

Não entendo, mas acredito. A mala-branca existe. Negar tal fato é passar atestado de ingenuidade e ignorância, não do esporte, mas do ser humano em sua essência.

Andrade, que faz um trabalho muito bom à frente do Flamengo, foi curto e sincero ao responder sobre a mala-branca paga pelo Cruzeiro aos jogadores do Barueri:

“…Todo mundo sabe que é normal, não é novidade. Sabíamos disso. Mas isso faz parte do futebol. Não tem que lamentar, tínhamos time para fazer melhor jogo e não fizemos o que se esperava.”

Não vi o jogo de Barueri, pois assisti a São Paulo x Internacional, mas se Andrade diz que o Flamengo não jogou bem, acredito nele. Tivesse jogado no mesmo nível das partidas anteriores e provavelmente teria vencido ontem à noite, com ou sem a mala-branca, embora não seja tarefa das mais fáceis vencer o Barueri em sua casa. Que funciona para valer quando o adversário, por um motivo ou outro, não “entra” no jogo como deveria.

Nessa reta final de campeonato ouviremos mais falatórios a respeito da malfadada mala-branca. Ontem mesmo, por sinal, o goleiro Renê deu o tom dos próximos dias:

“Vamos ao Morumbi, esperando a ligação de alguns clubes, uma força maior. Mas nós vamos sempre fazer a nossa, independentemente de qualquer ajuda.”

Se o São Paulo quiser continuar na briga terá que suar e jogar muita bola para vencer o Barueri e o dinheirinho extra que a rapaziada da Abelha já está esperando.

Agora, parando para pensar mais um pouco, a mala-branca tem toda a cara do Brasil de hoje, talvez de sempre, infelizmente. A leitura dos jornais e revistas retratando a realidade tupiniquim, a política em particular, dá bem uma ideia da aversão à ética e a simples valores morais que têm nossos “pais da pátria”.

O futebol e suas malas-brancas nada mais é que mero figurante desse jogo.

Fonte: Olhar Crônico Esportivo

***(*) ******(*)

Telê Santana: Meio Século de Futebol-Arte

29/10/2009
Projeto apresenta e explora a carreira de Telê Santana como técnico de futebol

tele-santanaSerá lançado no Restaurante Copa Gastronomia e Futebol, no estádio do Morumbi, em evento marcado para o mês de novembro, com data a ser definida, o documentário “Telê Santana: Meio Século de Futebol-Arte”.

Com o propósito de pesquisar, debater e promover um diálogo sobre o futebol, as jornalistas Ana Carla Portella e Danielle Rosa buscavam um personagem que fosse marcante para a história do esporte no Brasil. Chegaram ao nome de Telê Santana da Silva.

O técnico, que atuou como jogador profissional durante 12 anos pelo Fluminense, deixou sua assinatura nos gramados quando passou a comandar a seleção brasileira na disputa das Copas de 1982 e 1986, e quando levou o São Paulo Futebol Clube à conquista de dois títulos da Taça Libertadores da América e a dois Campeonatos Mundiais seguidos, em 1992 e 1993.

A obra, que estará disponível apenas em DVD, traça o perfil, a partir dos depoimentos colhidos, de quem era, como atuava e o que Telê Santana deixou para o futebol brasileiro.

Apresentado na forma de um vídeo-documentário, com duração aproximada de 70 a 90 minutos, o trabalho tem como foco apresentar a vida profissional de um dos técnicos que mais conquistou títulos e torcedores dentro e fora dos clubes que comandou.

Seu conteúdo é enriquecido com imagens de arquivo da época em que Telê ainda atuava como técnico e depoimentos de jogadores, jornalistas, dirigentes, técnicos, comentaristas e torcedores que, de alguma maneira, acompanharam sua carreira. A linguagem utilizada mescla as sonoras dos entrevistados com imagens da época em que Telê atuava como treinador. Entre fotos e imagens de arquivos, os entrevistados narram como foi a trajetória percorrida pelo técnico desde quando assumiu o Fluminense, em 1969. Depoimentos de ex-jogadores como Zetti e Careca, de jornalistas como Flávio Prado e Juca Kfouri, além de dirigentes como Eurico Miranda, são alguns dos principais destaques.

“O documentário se desenvolve por meio dos depoimentos e idéias dos entrevistados, para que, desta maneira, ele possa traçar a história do técnico a partir do ponto de vista de quem está dentro do mundo do futebol” afirma Ana Portella.

As jornalistas mantêm um blog onde disponibilizam informações sobre toda a saga percorrida para a produção desse trabalho:

http://documentariotelesantana.blogspot.com/ 

As principais dificuldades encontradas por elas para a realização desse trabalho foram a falta de investimento por parte da iniciativa privada e também a recusa de alguns clubes, como o Corinthians, em reconhecer o projeto e a importância que ele representa para o futebol. Alguns atletas também se recusaram a ceder suas imagens.

“O projeto está em finalização e buscamos uma parceira para realizar a distribuição. Ao longo do desenvolvimento de toda a obra fizemos quase tudo na base da parceria e bancamos muitas coisas com nosso próprio dinheiro. Esperamos apenas recuperar parte desse investimento e também conseguir recursos para pagar alguns de nossos colaboradores”, destacou Danielle Rosa.

O documentário é dedicado a todas as pessoas que gostam de futebol, pois além de contar a história de um personagem importante dentro dos gramados, apresenta também a visão de personalidades do ramo e de pessoas comuns que fazem parte das torcidas do Brasil sobre quem foi Telê Santana e como ele deixou sua marca na história do futebol brasileiro.

Fonte: Jornalismo FC

***(*) ******(*)